domingo, 2 de abril de 2017

Maviosas Palavras


“País Canalha é o que não paga precatórios”.

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Agradeço a um aMÁVel leitor suas oncinpáticas palavras.

Encaro o encalço como um natural percalço no caminho da verdade.

Em vão será qualquer perseguiCão.

Se houver algum curto-circuito, sinto muito!

Os cachorrinhos se encantam com o seu próprio uivo quando, pela primeira vez, homenageiam a lua cheia.

Com os que escrevem ocorre o mesmo. Às vezes viajam na maionese andando a esmo.

Se Deus assim permitir, daqui a cem anos, nossos netos e bisnetos, gargalharão ao lembrar as “façanhas” da atual classe polititica.

Por exemplo, o excelso jumentório será um registro inglório.

O cão egresso (do inferno) terá conseguido alcançar o próprio rabo (atrás do qual corria); mordeu-o e provou de sua hidrofobia. Quem diria?

O time do canetador mixo, terá entrado da História, no lixo.

Nosotros, que por ora suportamos o ônus de ter que proteger nossos ânus, já estaremos mortos há muitos anos. E o leão, castrado.

Napoleão Bonaparte morreu e nada aconteceu. Nelson idem; Julio Cesar ibidem.

Depois de nossas fotografias passarem empoeiradas, por um tempo, nos porta-retratos dos pósteros que chegaram a conosco conviver, desaparecerão por “inúteis”.

Somos todos folhas mortas (ou quase) que os ventos da vida levam ao léu.

O Brasil de nossos avoengos permanecerá impávido colosso, porque nasceu sob o signo da Cruz.

Bem disse Dom Pedro I: o gigante não precisa de quem o proteja e sim de quem o defenda. Hoje e sempre.

É nosso dever manter a fé inamovível. Manet immota fides.

Do contrário, continuaremos dominados pelas mafiosas palavras.


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

9 comentários:

Loumari disse...

Alguns de nós envelhecemos, de facto, porque não amadurecemos.

Envelhecemos quando nos fechamos às novas ideias e nos tornamos radicais.

Envelhecemos quando o novo nos assusta.

Envelhecemos também quando pensamos demasiado em nós próprios e nos esquecemos dos outros.

Envelhecemos se paramos de lutar.

Todos estamos matriculados na escola da vida, onde o mestre é o Tempo.

A vida só pode ser compreendida olhando para trás. Mas só pode mesmo ser vivida olhando para a frente.

Na juventude aprendemos; com a idade compreendemos…

Os homens são como os vinhos: a idade estraga os maus, mas melhora os bons.

Envelhecer não é preocupante: ser olhado como velho é que o é.

Envelhecer é mesmo uma Graça de Deus!

Nos olhos do jovem arde a chama, nos do velho brilha a luz.

Sendo assim, não existe idade, somos nós que a criamos. Se não acreditares na idade, não envelhecerás até ao dia da tua morte.

Pessoalmente, eu não tenho idade: tenho vida!

Não deixes que a tristeza do passado e o medo do futuro te estraguem a alegria do presente.

A vida não é curta; as pessoas é que ficam mortas tempo demais…

Faz da passagem do tempo uma conquista e não uma perda.

Deus vos abençoe!

Loumari disse...

Já observou a atitude dos pássaros perante as adversidades?

Ficam dias e dias fazendo seu ninho, recolhendo materiais, às vezes trazidos de locais distantes...
... E quando ele já está pronto e estão preparados para pôr os ovos, as inclemências do tempo ou a acção do ser humano ou de algum animal destrói o que com tanto esforço se conseguiu...

O que faz o pássaro? Pára, abandona a tarefa?
De maneira nenhuma. Começa, outra vez, até que no ninho apareçam os primeiros ovos.
Muitas vezes, antes que nasçam os filhotes, um animal, uma criança, uma tormenta, volta a destruir o ninho, mas agora com seu precioso conteúdo...

Dói recomeçar do zero... Mas ainda assim o pássaro jamais emudece, nem retrocede, segue cantando e construindo, construindo e cantando...
Já sentiu que sua vida, seu trabalho, sua família, seus amigos não são o que você sonhou?

Tem vontade de dizer basta, não vale a pena o esforço, isto é demasiado para mim?

Você está cansado de recomeçar, do desgaste da luta diária, da confiança traída, das metas não alcançadas quando estava a ponto de conseguir?
Mesmo que a vida o golpeie mais uma vez, não se entregue nunca, faça uma oração, ponha sua esperança na frente e avance. Não se preocupe se na batalha for ferido, é esperado que algo assim aconteça. Junte os pedaços de sua esperança, arme-a de novo e volte a ir em frente.

Não importa o que você passe... Não desanime, siga adiante.
A vida é um desafio constante, mas vale a pena aceitá-lo.
E sobretudo... Nunca deixe de cantar.

Loumari disse...

I'm singin in the rain (lyrics)

https://youtu.be/WttNlbaECDY

I'm singin' in the rain,
Just singin' in the rain.
What a glorious feeling
I'm happy again.
I'm laughing at clouds
So dark up above,
The sun's in my heart
And I'm ready for love,
... for love. ...
Let the stormy clouds chase
Ev'ryone from the place,
Come on with the rain
I've a smile on my face.
I walk down the lane
With a happy refrain
And singing,
Singing in the rain,
... in the rain.


I'm singin' in the rain,
Just singin' in the rain.
What a glorious feeling
I'm happy again.
I walk down the lane
With a happy refrain
And singing,
Singing in the rain,
... in the rain, ... in the rain. ...

Loumari disse...

Coward of the country Lyrics by Kenny Rogers

https://youtu.be/BbYj3tJRSO8

Anônimo disse...






.

acp

Genocida de Pedra.

Vá lá, atirar em mulheres e crianças inocentes, vá.

Quer enviar Militares brasileiros para matar brasileiras que simplesmente vivem num local?

Quer destruir a honra e a integridade de Militares brasileiros.

Genocida de Pedra.

E outra coisa. Os Papas tiveram Exércitos. A Guarda Suíça era uma minoria. Nunca houve essa perspectiva de reprimir romanos.

acp

.



.

Anônimo disse...




.



.

acp

Genocida de Pedra.

De onde você tira esses absurdos?

Os maometanos terroristas querem morrer a cometer genocídio.

De nada adiantaria querer destruir Medina ou Meca.

Os islamitas terroristas ainda cometeriam genocídio.

A maior parte dos países da burca retaliariam à simples menção da ignóbil ameaça.

De imediato poderian desinvestir no Ocidente e investir na Rússia, na China ou neles mesmos.

Aumentar a invasão maometana da Europa.

Aumentar o pre$$o do óleo de pedra.

Aumentar a$ tarifa$ poruária$ para navios que transportam óleo de pedra.

Caso alguém realmente seguisse suas tolas invectivas aí o genocídio seria geral.

Genocida de Pedra.

acp

.





.

.

Anônimo disse...

Sr. Carlos Maurício Mantiqueira:
Sinto-me lisonjeado por tua atenção (SANTO ego, Batman! [sic!], Não tão santa aquela Sra. MAV!).
Gostei do "aMÁVel leitor suas oncinpáticas palavras"! Muito divertido! E inteligente.
Realmente, o Sr. tem razão: nessa vida (ou em outras também, sei lá) tudo passa. Costumo dizer que não é o tempo que passa, é a vida que passa!
Mas, o filósofo aqui é o Sr. Sou um zero à esquerda, "o menos dos pequeninos", como dizem Os Originais do Samba na letra da música "De Menor".
Obrigado pela atenção e sugiro que "onça" esta música!
Desculpe-me por manter-me anônimo, por ser necessário por várias razões.

Loumari disse...

Pope Francis surprise visit at TNK foundation - January 16, 2015
Youth encounter Manila, testimony of TNK kids and tears of Glyzelle - January 18, 2015

https://youtu.be/Bjv_l7hATpQ

Loumari disse...

MATEUS 25:34 Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos do meu Pai, possuí por herança o reino que está preparado, desde a fundação do mundo;
Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me;
Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e fostes ver-me.
Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?
E quando te vimos estrangeiro, e te hospedámos? ou nu, e te vestimos?
E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?
E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que, quando O FIZESTES A UM DESTES MEUS PEQUENINOS IRMÃOS, A MIM O FIZESTES.
Então dirá, também, aos que estiverem à sua esquerda: APARTAI-VOS DE MIM, MALDITOS, PARA FOGO ETERNO, PREPARADO PARA O DIABO E OS SEUS ANJOS;
Porque tive fome, e não me destes de comer, tive sede, e não me destes de beber;
Sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu não me vestistes; e enfermo, e na prisão, não me visitastes.
Então eles, também, lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos?
Então lhes responderá, dizendo: Em verdade vos digo que, quando a UM DESTES PEQUENINOS O NÃO FIZESTES, NÃO O FIZESTES A MIM.
E irão estes par o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna.