domingo, 23 de setembro de 2018

A Ineptocracia



Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Sabe o que mais assusta e revolta no regime canalha de Bruzundanga: a destrutiva combinação entre a corrupção sistêmica e a incompetência gerencial dos políticos e servidores públicos. O acadêmico francês Jean d’Ormesson tem uma palavrinha inventada por ele para descrever a falsa Democracia de vários países, principalmente o Brasil. Trata-se da “L’Ineptocracie”. Sim, a Ineptocracia.

Definição clara e objetiva: “A ineptocracia é o sistema de governo no qual os menos preparados para governar são eleitos pelos menos preparados para produzir, e no qual os menos capazes de se auto-sustentar são agraciados com bens e serviços pagos com os impostos e confiscos sobre o trabalho e riqueza de um numero decrescente de produtores”.

Resumindo: “Os que nada sabem e pouco produzem põem no poder os que pouco sabem e nada produzem para que estes administrem as riquezas, os bens e os serviços confiscados daqueles que algo sabem e algo produzem". E quando a ineptocracia se junta com a cleptocracia, somando despreparo e incompetência do gestor com a ladroagem sistêmica, temos um regime igualzinho ao brasileiro.

Um dia, tivemos a impressão de que o Mensalão (lembram dele?) era o maior escândalo da História brasileira. Logo depois, constatamos que era nada disso... O Petrolão (ou Lava Jato) transformou os mensaleiros em meros ladrões de galinha. Ocorre que um detalhe gravíssimo passa batido. Apesar do imenso trabalho da Força Tarefa, as investigações ainda nem chegaram a maior roubalheira de todas: os crimes societários que continuam sem punição, apesar das insistentes denúncias de investidores, oficialmente, nas assembléias da Petrobras.

A ineptocracia é uma marca registrada do modelo estatal brasileiro que parece ter se esgotado, porém, na verdade, dá a forte impressão de que está se reinventando. O povo brasileiro é demasiadamente “estadodependente”. Parece um vício civilizatório derivado de uma colônia de exploração sem soberania. É uma doença do regime Capimunista tupiniquim. O esquema é perfeito para o persistente sucesso da grife de esquerda. A prática de canhota é inepta, mas o discurso é sempre lindo e sedutor. Basta acreditar no dogma de que o Estado vai te ajudar e salvar, sob governo de um falso progressista ou pseudodemocrata...

A cleptocracia e a ineptocracia estão sendo combatidas, no discurso oposicionista, nessa eleitoragem de 2018. Correm até o risco, inédito, de serem apeadas (temporariamente) do poder. A dúvida é se conseguiremos o milagre de uma mudança estrutural no Brasil. A probabilidade de sucesso é pequena. A perspectiva de fracasso é gigantesca. No entanto, é preciso sonhar que o Brasil interventor e centralizador, corrupto, perdulário e mal gerenciado, possa evoluir para uma Nação com um Estado Liberal.

Só é recomendável não acreditar que a salvação virá da mera dedada eletrônica na urna eletrônica em uma eleição que não tem conferência do voto após a totalização final. É bem mais fácil que o regime da incompetência com a corrupção se mantenha mais vivo que nunca, mesmo que ocorra uma suposta alternância nas cadeiras do poder.

Releia o artigo de sábado: O perigoso desafio democrático no Brasil




Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 21 de Setembro de 2018.

Nenhum comentário: