segunda-feira, 22 de maio de 2017

Vai detonar seus bandidos favoritos?


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Novidade antecipada e boa para o ano eleitoral de 2018? O fator decisivo será Honestidade, Ética e Compromisso Individual com as mudanças estruturais. Simplificando, será travada a dura batalha: Cidadãos x Criminosos. Temos chances reais de vencer o jogo! Nunca antes na História deste País tivemos tamanha oportunidade de promover um aprimoramento institucional.

Felizmente, a disputa ideológica terá menos influência, apesar do assanhamento de “sinistra canhota” pregando o golpe constitucional das “Diretas, já” ou fazendo de tudo para sabotar o efetivo combate ao Crime Institucionalizado. Idiotas e bandidos querem um Estado mais forte para fazer a “revolução” (de mentira) que (por sorte) não tiveram competência de administrar, apesar dos 8 anos de FHC e dos 13 anos de Lula-Dilma.

Pulsante, intenso e profundo. Assim podemos definir o momento de construção democrática vivido pelo nosso querido Brasil. A guerra de todos contra todos ainda não atingiu seu ápice. Mas, para sorte dos brasileiros de Bem, a limpeza começa com uma ajudinha providencial do comportamento autofágico dos executores do mecanismo do Crime Institucionalizado. Em rota de colisão de um com os outros, os organizados criminosos brasileiros promovem a autodestruição.

A dúvida é se haverá radicalização, descambando em explosões de violência com repercussões imprevisíveis. As Forças Armadas observam, atentamente, tal cenário de incertezas, com risco de revoltas geradas pela debilidade política, pelo agravamento da crise econômica e pela radicalização ideológica oportunista e a serviço do Crime. As Legiões rejeitam golpes e desrespeito à Constituição. Os militares querem legalidade, porém com legitimidade. Estão prontos para a “guerra”.

Apesar do risco de convulsão social, há motivos para otimismo e confiança em que vamos gerar as pré-condições conjunturais para as mudanças institucionais desejáveis. Nossa pressão (nas redes sociais e nas ruas) foi decisiva para o avanço da Lava Jato e afins. As pessoas começam a constatar o quão importante é termos um Judiciário e um Ministério Público que façam Justiça, sem excessos ou rigores seletivos, punindo uns e salvando outros, sem igualdade de aplicação da lei.

Apesar da sensação ou evidência de impunidade, os fatos são favoráveis à cidadania. Mal afastamos uma Presidenta da República e detonamos e prendemos um Presidente da Câmara dos Deputados. Enjaulamos um ex-governador do Rio de Janeiro e sua influente esposa-advogada. Pegamos o ex-bilionário mais famoso do Brasil (é bem verdade que logo em seguida o escritório de advocacia onde trabalha a esposa de um Ministro do STF conseguiu soltá-lo). Banqueiros são investigados; alguns presos. Políticos “poderosos” estão na cadeia e ou condenados pela Justiça (Dirceu, Palocci, Cunha, Cabral, dentre outros).

Entramos em um processo de saneamento e de limpeza da máquina estatal brasileira. Não será fácil. Muitas vezes vamos pensar que estamos no caminho errado. Eliminar as bactérias, vírus e infecções de um organismo não é tarefa simples. Por isto é urgente usar “antibióticos”. É preciso agir com determinação e inteligência. Basta de impunidade e “jeitinhos”.

Nada de privilégios ou concessões ilegítimas. Ninguém deve ter seu “bandido de estimação” – um criminoso perdoável. Todo brasileiro sabe que toda essa corrupção generalizada seria impossível sem a cumplicidade ativa de toda a máquina pública. Do 1º ao 18º escalão do setor público é preciso Vigiar e PUNIR. E depois de PUNIR, fazer com que a punição sirva de exemplo para que a delinqüência não se repita.

