segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

Já é 2018! E daí?


“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira                  

Agora começa a fase mais difícil.

Partir das palavras para as ações.

Intervenção virá. A forceps ou com um nome eufemístico mais palatável.
Um novo governo de verdade tomará algumas medidas concretas para destravar a economia do país, a saber:

1- Extinção imediata do odioso e anacrônico Imposto sobre a Renda; criação do Imposto Justo (quase único) e a extinção de todos os demais (municipais, estaduais e federais) [Ficarão destes últimos apenas os de Importação e de Exportação, para proteger o país de dumping e desabastecimento];

2- Liberação total do mercado de câmbio (dollar americano e todas as outras moedas). Passaremos a saber o valor real do Real e de todas as coisas, após décadas de hipocrisia e manipulação pelos bandidos que usurparam o poder do Estado;

3- Reforma imediata do ensino primário cuja primeira aula será um café da manhã digno. De barriga vazia ninguém aprende nada;

4- Fuzilamento imediato, na forma da legislação vigente, de todos os traidores da Pátria;

5- Extinção ou fusão de inúmeros ministérios inoperantes que só serviram para barganhas políticas sórdidas;

6- Suspensão dos trabalhos legislativos até a elaboração de uma nova Constituição e a realização de eleições com regras justas e sem fraudes eletrônicas ou de outro tipo;

7- Reaparelhamento imediato das Forças Armadas para garantir a Soberania Nacional.

8- Revisão imediata de cargos e salários nos três níveis de governo para alinhar o seu valor proporcional às necessidades do governo.

9- Afastamento imediato de TODOS os membros do Poder Judiciário e do Ministério Público, que ficarão em prisão domiciliar até a completa apuração da legitimidade de seu patrimônio, recebendo apenas 1/3 (um terço) de seus vencimentos.

Sem essas medidas, continuaremos um país meia-boca.


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

6 comentários:

Loumari disse...

Tous mes meilleurs vœux pour la nouvelle année. Et surtout bonne santé. Et au travail.

Loumari disse...

JESUS AOS SEUS DISCÍPULOS

Então, disse JESUS aos seus discípulos:
Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me;
(MATEUS 16:24)


Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.
Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.
Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.
(MATEUS 11:28)


Todo aquele, pois que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha.
(MATEUS 7:24)


Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus.
(MATEUS 4:17)


Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.
(MATEUS 5:16)


Mas Israel é salvo pelo Senhor, com uma ETERNA SALVAÇÃO; pelo que, não sereis envergonhados nem confundidos em todas as eternidades.
(ISAÍAS 45:17)


Salmos 119:116 Sustenta-me, segundo a tua promessa, e eu viverei; não permitas que se frustrem as minhas esperanças.
117 Ampara-me, e estarei seguro; sempre estarei atento aos teus decretos.

Loumari disse...

John 8:31 Then said Jesus to those Jews which believed on him, If ye continue in my word, then are ye my disciples indeed;
32 And ye shall know the truth, and the truth shall make you free.

Sergio Soares disse...

100% de acordo.

jomabastos disse...

Um Feliz 2018 e que se cumpra a tão necessária Intervenção Constitucional.

Faltou escrever e dar uma solução para o grave problema político, social e econômico que é "Bolsa Família", no qual estão incluídos cerca de 60 milhões de brasileiros, aproximadamente 13 a 14 milhões de famílias, entre 20 a 25 milhões de eleitores e mais de 15 milhões de desempregados que nem fazem parte das estatísticas de desemprego. Até hoje ninguém teve a dignidade e a coragem de elaborar uma solução ou saída produtiva para esta população, que foi abandonada pela sociedade e pela política brasileira.

Anônimo disse...

Se não livrar o judiciário do comando da masonaria de nada adiantará. É preciso tornar os cargos mais elevados do judiciário também eletivos e, principalmente, sem essa de políticos elegendo juízes.