domingo, 19 de junho de 2016

Magistratura Free, Sérgio Moro e o fim dos imundos


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

"Tem muita coisa boa acontecendo no Brasil por causa de muita coisa ruim que está acontecendo no Brasil".

A frase tautológica (afirmativa contendo a negativa dela mesma) foi dita pelo bilionário (?) Eike Batista em recente café da manhã com alunos da prestigiada Harvard Business School interessados em ouvi-lo sobre sua ascensão e queda.

Uma figura como Eike deve saber perfeitamente o que diz. Afinal, o filho ricaço do gênio Eliezer Batista tem advogados que cobram peso em ouro para defendê-lo de mais variadas ações, movidas por credores nervosos e investidores lesados, mas consegue se manter ileso perante o judiciário,

Analisando o profundo pensamento Eikeano, um bilionário que sonhou ser nosso Donald Trump de olho no Palácio do Planalto em 2018, vale a pena tratar dos fenômenos causados pelas coisas boas e ruins aqui em Bruzundanga. Os acontecimentos mais importantes são resultados das pessoas (sábias ou ignorantes) interligadas em redes sociais.

O bando de andorinhas pode não fazer verão, porém realiza um milagre comunicativo. Consegue se tomar conhecimento das coisas em tempo real, viraliza o conteúdo instantaneamente e, de um jeito ou de outro, viabiliza algum "debate" ou massa crítica sobre os mais variados assuntos, desde piadas preconceituosas até assuntos relevantes, de interesse individual e coletivo.

A massa brasileira em rede social se indignou com a corrupção levantada pela Lava Jato - que já nasceu com uma novidade: um site que torna públicas e transparentes informações judiciais certamente condenadas ao habitual e perigoso "segredo judiciário". A divulgação intensiva de tanta coisa ruim tem produzido coisas boas: protestos e mobilizações exigindo mudanças - mesmo que ainda não se defina, claramente, quais).

O fenômeno do combate à corrupção no Brasil (coisa boa) tem despertado atenção de estudiosos transnacionais. Não foi à toa que os membros da Força Tarefa da Lava Jato foram convidados a falar sobre suas experiências e vivências no "Brazil Forum", que ocorreu entre sexta-feira e sábado, na London School of Economics e na Universidade de Oxford. A nata da globalização quer entender o que se passa no Brasil onde mi ou bilionários transnacionais investem seu rico dinheirão.
Vale a pena também refletir sobre as palavras do procurador federal Deltan Dallagnol - participante desse evento internacional, e um dos "pensadores" práticos da Força Tarefa da tal "República de Curitiba" (o termo é do companheiro $talinácio, que poderia cobrar royalties por seu uso se não corresse risco de acabar como réu-condenado). Em entrevista ao jornal O Globo, Dallagnol repetiu que a Lava Jato ainda vai longe:

"A operação não tem um limite, seja temporal ou de fatos, dizendo que a operação acabou. O que existe, e é natural que exista, é que nós estamos há dois anos com a investigação e ela tem um escopo que é tudo o que surgir e pode ter acontecido nesse esquema que possa ser investigado. Depois de dois anos de investigação, nós já temos a possibilidade de antever um cenário, de perceber o que foi esse esquema. A gente está hoje em uma fase de expansão das investigações. Essa fase da investigação é que, talvez, dentro de mais alguns meses, que pode ser no final do ano ou no começo do ano que vem, pode ser que tenhamos expandido tanto que desse esquema não consigamos mais expandir".

Deltan Dallagnol praticamente resumiu o conceito que transmitiu aos estudiosos dos problemas brasileiros, sobretudo os relacionados à corrupção - sistêmica, institucional e ainda muito bem organizada, apesar do combate da Lava Jato. Dallagnol não quis discutir os atuais problemas enfrentados pelo governo provisório de Michel Temer, com ministros cotados para cair na teia da Força Tarefa, mas definiu muito bem o que acontece agora: “Sem entrar no caso concreto, eu diria que a corrupção não tem cor, não tem partido. Ela existe há séculos no Brasil. O nosso compromisso é apurar corrupção envolva quem for de modo cego, apartidário, técnico e imparcial. Esse é o compromisso que temos com a sociedade”.


Ainda falando de Lava Jato e do papel das redes sociais para apoiá-la e turbiná-la, vale citar outro fato recente. Sexta e sábado, não por coincidência em Curitiba, rolou o 1º Encontro Magistratura Free. O evento foi patrocinado pelo próprio bolso dos 180 participantes. São magistrados, na ativa e aposentados, que formaram um grupo fechado no Facebook: “Eu honro a minha toga — Apoio incondicional ao trabalho do colega Sérgio Fernando Moro”. Criado em março, o Magistratura Free já reúne 2631 membros - a maioria do judiciário.

