sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Black Friday permanente contra o Crime


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Hoje é Black Friday: O comércio faz promoções desesperadas em meio à crise com desemprego, falta de grana e, sobretudo, desconfiança. Ontem, foi Black Thursday: os traficantes de influência e compradores de voto no Congresso Nacional deram novas provas de que não vão surfar no tsunami anticorrupção que varre o Brasil no efeito "Lava Jato" ou "Lavajato" (como prefere grafar o juiz Sérgio Moro, considerado inimigo preferencial pelas organizações criminosas, seus chefões e chefetes).

A guerra de todos contra todos os poderes gera alguns comportamentos bem definidos dos variados segmentos em conflito. A maioria da sociedade, prejudicada pelo Crime Institucionalizado, parte para o enfrentamento e dá apoio integral ao trabalho anticorrupção de magistrados, promotores e policiais. O empresariado produtivo lidera a ofensiva. Parte da elite midiática - embalada pela Rede Globo - escancara as mazelas não porque seus dirigentes são bonzinhos, mas porque têm certeza de que terminarão dizimados se o País não mudar e continuar sob (des)governança criminosa.

No outro extremo, pontificam os líderes da politicagem. A maioria vive tensa e medrosa como nunca antes na História deste País. Uma minoria, que lidera as safadezas, segue na ofensiva para neutralizar e destruir quem luta contra a corrupção e deseja um novo Brasil. Quem tenta se equilibrar, em cima do muro, nesta guerra de todos contra todos, é o grande capital que comanda o setor financeiro. Na visão dos rentistas, o melhor seria acabar logo com a Lava Jato. Os "deuses" do mercado avaliam e reclamam que o fenômeno gera instabilidade e prejudica os negócios (traduzindo: atrapalha e põe em risco os lucros fáceis).  

O Brasil exala a sem-vergonhice da sua desqualificada e corrupta politicagem. O despudor cínico do rentismo também cheira mal e torna-se preocupante, porque pode financiar uma perigosa inércia no irreversível processo de mudanças. Felizmente, também se sente no ar o cheiro agradável da sociedade que deseja democracia de verdade (segurança do direito) com plena liberdade para estuda, trabalhar e produzir.

O conflito entre o Crime Institucionalizado e a maioria da sociedade que não aguenta mais a corrupção sistêmica vai gerar bons frutos. O rentismo terá de sair do muro e decidir de que lado realmente deseja ficar: com o crime ou a cidadania. A inércia cínica significa estar junto com a bandidagem institucionalizada...

Os brasileiros do bem, lentamente, vão conquistando a hegemonia do discurso por mudanças. É um consenso de que precisamos e vamos apagar os traços da republiqueta que nada mais é que um império criminoso. A inevitável Intervenção Cívica Constitucional deverá instituir uma Nação de verdade.

Temos duas prioridades imediatíssimas: Uma é acabar com o Foro Privilegiado para a politicagem que comete crimes comuns, porque imunidade parlamentar não pode ser confundida com impunidade para criminosos com a coisa pública. Outra é forçar a mudança estrutural da máquina estatal capimunista rentista brasileira, forçando uma "revolução tributária" - com a extinção de quase uma centena de impostos, taxas e contribuições que financiam as "classes parasitárias".

O fim do Foro Privilegiado e "Revolução Tributária" têm plenas condições de minar o Sistema - nosso verdadeiro inimigo, como bem ensina o velho Capitão Nascimento...

Releia o artigo de ontem: Toda Pressão contra os Corruptos do Sistema

Recado de Moro


A Lava Jato já atinge, hoje, 42 parlamentares, e pode mexer com mais de 130 após a homologação das delações premiadas dos executivos da Odebrecht...

Leia, abaixo, o artigo dos desembargadores Carlos Henrique Abrão e Laercio Laurelli: Imunidade Parlamentar x Impunidade do Caixa 2

Transparência Internacional solta o verbo


O Congresso brasileiro está tentando aprovar um projeto de anistia para os crimes de doações eleitorais não registradas, conhecidos como caixa 2, que deixará impunes políticos que praticaram corrupção.

