sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

Meio Grávida


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por H. James Kutscka

Como o médico após examinar a filha de dezessete anos do presidente da “Liga da Família, Religião e dos Bons Costumes de Lubbock no “cinturão da bíblia” no Texas, acometida de enjoos matinais insistentes, cautelosamente comunicou ao homem: - Aparentemente sua filha está meio grávida.

Meio grávida é como um quilo de 900 gramas ou um metro, de mais ou menos 90 centímetros, não existe.

No entanto, vivemos em um país onde as instituições públicas insistem em nos tentar fazer engolir falácias do mesmo nível.

Se o terrorista Battisti tivesse sido trazido de volta ao Brasil para sua extradição à Itália, com certeza algum ministro do STF ( sabemos bem os que estariam lutando para fazê-lo ) lhe concederia um Habeas Corpus  e o canalha  continuaria por aqui  se locupletando de nossa falsa  justiça, que como o médico do início deste artigo, teme  a reação dos amigos.   

Os mesmos juristas que aceitam o substantivo feminicídio, possivelmente porque suas eminências acreditam que o prefixo da palavra homicídio se refere apenas as mortes de pessoas do sexo masculino ( já que o muar de São Bernardo  se referia a si próprio como  “O Homi”) e não ao fato de tirar, de maneira voluntária ou involuntária, a vida de um ser humano. Os mesmos honoráveis senhores/as que durante todo desgoverno da “anta do planalto” se referiam a dita cuja como “presidenta”.

Apesar de termos mudado a administração da “Zona” (as meninas continuam as mesmas) seguimos dependendo da “inteligência delas”.

Então, esperar que esse grupo de privilegiados/as, tome alguma atitude quanto à visita da “ordinária de Curitiba” à posse do ditador de opereta que rege a Venezuela, (a qual em importância, perderia para uma festa de amigo secreto de loja de R41,99), onde  aproveitou seus poucos minutos  de duvidosa glória, para defecar em nossas instituições e leis, seria beirar à insanidade.

Até porque a mídia não está interessada na verdade.

O assunto do momento é Queiroz, o assistente “amigo” de Flávio Bolsonaro.

O sujeito não me inspira nenhuma confiança, ( como imagino seja o caso com a maioria das pessoas  esclarecidas que conheço), mas daí a envolver o presidente nas possíveis falcatruas de um assistente de seu filho, apenas caracteriza  o podre rigor seletivo  com que atua  nossa  justiça,  como muito bem exemplifica o jurista  Dr. Antônio Ribas Paiva  em recente artigo no site da UND.

O caso deve ser esclarecido doa a quem doer.

São novos tempos, e nestes não existe lugar para “moças meio grávidas” sejam elas filhas de quem forem.

Para terminar, nossas boas-vindas ao general Rêgo Barros, recém empossado porta voz do novo governo.

Façamos votos que nos venha brindar com ótimas notícias durante todo curso de suas atribuições; pelo menos de uma coisa podemos ter certeza: ele tem um currículo invejável, no que depender de sua capacidade de lidar com problemas, podemos ficar tranquilos.

Para meu inesquecível amigo escritor Larry Gordon (pseudônimo Darian Land), que viveu em Lubbock e amava o Brasil.

H. James Kutscka é Escritor e Publicitário.

Um comentário:

jomabastos disse...

Que tal o Sr. James Kutscka ter um artigo diário ou semanal sobre as necessidades mais prementes deste Brasil? Hein?

O grave problema da imprensa nacional, é a maioria dos jornalistas não abordar os verdadeiros problemas da Socioeconomia, da Educação, da Saúde, do Saneamento básico, da desindustrialização do país, etc., mas sim escreverem críticas e mais críticas sem apresentarem soluções dignas e viáveis.