domingo, 2 de setembro de 2018

Educação para a Intervenção Democrática



Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Soberania, Democracia e Educação são a base para o poder, sucesso e estabilidade de uma Nação. O Brasil falha nestes três quesitos básicos. Só uma Intervenção Institucional Democrática tem capacidade de restabelecer tais pressupostos. Não tem outro jeito, nem “jeitinho”. A Intervenção é inevitável. Queiram ou não os militares, os militantes e os meliantes.

O ideal é que o processo ocorra pacificamente. Mas parece que, por aqui, a situação vai mudar na base da porrada. Sobrevivemos em meio a uma convulsão social já em andamento. O próximo Presidente da República, seja quem for, terá de desarmar a bomba. As ameaçadoras explosões já acontecem... Estamos em Guerra Civil não-declarada. Aqui, a hegemonia e soberania são do Crime Institucionalizado.

Uma Nação tem ou não tem Soberania. É um princípio que não pode ser relativizado. Se isto acontece, é Crime Militar. A nossa é avacalhada por “idéias fora do lugar” como a do supremo ministro Edson Fachin, na recente impugnação da candidatura de Lula. A tese é do ideólogo Antônio José Ribas Paiva, da União Nacionalista Democrática (UND).

Aliás, a primeira instituição do povo é seu Exército. A Força Armada garante o território. A partir daí, o povo pode pensar as instituições decorrentes, como a Constituição do Estado, o regime e o sistema políticos. As instituições serão garantidas com segurança alimentar, comércio e desenvolvimento. O Povo, com seus militares, tem o poder instituinte para promover mudanças e fortalecer as instituições.

Ribas Paiva lembra que a Nação tem o direito e o dever de, sempre que necessário, criar, modificar ou revogar suas instituições. A prioridade é sempre aprimorar o trato da coisa pública, mantendo o Estado como instrumento de proteção das pessoas e da Nação. É fundamental garantir os Objetivos Nacionais Permanentes: Soberania, Integridade do Petrimônio Nacional, Integração Nacional, Paz Social, Progresso e Democracia.  

A Democracia é a Segurança do Direito, através do exercício da razão pública. Não existe Democracia sem segurança jurídica, política, institucional e individual. A Democracia é a base para a garantia da Ordem Pública. Esta é o patrimônio jurídico mais importante para a sociedade, porque é a garantidora da vida. Na defesa da Ordem Pública, o Estado tem legitimidade para tomar as providências proporcionais à ofensa e à violência.

O fator que mais atrapalha o Brasil – e que facilita a cultura da roubalheira – é a falta de Educação. O conceito é simples e objetivo. Educação é a combinação entre a base moral familiar e o ensino básico de qualidade. Eis o grande calcanhar de Aquiles brasileiro. Sem Educação não conseguimos estabelecer a cultura democrática. Sem Educação, opera, facilmente, a grande fábrica de bandidos, em todas as classes sociais. Sem Educação, reinam a ignorância e a barbárie.

Resumindo: Nossa falta de base Educacional dificulta demais o exercício da Soberania e da Democracia. Lamentavelmente, os candidatos à Presidência da República não dão a correta e honesta atenção ao tema – a não ser em comentários demagógicos e sem a visão ampla do conceito real de Educação.

É por isso que as perspectivas são sombrias para a próxima gestão presidencial – independentemente de quem ocupar o trono absolutista do Palácio do Planalto, tendo uma constituição vilã para para usar como papel higiênico.





Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 2 de Setembro de 2018.

3 comentários:

Anônimo disse...

No quesito educação, estamos indo muito bem, eis que, segunda a última pesquisa do MEC, a maioria dos alunos do ensino básico não aprende quase nada e segue assim até sair da escola.
Fonte:
https://veja.abril.com.br/revista-veja/devagar-quase-parando/

Loumari disse...

Visão sobre o discurso do Barroso

https://www.youtube.com/watch?v=76lK6oY6Dwg&t=219s

jomabastos disse...

O futuro do Brasil é uma incógnita. Não se sente um forte espírito de luta necessário e suficiente para derrotarmos o comunismo e a corrupção. De momento afigura-se impossível fazer qualquer previsão de como será o futuro do Brasil quer seja a curto, médio ou longo prazo.

Antes de mais nada temos que pensar que acima de tudo há que sermos auto-sustentáveis, pagarmos a nossa dívida pública e não vivermos dependentes de quaisquer outras grandes economias ou centros financeiros internacionais. Temos potencial para nos desenvolvermos e estarmos no topo das economias mundiais. Esforcemo-nos para conseguirmos uma verdadeira independência com soberania, paz social, intatilidade cultural, desenvolvimento e democracia.