sábado, 7 de janeiro de 2017

A nossa gente, um exemplo

Violeta Jafet

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Gelio Fregapani

Sra. Violeta Basilio Jafet, alma e coração do Hospital Sírio-Libanês, um dos melhores do país, morreu na segunda-feira, aos 108 anos. Por 50 anos dirigiu o dia a dia do hospital, quando já não tinha condições de caminhar pelas instalações do hospital ia de cadeira de rodas, impecavelmente vestida, cuidando de tudo.

Filha de Adma Jafet, primeira presidente da Sociedade de Mulheres que ergueu e comanda o Sírio-Libanês. Violeta tinha o dom da palavra, seus discursos emocionavam, comoviam e demonstravam sua lucidez assim como o seu bom coração. Violeta se foi. Fará falta, mas fica seu exemplo.

Mas a gente tem um terrível complexo de  vira-lata
          
Não há dúvida que a partir da Nova República tivemos governos cada vez mais corruptos. A Lava-Jato desnudou isto e temos motivos para nos sentirmos envergonhados, mas só nós? Estamos vendo os governos da Coréia do Sul e até o de Israel serem processados por corrupção. Em nossas viagens vimos evidências de corrupção ainda mais generalizada na Índia, no Egito, na Venezuela e no México, onde nos pediam "propinas" até para permitirem que funcionários cumprissem suas obrigações.  Pior ainda tem sido a política externa dos países dominantes, assunto que tocaremos em outros comentários.
          
Hoje é não há mais tanta corrupção em nosso País. Houve sim e muita, mas a lava-jato prendeu alguns, talvez ainda prenda a outros tantos e inibiu aos que ainda pretendiam prevaricar. Isto torna o nosso Brasil um dos menos corruptos no momento atual, e não vemos punições semelhantes em outros países. Apesar disso, ao que parece, somos os mais envergonhados da nossa corrupção.
          
Está na hora de levantarmos a cabeça. Vamos reverter a crise, para isto precisamos só de autoconfiança, mas devemos evitar destruir os instrumentos de que o País dispõe para gerar uma nova onda de desenvolvimento e emprego – A Petrobras, para começar.Temos que ter orgulho do que é nosso, do nosso pais, da nossa gente ,enfim da enorme capacidade que temos de reverter situações difíceis. Para a Frente Brasil,orgulho.

Há algo errado
          
No final de 2016, o Presidente determinou à Comissão Aeronáutica Brasileira na Europa, a contratação, com urgência, de serviços de sensoriamento remoto por satélite. Custo estimado: R$ 300 milhões. Os membros da Comissão estranharam pois este tipo de serviço só pode ser realizado por empresas nacionais ou com sede e administração no País. Os oficiais da Força Aérea estão intrigados com a determinação direta do Presidente neste assunto, cujas regras exigem a presença dominante de empresas nacionais.    
            
É possível que haja algum motivo superior para explicar essa entrega da vigilância do território brasileiro a empresas estrangeiras, mas seria melhor que estivéssemos mais a par dos acontecimentos.

Você poderia imaginar?
            
Que os países que reclamam do nosso protecionismo são ainda mais rigorosos ao defenderem suas indústrias e seus mercados e que suas leis são mais exigentes do que as nossas?.
          
Que Já está passando da hora de sairmos às ruas para exigir uma drástica redução do número de cargos eletivos e a extinção do excesso de mordomias dos ilustríssimos "representantes do povo"
          
Que em um ano no qual milhões de pessoas ficaram desempregadas o prefeito de Paulo Afonso passará a ganhar mais que o Presidente da República? Que o salário do prefeito passa de R$ 20.042,00 para R$ 33.763,00 e o dos vereadores passarão para R$ 12 mil? (O salário do Presidente é de R$ 27.841,23).
            
Que a ditadura de Cuba se nega a receber nosso embaixador e a  reconhecer nosso Governo por "não ter sido eleito"por voto direto? Que a mesmo argumento é usado pelo governo "democrático" da Venezuela?
          
Que o insucesso da "vaquinha" de Lula é a melhor mostra da falta de prestígio dele?
          
Que o nosso Governo poderá ceder prédios no valor de bilhões à telefônicas multinacionais, com o compromisso único que invistam quantia equivalente?
          
Que  os países fragilizados militarmente atraem desgraças principalmente quando tem recursos naturais ambicionados pelos demais?

Que o Bom Deus nos guarde neste ano novo nos dê lucidez para fazermos a escolha certa no próximo ano.

Gelio Fregapani é Escritor e Coronel da Reserva do EB, atuou na área do serviço de inteligência na região Amazônica, elaborou relatórios como o do GTAM, Grupo de Trabalho da Amazônia.

Um comentário:

Anônimo disse...

Sempre leio os artigos de Gelio Fregapani em DefesaNet, muito bons.

Índio/SP