quarta-feira, 16 de maio de 2018

Se Tite ganhar a Copa, vira presidente?



Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

O Brasil é um País tão surreal e diferente de qualquer um que vale até uma especulação de brincadeirinha: Se a Seleção Privada de Futebol da CBF vencer a Copa da Rússia, o técnico Tite se torna um presidenciável de primeira grandeza? Tudo é possível na Pátria de Chuteiras da Piada Pronta, porém sob sério domínio do Crime Institucionalizado. Tite Presidente?!

A instabilidade tende a aumentar. A economia pode desandar (com dólar descacetando nas alturas, risco de subida de preços de alimentos e combustíveis, além do aumento de dívidas das empresas). A sucessão presidencial também sofrerá influência direta do descontrole da insegurança (com a barbárie da violência). O efeito das denúncias de corrupção sobre a maioria das candidaturas é um terceiro impacto esperado.

A diretora-gerente responsável pela área corporativa da agência de classificação de risco Moody's é menos pessimista. De Londres, Marianna Waltz avalia que a recuperação da economia doméstica, a retomada dos preços das commodities no mercado internacional e um ambiente favorável de liquidez para crédito nos últimos dois anos criaram um ambiente de fortalecimento das empresas brasileiras, que agora têm melhores condições de passar por momentos de volatilidade, como o das eleições de outubro.

Outro otimista é o chefe de análise de risco soberano para a América Latina da mesma Moody's. Mauro Leos acredita que os mercados locais têm condições de se adequarem a essa nova realidade mundial de juros altos nos EUA, com a previsível alteração no fluxo de capitais. Leos dá seu palpite: "Com exceção da Argentina e do México, esta é a realidade vista no Brasil, no Chile, no Peru e na Colômbia. Se a inflação está ok, não tem que aumentar os juros e o pass-through do câmbio para a inflação não é tão significante".

Os membros do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central se reúnem nesta quarta e quinta para definir o novo patamar da taxa básica Selic, atualmente em 6,50% ao ano... A situação brasileira, na avaliação real do auditor aposentado da Receita Federal, Luiz Otávio Borges, é bem preocupante: “A Dívida Líquida do Setor Público aumentou, entre março de 2014 e março de 2018, de R$ 1,69 trilhões para R$ 3,46 trilhões. Essas informações estão no site do Banco Central. Crescimento médio da dívida nos últimos 4 anos: R$ 440 bilhões por ano”.

Luiz Otávio dá uma dica ao eleitor: “Se você é filiado ou simpatizante de algum Partido Político, sugiro que pergunte, ao seu Candidato ou à sua Candidata a Presidente, como vai tratar esse assunto. Ou prepare-se para o agravamento do processo (já em andamento) de falência generalizada dos Municípios, dos Estados e da União”. Será que é possível ser otimista diante de um quadro crítico como o desenhado pelo Luiz Otávio – um incansável combatente da corrupção?

O mais ilustre cruzado embuçado contra a corrupção acha que sim... Confira o que o juiz Sérgio Moro declarou ontem em Nova York: “A democracia não está em risco no Brasil. Há riscos de retrocesso mas não acredito que eles ocorrerão. Os Estados Unidos podem apostar no Brasil como nós apostamos. Há muito a ser feito: continuar as reformas, consolidar a democracia, retomar o desenvolvimento, melhorar a qualidade dos servido públicos de segurança, educação e saúde e enfrentar a pobreza e a desigualdade. Tudo isso só é possível sem a impunidade da grande corrupção”.

Moro recebeu o prêmio Personalidade do Ano concedido pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos. A homenagem aconteceu no Museu da História Natural de Nova York. Nesta quinta-feira, também na Big Apple, Moro participa de um evento do Lide - empresa do pré-candidato tucano ao governo de São Paulo, João Doria. O juiz falará sobre a segurança jurídica no Brasil...

Fica a torcida para que Moro não faça um discurso no estilo “Velhinha de Taubaté”, porque no Brasil real sobra insegurança jurídica, institucional e individual... Resumindo: no Brasil não temos Democracia. Deve ser por isso que a Democracia não está em risco por aqui. Na verdade, a Democracia não existe em Bruzundanga.