São muitas instancias contaminadas. Nenhum órgão encarregado de fiscalização, controle ou de combate direto à corrupção atuou de forma veemente. E temos um aparato público que invade a privacidade e abusa do poder em quase todos os momentos da vida das pessoas, dos contribuintes e das empresas. O mecanismo que “tudo sabe” funciona, perfeitamente, como uma “Gestapo” (polícia repressora estatal). Seus ordenadores têm pleno domínio dos fatos. Não combatem a corrupção, embora façam discursos moralistas. Praticam o crime, conscientemente.

Nada ou pouco fizeram as Assessorias Jurídicas, suas Auditorias internas, as Controladorias da União, Estados e Municípios, os Tribunais de Contas (ligados ao Legislativo) e as repartições das áreas Fazendárias, como a Receita Federal, o CARF, o COAF, a CVM, etc. Em alguns casos, também falharam setores do Ministério Público que deixaram de apurar denúncias feitas por cidadãos ou empresas. O que falar dos setores de inteligência das Polícias e das Forças Armadas? Todos estes órgãos e setores (mecanismos) da máquina pública tiveram amplo acesso às práticas criminosas agora escancaradas aos olhos e ouvidos toda população brasileira, atônita, indignada e quase revoltada.

População essa que, resignada, escuta burocratas corruptos apresentarem propostas para “salvar” o sistema de previdência brasileira. Como é possível uma raposa ser a gestora do galinheiro? Não é mais possível tanta falta de vergonha, tanto banditismo público praticado pela máquina estatal. Burocracia absoluta para tudo que um cidadão ou empresas tentam fazer neste País. Burrocracia irracional e sem propósito nenhum. Aliás com o único propósito de gerar dificuldades para vender facilidades.

Grande parte do congestionamento dos processos no judiciário brasileiro se deve ao assombroso número de “execuções fiscais” promovidas pelo inescrupuloso e corrupto poder público. Apenas 8 em cada 100 execuções fiscais que tramitaram no ano de 2015, foram concluídas. Ou seja, 91,9% de taxa de congestionamento, segundo dados do Relatório Justiça em Números 2016 do CNJ.

Isso não acontece de graça. Aliás, custa muito caro... Os criminosos se aproveitam da vergonhosa carga tributária, do regramento excessivo, da lentidão processual e do alto custo advocatício - fatores que servem apenas e tão somente para abastecer e realimentar o sistema de corrupção instalado e culturalmente consolidado. Ou seja, estamos reféns destes bandidos organizados na máquina estatal.

Nesse ambiente de repressão, rigor seletivo e jagunçagem, as empresas não conseguem produzir, gerar riquezas e empregos. Tudo só anda quando o cidadão ou empresário se vê forçado a pagar a chantagem absurda ou extorsão legalizada que, no Brasil, chamam de “carga tributária”. E ainda, sempre que possível, acusam criminalmente os empresários ou as empresas que não pagam o “pedágio” ou a “mesada” (apelidos da propina).

Famílias brasileiras enfrentam o desemprego e o homicídio do futuro de seus filhos. É disso que estamos falando. Dados oficiais informam que mais de 56 milhões de brasileiros foram atingidos de forma direta ou indireta por algum assassinato. Centenas de brasileiros são assassinados todos os dias e dezenas de milhares todos os anos. Nesta escalada da violência, em breve, todos os brasileiros terão algum familiar, amigo ou conhecido que foi morto brutalmente pela violência patrocinada, direta ou indiretamente, pelo mecanismo estatal de corrupção.

Enquanto os brasileiros e toda a Nação são vítimas destes criminosos institucionalizados que se encastelaram em todos os níveis e esferas do poder público, vemos a indiferença criminosa dos mesmos corruptos que continuam sua delituosa trajetória, em pleno ano de 2017, mesmo com a Força Tarefa da Lava Jato a todo vapor.

Os bandidos demonstram não temer nada nem ninguém. Por isto é preciso PUNIR, rigorosamente, exemplarmente PUNIR... TODOS esses criminosos... Sem nenhuma exceção... Só assim, intervindo imediatamente, institucionalmente, de forma absolutamente legal, legítima e democrática, estaremos dando uma chance às gerações futuras de construir um Brasil mais justo, rico e desenvolvido.

Segurança do Direito e Consciência do Dever são as chaves para a construção da Democracia brasileira, superando a Oclocracia (governo dos bandidos) que temos hoje em vigor: uma máquina mortífera - moedora de brasileiros e brasileiras. A Guerra do Fim dos Imundos é apenas a etapa inicial da limpeza, junto com as Lava Jatos da vida...

Releia o artigo de domingo: O Crime não pode compensar no Brasil


Virou piada mesmo


Versão do depoimento daquele que nunca sabe de nada...

Os militares concordam...

Carta do Cláudio Janowitzer aos jornais O Globo e Folha de São Paulo – que a maioria dos Generais da ativa assina embaixo:

“A descomunal crise institucional e ética sem precedentes causa enorme repulsa à maioria dos brasileiros. Mas o esforço para extirpar as terríveis práticas corruptas atuais não deve passar pela atitude de desespero de acreditar em soluções miraculosas como a intervenção militar”.

“Essa é a hora de a maioria da população se engajar no esforço coletivo e democrático de “passar o Brasil a limpo”. Somente a maciça pressão da opinião pública forçará as reformas políticas e as consequentes profundas mudanças na escolha de integrantes dos poderes executivo, legislativo e judiciário. Um exemplo alvissareiro é o enorme apoio popular com que contam a Operação Lava Jato e o Juiz Sérgio Moro. Esse é o caminho a perseguir”.

Cortou, ferrou


Sem Edição


Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil.
Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

II) Depósito em Conta Poupança da Caixa Econômica Federal ou em agências lotéricas: 2995 013 00008261-7, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

III) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

IV) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 22 de Maio de 2017.

3 comentários:

Anônimo disse...

Até o esquerdista UOL disse que as manifestações de domingo das esquerdas foram mixurucas, fracassadas, eles cairam na realidade; fiquem para a próxima tentativa de golpe sujo, kkkkkkkkkkkkk!
OAB contra Temer? Desde quando ela não foi esquerdista e pró defesa dos vândalos blackbostas, hem?
Quanto despeito do Temer, hem, embora MAIS UMA VEZ, os esquerdóides se estreparam!
Imaginemos uma: acham que o super milionario que é o Wesley iria usar um gravador chiando sempre nas respostas de Temer, cá prá nós, não me faça de otario!
De cara perderam um dos men$ali$ta$ pe$o$-pe$ado$, o We$ley!
Me engane que eu gosto!

Anônimo disse...

Até o esquerdista UOL disse que as manifestações de domingo das esquerdas foram mixurucas, fracassadas, eles cairam na realidade; fiquem para a próxima tentativa de golpe sujo, kkkkkkkkkkkkk!
OAB contra Temer? Desde quando ela não foi esquerdista e pró defesa dos vândalos blackbostas, hem?
Quanto despeito do Temer, hem, embora MAIS UMA VEZ, os esquerdóides se estreparam!
Imaginemos uma: acham que o super milionario que é o Wesley iria usar um gravador chiando sempre nas respostas de Temer, cá prá nós, não me faça de otario!
De cara perderam um men$ali$ta pe$o$-pe$ado$, o We$ley!
Me engane que eu gosto!

Jasyme Guedes disse...


Ver o apresentador do Fantástico condenar a vida de luxo dos donos da maior empresa de alimentos do mundo foi uma das coisas mais idiotas com as quais já me defrontei. O Tadeu devia estar pensando na vida monástica dos seus patrões, os irmãos Marinho, donos da Globo. É claro que reconheço que somos um povo com baixa capacidade cognitiva mas ontem o Tadeu abusou. Não seria o caso de uma vaquinha para enviar cestas básicas para os patrões do Tadeu?