terça-feira, 7 de março de 2017

Temer dá enjoo


“País Canalha é o que não paga precatórios”.

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

O medo provoca alterações na saúde da pessoa afetada.

No caso, todos os trabalhadores ameaçados com as mudanças das regras da previdência.

Antes de tentar nos enfiá-la goela abaixo, os poderosos corruptos deverão estar todos na cadeia.

Toda dívida de empresas privadas, cobrada com rigor.

Empréstimos bilionários a países estrangeiros, recebidos de volta ou, se tomamos o calote, relações diplomáticas cortadas.

Sei que é um sonho de uma noite de verão.

O novo Cãoceler está mais para rufião do que para campeão das causas brasílicas.

Mas a classe polititica não percebeu ainda o enorme risco que corre.

Condenados a trabalhar até a morte, os desgraçados preferirão vingar-se de seus algozes.

Bellum omnium contra omnes

Aí então, dona Onça será forçada a entrar na dança.

Muito a contra gosto, verá que seu cudocismo não funcionou.

As instituicães estão funcionando pra … (vocês sabem).

O vértigo final: enfrentar um sentimento separatista crescente.

É tempo de murici, cada um cuide de si.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Releia o artigo de Antônio José Ribas Paiva: Vácuo Institucional

2 comentários:

Anônimo disse...

Além dos procedentes argumentos levantados pelo Professor Mantiqueira,leve-se ainda em conta que o tempo de vida presumido das pessoas na Justiça é de 65 anos,para fins de fixação de indenização a ser paga pelo culpado pela morte de alguém. O critério da indenização leva em conta a diferença entre idade que tinha a vítima ao morrer e a idade presumida de 65 anos. O "quantum" a ser pago mensalmente tem por base a efetiva renda da vítima na data do óbito.Ora,com base nessa realidade,é evidente que os "safados" responsáveis pela Previdência Social,ao invés de acionarem os devedores da Previdência,dentre os quais a JBS-FRIBOI,que é a segunda maior devedora (1,8 "bi"),e que tem na sua alta direção o atual Ministro da Fazenda,Henrique Meirelles,preferem descarregar esse déficit nas costas dos aposentados,tendo pela consciência que a maioria nem vai ter oportunidade de se aposentar,pois antes dos 65 anos,data fixada como mínima para aposentadoria,já terá morrido,nada mais havendo a receber como "aposentadoria". Tudo o que foi pago durante uma vida inteira para a previdência não terá retorno compatível com a contribuição,mas certamente terá formado um "fundo" para o exército de corruptos se apropriar.Sérgio A.Oliveira.

Anônimo disse...

Estou contente, pois antes iria me aposentar com 50 e morrer com 65. Agora, graças ao Temer e seus fiéis banqueiros vou aposentar com 100 e viver 115.
O brasileiro perdeu a graça de viver atoa.