segunda-feira, 23 de maio de 2016

Temer acaba sem começar por causa de Jucá?


2a Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Michel Temer não terá outra alternativa senão torcer para que Romero Jucá peça para sair ou, na hipótese extrema, seja saído pelo Presidento em exercício. Temer merece ser responsabilizado pelo erro inicial de nomear Jucá para o Ministério do Planejamento, mesmo sabendo que, mais cedo ou mais tarde, ele passaria de investigado a réu na Lava Jato. A divulgação da gravação de Jucá fazendo ameaças contra a temida "República de Curitiba" foi apenas mais uma gotinha no mar de merda.

O tiro de misericórdia em Jucá pode ferir mortalmente o governo provisório de Michel Temer. Junto com Henrique Meirelles, o poderoso Jucá seria o articulador, no Congresso nacional, pela aprovação de todas as medidas fiscais que poderiam viabilizar a interinidade de Temer, até a aprovação final do impeachment de Dilma Rousseff. A confusão gerada pela arrogante falastrice de Jucá cria um clima de colapso para Temer. A gravidade da situação se torna extrema porque Jucá é o Presidente do PMDB. O teto do Jaburu desabou simbolicamente.

Temer ainda pondera que é preciso dar a Jucá um direito de defesa. Impressionante é a cara de pau do ministro do Planejamento. Apesar do conteúdo do grampo que o pega detonando a Lava Jato, Romero Jucá ainda teve a coragem de repetir, hoje cedo, como se nada fosse com ele, o mesmo papo furado de sexta-feira passada: "Primeiro, eu não me sinto constrangido (em continuar no cargo de ministro), porque não estou fazendo nada errado. Quanto às investigações, estou muito tranquilo, à disposição para dar qualquer esclarecimento. Numa democracia madura, qualquer um pode ser investigado se houver alguma dúvida. Não há nenhum demérito em ser investigado, só em ser condenado".


A petelândia está em festa... Mas será que Temer vai afundar mais depressa que a Dilma? A dúvida começa a se tornar realidade... Pobre Temer... Antes de nomear seus ministros, esqueceu de perguntar o que eles falaram de tanta merda nos telefones grampeados...

Filigranas

Os diálogos comprometedores são de ruborizar até uma república sem vergonha como a nossa:


SÉRGIO MACHADO - Mas viu, Romero, então eu acho a situação gravíssima.
ROMERO JUCÁ - Eu ontem fui muito claro. [...] Eu só acho o seguinte: com Dilma não dá, com a situação que está. Não adianta esse projeto de mandar o Lula para cá ser ministro, para tocar um gabinete, isso termina por jogar no chão a expectativa da economia. Porque se o Lula entrar, ele vai falar para a CUT, para o MST, é só quem ouve ele mais, quem dá algum crédito, o resto ninguém dá mais credito a ele para porra nenhuma. Concorda comigo? O Lula vai reunir ali com os setores empresariais?
MACHADO - Agora, ele acordou a militância do PT.
JUCÁ - Sim.
MACHADO - Aquele pessoal que resistiu acordou e vai dar merda.
JUCÁ - Eu acho que...
MACHADO - Tem que ter um impeachment.
JUCÁ - Tem que ter impeachment. Não tem saída.
MACHADO - E quem segurar, segura.
JUCÁ - Foi boa a conversa mas vamos ter outras pela frente.
MACHADO - Acontece o seguinte, objetivamente falando, com o negócio que o Supremo fez [autorizou prisões logo após decisões de segunda instância], vai todo mundo delatar.
JUCÁ - Exatamente, e vai sobrar muito. O Marcelo e a Odebrecht vão fazer.
MACHADO - Odebrecht vai fazer.
JUCÁ - Seletiva, mas vai fazer.
MACHADO - Queiroz [Galvão] não sei se vai fazer ou não. A Camargo [Corrêa] vai fazer ou não. Eu estou muito preocupado porque eu acho que... O Janot [procurador-geral da República] está a fim de pegar vocês. E acha que eu sou o caminho.
[...]
JUCÁ - Você tem que ver com seu advogado como é que a gente pode ajudar. [...] Tem que ser política, advogado não encontra [inaudível]. Se é político, como é a política? Tem que resolver essa porra... Tem que mudar o governo pra poder estancar essa sangria.
[...]
MACHADO - Rapaz, a solução mais fácil era botar o Michel [Temer].
JUCÁ - Só o Renan [Calheiros] que está contra essa porra. 'Porque não gosta do Michel, porque o Michel é Eduardo Cunha'. Gente, esquece o Eduardo Cunha, o Eduardo Cunha está morto, porra.
MACHADO - É um acordo, botar o Michel, num grande acordo nacional.
JUCÁ - Com o Supremo, com tudo.
MACHADO - Com tudo, aí parava tudo.
JUCÁ - É. Delimitava onde está, pronto.

