quarta-feira, 23 de maio de 2018

Estamos de Onçaco Cheio...



“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

As palavras sofrem mudanças semânticas no decorrer do tempo.

Expressões chulas até os anos 60 do século passado, hoje fazem parte do vocabulário coloquial até de respeitabilíssimas senhoras.

Exemplos:
Avacalhação;
Esculhambação;
Abrir as pernas;
Se foder;
VTNC (em certa medida) etc.

Também ocorreu o contrário:

Pau e cacete significavam aborrecido.

Estudaremos apenas a questão do “saco cheio”. Hoje significa que alguém está farto de outrem ou de alguma coisa.

No momento, até os puxa-sacos da felina, deploram a sua inação diante dos esfacelamento moral do país.

Nossos “cardeais” (os 15 do alto Cãomando) encastelados em sua zona de conforto, parecem “dizer” gestualmente ao povo : “vocês que se lixem!”

Invectivados com epítetos tais como: melancias (verde-amarelos por fora e vermelhos por dentro), plenibúndios (por bundões), carreiristas e outros quetais, só ainda não foram tisnados de traidores. Mas falta pouco.

Com erráticas aproximações sucessivas, confundem até os mais fiéis admiradores, como este pobre vate. Parece-me ouvir: “Vai te catar!”

Angorás de estimação: a hora é agora!

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Um comentário:

jomabastos disse...

A Cultura e a Educação andam de rastos nesta grande Nação.