A tentativa quer pegar carona em um projeto de lei contra a corrupção, oriundo de uma iniciativa conhecida como 10 Medidas Contra a Corrupção, apoiada pela Transparência Internacional. Na Câmara dos Deputados, a TI atuou na discussão do projeto de lei apresentando contribuições e ressalvas.

A Transparência Internacional condena essa iniciativa que visa conceder aos políticos corruptos uma anistia e pede ao Congresso que aprove o pacote anticorrupção sem qualquer alteração neste sentido.
José Ugaz, presidente da Transparência Internacional, detonou:

"Esse truque para aprovar uma legislação que conceda anistia aos políticos que cometeram crimes eleitorais é uma farsa. As pessoas ficam indignadas quando veem que os corruptos não são instados a prestar contas. O fato de que está sendo feito sob o disfarce de uma forte legislação anticorrupção é absurdo. Exortamos o Congresso a aprovar a legislação anticorrupção sem anistia e condenar o subterfúgio. Não é nenhuma surpresa que os cidadãos não confiem em seus políticos".

Adiando o inadiável


Intervenção Temerária



Depoimento do Alexandre Calero à Polícia Federal ferra com Michel Temer - que agora até admite detonar o blindado Geddel Vieira Lima...
Cerveró não perdoa

Orange Money



Pronto para ser guardado



Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil.
Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

II) Depósito em Conta Poupança da Caixa Econômica Federal ou em agências lotéricas: 2995 013 00008261-7, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

III) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

IV) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 25 de Novembro de 2016.

13 comentários:

Anônimo disse...

Black Friday não passa de mais um golpe que todos fingem que não enxergam e não sabem, as lojas 2 ou 3 semanas antes aumentam o preço e no dia o aumento se torna o desconto... Mas por burrice a maioria engolem... O requerente de uma área pede ao judiciário o usucapião, o juiz concede o prefeito desapropria o rateio é feito, outro golpe... O judiciário ordena promotores que recrutam delegados, que contratam advogados para ficarem a disposição de dia e noite para defenderem bandidos de uma facção que eles criaram outro golpe, vereadores em troca de não denunciar contrabando, jogos ilegais, narcotráfico, sonegação, sabotagem e outros crimes da máfia por mais que caguem e sentem em cima nunca são pegos ou seja outro golpe...

Anônimo disse...

CLÁUDIO HUMBERTO@diariodopoder 9:48
Convênios
Decreto fixa nova data para repasse de órgãos federais a prefeituras
A decisão está formalizada em decreto do presidente Michel Temer
Publicado: 25 de novembro de 2016 às 09:03
Redação
O texto ainda determina que os órgãos e as entidades da administração pública federal providenciem os ajustes. (Foto: ABr)
O governo federal alterou para 30 de junho de 2017 a data do término da vigência dos convênios e dos contratos de repasse celebrados entre os órgãos e as entidades da administração pública federal e os órgãos e as entidades da administração pública municipal cuja vigência se encerraria entre esta sexta-feira, 25, e o dia 28 de fevereiro de 2017.

A decisão está formalizada em decreto assinado pelo presidente Michel Temer e o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira. De acordo com o decreto, publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta, a alteração da data "aplica-se somente aos instrumentos com execução de objeto iniciada, vedada qualquer elevação do valor".

O texto ainda determina que os órgãos e as entidades da administração pública federal providenciem os ajustes dos instrumentos alterados no Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse no prazo de até 120 dias.

Além disso, a prestação de contas final dos instrumentos alterados deverá ser apresentada pelos órgãos municipais no prazo de até 60 dias, contado do encerramento da nova vigência ou da conclusão da execução do objeto, o que ocorrer primeiro. (AE)

Anônimo disse...

CLÁUDIO HUMBERTO@diariodopoder 9:51
Lava Jato
Gim Argello tem pedido de habeas corpus negado pelo STF
A decisão foi do ministro do STF Teori Zavascki
Publicado: 25 de novembro de 2016 às 09:45
Redação
O ex-senador do DF foi condenado, em outubro, a 19 anos de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. (Foto: Dida Sampaio/Estadão)
O ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki negou pedido de habeas corpus ao ex-senador Gim Argello nesta quinta-feira (24). A decisão mantém a prisão preventiva do político, decretada em abril deste ano, pela 13ª Vara Federal de Curitiba na Operação Vitória de Pirro, desdobramento da Lava Jato, sem prazo para acabar.