Já a insegurança o medo e a violência abundam... Só no brutal Rio de Janeiro, 50 policiais militares já morreram nesta ano... Enquanto a esquerda festiva segue surfando no cadáver da vereadora Mariele Franco e seu motorista Anderson, muita gente é brutalmente assassinada.

O que dizer de 15 crianças vítimas das famosas “balas perdidas”? Ou, então, a mais recente barbaridade: uma jovem de 16 anos levou um tiro na cabeça depois de entregar o celular a dois bandidos, na Ilha do Governador. Motivo fútil do crime? O aparelho estava bloqueado...

Essa é a “normalidade” institucional e democrática do Brasil? Fala sério...

É por isso que o discurso da (In) Segurança deve ter mais força que o da Corrupção na ilusão eleitoreira de 2018...









Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 16 de Maio de 2018.

3 comentários:

jomabastos disse...


O Brasil pode e tem que ser uma super potência mundial econômica e social.
O Brasil tem que se desenvolver e ser independente.
O Brasil é um país geograficamente imenso, rico no solo e subsolo, mas subdesenvolvido.
O Brasil tem que ser auto-sustentável.
O Brasil tem que pôr a qualificar e a trabalhar toda a mão de obra desempregada e desqualificada que possui - mais de 30 milhões de desempregados.
Tem que produzir todos os produtos alimentares que necessita para a sua população - incentivar os proprietários agrícolas, aproveitar todas as potenciais terras produtivas que os país possui e qualificar população para trabalhar na agricultura.
Tem que possuir um hiper centro universitário agrícola em Cada Estado.
Tem que produzir todos os materiais eletrônicos e eletrotécnicos.
Tem que possuir um hiper centro universitário de informática, eletrotecnia e eletrônica em cada Estado.
Tem que produzir todos os seus veículos motorizados e não motorizados.
Tem que plantar florestas para produzir a madeira necessária para seu consumo.
Tem que produzir todos os materiais de construção necessários ao país.
Tem que construir linhas férreas, de carga e de passageiros, que unam as capitais entre si e aos portos e aeroportos.
Tem que construir e/ou reconstruir estradas(3 vias ou mais) que unam as capitais entre si e aos portos e aeroportos
Tem que construir um estradão e uma linha férrea de circunvalação à volta do país - ao longo da costa marítima e ao longo da fronteira.
Tem que construir uma estrada e uma linha férrea de circunvalação à volta das capitais e das grandes cidades.
Tem que construir e ampliar portos e aeroportos.
Tem que construir um hiper centro universitário de engenharia civil e arquitetura em cada Estado.
Tem que construir e/ou reconstruir todas as estruturas e infraestruturas de saneamento básico necessárias ao país.
Tem que se desenvolver a saúde - estruturas e infraestruturas. Há que construir um hiper hospital universitário em cada Estado - assim como os países europeus, Canadá, EEUU e Austrália vão contratar os portugueses às saídas das Universidades, o Brasil também pode aproveitar a mão de obra qualificada que Portugal produz, pois, ao desenvolvemo-nos, iremos ter muita falta de mão de obra qualificada.
Tem que construir todas as estruturas e infraestruturas necessárias e suficientes para todas as áreas de Educação, desde os recém-nascidos até à terceira idade.
Tem que possuir uma hiper academia de polícia em cada Estado.
Tem que possuir estabelecimentos prisionais, organização judicial e policial necessária e suficiente para capturar, julgar, pôr e manter na prisão os homicidas e criminosos deste país - anualmente cerca de 50 mil homicidas não são capturados nem julgados.

Mas antes de tudo, necessitamos de uma nova Constituição que nos afaste da corrupção, do comunismo e do Capitalismo de Estado. Necessitamos de viver em Federalismo. Necessitamos de um Brasil economicamente e socialmente liberal.





Anônimo disse...

Nem precisava determinar a saída dos zumbis petistas da frente da PF de Curitiba. Está chegando uma frente fria polar de lascar o cano. Temperaturas abaixo de dez graus. Como tem muitos que não são da região, como diria o "zé" da esquina, vão capar o gato(se mandar rapidinho).

Anônimo disse...

Gostei do projeto de nação para o brasil para os próximos 500 anos. do comentarista jomabastos. 0xalá os anjos digam amem. !!!