quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Na Suíça sem encher Linguiça



“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Parece que na Suíça, todo cidadão tem uma arma de guerra em casa; para defender a Pátria em caso de invasão estrangeira. Se algum dia resolver matar a sogra, ele vai a uma loja e compra uma arma civil.

Anedotas à parte, o povo é tão coeso na defesa de sua liberdade e de suas tradições, que nem mesmo Hitler ousou invadir o pequeno país.

Lá a democracia direta é um fato. Os plebiscitos convocados pelos cidadãos são frequentes.

Mas nem tudo são flores. A má reputação de ser o “esconderijo” ideal de dinheiro “sujo” de ditadores e/ou ladrões ainda não foi revertida.

Recentemente o governo federal “rasgou” sua Constituição que estabelecia um férreo sigilo bancário, curvando-se a uma exigência do Fisco dos Estados Unidos da América. Nécéssité oblige.

Eles também tem fábrica de aviões. Laboratórios farmacêuticos importantíssimos. Indústria alimentícia poderosíssima.

Talvez lhes falte ética e banho. A propaganda das comidinhas infantis ridicularizava as mães que ainda preparavam a comida de seus bebês com suas receitas tradicionais.

A concentração dos negócios foi brutal. Desapareceram por incorporação, dois dos quatro maiores bancos suíços. Várias indústrias químicas e marcas de chocolates também.

A rivalidade entre Zürich e Génève é histórica.

O vandalismo hoje emporcalha suas ruas, o que era impensável há trinta anos atrás. Para eles, a glória está no passado. Para o Brasil está no futuro.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

2 comentários:

jomabastos disse...

Interessante a contradição com que muito brasileiros falam dos outros países, especialmente dos europeus. No caso da Suíça, país que eu nunca visitei, fui fazer uma consultar no google e deparei-me com informações muito diferentes daquelas que o autor deste artigo tem da Suíça.
http://contandoashoras.com/2013/04/10/zurique-informacoes-praticas/

Geralmente a maioria de nós adora afirmar que os outros países não são exemplo para nada, quando na verdade o Brasil não é modelo em relação a quase nada, excepto à bondade das pessoas, às belezas naturais excelentes e às fartas riquezas minerais. Quanto ao saneamento básico, à violência e à saúde somos uma negação.

Anônimo disse...

Os estrangeiros que moram na Suíça não têm treinamento para defender o país. Se já está havendo tanto vandalismo, logo crescerão grupos não integrados aos valores tradicionais que cindirão a famosa unidade. Será que Hitler, como outros governos, não pouparam a Suíça justamente por ela ser o refúgio de recursos excusos?