[...]

MACHADO - O Renan [Calheiros] é totalmente 'voador'. Ele ainda não compreendeu que a saída dele é o Michel e o Eduardo. Na hora que cassar o Eduardo, que ele tem ódio, o próximo alvo, principal, é ele. Então quanto mais vida, sobrevida, tiver o Eduardo, melhor pra ele. Ele não compreendeu isso não.
JUCÁ - Tem que ser um boi de piranha, pegar um cara, e a gente passar e resolver, chegar do outro lado da margem.
*
MACHADO - A situação é grave. Porque, Romero, eles querem pegar todos os políticos. É que aquele documento que foi dado...
JUCÁ - Acabar com a classe política para ressurgir, construir uma nova casta, pura, que não tem a ver com...
MACHADO - Isso, e pegar todo mundo. E o PSDB, não sei se caiu a ficha já.
JUCÁ - Caiu. Todos eles. Aloysio [Nunes, senador], [o hoje ministro José] Serra, Aécio [Neves, senador].
MACHADO - Caiu a ficha. Tasso [Jereissati] também caiu?
JUCÁ - Também. Todo mundo na bandeja para ser comido.
[...]
MACHADO - O primeiro a ser comido vai ser o Aécio.
JUCÁ - Todos, porra. E vão pegando e vão...
MACHADO - [Sussurrando] O que que a gente fez junto, Romero, naquela eleição, para eleger os deputados, para ele ser presidente da Câmara? [Mudando de assunto] Amigo, eu preciso da sua inteligência.
JUCÁ - Não, veja, eu estou a disposição, você sabe disso. Veja a hora que você quer falar.
MACHADO - Porque se a gente não tiver saída... Porque não tem muito tempo.
JUCÁ - Não, o tempo é emergencial.
MACHADO - É emergencial, então preciso ter uma conversa emergencial com vocês.
JUCÁ - Vá atrás. Eu acho que a gente não pode juntar todo mundo para conversar, viu? [...] Eu acho que você deve procurar o [ex-senador do PMDB José] Sarney, deve falar com o Renan, depois que você falar com os dois, colhe as coisas todas, e aí vamos falar nós dois do que você achou e o que eles ponderaram pra gente conversar.
MACHADO - Acha que não pode ter reunião a três?
JUCÁ - Não pode. Isso de ficar juntando para combinar coisa que não tem nada a ver. Os caras já enxergam outra coisa que não é... Depois a gente conversa os três sem você.
MACHADO - Eu acho o seguinte: se não houver uma solução a curto prazo, o nosso risco é grande.
*
MACHADO - É aquilo que você diz, o Aécio não ganha porra nenhuma...
JUCÁ - Não, esquece. Nenhum político desse tradicional ganha eleição, não.
MACHADO - O Aécio, rapaz... O Aécio não tem condição, a gente sabe disso. Quem que não sabe? Quem não conhece o esquema do Aécio? Eu, que participei de campanha do PSDB...
JUCÁ - É, a gente viveu tudo.
*
JUCÁ - [Em voz baixa] Conversei ontem com alguns ministros do Supremo. Os caras dizem 'ó, só tem condições de [inaudível] sem ela [Dilma]. Enquanto ela estiver ali, a imprensa, os caras querem tirar ela, essa porra não vai parar nunca'. Entendeu? Então... Estou conversando com os generais, comandantes militares. Está tudo tranquilo, os caras dizem que vão garantir. Estão monitorando o MST, não sei o quê, para não perturbar.
MACHADO - Eu acho o seguinte, a saída [para Dilma] é ou licença ou renúncia. A licença é mais suave. O Michel forma um governo de união nacional, faz um grande acordo, protege o Lula, protege todo mundo. Esse país volta à calma, ninguém aguenta mais. Essa cagada desses procuradores de São Paulo ajudou muito. [referência possível ao pedido de prisão de Lula pelo Ministério Público de SP e à condução coercitiva ele para depor no caso da Lava jato]
JUCÁ - Os caras fizeram para poder inviabilizar ele de ir para um ministério. Agora vira obstrução da Justiça, não está deixando o cara, entendeu? Foi um ato violento...
MACHADO -...E burro [...] Tem que ter uma paz, um...
JUCÁ - Eu acho que tem que ter um pacto.
[...]
MACHADO - Um caminho é buscar alguém que tem ligação com o Teori [Zavascki, relator da Lava Jato], mas parece que não tem ninguém.
JUCÁ - Não tem. É um cara fechado, foi ela [Dilma] que botou, um cara... Burocrata da... Ex-ministro do STJ [Superior Tribunal de Justiça].

