quarta-feira, 29 de junho de 2016

Toffoli solta Paulo Bernardo: alguma surpresa?


2a Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

No Brasil da impunidade ampla, geral e irrestrita, quem tem poder, dinheiro e muita influência nos andares de cima da República Capimunista dificilmente vai preso ou, quando um "acidente" o leva a cadeia, acaba solto rapidamente. A rotina se repetiu com o poderoso ideólogo petista Paulo Bernardo, marido da também fulgurante senadora Gleisi Hoffmann, suspeito do crime hediondo de faturar em cima do empréstimo consignado de servidores públicos, aposentados e pensionistas, na Operação Custo Brasil - desdobramento da Lava Jato para apurar irregularidades no Ministério do Planejamento entre 2010 e 2015.

O ex-companheiro petista José Antônio Dias Toffoli, ministro do Supremo Tribunal Federal revogou a prisão preventiva de Paulo Bernardo, ocorrida quinta-feira passada. Tofffoli acatou os argumentos dos advogados Juliano Breda e Rodrigo Mudrovitsch de que ocorreu "flagrante e constrangimento ilegal, passível de correção por habeas corpus de ofício, determina-se cautelarmente a revogação da prisão preventiva". Toffoli sentenciou: "Liminar requerida indeferida. Mantida as investigações junto ao juízo reclamado. Porém, por configurar flagrante constrangimento ilegal, passível de correção por habeas corpus de ofício, determina-se cautelarmente a revogação da prisão preventiva do reclamante (Paulo Bernardo), sem prejuízo da fixação de medidas cautelares alternativas".

Toffoli ponderou: "A prisão preventiva para garantia da ordem pública seria cabível, em tese, caso houvesse demonstração de que o reclamante estaria transferindo recursos para o exterior, conduta que implicaria em risco concreto da prática de novos crimes de lavagem de ativos. Disso, todavia, por ora, não há notícia"Em breve, o STF terá de avaliar o questionamento da Advocacia do Senado sobre a legalidade da busca e apreensão no apartamento em que o casal Paulo e Gleisi morava em Brasília. Como é um imóvel funcional usado pela senadora, que tem direito ao absurdo foro privilegiado (a desigualdade promovida pelo judiciário tupiniquim com a interpretação malandra da lei), o Senado questiona sua "inviolabilidade".

O caso ainda vai render muita polêmica. O juiz federal Paulo Bueno de Azevedo, responsável por tomar a decisão que levou ao cumprimento de um mandado de busca e apreensão no apartamento do ex-ministro Paulo Bernardo em Brasília, informou não saber que se tratava de um imóvel funcional do Senado. O magistrado interpreta que isso não invalida a medida que tomou. Agora, será o STF quem terá de ratificar ou não a operação. Espertamente, usando indiretamente a Advocacia do Senado, advogados de Bernardo querem a anulação de eventuais provas que tenham sido obtidas no apê chapa branca...


Devagar, devagarinho, como no bom Pagodinho, ainda assistiremos a muita flexibilização de decisões tomadas nas operações e processos judiciais derivados da Lava Jato. Ela não vai parar, porque a pressão da sociedade não permitirá. No entanto, pode ter seus efeitos saneadores neutralizados ao máximo. Bancas de Advocacia contratadas a peso de ouro conseguem milagres no Brasil desgovernado pelo crime institucionalizado comandado de fora para dentro do País, para mantê-lo refém, miserável, corrupto e subdesenvolvido.

Enquanto perdurar o "bundamolismo" da maioria da sociedade brasileira - que ainda não protesta firmemente contra as coisas erradas -, continuaremos sob a ditadura do crime institucionalizado que interessa aos controladores do Brasil.

Enquanto isso...

Jair Bolsonaro, alvo de uma armação ideológica da canhota nazicomunopetralha, é quem responderá a processo no STF e risco de perda de mandato na Câmara...

Veja o pedacinho de vídeo de uma entrevista feita pela Rede Globo que, logicamente, não foi ao ar na edição final veiculada...


video

Viva São Pedro...

Releia a primeira edição desta quarta-feira: Ritmo de Olim-piadas: STF empurra para o final de agosto a decisão sobre impeachment de Dilma


Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil.
Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

II) Depósito em Conta Poupança da Caixa Econômica Federal ou em agências lotéricas: 2995 013 00008261-7, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

III) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

IV) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 29 de Junho de 2016.

5 comentários:

Estéfani JOSÉ Agoston disse...

ACHAM MESMO QUE COM LULLIA (Michel Miguel Elias Temer Lullia) HÁ CHANCES DE ENDIREITAR O BRASIL?

Acham mesmo? Foi dirigente durante muitos anos, vice presidente também, e não sabia de nada? Também foi enganado? Também foi traído?

Se acham que o atual "governo" é solução, leiam a reportagem que segue com as "pérolas" do ministro do STF, leiam.......

"não há provas que justifiquem a manutenção da medida contra Bernardo."

"“A prisão preventiva para garantia da ordem pública seria cabível, em tese, caso houvesse demonstração de que o reclamante estaria transferindo recursos para o exterior" (quer dizer que bandido que furta, rouba, desvia, só pode ser preso se pretender enviar a grana para o exterior? Oras, então esvaziem as cadeias!)

"Também não foram apontados elementos concretos de que o reclamante, em liberdade, ora continuará a delinquir” (oras, até uns dias passados, o roubo continuava direto, sem parar, ou seja, já vivemos no império do crime e a única solução é um levante popular para derrubar e enterrar a grande organização criminosa que manda no Brasil e nos brasileiros/carneiros)

"O ministro também considera que não há qualquer indício de que, solto, Bernardo poderá fugir do País para escapar de eventuais punições" (é ou não é o caso de sentar no chão e chorar de tristeza?)


Com essa e outras, sugiro que quem ainda defenda o atual governo e o "presidente' da república e ações, ou é comunista, vermelho, ou está sendo pago para defender, ou é um completo idiota, imbecil.


http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/toffoli-solta-paulo-bernardo/

Sergio Soares disse...

Início do estado de exceção do Brasil.O Toffolli é advogado do PT desde 1995.No STF é parte operacional da ORCRIM.

Sérgio Alves de Oliveira disse...

O Supremo Tribunal Federal-STF não tem mais nenhuma moral para condenar quem quer seja como incurso em crime com de "quadrilha organizada" ,porquanto ele próprio,o STF,é a maior delas. Essa decisão do Ministro Toffoli mandando liberar Paulo Bernardo é a maior prova. Vê-se ,por conseguinte,que a "hierarquia" jurisdicional organizada ajuda a destruir a ordem jurídica brasileira tanto quanto igual hierarquia no meio militar abafa qualquer proposta de uso da prerrogativa do artigo 142 da Constituição,que poderia ser usada como intervenção do poder instituinte e soberano do povo.

Anônimo disse...

Arre égua, a decisão do juiz federal Paulo Bueno de Azevedo, parece que não foi "bem fundamentada", pois da maneira em que petista foi colocado em liberdade parece que houve um "equivoco " do juiz.
Esperar mais do que isso é querer que os homens do ISIS, deixem de cortar cabeças.
Não adianta mais jogarem merdelê no ventilador dos corruptos que não vai acontecer nada.
Adeus brasiles, acabou.

roy1212008 disse...

Então,creio que o STF tem rabo preso com políticos,nossas leis são balela,de nada serve,mas entendo que haveria de tornar-se súmulas vinculantes essas decisões que beneficia esses políticos,assim teriamos ladrões,corruptos,etc., soltos e não só politicos,crime existe,então cadeia neles.atenção povo!!!