quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Friozinho nos Alpes



Não sei por que, lembrei do discurso de posse do (agora Presodentro) Luiz $talinácio da Silva, em 2013...

“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Circunspectos senhores, bem agasalhados e alimentados, sentiram no dia 22 passado, um friozinho na barriga.

Após anos de vexames, com moluscos e antas, o Brasil se apresentou com um líder sereno, simples e objetivo.

Dos quarenta e cinco minutos que tinha disponíveis, usou apenas seis. Deu o recado de forma clara e elegante.

O Brasil, oitava economia do mundo, está sob nova direção. Uma plêiade de competentes personalidades, escolhidas para o ministério técnico, sem a famosa “partilha do boi”.

O compromisso é com a verdade.

A generosidade histórica do povo brasileiro, escolheu um antigo oficial de seu exército para botar ordem na casa. Este por sua vez, convidou ilustres militares para compor o seu governo. Também, brilhantes civis.

Acabou-se a farsa; bandido é bandido e ladrão é ladrão.

De nada adiantará o esperneio dos beicinhos emburrados.

O festival de absurdos encontrados pelas novas autoridades, é de espantar até o mais cético dos observadores,v.g., a criptomoeda indígena !

O BNDES foi o grande dreno da riqueza nacional em benefício de estrangeiros. Ditaduras e ditamoles se locupletando enquanto nosso povo morria à mingua nos precários hospitais ou de fome.

Por que não fuzilar os traidores da Pátria ? A pena está prevista no Código Penal Militar vigente.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Um comentário:

Anônimo disse...

Fuzilamento é pouco. Deveriam ser empalados em praça pública e deixados até secar para que ninguém esqueça.