quinta-feira, 7 de julho de 2016

Guerra sem tiros


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Enio Mainardi

Veio a notícia: após sair o impeachment, o Temer vai procurar a oposição, o lula. Está certo, ele? Claro, política é um jogo de pragmatismos escancarados, acomodações "inaceitáveis'.

Se o Temer decidisse mesmo bater de frente com o lula, poderiam espirrar escândalos que estão prontos para ser detonados - desta vez - em cima de personagens do governo. Guerra nuclear, que ninguém quer. Todo mundo pegou dinheiro frio e dinheiro de propina para financiar campanhas. E aproveitaram para ficar ricos, claro.

A política brasileira sempre foi movida pelo combustível da corrupção. Nós é que não queremos entornar o caldo - senão estaríamos cavoucando o passado de cumplicidade do Temer com o pt, nestes 13 anos de roubos e acertos negociais com lucros estratosféricos para meia dúzia de pessoas.

Portanto, vem por aí um show off demagógico para impressionar a platéia, acusações sensacionalistas, condenações (poucas) e depois, tudo quase igual. É a acomodação de sempre, quanto-mais-olha-menos-vê. O Lava-Jato? Vai acabar como uma mangueira pingando água.

O povo é burro. E desinformado. E os bacanos são espertos e oportunistas, tendo exercido por toda sua vida a safardagem. Tem know-how. Melhor é tomar um anti-ácido para aguentar seguir vivendo.


Enio Mainardi é Publicitario.

Um comentário:

Anônimo disse...

Como diria o Didi Mocó: "Me engana que eu gosto".