No pedido de habeas corpus, a defesa de Gim alegava que a prisão havia sido decretada com base em “meras suposições, fundadas em simples conjecturas” e que Argello não tinha relação com o esquema criminoso investigado na Lava Jato. Na decisão, no entanto, Teori requisita informações da 13ª Vara Federal da Subseção Judiciária de Curitiba.

O ex-senador do DF foi condenado, em outubro, a 19 anos de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, por Sérgio Moro. Segundo a investigação, em 2014, o então parlamentar integrava as duas CPIs da Petrobras e teria cobrado R$ 5 milhões de cada empreiteira do cartel da estatal para barrar a convocação de seus executivos.

Na decisão, Moro impôs a ele um confisco de R$ 7,35 milhões além de uma indenização no mesmo montante. O dinheiro, por ordem de Moro, será destinado ao caixa do Congresso.

Anônimo disse...

CLÁUDIO HUMBERTO@diariodopoder 9:53
Mesmo com aval do TCU
Devolução dos R$ 100 bilhões do BNDES encontra resistência
Entre outros, um dos formuladores da LRF lança dúvidas sobre a legalidade
Publicado: 25 de novembro de 2016 às 08:31
Redação
Pelo menos um conselheiro já se manifestou contra, ao passo que um dos formuladores da LRF ainda lança dúvidas sobre a legalidade da devolução
Embora aprovada pelo Tribunal de Contas da União (TCU), a devolução de R$ 100 bilhões pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao governo federal ainda enfrenta resistências.

O Conselho de Administração do banco terá de aprovar a operação, e pelo menos um conselheiro já se manifestou contra, ao passo que um dos formuladores da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) ainda lança dúvidas sobre a legalidade da devolução.

O TCU deu aval à operação na quarta-feira, ao aprovar o relatório do ministro Raimundo Carreiro. Horas após a sessão, o banco de fomento informou que devolverá os R$ 100 bilhões de uma só vez, e não em três parcelas anuais, desenho original da operação.

Membro eleito do Conselho de Administração do banco, William Saab declarou ao boletim interno da AFBNDES, associação que representa os funcionários, que a devolução é “equivocada”, porque viola “fundamentos de naturezas jurídica e econômico-financeira”.

“Sob o aspecto jurídico, o texto disposto no inciso II do Artigo 37 da Lei de Responsabilidade Fiscal é claríssimo”, afirmou Saab, que é diretor da AFBNDESo, em nota publicada nesta quinta-feira, 24, no boletim online da entidade.

O economista José Roberto Afonso, que atuou na formulação da LRF no fim dos anos 90, tem apontado para a ilegalidade da devolução dos R$ 100 bilhões desde que a medida foi proposta pelo Ministério da Fazenda, em maio.

O aval do TCU não mudou sua posição, disse Afonso ao jornal à reportagem. (AE)

Anônimo disse...

CLÁUDIO HUMBERTO@diariodopoder 9:55
Recursos do Fupen
Governo federal quer usar recursos de cadeias na polícia
Verbas devem ser aplicadas em “políticas de redução de criminalidade”
Publicado: 25 de novembro de 2016 às 08:19
Redação
As mudanças podem dar uma maior margem para ação do Ministério da Justiça na execução do Plano Nacional de Segurança (Foto: Câmara dos Deputados)
Publicidade
Publicidade
O governo federal pretende mudar por Medida Provisória as possibilidades de uso dos recursos do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen) para passar a prever a aplicação das verbas em “políticas de redução de criminalidade” e até no pagamento de diárias a policiais. A medida proposta pelo Ministério da Justiça e discutida no Planalto prevê ainda a transferência direta do dinheiro a Estados e municípios, sem necessidade de estabelecer convênios.

Publicidade
Publicidade
O Funpen foi criado em 1994 e tem como principais fontes de recursos os 3% oriundos da arrecadação de loterias do governo federal e 50% do total de custas judiciais recolhidas pela União. Apesar de contar com um saldo relevante - de acordo com levantamento da ONG Contas Abertas, era de R$ 3,3 bilhões em outubro -, o fundo enfrenta sucessivos contingenciamentos pelo governo.

