domingo, 5 de fevereiro de 2017

Não devemos esquecer!

David A. Cuthberg 
(Marinheiro inglês – assassinado no Rio de Janeiro em 05/02/72
Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos I. S. Azambuja

Reproduzimos texto publicado no site averdadesufocada:

A respeito desse assassinato, sob o título “REPULSA”   o jornal “O Globo”, do Rio de Janeiro, publicou:

“Tinha dezenove anos o marinheiro inglês David  A. Cuthberg que, na madrugada de sábado, tomou um táxi com um companheiro para conhecer o Rio, nos seus aspectos mais alegres. Ele aqui chegara como amigo, a bordo da flotilha que nos visita para comemorar os 150 anos de Independência do Brasil. Uma rajada de metralhadora tirou-lhe a vida, no táxi que se encontrava. Não teve tempo para perceber o que ocorria e, se percebesse, com certeza não poderia compreender. Um terrorista, de dentro de outro carro, apontara friamente a metralhadora antes de desenhar nas suas costas o fatal risco de balas, para, logo em seguida, completar a infâmia, despejando sobre o corpo, ainda palpitante, panfletos em que se mencionava a palavra liberdade. Com esse crime repulsivo, o terror quis apenas alcançar repercussão fora de nossas fronteiras para suas atividades, procurando dar-lhe significação de atentado político contra jovem inocente, em troca da publicação da notícia num jornal inglês. O terrorismo cumpre, no Brasil, com crimes como esse, o destino inevitável dos movimentos a que faltam motivação real e consentimento de qualquer parcela da opinião pública: o de não ultrapassar os limites do simples banditismo, com que se exprime o alto grau de degeneração dessas reduzidas maltas de assassinos gratuitos”.

A ação criminosa, tachada como “justiçamento”, foi praticada pelos seguintes terroristas, integrantes de uma frente formada por três organizações comunistas:

·         Flávio Augusto Neves Leão Salles(“Rogério”, “Bibico”) – ALN, que fez os disparos com a metralhadora.

·         Antônio Carlos Nogueira Cabral(“Chico”, “Alfredo”) – ALN.(família recebeu indenização)

·         Aurora Maria Nascimento Furtado(“Márcia”, “Rita”) – ALN ( família recebeu indenização).

·         Adair Gonçalves Reis(“Elber”, “Leônidas”, “Sorriso”) – ALN.

·         Lígia Maria Salgado da Nóbrega(“Ana”, “Célia”, “Cecília”) – VAR PALMARES, que jogou dentro do táxi os panfletos que falavam em vingança contra os “Imperialistas Ingleses”.(família recebeu indenização)

·         Hélio Silva (“Anastácio”, “Nadinho”) – VAR-PALMARES.

·         Carlos Alberto Salles(“Soldado”) – VAR-PALMARES.

·         Getúlio de Oliveira Cabral(“Gogó”, “Soares”, “Gustavo”) – PCBR.

·         (família recebeu indenização)

·         James Allen Luz


Carlos I. S. Azambuja é Historiador.

Nenhum comentário: