domingo, 16 de setembro de 2018

Brasil: A retomada



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Sérgio Pinto Monteiro

O destino de um país, quase destruído por quadrilhas que há mais de uma década dilapidaram os cofres públicos e aparelharam a maioria das instituições governamentais, será decidido nas eleições que se aproximam. Os brasileiros assistiram, perplexos, à degradação e decadência dos valores éticos, morais e cívicos que forjaram a nacionalidade. 

Jamais na história desse país se viu tamanha desonestidade instalada nos poderes da República. O “Mensalão” e a “Operação Lava-Jato” revelaram a enorme podridão da máquina político-administrativa brasileira, onde um pacto sinistro entre ideologias nefastas, corrupção, impunidade e incompetência, geraram uma crise, sem precedentes, que nos assola e ameaça a liberdade, a democracia e a soberania da nação.

Não dá mais para suportar, sem explodir o coração. O Brasil não é reduto de criminosos, oportunistas e despreparados. Somos um povo simples, bondoso, às vezes meio ingênuo, mas patriota e sempre pronto a defender a grandeza e a soberania de nosso país. A sociedade despertou de um terrível pesadelo. E clama por MUDANÇAS.

Nossas crianças não podem continuar sendo desrespeitadas em escolas ideologizadas em que o processo de aprendizagem é o que menos importa. O sentimento de família como célula-mãe da sociedade, precisa ser resgatado. A qualidade de vida do brasileiro, vitimada por sucessivos maus governos, há de ser restabelecida.

A hora é agora. Observem os candidatos que se apresentam à população. De um lado, os mesmos políticos que de há muito infelicitam a nação. De outro, uma plêiade de idealistas que se auto impuseram a missão de livrar o país das quadrilhas dominantes. Esses patriotas, unidos na defesa das instituições e do povo brasileiro, são a esperança de novos rumos e melhores dias. Precisamos apoiá-los eleitoralmente.

Nosso candidato a presidente é o Capitão da Reserva do Exército, JAIR MESSIAS BOLSONARO. Os inimigos do Brasil proclamam, a todo o momento, que pegarão em armas na defesa de suas organizações criminosas. E não estão blefando. O atentado terrorista contra BOLSONARO não deixa dúvidas quanto às suas sinistras intenções. O Senhor dos Exércitos protegeu aquele que representa a esperança dos verdadeiros brasileiros. BOLSONARO não derramou, inutilmente, o seu sangue pela Pátria. Ao reverso, cumpriu o juramento de defendê-la, mesmo com o sacrifício da própria vida.

Pertenço à Reserva Não Remunerada do Exército Brasileiro. Detenho, com muito orgulho, uma patente de Oficial R/2. E, nessa condição, dirijo esta conclamação a todos os integrantes dos vários segmentos da Reserva das Forças Armadas, Oficiais e Praças. É hora de tocar REUNIR. E ir à luta. Nossa arma é o VOTO. Não apenas o voto de cada um: a missão é buscar o voto de muitos. Familiares, amigos, companheiros, colegas de trabalho e lazer, todos enfim que, unidos, haveremos de retomar a Pátria das mãos dos maus brasileiros. Os inimigos serão vencidos pelo nosso patriotismo, competência e capacidade de multiplicar os votos em BOLSONARO e nos demais candidatos identificados com a nobreza das nossas causas e propósitos.

Há inúmeros cidadãos de bem ainda indecisos quanto ao candidato a ser escolhido. São nossos aliados em potencial. Vamos mostrar-lhes o caminho do bem da Pátria e do povo brasileiro. BRASIL, ACIMA DE TUDO. DEUS ACIMA DE TODOS.

Sérgio Pinto Monteiro é Historiador, Oficial R/2 do Exército, membro da Academia Brasileira de Defesa.

2 comentários:

Anônimo disse...

As pessoas identificadas com a nobreza da causa precisam saber quem são os candidatos. A Revista Sociedade Militar publica listas incompletas ou dispersas. Quem acreditará na capacidade organizacional das Forças Armadas se não conseguem organizar rápida e eficientemente para o público essa informação vital para serem votados? O lamento de que não recebem verba dos partidos para suas campanhas não é digno de guerreiros. Esqueceram que quem quer a atuação dos militares é a população, e não os políticos? Que precisam contornar esse boicote buscando orientação de voluntários que entendem de comunicação digital para, por exemplo, fazer e postar no YouTube vídeos do conjunto de candidatos militares (que não recebem recursos de seus partidos) com indicação de onde buscar o detalhamento de suas propostas? O momento não é de competição entre candidatos militares, mas de cooperação dos mais populares e experientes para a estratégia conjunta.

Anônimo disse...

Nestes vídeos, há muitos candidatos militares pelo PSL. https://www.youtube.com/watch?v=8z06xt0ju2A https://www.youtube.com/watch?v=FNicGJx553Q