O nome do grupo faz alusão ao termo "free" - com liberdade de expressão conferida aos participantes. Um dos criadores e administradores do "Magistratura Free", o juiz Rogério de Vidal Cunha, de Foz do Iguaçu, destaca a importância da iniciativa: "Os participantes do grupo podem expressar opiniões sem o risco de serem banidos ou coibidos por moderadores da lista, que não interferem nas opiniões dos magistrados participantes. Por isso mesmo o espaço ganha novos adeptos diariamente”.

Partindo de uma ideia do juiz George Hamilton Lins Barroso, do Amazonas, o grupo promoveu, na sexta e no sábado, uma grande reunião de apoio ao juiz Sérgio Fernando Moro. Transformado em Herói Nacional porque cumpre seu dever funcional de servidor público do judiciário, o titular da 13a Vara Federal em Curitiba deu uma palestra fechada para juízes e desembargadores no Tribunal do Juri da capital paranaense. Na sexta houve um jantar e no sábado um almoço, exclusivo para o grupo, no no elegante restaurante italiano Madalosso, em Santa Felicidade, tradicional bairro gastronômico de Curitiba. Detalhe importante: Moro preferiu não falar com a imprensa tradicional...

Apenas uma mensagem estratégica de Sérgio Moro vazou das três ocasiões de encontro com seus colegas de toga: ele não está sozinho na briga contra os corruptos. Moro teria dito que o apoio dos colegas mostrava que entre erros e acertos, ele deveria estar acertando mais. Além disso, aquela mobilização lhe dava mais confiança ainda para seguir em frente. No jantar e no almoço, Moro circulou pelas mesas dos colegas, para cumprimentos e fotografias. Ao contrário do que podem interpretar jornalistas idiotas da petelândia, o gesto não foi mera "tietagem". Foi pura demonstração de força e união de um significativo segmento de magistrados, fora do âmbito de suas várias associações de classe.

Super Moro, definitivamente, não está sozinho. Quem também precisa de ajuda, força e união é um outro herói do judiciário brasileiro é o titular da 3a Vara Federal Criminal em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. O juiz Odilon de Oliveira já confiscou mais de R$ 2 bilhões em bens e grana de 114 traficantes de drogas que já condenou até agora. O trabalho dele inspirou o filme "Em nome da Lei", estrelado por Mateus Solano e pela lindíssima Paola de Oliveira.

O problema é a dura vida real. O magistrado, de 66 anos, faltando apenas quatro anos para se aposentar, vive como um prisioneiro, sob escolta constante da Polícia Federal. Em 2020, Odilon não terá mais direito à proteção policial quando deixar o serviço público. O que será deste combatente do crime organizado?. Ficará a mercê da bandidagem organizada? Ainda não se tem uma reposta para o juiz, que segue em sua rotina de trabalho no tribunal, alternando com palestras em escolas públicas e privadas contra o tráfico de drogas.

Apenas para encerrar essa longa reflexão sobre a legítima mobilização de magistrados, um tema que ainda fica preso na garganta dos que lutam, diariamente, pela defesa da liberdade de expressão - ao menos garantida constitucionalmente no Brasil. A Associação Nacional de Jornais (ANJ) e a Federação Nacional de Jornalistas (a FEJAJ 0 aparelhada pela petelândia) fazem protestos internacionais condenando as 45 ações judiciais promovidas por magistrados do Paraná contra repórteres do jornal "Gazeta do Povo" que divulgaram o pagamento de supervantagens salariais recebidas pelos togados paranaenses.

Há quem veja que os processos contra jornalistas possam representar o fim de uma lua de mel entre a mídia tradicional e a magistratura. O casamento durava mais de uma década, desde o começo do julgamento da famosa Ação Penal 470 no Supremo Tribunal Federal. O famoso Mensalão gerou a imagética criação do "Super Joaquim Barbosa". Quem comprou a briga contra os juízes foi a Rede Globo, que tem como afiliada o Grupo Paranaense de Comunicação (RPC). Até outro dia, Moro recebia tratamento de herói nos noticiários. O enfoque pode mudar? Eis a questão... Mas nada custa lembrar que o Tio Sam adora o "Super Moro"...

A guerra de todos contra todos, chamada de "fim dos imundos", com os poderes Executivo, Legislativo, Judiciário e Midiático brigando contra si, tendo o poder Militar como expectador ilustre, é um fenômeno que retrata de forma justa e perfeita aquela frase do Eike Batista: "Tem muita coisa boa acontecendo no Brasil por causa de muita coisa ruim que está acontecendo no Brasil".

