quarta-feira, 3 de abril de 2019

Sugestão para Bolsonaro gerar empregos, já!


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Os bancos seguem lucrando, em meio a uma persistente recessão. A banqueiragem domina 18% do Produto Interno Bruto. Isto equivale a R$ 80 bilhões de reais por ano (conforme contas conservadoras). Os juros continuam altos. O desemprego também continua imenso, e aumentando. Pouco ou nada muda com os impostos, taxas, contribuições cobrados do setor produtivo por uma voraz e perdulária máquina estatal. O empreendedor, pequeno ou grande, segue penalizado. O cidadão-eleitor-contribuinte-compulsório paga a conta.

O Governo Bolsonaro está fazendo alguma coisa? Lógico que está. O problema é que tudo acontece muito lentamente, aquém das expectativas. A baixa velocidade e a falta de medidas de impacto, que só dependem de uma canetada presidencial, começam a gerar um desgaste desnecessário para Bolsonaro e sua equipe econômica. O Presidente, o vice Mourão e Paulo Guedes, Super Ministro da Economia, têm conversado muito com empresários. O papo agrada... Mas cadê o foco na elaboração de uma Agenda Industrial para o Brasil? Isto vai demorar até quando? O Dia de São Nunca? Assim não dá! O apoiador se sente um idiota perfeito...

É cedo para cobrar pesadamente Bolsonaro? Talvez seja... Acontece que no Brasil não se pode dar mole... Os governos não são de estimação... Costumam ser de enganação... Bolsonaro e Mourão foram eleitos com alguns compromissos que não podem ser descumpridos. O combate ao Crime Organizado (ou Institucionalizado); a melhoria na percepção objetiva da Segurança Pública; e a retomada do crescimento econômico, com geração de emprego e, por conseqüência, distribuição efetiva de renda, graças a uma combinação do enxugamento da máquina estatal com a reforma tributária que tiraria o Estado das costas dos empresários e trabalhadores. Na campanha vitoriosa, não se falava na agora “prioritária” reforma da previdência como pré-condição para o resto deslanchar. #prontofalei&repeti...

Menos Estado e Mais Emprego

A equipe do Alerta Total, formada por otários que ainda acreditam que o Brasil é possível e que não aceitam que o Governo repita bobagens de má gestões passadas, faz uma humilde sugestão ao Presidente e seu guru econômico – aquele que um dia prometeu “Mais Brasil, menos Brasília”...  

Considerando que na economia brasileira os altos índices de desemprego estão se tornando crônicos, é necessário que o poder público abandone imediatamente suas cobranças feudais de taxas para autorizar a geração de emprego. O poder público brasileiro age como um autoritário senhor feudal cobrando taxas criminosas para autorizar que famílias possam buscar sustento para seus filhos.

Se liga, Presidente Bolsonaro: AS URNAS DERAM UM ULTIMATO MUITO FORTE. OS MESES ESTÃO PASSANDO E O DESEMPREGO AUMENTANDO... Quê fazer?

Medidas URGENTÍSSIMAS precisam ser adotadas ou a RECESSÃO só vai se acentuar e as consequências sociais serão as piores possíveis, com alto risco até de ruptura política institucional, com todos os ingredientes imprevisíveis das explosões de violência.

Proposta Básica: ZERAR TODOS OS ENCARGOS SOCIAIS POR 8 MESES PARA TODA NOVA CONTRATAÇÃO DE UM DESEMPREGADO, COM FAIXA SALARIAL ATÉ 3 SALÁRIOS MÍNIMOS.

Vigência do Programa: 12 meses

Empresas Alvo: empresas enquadradas no SIMPLES.

Público Alvo: desempregados há mais de 12 meses.

Regras de Funcionamento:

a) Durante esses 8 meses, a empresa estaria proibida de demitir sem justa causa, os funcionários que já estavam contratados há mais de 90 dias. Se descumprir essa regra a empresa teria de recolher todos os encargos que deixou de recolher referente aos novos empregados.

b) Esse desempregado recém contratado teria um único período de experiência de 45 dias.

c) Se ao final do período total do programa (8 meses) a empresa desejasse efetivar o funcionário contratado, ela teria uma tabela progressiva de pagamento dos encargos sociais, que chegaria ao valor da tabela plena, somente ao final de 24 meses.

QUEM OUSAR DIZER QUE UM PROGRAMA ASSIM É INVIÁVEL, NÃO ESTÁ CONSIDERANDO:

A) Temos o poder público mais corrupto da história do Brasil, com uma dívida pública na ordem de R$ 3,63 TRILHÕES. O brasileiro paga dezenas de bilhões de reais todos os meses para sustentar essa máquina PERDULÁRIA, CRIMINOSA e CORRUPTA.

B) Jovem desempregado é mão de obra fácil para o crime organizado.
C) Emprego gera Renda, que gera Consumo, que gera MAIS EMPREGO, que gera MAIS RENDA, que gera MAIS CONSUMO. (Círculo virtuoso)

D) Enquanto as famílias afundam na miséria da crise e do desemprego, em 2018 todos os bancos brasileiros bateram recordes de seus VALORES DE LUCROS ABSOLUTOS:

1) O Itaú teve um VALOR DO LUCRO ABSOLUTO de R$ 24,977 BILHÕES,

2) O Banco Santander cresceu em 52,13% o seu lucro em 2018, chegando a R$ 12,166 BILHÕES.