A lei que o criou prevê aplicação das verbas na construção, reforma, ampliação e aprimoramento de estabelecimentos penais, além de outras atividades de manutenção. O que o governo federal planeja agora é ampliar essas previsões para, entre outros pontos, transferir verba para o Fundo Nacional de Segurança Pública, visando à aquisição de equipamentos para as polícias, como armas e viaturas.

Na prática, as mudanças podem dar uma maior margem para ação do Ministério da Justiça na execução do Plano Nacional de Segurança, que deve ser lançado no próximo mês. Sem contar com previsão de aumento no orçamento, a pasta poderia usar com maior discricionariedade os recursos do Funpen, que tiveram o descontingenciamento ordenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em setembro do ano passado.

A Corte entendeu que a situação de precariedade das unidades prisionais não pode esperar para ser sanada, já que há um déficit de mais de 249 mil vagas no sistema - o País tem cerca de 622 mil detentos. “Recebo essa notícia com surpresa. É lamentável que não tenhamos prioridade para o sistema prisional, que vive uma calamidade, onde os direitos dos presos são sistematicamente desrespeitados. O problema vem de décadas e mudar essas verbas, que já são deficitárias, não deve ajudar”, disse Julita Lemgruber, coordenadora do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania da Universidade Cândido Mendes e ex-diretora-geral do sistema penitenciário do Estado do Rio.

Além da previsão de usar as verbas para “políticas de redução de criminalidade”, a minuta da Medida Provisória fala na possibilidade de transferir até 30% do Funpen para Estados no âmbito da execução do Plano de Segurança, “para pagamento de diárias especiais de jornada extra e horas extras para policiais militares, civis ou de peritos oficiais”.

O Ministério da Justiça abriu nesta semana edital de convocação de 7 mil policiais militares da reserva para compor o reforço que será destinado aos Estados no combate aos homicídios - o País registrou 58.492 assassinatos em 2015. O aumento da tropa da Força Nacional, que hoje tem 1,5 mil homens e mulheres, demandará esforço financeiro para as diárias.

Transparência

O secretário-geral da ONG Contas Abertas, Gil Castello Branco, demonstrou preocupação com a possibilidade de transferências diretas. “O que não se pode perder é a transparência, que é maior com os convênios. Com Estados e municípios quebrados, temo que a verba acabe sendo usada para outras finalidades, comportamento que tem precedentes nos últimos anos”, disse.

Em nota, o Ministério da Justiça disse que a “posição sobre o tema será anunciada à época do lançamento” do plano. (AE)

Anônimo disse...

CLÁUDIO HUMBERTO@diariodopoder 10:05
Denúncia de Costa
PGR pede arquivamento do processo contra Rosena Sarney na Lava Jato
Inquérito segue para o despacho final do Ministro Teori Zawaski
Publicado: 24 de novembro de 2016 às 20:11 - Atualizado às 20:25
Francine Marquez
Costa teria afirmado que havia entregue R$ 2 milhões a pedido de Roseana Sarney Foto: Waldemir Barreto/ Agência Senado
Publicidade
Publicidade
A Procuradoria Geral da República (PGR) pediu o arquivamento do inquérito em que a ex-governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB) foi acusada de fazer parte de um esquema de desvio de verbas da Petrobras, no âmbito da Operação Lava-Jato. Agora, o inquérito segue para o despacho final do Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zawaski.

Publicidade
Publicidade
O ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, afirmou em depoimento feito no início das investigações da Lava Jato, em 2014, que teria tido “um monólogo” com a ex-governadora. E que havia mandado entregar R$ 2 milhões para a campanha eleitoral no estado, no ano de 2010, a pedido de Roseana. Porém, o doleiro Alberto Youssef, também investigado na Operação Lava-Jato, negou que tivesse feito qualquer entrega.

Segundo o advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, Kakay, durante as investigações, Roseana, sempre colaborou com a Polícia Federal e com o Ministério Público Federal, oferecendo a quebra dos sigilos bancário e telefônico. E destacou que a PF já havia pedido, por duas vezes, o arquivamento do processo considerando que não havia mais o que ser investigado.

