sábado, 13 de maio de 2017

Que banqueiro teme a deduragem de Palocci?


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Quem será a “importante figura do mercado financeiro” que atuava no financiamento de campanhas eleitorais – agora tremendo de medo de ser denunciada na “colaboração” premiada do temido Antônio Palocci Filho? Até agora alvo de dois processos que correm na 13ª Vara Federal com o juiz Sérgio Moro, o poderoso “consultor” Palocci tem tudo para ser o mais importante delator da Lava Jato. Chamado de “Italiano” na delação da Odebrecht, Palocci foi responsável por administrar repasses aos esquemas do PT no valor de R$ 128 milhões, entre 2008 e 2013.

Por ter sido ministro da Fazenda de Lula, ministro da Casa Civil de Dilma, coordenador de arrecadação para campanhas do PT e membro do Conselho de Administração da Petrobras, Palocci é o arquivo-vivo do maior escândalo de corrupção “nunca antes visto na História desse País” – como diria o cada vez menos poderoso chefão $talinácio. Palocci vai partir para a delação que pode ser a danação definitiva da petralhada. Quem teme a deduragem de Palocci? Todos os principais controladores do “mecanismo” do Crime Institucionalizado.

Por enquanto, o troféu de melhores delatores foi roubado da turma da Odebrecht pelo casal de marketeiros das campanhas eleitorais petistas. João Santana e Mônica Moura estão arrasando com as reputações dos ex-Presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Vana Rousseff. A baiana Mônica escancarou geral: “Minha garantia era Lula”. O casal confidenciou que se referia a Dilma pelo apelido de “Tia” e Lula tinha o codinome de “Pavarotti” (por causa da barba parecida com a do tenor italiano).

Além de revelar como Lula ajudou na arrecadação de campanha para o falecido presidente venezuelano Hugo Chavez (companheiro do Foro de São Paulo), João Santana se disse “profundamente arrependido de tudo” e resumiu que “todos violam a democracia com a prática generalizada do caixa dois eleitoral”. Santana até citou uma espécie de “cartel” entre os partidos para manter gastos de campanhas semelhantes, para não chamar atenção da fiscalização (que, comprovadamente, é falha).

A mulher de João Santana acabou com aquela questionável imagem da “Dilma Honesta” (vendida pelos acusadores do “golpe” contra a “Presidenta”. A delatora revelou alguns crimes que comprovam como Dilma tentou obstruir a “justiça” na Lava Jato. Mônica Moura citou que Dilma: 1) avisou ao casal quanto eles seriam presos; 2) batizou de “Iolanda” (em homenagem à esposa do general-presidente Costa e Silva) o e-mail secreto com o qual ambas trocavam mensagens operacionais; 3) sugeriu a mudança das contas de propinas da Suíça para Cingapura; 4) foi beneficiada pelo pagamento de R$ 170 mil em gastos pessoais, principalmente de beleza e estética; 5) além de ter agido por orientação da Odebrecht para anular provas da Lava Jato.     

As inconfidências de Mônica Moura aumentaram ainda mais a importância do delator Palocci. Segundo a marketeira, Palocci cuidava da arrecadação, porém a decisão final sobre valores acertados era sempre de Luiz Inácio Lula da Silva. Mônica contou que Palocci até “pechinchava”, mas o acerto final da grana era decidido pelo “chefe, que era Lula”. João Santana também confirmou que todas as decisões sobre pagamentos dependiam da “palavra final do chefe”. Se Palocci confirmar o que confidenciaram os marketeiros, Lula será definitivamente arrasado na Lava Jato.

Até agora, Lula e seus advogados negam que Palocci seja o intermediador de pagamentos que teriam o PT e Lula como beneficiários diretos. Palocci era defendido até ontem por um dos estrategistas da defesa de Lula. No entanto, o advogado criminalista José Roberto Batochio decidiu abandonar a defesa de dois casos de acusação contra Palocci na vara do Moro. Batochio seguirá na defesa de Lula – que divide com o escritório de Roberto Teixeira (um dos melhores amigos do ex-Presidente desde os tempos de sindicalista).

Quem assume a defesa e vai negociar a temida delação de Palocci é o escritório do advogado Adriano Bretas, de Curitiba, cujo sócio é o também advogado Tracy Reinadeti. Ambos são especialistas em “transação penal”. Palocci quer reduzir suas previsíveis condenações a 30 anos de prisão, fornecendo nomes, endereços e operações realizadas com sua participação. Palocci puxa cadeia desde setembro, quando foi pego pela Operação Omertá da Polícia Federal. Palocci divide a cela com Renato Duque – outro delator que ferrou Lula recentemente... Por ironia, a “famosa lei do silêncio no linguajar mafioso italiano” será quebrada se Palocci realmente soltar a língua para a Força Tarefa da Lava Jato...

Uma das condições prioritárias para aceitar a conversa com Palocci é que ele desista do pedido de habeas corpus que o ministro Luiz Edson Fachin decidiu passar para decisão final dos 11 ministros que formam o plenário do Supremo Tribunal Federal. Palocci deve ter se convencido a partir para a delação em função da inevitável danação com as revelações do casal João e Mônica, bem como a recente Operação Bullish contra o ex-presidente do BNDES, Luciano Coutinho, e os irmãos Joesley e Wesley Batista, do grupo J&F, que controla o frigorífico JBS e até o Banco Original (criado por Henrique Meirelles).