Releia a primeira edição desta segunda-feira: Militares exigem Justiça


Jucá perdido


Pronto para assinar


Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil. Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

II) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

III) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 23 de Maio de 2016.

6 comentários:

Anônimo disse...

VOU REPETIR A QUADRILHA DE TEMER DES DO INICIO BOTOU PRA FUDE COM TUDO, GILMAR MENDES É O HOMEM QUE PARA PROTEGER ESSES MAFIOSOS MANDOU PARAR AS CPIS DO NARCOTRAFICO E DO JOGO DO BICHO, ALEXANDRE MORAIS NO ESTADO D SÃO PAULO FOI SEU MAIOR CAPANGA, POR INCOMPETENCIA BURRICE E ATÉ COLABORAÇÃO DILMA NÃO JOGOU A PF E O MPF EM CIMA DA MAFIA QUE PASSOU A ORDEM A TODOS OS MUNICPIOS DOS ESTADOS A QUEBRAREM O BRASIL ENFIANDO NO CÚ TODO O DINHEIRO QUE O GOVERNO FEDERAL MANDASSE SEM QUE NÃO CONCRETIZASEM NEM UMA OBRA E AS TERMINADAS QUE CAISSEM OU NÃO DESSEM EM NADA... SERRÃO LHE PROVO TUDO BASTA EM REVER NO SEU BLOG QUANTO TEMPO VENHO FAZENDO ESSAS DENUNCIAS, VEJA ONDE FORAM PARAR OS VEREADORES DE GOVERNADOR VALADARES, ISTO VEM ACONTECENDO EM TODOS OS MUNICIPIOS DOS ESTADOS...

slsoares disse...

Espero que estejamos presenciando o esboço que propiciará em breve uma intervenção constitucional.E que seja o verdadeiro recomeço do Brasil.Só não me arrisco a dizer a grandeza do período violento que estamos adentrando ,visto que a força está nas mãos dos bandidos.

Anônimo disse...

É Serrão

o Brasil já era, nosso barco afundou o Primo Larry tinha a Razão a Maçonaria que esta no Poder não presta, é tudo máfia.

Chico Trevas


Adeus mundo cruel

A Língua News Netnotícias disse...

MAIS UMA EVIDÊNCIA DE QUE MULLA ESTÁ NO MEIO... SEMPRE ALCAGUETE.

Anônimo disse...

É,meu Caro Serrão,já deu para perceber que a declaração de guerra quase isolada do "Alerta Total" ,dentro de uma mídia altamente comprometida com o governo encabeçado pelo PT, vai ser como um "brinquedinho de criança" se comparado com as necessidades do novo confronto que se avizinha. Pessoalmente tenho a consciência limpa porque nunca apoiei esse tal de "impeachment",que foi a única saída que teve essa corja da classe política para se manter.A ditadura desses políticos que apoiaram o impedimento vai ser pior que a do PT.O que devem estar pensando esses rebanhos de "babacas" que saíram às ruas pedindo o impeachment ? Ninguém lembrou no que deu o de Collor ? Que deu em nada? Sem dúvida o governo do PT teria que ser apeado do poder,mas por qualquer outro método, que não o escolhido nessa patifaria política..Os únicos que tinham moral,força,poder e demais condições necessárias para que se mudasse todo esse nefasto quadro se acovardaram na "hora H", e por isso merecem ser considerados e condenados pela história como cúmplices de todos esses crimes cometidos contra a pátria. Assim como existe o crime por ação,ele também pode ocorrer por omissão. E as FFAA,por seus comandantes,foram omissas nesse caos que se instalou no país,desprezando a faculdade de intervenção que teriam com base no art.142 da Constituição.Só assim poderiam ser plantadas as condições para o nascimento de uma verdadeira democracia,substituindo a oclocracia (democracia deturpada,degenerada,corrompida) que tomou o seu lugar. Sempre é bom repetir que as mudanças exigidas teriam base no art.142 da CF,que trata da INTERVENÇÃO DO PODER INSTITUINTE E SOBERANO DO POVO,um direito superior mesmo às leis e autoridades constituídas ("todo o poder emana do povo").Sérgio A.Oliveira.

Anônimo disse...

Salve os canalhas!... que gravaram as conversas e agora estão dedurando a todos. se não fosse isso, estariam com cara de anjos e a cara de pau nas entrevistas se dizendo inocentes. Não tem congresso, tem uma corja de salafrários. nem os velhos nem os novos escapam. É só colocarem as grades naquele prédio bonitão e será a penitenciária mais moderna do mundo.