Kakay ressalta que a ex-governadora foi exposta a um "constrangimento desnecessário", "Nada foi provado porque era uma mentira deslavada do delator (Paulo Roberto Costa). Esse arquivamento, embora tardio, resgata, nesse ponto de vista, a verdade. Para Roseana que ficou sendo investigada desnecessariamente, é uma vitória. Este era o único inquérito em que Roseana era investigada. Embora a demora nas investigações tenha causado um enorme prejuízo pessoal e político, para Roseana a Lava-Jato é uma página do passado”.
PS - KAKAY E A FEIJOADA DO AMARAL E O APARTAMENTO EM PARIS. CHEFE DE XADREZ DE TODO MEQUETREFE VERMELHO QUE NOS COLOCOU NA MERDA. DEVE ESTAR GANHANDO RIOS DE DINHEIRO PARA ACHAR BREXAS NA LEI PARA SALVAR OS VAGABUNDOS VERMELHOS. A PRISAO DE PEDRINHAS QUE O DIGA SOBRE SUAS EXCRESCENCIAS PAI E FILHOS.

Anônimo disse...

Delegada que deu nome à Lava Jato é transferida de Curitiba
Érika Marena vai cuidar de delegacia em Santa Catarina
Publicado: 24 de novembro de 2016 às 23:03
Elijonas Maia
Érika foi a delegada que batizou a operação com nome de "Lava Jato".
Publicidade
Publicidade
A delegada da Polícia Federal Érika Mialik Marena, uma das coordenadoras da força-tarefa Lava Jato e esponsável por dar nome à operação, vai deixar a equipe de Curitiba. Érika, agora, tomará conta da delegacia de combate à corrupção na Superintendência da PF em Santa Catarina.
http://www.diariodopoder.com.br/noticia.php?i=69406844622

Publicidade
Publicidade
Oficialmente, a PF informou que a delegada recebeu convite e "ficou honrada", mas nos bastidores os investigadores estranham a saída de todos os integrantes da PF da força-tarefa. O delegado Márcio Anselmo, responsável pela primeira fase da Lava Jato, é o único que ainda permanece na equipe.

Nos últimos meses também foram remanejados da equipe os delegados Eduardo Mauat, Duílio Mocelin e Luciano Flores (o que levou o ex-presidente Lula sob condução coercitiva).

Em nota, a PF diz que Flores recebeu convite para "função importante" na Superintendência do Espírito Santo.

Anônimo disse...

O episódio ocorrido na Câmara dos Deputados nesta quinta-feira demonstra que o processo da venezuelização do Brasil não foi estancado com o impeachment e o afastamento do PT do poder. Aliás, tivesse sido aprovada essa barbaridade de consagrar em lei o direito de roubar, fraudar e promover a corrupção passaríamos a viver imediatamente num regime de exceção.

É muito provável que se não fossem as redes sociais e alguns sites e blogs independentes a esta hora o tal "Estado de Direito democrático" e sobretudo a Operação Lava Jato já teriam ido para o vinagre.

Isto não quer dizer que o risco de ocorrer essa barbaridade esteja estancado com a decisão do Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, de procrastinar o feito transferindo para a próxima terça-feira a votação das já famosas "10 medidas contra a corrupção".

As forças do mal retrocederam mas não se deram por vencidas ainda. Aliás, no Senado tem o tal projeto da, como é mesmo?, lei do "Abuso de Autoridade", para ser votado. Essa é outra excrescência gerada nesse Congresso apodrecido por mais de 13 de conluio criminoso entre o PMDB e o PT. A rigor, esses andróides - com raras exceções - que habitam aquela construção horrorosa desenhada pelo finado mega picareta comunista Oscar Niemayer, constituem o estrato mais raso da sociedade brasileira em nível moral e ético.

Essa aliança entre o PT e o PMDB que viabilizou a destruição do Brasil, como demonstram os fatos, permanece intocável. E a prova disso é o governo de Michel Temer a quem boa parte da Nação deu um voto de confiança visando a salvação do Brasil. Sim, porque ao longo do desgoverno do PT ocorreu o que de mais sinistro e perigoso pode ocorrer contra uma Nação: a falência absoluta pela corrupção e a roubalheira desvairada destinadas a financiar a loucura comunista do PT e seus sequazes.