Eis o motivo do cagaço de banqueiros e empresários que trabalharam com o “consultor” Palocci. Aliás, que excelente nome de remédio para prisão de ventre... Palocci tem poder de desarranjar a máfia tupiniquim do Crime Institucionalizado que escraviza os brasileiros. A confirmação da delação de Palocci é uma benção simbólica no Dia 13 de Maio - data da Libertação da Escravatura, pela Princesa Izabel, em 1888.

Lula ameaçando Moro?


O cara deve mesmo se sentir “o chefão” para fazer uma ameaça direta como essa ao juiz Sérgio Moro, no depoimento de 10 de maio, com direito a erro de concordância verbal:

“Espero que esta nação nunca abdique de acreditar na Justiça. Estes mesmos que me atacam hoje, se tiverem sinais de que eu serei absolvido, preparem-se... Porque os ataques ao senhor vai (sic) ser muito mais forte, quem sabe até”... (impossível compreender o final da ameaça)  

Mentira do além


Ponto futuro






Piada cibernética


O índio vai ao cartório e o funcionário pergunta:

- Em que posso ajudá-lo senhor?

- Índio quer mudar de nome.

- Mas senhor, os nomes indígenas são parte de suas raízes culturais. Tem certeza que deseja mudá-lo?

- Sim!  Índio ter certeza.  Índio não vê mais sentido em ter esse nome…

- Bom, sendo assim… Qual é o seu nome atual?

- Grande Nuvem Azul Que Leva Mensagem Para Outro Lado Da Montanha e Do Mundo.

- E como o senhor deseja se chamar?

- Whatsapp!

Em tempo: o indígena é da tribo dos Hiperconectados...

Nova versão de Lula para o PowerPoint do MPF


Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil.
Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

II) Depósito em Conta Poupança da Caixa Econômica Federal ou em agências lotéricas: 2995 013 00008261-7, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

III) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

IV) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 13 de Maio de 2017.

8 comentários:

Regismar disse...

Serrão vc viu o número e o nome do email Iolanda 2606 a data da morte do atentado da Val Palmares que matou o soldado Kosel... Cabalístico

Anônimo disse...

Iolanda2606@gmaill.com: e-mail clandestino criado por Dilma para atacar a Lava Jato!

Iolanda: mulher do presidente Costa e Silva (1967-1969)!!

2606: data em que a VPR de Dilma ASSASSINOU Mário Kozel Filho, 18 anos!!!

MULHER ASQUEROSA!!! PSICOPATA!!!

Sérgio Alves de Oliveira disse...

Ao responsabilizar a sua esposa,Dona Marisa,mesmo morta,sem poder se defender,pelas falcatruas que fez com o tal apartamento triplex de Guarujá,Lula está dando vida a uma sentença do antigo latim,língua morta,mas frequentemente utilizada pelo nosso blogueiro: "pimentorium in anus outrem refrescus est".

Anônimo disse...

O escândalo é o maior do mundo e na exata medida da nossa complacência. O Olavo usa palavras mais diretas para se fazer compreender.

Sérgio Alves de Oliveira disse...

Professor J Serrão: Não enxerguei na afirmação de Lula qualquer ameaça ao Moro,ao afirmar que os que hoje o criticam mudariam de lado ,e passariam a atacar esse Juiz, tão logo se evidenciasse uma eventual vitória de Lula em 2018,se fosse o caso,evidentemente,e para desgraça geral da nação. A verdade é que Lula conhece como ninguém a realidade e a baixeza do caráter humano. A "grandeza" certamente é algo desconhecido para ele. Bem sabe esse Senhor,por exemplo, que a mídia sempre sai correndo para ficar ao lado do vencedor,passando a atacar os seus adversários. Comporta-se como o PMDB.Realmente,a percepção que Lula tem da realidade é inigualável.É uma lástima que esse "potencial" esteja a serviço do mal.

Anônimo disse...

Todos que delatam membros da ocrim,passam a ser mentirosos e isso a ocrim faz,desde a morte de Celso Daniel.
Foi assim com Marcos Valério,Fernando Baiano,e agora com a aguardada delação de Palocci,não será diferente.

Anônimo disse...

Nunca antes na historia deste país os corruptos poderosos foram denunciados e condenados desde a criação da lava jato, que conseguiu descobriu o maior escândalo de assalto aos cofres públicos existentes no mundo contemporâneo. Na Italia o processo mãos limpas foi um fracasso absoluto, porque não houve o apoio maciço do povo consciente e o crime venceu a justiça. No nosso país a prisão dos poderosos corruptos e as delações premiadas revelou as entranhas da quadrilha que se instalou no poder durante 13 anos, provocando recessão inflação e desemprego jamais vistos. Através das redes sociais e da midia não vendida a pressão exercida pelo povo consciente é tão grande que se torna invencível, embora forças retrógradas ainda continuem resistindo notadamente no STF e no congresso nacional. O Juiz Moro e sua equipe em conjunto com a policia federal e o ministério público,apoiados pelo povo consciente não desistirão e o brasil jamais será o mesmo desde,a implantação da república em 1889.

Anônimo disse...

Prezado Serrão.
O nome do banqueiro eu não sei.
Mas o banco que mais intermediou essas safadezas tem um nome curtinho, e as três primeiras letras são ITA,como em ITAliano.
O resto eu não conto, pois eu não quero morrer...