quarta-feira, 9 de maio de 2018

Mecanismo infla Dias contra Bolsonaro?



Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Uma enquête eleitoreira programada para divulgação na sexta-feira tem tudo para provocar mudanças no quadro da sucessão presidencial. Jair Bolsonaro segue na dianteira, porém com a novidade da subida de Álvaro Dias, na segunda colocação, em empate técnico com a Marina Silva. A inflada do senador paranaense seria mais um recado do Mecanismo a Bolsonaro, avisando que o objetivo prioritário do Sistema é tirá-lo da jogada? Eis a questão.

A subidinha do ex-tucano Álvaro Dias pode causar um mega-estrago no PSDB. Geraldo Alckmin, com índice menor que nas “pesquisas” anteriores, sofrerá mais pressão interna ainda para abandonar a corrida presidencial. É tudo o que deseja João Dória – nada a fim de disputar o Palácio dos Bandeirantes. Prefere, claro, o Palácio do Planalto. O Podemos do Álvaro e o PSDB do Dória desejam que Geraldo imite Joaquim Barbosa: desista da Presidência e concorra ao Senado por São Paulo. Barbosa seguirá aposentado, disputando nada. Mas Geraldo tem chance como senador...

Outra novidade, só que não ou nem tanto? O General Mourão é mesmo candidato a Presidente... Só que do Clube Militar – conforme já tinha anunciado no dia em que foi para a reserva do Exército. Ontem, em entrevista ao jornalista Paulo Enéas, do site Crítica Nacional, Mourão confirmou que está filiado ao PRTB. No entanto, Mourão deixou claro que não disputará o Palácio do Planalto concorrendo contra Bolsonaro. Pelo contrário, o General reafirmou que deseja apoiar o Capitão. Deixou aberta até a possibilidade compor a chapa dele como candidato a vice, admitindo que já foi convidado para isto...

Se vai rolar ou não, militares interpretam que a dobradinha com Mourão teria o objetivo tático de blindar Bolsonaro de eventuais pressões de adversários e inimigos, caso se torne morador do Palácio da Alvorada. A crença é de que, com Mourão de vice, ninguém minimamente esperto tentaria desalojar Bolsonaro do Palácio do Planalto pela via de algum golpe de impeachment.

Afinal, o eventual e constitucional substituto Mourão é considerado um vice indigesto para a turma do Mecanismo – nosso establishment do Crime Institucionalizado. Mourão seria a blindagem ideal para o eventual Presidente Bolsonaro... No entanto, qualquer especulação em torno do candidato a Presidente (do Clube Militar, a Casa da República) precisa ser lida dentro de um contexto estratégico muito maior executado pelas Forças Armadas – amadas ou não pelo povo e claramente odiada e temida pela bandidagem organizada.

Até um cego em política e politicagem enxerga que os militares têm feito movimentos de “Aproximação Sucessiva” para intimidar e neutralizar os canalhas que operam o Mecanismo. A Onça tem rugido feito Leoa contra armações institucionais que afrontam os princípios democráticos, em flagrante e criminoso desrespeito à Lei – sobretudo nas sabotagens à Constituição (por pior que ela seja). O grito enérgico dos militares é a única coisa que intimida os governantes do crime e seus comparsas políticos ou meramente bandidos mequetrefes.

Toda essa discussão sobre a disputa Planaltina é muito bonitinha para encher lingüiça do noticiário. Em vez de nos atermos a fofoquinhas jornalísticas, o fundamental é lutar contra as armações criminosas. A eleição continua inconfiável sem a impressão do voto eletrônico e com o esquema de apuração secreta, sem transparência e publicidade, em uma salinha de totalização no Tribunal Superior Eleitoral. Além disso, a campanha segue vazia de propostas, sobretudo de um inédito Projeto Estratégico de Nação para o Brasil.

Brincar de teatrinho no cassino do voto eletrônico do Al Capone não interessa ao Brasil, e muito menos aos brasileiros e brasileiras. Ou seja, de quem o dono da Riachuelo será vice é infinitamente menos importante que uma solução concreta para a vida e destino de quem vai comprar celular, em promoções relâmpagos, nas lojas do Flávio Rocha... Deu para entender ou precisa chamar a Onça para desenhar?

Sem uma inédita Intervenção Institucional, o Brasil não tem jeito... Seguirá em ritmo de jeitinho... Com dólar subindo, empresa falindo, Lula Presodentro, Lava Jato comendo, vagabundo roubando e matando, porém o Flamengo é líder do Campeonato Brasileiro...

Suprema Seleção do Tite


Já que os brasileiros sabem, de cor, a escalação dos 11 que jogam no Supremo Tribunal Federal, mas ainda não conhecem, direito, a da Seleção Brasileira de Futebol da empresa CBF, aí vai a lista do técnico Tite para a Copa da Rússia 2018.

Três Neurônios e uma garrafa para Lula


Eu continuo preso na garrafa. O Presodentro Lula na salinha da PF. Os outros neurônios atacam novamente... Tiro o chapéu para eles... https://youtu.be/sbWMq8rBWa0







Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 9 de Maio de 2018.

4 comentários:

Sérgio Alves de Oliveira disse...

Muito oportuna essa matéria,Serrão. Tenho dúvidas se Mourão seria,ou não,um bom reforço à canditatura presidencial de Bolsonaro. A gente bem sabe que a cabeça do brasileiro não está preparada para consumir Grandes Homens na política. Em, toda o caso,se essa chapa vencesse,a simples presença de Mourão seria talvez a única a dar chance de boa governabilidade ao país.Mas teria que ser acionado "de cara" o comando do artigo 142 da Constituição,com o Presidente convocando as Forças Armadas,das quais ele seria o "Comandante-em-Chefe", para intervirem e "fecharem" tudo,prendendo todos os corruptos dos Três Poderes,para que se começasse tudo de novo. A primeira coisa que teria que ser feita após a "intervenção" seria revogar em só "canetaço" todo o chamado "Estado-de-Direito" vigente,que é o principal instrumento usado pela "mecanismo" para dominar e servir-se de toda essa "corja" de auxiliares que têm. Portanto ,o que se vive não é o "Estado-de-Direito",mas o contrário,o "ESTADO-DO-(ANTI)DIREITO,a serviço do "mecanismo"e da canalha política.Não pode existir um autêntico "Estado-de-Direito" com o direito viciado nas suas principais fontes: na lei,na jurisprudência,na doutrina e nos costumes. E o climax da decadência política é quando a bandidagem fica encarregada de escrever as leis,como hoje acontece no Brasil. São as leis a serviço dos bandidos.Isso seria "Estado-de-Direito"?

Anônimo disse...

Parabéns serrão, por estar sempre abordando o tema dessas urnas fraudáves, e bem que a onça poderia dar uma rugida bem forte na nuca da turma do TSE que ta impedindo de implantar o voto impresso pq deseja que os bandidos continue no poder. Se não é pela onça estar rugindo os bandidos continuariam aplicando o golpe comunista na nossa constituição. Ainda bem que temos essa onça maravilhosa.

Anônimo disse...

Infelizmente as FFAA estão acefálas com o comandante do exercito seriamente enfermo e em vias de se aposentar e o único lider das FFAA, general Mourão fora do baralho na reserva, não temos qualquer chance de vislumbrar uma virada no país com o mecanismo controlando as urnas eletronicas, sem o voto impresso e apoiando qualquer fantoche para presidente, desde que não seja o Bolsonaro que é mais imprevisível do que o próprio pres. Trump. A vaca já foi pro brejo e estamos no mato sem cachorro literalmente. Tudo indica que ficaremos com dantes, neste quartel de abrantes, sabe-se lá até quando.Pobre brasil,um país de corruptos, tolos, omissos e acomodados.

Anônimo disse...

O Joaquim já foi???? Não deu tempo nem de tomar um cafezinho, sô!