Rasparam o fundo do baú e rodaram as máquinas da Casa da Moeda emitindo dinheiro sem lastro. Tanto é que a nota mais valiosa da nossa moeda, R$ 100 reais, é trocada em qualquer birosca de esquina. Costumo afirmar que dinheiro é igual ao tomate. Quando há muito tomate o preço dele cai. Grosso modo é isto que está acontecendo. Lula e seus sequazes faliram o Brasil para eternizar-se no poder. Foi assim em Cuba, na Venezuela e demais nações que caíram nas garras dos comunistas.http://aluizioamorim.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

HISTÓRIA DE TERROR
E o mais incrível dessa história terrível é que os algozes do povo brasileiro continuam atuando livremente no governo do Sr. Michel Temer. O mal continua tão vivo quanto antes. E a prova disso se viu hoje na Câmara dos Deputados e se verá mais adiante no Senado. Ao mesmo tempo se vê uma cena bizarra que é a vagabundagem do PT, PSOL, REDE, PSTU et caterva ocupando escolas e universidades a mostrar que o governo do Sr. Michel Temer dá continuidade à comunização do Brasil nos moldes traçados pelo Foro de São Paulo ao fazer de conta que não há nada de anormal.

Essa bandalha que ocupa escolas e universidades tem como bandeira impedir que a PEC do Teto, voltada a coibir a gastança governamental desenfreada, seja aprovada. Todavia não se incomoda e nem vai gritar na frente do Congresso contra aquilo que os deputados desejam transformar em lei: a impunidade.

O que estou afirmando nessas linhas de forma ligeira jamais será encontrado nos veículos da grande mídia. Porém esses velhacos dos jornais, rádios e televisões mais do que depressa dão generosa cobertura a bandos de psicopatas que ocupam escolas e universidades. Outro dia a Follha de São Paulo realizou um evento destinado a analisar quais os caminhos que tomarão os esquerdistas.

O Brasil falido, a inflação corroendo os salários, a violência campeando nas ruas impunemente e esse jornalismo chulé preocupado logo com quem? Ora, com os esquerdistas. Justo eles, essa peste que destruiu o Brasil.

Mas não é apenas a Folha de S. Paulo. São todos os grandes veículos de comunicação e seus jornalistas partisans mentindo e desinformando 24 horas por dia sem parar. O episódio da eleição americana serviu para retirar o derradeiro verniz de credibilidade que alguns dessa corja imunda ainda eram capazes de ostentar. Não sobrou ninguém.

O mais impressionante e terrível é que todos os males que nos afligem, a maioria do povo brasileiro, não é levada em consideração por quem é pago com o nosso dinheiro para solucioná-los. Afinal, eles estão na redoma dourada de Brasília em seus palacetes fruindo do conforto, segurança e muito dinheiro no bolso e ainda contam com o beneplácito dos vagabundos da grande imprensa.

Já nem é possível advertir que o fundo do poço é logo ali porque o poço brasileiro não tem fundo.https://www.blogger.com/comment.do

Anônimo disse...

Escritora de livros infantis, Flavia Beck defende o ensino domiciliar dos filhos Rafael, de 6 anos, e Gabriela, de 10. Esta foto ilustra matéria do site de O Globo que pode ser lida clicando AQUI. Lá está também a presença na reportagem do famigerado MEC, um antro de cultores de Paulo Freire, Gramsci e demais ideológos comunistas.