As mudanças são urgentes e irreversíveis. Os conflitos vão se acirrar e radicalizar? Teremos ruptura institucional? Corremos riscos de mergulhar em uma inédita guerra civil? Podemos acabar em mais um período autoritário? Ou o velho "jeitinho brasileiro" promoverá mais uma grande "conciliação" política entre os poderes, na base dos conchavos?    

As respostas são incertas. Certeza é que o Brasil está mudando, pela via das coisas boas e/ou pelas ruins. A Revolução Brasileira está em andamento. Quem não compreendê-la vai dançar o último tango no inferno.

Perigos no Associativismo

Provocação do jovem empresário Eduardo Machado, uma das boas cabeças pensantes na Associação Comercial do Rio de Janeiro:

"Interessante: Essa semana me perguntaram o que era mais perigoso em um ambiente associativo? Elenquei uma série de perigos para o interlocutor, mas hoje voltei a pensar no assunto e afirmaria: A PERPETUAÇÃO NO PODER. Em minha opinião um presidente de uma associação deve ter como uma das suas principais missões construir seu sucessor com responsabilidade, dentro das práticas vigentes e esperadas não somente em seu estatuto, mas também tendo como orientação as melhores práticas de sustentabilidade vigentes. Fico feliz de ver que tanto da CONAJE (onde o presidente fica no máximo 2 anos) e na ACRIO (onde o presidente fica no máximo 4 anos) isso é feito cada vez com mais responsabilidade, ainda que em tempos desafiadores!!!! Há exceções? Claro que sim, mas só deveriam ser aplicadas em casos extremos em minha opinião!!!! E casos extremos que não sejam consequência de omissão ou incompetência!!!!"

Teste proposto pelo Olavão

Do sempre provocador Olavo de Carvalho, no Facebook:

Faça este teste - Pegue um universitário brasileiro e pergunte:

-- Você segue alguém ou pensa com a própria cabeça?

Em cem por cento dos casos, a resposta será:

-- Com a minha própria cabeça. Tenho pensamento crítico.

Em seguida mostre a ele dois documentos -- o alistamento militar do Obama com a data visivelmente falsificada e um artigo de jornal jurando que os documentos do Obama são autênticos -- e descobrirá que em 99,9999999 por cento dos casos o pensador crítico acredita antes na opinião do jornal do que nos seus próprios olhos.

Viajandão


Os de sempre


Delatado


Valores da quadrilha


Proposta cunhada


Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil.
Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

II) Depósito em Conta Poupança da Caixa Econômica Federal ou em agências lotéricas: 2995 013 00008261-7, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

III) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

IV) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 19 de Junho de 2016.

9 comentários:

Loumari disse...

Eis que os olhos do SENHOR JEOVÁ estão contra este reino PECADOR, e Eu o destruirei de sobre a face da terra; mas não destruirei de todo a casa de Jacob, diz o Senhor.
Porque, eis que darei ordem, e sacudirei a casa de Israel (nação fundada sobre base cristã) entre todas as nações, assim como se sacode grão no crivo, sem que caia na terra um só grão.
TODOS OS PECADORES DO MEU POVO MORRERÃO À ESPADA, OS que dizem: Não se avizinhará nem nos encontrará o mal.
Naquele dia tornarei a levantar a tenda de DAVID, que caiu, e taparei as suas aberturas, e tornarei a levantar as suas ruínas, e a edificarei como nos dias da antiguidade.
(AMOS 9:8)


No território brasileiro o que são filhos de Deus e da Virgem só são apenas sete (7) mil indivíduos, no meio de 200 milhões de demónios. O resto daquele povo é joio. Filhos da maldição. As perversões e abominações dos brasileiros superaram aos de Sodoma e Gomorra. E o feitiço lá reina como o deus supremo. E já está muito próximo o dia do juízo de Deus o TODO-PODEROSO.
Lembrai-vos que são no número de apenas 144 mil indivíduos que vão sair da tribulação. Procurem fazer parte deste número.
Lembrai-vos também que 2/3 da população na terra vai ser destruída no dia da tribulação. Só um terço vai ficar nela. Num mundo onde já não haverá tecnologia. E tudo voltará como na antiguidade. E esta terça parte da população que ficar vai ser afinada como se afina a prata no forno de fogo. Ainda não leram isto? Desde de 2012 que vos venho informando. Para o resto, cabe da responsabilidade pessoal na escolha que fizer. Redenção ou morte.



