quinta-feira, 16 de junho de 2016

É hora do dá ou desce no Brasil


2a Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Até quando Michel Temer se submeterá ao vexame de entregar seus anéis para tentar salvar os dedos de ministros maculados pela Lava Jato? No popular, o Presidento interino está com o dele na reta. Apesar da retórica de inocência generalizada diante de calúnias de delatores premiados, Temer foi obrigado a aceitar a perda de um dos membros de sua cota pessoal: Henrique Eduardo Alves, que nem deveria ter assumido o Ministério do Turismo, da mesma forma como outros ilustres enrolados pela "República de Curitiba". Quando Temer sairá da defensiva para governar?

"Inconfidências" ou deduragens - como as dos Sérgios Machados da vida - eram amplamente conhecidas, previamente, da maior parte da cúpula da politicagem em Brasília. A desinformada opinião pública ainda é submetida à tortura de assistir ao teatrinho de desqualificados políticos - que fingem surpresas com "revelações feitas por homens-bomba". Até as incrédulas velhinhas de taubaté sabem que a corrupção brasileira é cultural, sistêmica, organizada e institucional, sendo gerenciada pelos principais partidos políticos. PT, PMDB, PP e PSDB, dentre outros menos ou mais votados, estão com o filme irremediavelmente queimado.

No entanto, a lavagem cerebral, promovida ideologicamente desde a década de 60, tem tudo para produzir mais uma aberração política. Contaminados pelas mentiras populistas de esquerda, os eleitores correm o risco de embarcar em devaneios autoritários, claramente golpistas contra os princípios democráticos (que não praticamos na oclocracia brasileira). O Brasil se contaminou pela retórica de canhota, especializada em gerar divisões artificiais e conflitos que só impedem a unidade nacional e o pleno desenvolvimento brasileiro.

O País está com todas as pré-condições para embarcar no papo canalha de falsos "salvadores da Pátria". O cenário nunca esteve tão escancarado para a ação de demagogos e extremistas que não têm compromisso, nem vontade de debater um projeto estratégico para a Nação. Pior ainda, existe margem folgada para um retorno do fundamentalismo da petelândia, graças à incompetência política que vem sendo demonstrada por Michel Temer em fazer a transição da Era Dilma para um governo repleto de incertezas. $talinácio pode ir para o saco (ou para a cadeia), mas vai deixar filhotes e seguidores fanáticos.

Assistir às audiências na Comissão Especial do Impeachment no Senado é uma tortura mental. Enche o saco ouvir o papo furado dos três patéticos (Lindbergh Farias, Gleisi Hoffmann e Vanessa Grazotin, em parceria com o milionário advogado-geral da Dilma José Eduardo Cardoso). Péssima gestora, "incompetenta" até a medula e arrogante além do limite suportável, a Presidenta afastada Dilma Rousseff já vou detonada politicamente. Pouco importa se cometeu crime fiscal. Ela já caiu por culpa dela mesma e da Lava Jato que expôs a corrupção que todos em Brasília e adjacências têm pleno conhecimento e "domínio dos fatos".

No modelo atual, é inviável governar com seriedade nas esferas federal, estadual e municipal. O regramento excessivo facilita a ação criminosa. A Lei de Licitações (formulada por empreiteiros, ora, ora, pois, pois) dá margem para todas as sacanagens. Os tais "tribunais de contas" (que não são órgãos do judiciário, mas auxiliares do corrupto poder legislativo) falham, descaradamente, na fiscalização e prevenção de crimes contra a administração pública. Por que ninguém abre processos e investigações contra as omissões e erros dos TCUs da vida? Resposta simples: porque eles têm hegemonia política. #prontofalei!

O Ministério Público e o Judiciário também falham feio no combate ao crime politicamente organizado. O bom exemplo da Lava Jato não vale como regra, porque, infelizmente, é uma exceção, um ponto fora da curva cultural da impunidade. A deturpação do foro privilegiado para políticos (que deveria existir apenas para garantir o direito à liberdade de expressão parlamentar) dificulta a apuração e punição aos crimes hediondos de corrupção com o dinheiro público. Aos políticos ladrões não interessa meter o dedo nesta ferida...

Por que não temos varas judiciais, na primeira instância, especializadas em julgar crimes contra a administração pública? Não é papel originário do STF, STJ ou dos Órgãos Especiais dos Tribunais de Justiça julgar políticos que cometem crimes. A judicialização da politicagem é um crime de lesa-democracia. Além disso, é inconstitucional, pois confere direitos especiais a bandidos comuns - cujo único privilégio é ter um mandato eletivo, financiado, na maioria esmagadora dos casos, com farto dinheiro da corrupção.

Voltemos à inquisição contra Dilimnha... Fazer perícia nas pedaladas - como ordenou o Supremo Tribunal Federal - é mais uma inútil manobra protelatória, para desperdiçar tempo e, pior ainda, recursos públicos de um País falido ética, moral, política e economicamente. Aliás, o STF continua devendo... O juiz Sérgio Fernando Moro já condenou 105 pessoas na Lava Jato. O Supremo ainda não saiu do zero, e nem existe previsão de quando algum julgamento pode acontecer. Nada custa lembrar que o Mensalão se arrastou por quase dez anos... Não temos tempo para tanta demora e impunidade!

É necessária uma urgente Intervenção Cívica Constitucional que restaure a verdadeira Democracia nas instituições públicas. A vida privada brasileira não pode mais ficar refém de um modelo estatal capimunista - canalha, corrupto, centralizados e cartelizador. A sociedade brasileira deseja dar um basta ao desgoverno do crime organizado. O problema é que o cidadão ainda se comporta de forma demasiadamente "bunda mole", sem comprovar que tem plena capacidade de exercer seu legítimo poder instituinte para mudar as coisas para melhor, com base na lei, na ordem e na paz.

O Brasil vive um momento institucionalmente perigosíssimo, na guerra de todos contra todos - ou dos tolos contra tolos, também conhecida como guerra do fim dos imundos. Criamos a mania de que tudo se resolve apelando a tribunais (de inquisição) ou a fórmulas jurídicas mágicas. Este é o caminho escancarado para uma brutal onda autoritária. Já vimos este filme... Mas tem muito idiota pedindo replay... Assim não é possível.

Chegamos ao momento do "dá ou desce". O que vai acontecer? Melhor não pagar para ver...


Releia o artigo da primeira edição: Quem vai tomar no Cunha, se ele virar delator?


Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil.
Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

II) Depósito em Conta Poupança da Caixa Econômica Federal ou em agências lotéricas: 2995 013 00008261-7, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

III) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

IV) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 16 de Junho de 2016.

3 comentários:

Anônimo disse...

Não querendo ser chato, mas já sendo a cerca de um ano denunciei em seu blog que o judiciário do Paraná estava dando ordem para as policias torturarem jornalistas para delatarem suas fontes, venho alegando que no judiciário do Brasil inteiro existem mafiosos trabalhando de juízes, então agora o caso vai indo parar na ONU pois com tantas emissoras se omitindo o jornal gazeta do Paraná abraçou sozinho essa peleja contra essa máfia que está destruindo o pais e pousando de santo... No estado do Parana juízes receberam no ano passado a mixaria de 527 mil e os promotores 507 mil. AGORA O CERTO NÃO SERIA DEVULGAREM O TAMANHO DOS SALARIOS NO JUDICIARIO DE TODOS OS ESTADOS??? LADRÃO É LADRÃO...

ALMANAKUT BRASIL disse...

Segundo Turno | Vote Odorico!

Vote Odorico!

https://www.youtube.com/watch?v=TK0OfMC4bFU

Estéfani JOSÉ Agoston disse...

NOVOS TEMPOS, NOVOS RUMOS

Sugiro que é essencial mudar o que tem que ser mudado e, modificado o que tem que ser modificado; que a quem tem princípios imutáveis e não é flexível, que o tempo e as circunstâncias quebram-no, rompem-lhe a espinha, que as novas circunstâncias destroem-no por dentro.
É a propósito de mudanças de atitude que venho aqui, estimado leitor, de mudanças em nossos propósitos. Sei que você, eu, todos nós queríamos que caísse um artefato nuclear sobre Brasilia, exterminando lá todos os seres viventes, tornando aquilo em terra arrasada, salgada por urânio e plutônio, e que lá não nascesse um pé de grama sequer, por milênios. Mas não é possível, nem exequível, pois o mal assola o Brasil por inteiro, assola estados e municípios, até nas pequenas vilas mais remotas, e sabemos que é quase impossível exterminar todos os políticos corruptos, ladrões.

Venho aqui diante das novas denúncias contra Michel Miguel Elias Temer Lullia, contra esse janota empertigado, um mero sósia do verdadeiro Lulla, é verdade, mais culto, mas tão igualmente perigoso para nossa Pátria, sabemos todos.

E todos sabemos, que a culpa, o dolo, não é só dos políticos, mas também e principalmente daqueles que votaram nelles, daquelles que votaram a favor do desarmamento, e que durante muito tempo calaram diante do desmonte da Nação, do Brasil.

Sugiro que a única saída saudável, eficiente, coerente, são novas eleições presidenciais, onde todos, indiscriminadamente, todos envolvidos em denúncias, sejam impedidos como candidatos, e que o novo presidente estabeleça um indulto geral e irrestrito, desde que os denunciados e ou indiciados, e ou condenados devolvam tudo que auferiram durantes esses tempos obscuros, devolvam tudo inclusive com juros e correção, acrescido de uma multa de 150% do valor total roubado ou recebido mediante propinas, também sendo estabelecido que por mais setenta e sete anos, todo e qualquer valor do qual seja descoberto que tem origens ilícitas, também retorne ao Tesouro Nacional, com a multa de 150% sobre o total nele incluído juros e devida correção.

NOTA: É fácil comprovar as afirmações de que Lullia seja corrupto, para tal bastando acessar a documentação existente na Base Aérea de Brasília, que se não foram adulteradas ou destruídas, certamente comprovarão o encontro de Lullia e Sérgio Machado.