O denominado homeschooling, a educação escolar em casa, que tem a oposição dos burocratas comunistas do MEC, obteve uma vitória importante nesta quinta-feira. A notícia foi dada pela conhecida ativista e defensora da causa, Beatriz Kicis, em sua página do Facebook:
O Ministro Barroso deferiu a petição da Aned (Associação Nacional de Educação Domiciliar) e determinou a suspensão de todos os processos em curso contra as famílias que educam em casa.
Aqui vai a decisão: Petição 65992/2016: Em razão da relevância dos argumentos apresentados e do reconhecimento da repercussão geral, determino a suspensão do processamento de todos os processos pendentes, individuais ou coletivos, que versem sobre a questão e tramitem no território nacional, nos termos do art. 1.035, § 5º do CPC/2015 e do art. 328 do RISTF.
Deixando as coisas mais claras ainda: na prática, o homeschooling está liberado no Brasil até a decisão definitiva do STF, comemora Beatriz Kicis.
De fato, isto significa um grande passo para livrar muitas crianças da lavagem cerebral que sofrem desde de tenra idade nas escolas com base nas pregações de Paulo Freire, Antonio Gramsci e outros ideólogos comunistas que são cultivados nas madraças esquerdistas em que foram transformados os cursos de Pedagogia. Como os professores são os egressos dessas arapucas esquerdistas transformam-se em doutrinadores das crianças imbecilizando-as pela doutrinação marxista.
Os pais mais bem informados e conscientes dessa nefasta realidade têm o direito de educar seus filhos em casa. Todavia, encontram uma resistência ferrenha do MEC, comandado por burocratas comunistas. Na cabeça desses psicopatas o Estado está acima de todos. Portanto, fazem tábula rasa da liberdade individual cuja destruição perseguem a ferro e fogo. Aliás, a eliminação da liberdade individual é o objetivo final do movimento comunista edulcorado na atualidade pelos ditames do pensamento politicamente correto que inclui a política de gênero bundalelê que quer fazer crer que não existe gêneros masculino e feminino e que Lula é um grande líder... E por aí vai.bla, bla,bla.
Vamos ficar atentos. Não se pode desprezar o lobby dos comunistas. Essa gente está entranhada no aparelho estatal, mormente depois de mais de 13 anos do desastrado governo comunista de Lula e seus sequazes.
Deve-se notar que ainda tem a pressão da grande mídia dominada por jornalistas imbecilizados pela doutrinação esquerdista desde o jardim de infância. E o nível de doutrinação é tamanho que esses andróides continuam mentindo e praticando a deletéria desinformação noite e dia por meio de todos os veículos de mídia. Portanto, fogo cerrado neles por meio das redes sociais, sem descanso, noite e dia!
A mudança nesse esquema de horror que imbeciliza as crianças e os jovens passa por radical alteração no conteúdo ministrado nas escolas e universidades.
Outra coisa muito importante é educar as crianças desde cedo a deplorar os veículos de comunicação, principalmente a rainha bundalelê da grande mídia brasileira, a funesta Rede Globo. Com o advento da internet já há uma multiplicidade de veículos de mídia alternativos que dão boas remadas contra a maré vermelha e oferecem um alternativa a essa torrente de desinformação em proveito dos interesses da escória comunista.
Mas os imbecis de todos os gêneros que "se acham", abrem aquela bocarra para vociferar sua ignorância e burrice congênita: "O comunismo não existe mais" - arrotam os semoventes. Lamentavelmente os burros dinâmicos não têm cura. Se tivessem o mundo seria completamente diferente e muito melhor. http://aluizioamorim.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

Nobre jornalista, mas que diabos é essa nossa democracia, que permite ao povo escolher seus representantes e eles se aproveitam para defender seus próprios interesses? Sendo assim é melhor acabar com tais representantes.
Com toda a crise financeira no Brasil, existe no Maranhão um município que segundo o Blog do Minard diz o seguinte:"De forma unânime, foi aprovado nesta sexta-feira (4) pela Câmara Municipal de Zé Doca, um reajuste de 83% nos salários dos vereadores que passa a valer a partir de Janeiro de 2017". Isso é uma vergonha, diria o Boris.
Que democracia é essa?Será que no governo militar havia toda essa bagunça?
E vem aí a metralhadora "ponto milhão" com muito MERDELÊ nos corruptos.

JESUS disse...

MILITARES JÁ!!!!!!! E VIVA A RESTAURAÇÃO DO VERDADEIRO GOVERNO DO BRASIL!!!!!! A MONARQUIA!!!!!!!

Anônimo disse...

Amigo Jesus,

Concordo com você, precisamos dos militares, "pra ontem", e é bem melhor ter uma Monarquia estável e confiável, do que um presidencialismo falso (e desonesto).