Terrivel Profecia para o Brasil

https://youtu.be/J92LZ_dAh14

Apocalipse: 3. 20. Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo. 21. Ao que vencer, eu lhe concederei que se assente comigo no meu trono. 22. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.

Anônimo disse...

O judiciário é um lobo em pele de cordeiro, sem uma policia especializada e sem a modificação na lei da magistratura continuarão os lobos tomando contas do rebanho, do mesmo modo que tem ladrões na politica fica a aposta de cem contra um que tem muito mais no judiciário...

Anônimo disse...

Nem o SENHOR JEOVÁ dará jeito no Brasil da maneira como é conduzido, a solução é adotar o velho costume japonês, a pratica do "haraquiri pescoçal", ou seja o político corrupto tão logo constatado, deverá fazer a execução da nobre pratica ou ainda o meio mais moderno, um tirinho na cabeça e pronto, será resolvido o caso, sem isso sempre haverá corruptos a nos infernizar a vida.
Todos os dias aparecem denuncias sobre esses corruptos,e todos negam parecem o mosquito transmissor da dengue e companhia, cada vez aumenta mais.
O Brasil deve gritar:Je suis Sérgio Moro, o terror dos bandidos de colarinho branco.

Anônimo disse...

Bandido por bandido eu truco 6. 9. 12... Para poder dormir em paz não podemos acreditar em coelhinho da pascoa, os juízes do estado do Paraná dizem estarem constrangidos porque o jornal Gazeta do povo divulgou os salários milionários dessa máfia... Por que não começar divulgar os salários de todos os funcionários, publico, do judiciário, políticos, militares e fazer votarem um teto máximo??? Engraçado que isto não interessa pra ninguém... SERÁ POR ACASO QUE TODOS FAZEM PARTE DA MESMA MAFIA???

Anônimo disse...

Loumari: 144 000 é apenas número representando uma multidão incontável - não literalmente!
Deixe de ser fundamentalista - é protestante pentecostalista?
Todos com saudade do REGIME MILITAR, hoje m dia chamado maldosamente de DITADURA MILITAR pela DITADURA COMUNISTA, pelos comunistas da ORCRIM PT se chamando de "democráticos" - esses os verdadeiros ditadores!
Agora todos estão sentindo as diferenças entre aquele tempo e hoje a miseria - estão vendo os venezuelanos agora vivendo de uma cestinha do governo: farinha de milho, macarrão...!
Naquele tempo dos militares, havia grande crescimento do país, respeito nas ruas e a bandidagem sem vez, nas grades!
Uma certa: um partido de bandidos e apoiadores de drogas, FARC II, caso do PT, protege os colegas de pirataria!

Anônimo disse...

EM QUE TERRA VIVEU ESSE ANONIMO DAS 6:53??? ESSES LAZARENTOS DA DITADURA FAZIA VOCÊ SE FUDER DE DIA E DE NOITE SEM LHE DAR UM COPO DE AGUA E VOCÊ QUER FALAR BEM DESSES FDP QUE ESTÃO ATÉ HOJE ATRAVÉS DO JUDICIARIO E FFAA SABOTANDO E FUDENDO COM TUDO VÁ ESTUDAR E VAI VER QUE O PT PERTO DESSAS MAFIAS SÃO SANTOS...

Anônimo disse...

A verdadeira Lava Jato começou em Curitiba, com Sérgio Moro, todos sabemos. Para proteger os "maganos", o Supremo e a PGR se uniram e criaram a Leva Jeito. É essa que muito agrada os corruptos. O Sérgio Moro não foi indicado por nenhum governante nem dependeu de "sabatina" no Senado, não devendo nada a Lullás, Dilmmás e Renans. A verdadeira Lava Jato é a de Curitiba, chefiada por Sérgio Moro. Portanto, recuse imitações.

Anônimo disse...

Em vídeo no Youtube (O Brasil e a preparação Illuminati para a guerra nuclear), o Coronel Enio Fontenelle afirma que o coração cristão dos brasileiros barrou o processo de implantação do comunismo no Brasil pelo Foro de São Paulo. """""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""Já em Portugal, país em que Nossa Senhora apareceu alertando sobre o perigo desse regime, podemos observar sua aceitação (nas cidades) ou a abstenção de combate-lo (no campo), e a oração do Rosário é acompanhada por poucas pessoas (maioria de idosos) na capela das Aparições em Fátima.

Anônimo disse...

Eis que olhando para trás existia o Batman, salvador da pátria, agora o super-man. PQP, é um país muito americanalhado esse. Revista TIME? kkkkkkkkkkkkkkk, vamos aos fins das favas. Quem restara no final? Somente UM.