segunda-feira, 2 de maio de 2016

Rajadas


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Não há nada que não resolvam.

Meia dúzia de vagabundos prejudicam a vida de milhões de pessoas pacíficas e ordeiras que querem exercer o seu direito de ir e vir.

Os lúmpen marajás não conhecem o poder persuasivo de uma má rajada.

Num instante restabelecem o modus in rebus devido ao efeito medus in rabus.

Como num conto de fadas somem as bruxas malvadas.

Lindinhos e narizinhos recebem merecidas palmadas.

Dizem que a Onça é desalmada; não é verdade. Só distribui em caso de necessidade.

Esperemos providências à brevidade. Os mais velhos morrem de saudade do tempo em que vigorava a lei e a ordem.

Chega de cães que latem e não mordem. Na verdade são vira-latas.

Tem medo de entrar nas matas e virar linguiça.

Enquanto isso a felina se espreguiça.


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Um comentário:

Anônimo disse...

É melhor começar a fazer levantamento dos objetos do Palácio.Ela tem a mania de levar sem permissão e não falta armazém para guardar tudo.