domingo, 26 de agosto de 2018

Cagaço não combate o Cangaço



Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

O maior desafio do próximo ocupante do trono absolutista do Palácio do Planalto (seja quem for) é estabelecer o diálogo para que se formule e implante um Projeto de Nação, até hoje nunca debatido amplamente no Brasil. Se o futuro Presidente não for capaz de atuar como moderador, o radicalismo extremista e intolerante vai mergulhar o País em um confronto sangrento, com a colaboração das facções violentas do Crime Organizado.

A grande dúvida é: os 13 candidatos à Presidente que se apresentam na maluca corrida eleitoreira de 2018 têm competência e capacidade real de articulação para cumprir tamanho desafio político? Outra dúvida cruel: a sociedade brasileira, apavorada ou conivente com o regime ditador do Crime Institucionalizado, vai colaborar ou sabotar a formulação e implantação de soluções civilizadas e viáveis para mudar o Brasil? A incerteza de sucesso é a tônica para o próximo governante.     

O mais assustador problema brasileiro é a combinação explosiva entre a persistente barbárie criminosa nas periferias e a falta de Educação (base familiar estável + ensino escolar de qualidade). A hegemonia da violenta ignorância combinada com intolerância inviabiliza o diálogo democrático (baseado na segurança legal, jurídica, política, econômica e individual). No atual regime antidemocrático, qualquer diálogo com a sociedade fica inviabilizado.

Por isso, o Alerta Total insiste: A solução primordial para o Brasil é o Intervencionismo Democrático. Temos de reinventar e refundar a Nação. Romper com o domínio do Crime é a prioridade máxima. Precisamos debater e outorgar uma nova Constituição que garanta ao cidadão o controle direto sobre a máquina estatal, via Transparência Total. A conseqüência imediata será uma reforma legal que implante a verdadeira Democracia – definida como a segurança Jurídica, política, econômica, institucional e individual. Não dá mais para aguentar regramento excessivo, rigor seletivo e impunidade! Assim teremos um Judiciário ágil, eficiente, efetivo e, sobretudo, justo.

Passou da hora de implantar o Federalismo pleno, a Reforma Política, o Voto Distrital e livre, as candidaturas independentes, um sistema de votação eletrônica combinado com o voto impresso para recontagem física e a possibilidade de “recall” (o direito de desconfiar e afastar o eleito que cometer improbidades e crimes). Assim escolheremos representantes legítimos, com capacidade para bem governar, gerenciar, legislar e fiscalizar, em parceria com cidadãos que atuarão nas controladorias públicas (formadas por eleitores, com mandatos anuais).

O Brasil tem de vencer o medo de mudança e o temor de enfrentar o Crime. Cagaço não combate o cangaço...



Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 26 de Agosto de 2018.

2 comentários:

Manoel Meirinho disse...

infelizmente grande parte do povo ainda nao compreendeu a necessidade de mudanças, esta acomodado, amedrontado, enfim parece nao se importar, segue tal qual ao gado no pasto, preocupado com o capim e resto que fique por conta de Deus. O pior é que realmente os extremos dominem, roguemos a Deus para que isso nao ocorra. porque caso contrario, seremos tal qual gafanhotos famintos comendo todo o capim, morrendo a fome, e talvez algumas larvas adormecidas levantem mais tarde do solo árido para povoar o deserto. poxa acho que exagerei no pessimismo.

Anônimo disse...

Já não temos tempo para reformas. Lula será presidente. Só a intervenção militar impedirá. Veja o porquê: http://carlosliliane64.wixsite.com/magiaeseriados/a-militancia