3) O Banco Bradesco aumentou seu lucro absoluto em 30,20%, chegando a 19,085 BILHÕES, e,

4) O Banco do Brasil, teve seu lucro absoluto crescendo em 16,81%, chegando a R$ 12,862 BILHÕES.

Diante de tanto lucro, em meio a uma recessão política e economicamente explosiva, fica uma perguntinha para o genial flamenguista Paulo Guedes e para seu superior hierárquico Jair Bolsonaro:

Por que, até agora, o governo não revogou a medida que ocriga cooperativas de crédito a pagarem IOF (medida imposta pelo ex-ministro Henrique Meirelles, certamente para agradar aos bancos que se sentiram ameaçados pelo sistema que sustenta o setor mais lucrativo da nossa economia, o agronegócio?

Outra perguntinha para Bolsonaro e Guedes: Será que ninguém mais enxerga que estamos sendo vampirizados por um sistema econômico medieval que tem no corrupto poder público o carrasco das famílias brasileiras?

A primeira fase da inédita “Intervenção Militar pelo voto direto” não pode se desmoralizar tão depressa, apenas pela exagerada crença na solução tecnocrática vendida por uma equipe econômica que posa de liberal em um Estado Capimunista que persiste em continuar exageradamente interventor na vida dos cidadãos e dos empreendedores.

Basta de Capimunismo Feudal, Presidente Bolsonaro! Se liga, Paulo Guedes. Daqui a pouco a galera vai achar que você não torce pelo Flamengo, mas sim é torcedor e jogador do Tabajara Futebol Clube...

Brasil acima de tudo! E Emprego para todos!

1964 – o Brasil entre armas e livros


É obrigatório e imprescindível assistir a este documentário com a visão estratégica aguçada... O que o filme não diz tão claramente parece o fato objetivo mais assustador: o Brasil é uma medíocre repetição de erros históricos concêntricos. As falhas consolidam um Estado autoritário em permanente avanço, estagnação e recuo. Somos obrigados a conviver com crises muito parecidas que vão é vêm, de tempos em tempos. A dominação cultural emburrecedora, independentemente da ideologia extremista praticada, parece a constante tupiniquim.

Acesse o link e veja o belíssimo trabalho, quase uma tese, produzida pela equipe do Brasil Paralelo: https://youtu.be/yTenWQHRPIg







Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

Jorge Serrão é Editor-chefe do Alerta Total. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. Membro do Comitê Executivo do Movimento Avança Brasil.
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Apenas solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 3 de Abril de 2019.

26 comentários:

Loumari disse...

Todos nós que esquadrinhamos a situação do Brasil na sua arena política, nos interrogamos: Quando é que os brasileiros vão começar a construir o seu dito "Brasil acima de tudo"?
Porque, até aqui, nem um tijolo sequer como primeiro material de base para o início da edificação da tal obra prima que jactam "Brasil acima de tudo", nos foi mostrado. Já entraram no quarto mês de mandato. Quando vão se empenhar em trabalhar?
Estar a entoar interminavelmente comunismo, comunismo, comunismo, vão com isso construir o vosso Brasil acima de tudo?
O país estagna, o povo se debilita, a economia desfalece, as finanças se evaporam, e vocês estão focalizados numa coisa efémera que só existe porque vocês mesmos a dão existência. Comunismo vos impede de trabalhar? De criar? de inventar? de inovar?
Não é doutrina que cria o homem, mas o homem é que criar doutrina. Se você é preguiçoso, improdutivo, não é a doutrina que vai se mover e criar algo para edificar um mundo para você.
Brasil é um país com mais de duzentos milhões de indivíduos, e em duzentos anos o país estagna por falta de capital humano.
Homens que como o que tivessem no crânio... vos deixo concluir.

jomabastos disse...

Está a tratar-se da necessária da Reforma da Previdência(embora pense que ela irá ser desidratada), mas há que ter em conta que esta reforma só irá começar a fazer seus verdadeiros efeitos positivos a médio e longo prazo.
Está a tentar-se elaborar uma necessária Reforma do atual modelo tributário.
Estão a fazer-se proveitosas Privatizações.
Mas para além disso, os políticos e administradores públicos deste país continuam a viver em um deserto de ideias.

Há muito investimento que fazer na Segurança Pública, na Educação, na Saúde, no Saneamento Básico e na infraestrutura do Brasil. Mas os cérebros dos políticos e de seus consultores, continuam a viver em um ermo de ideias e soluções.

A Dívida Pública Federal (DPF) é de cerca de R$ 3,800 trilhões.
Há uma combinação de uma montanha de dinheiro improdutivo derivados de títulos de dívida pública(cerca de 1,300 Trilhões) no BC, com a taxa de juro básica que em tempos chegou a rondar os 14%. Esse dinheiro improdutivo e estéril no BC está sempre a pagar bilhões de juros. Os Bancos e as praças financeiras têm lucros astronômicos com esta renda fixa do seu dinheiro investido em essas operações compromissadas,

O Banco Central (dos banqueiros) é quem aprofundou e segue aprofundando ou mantendo a crise, com os altos juros cobrados à Divida Pública, com os Hiper juros cobrados às empresas (pequenas e médias) que necessitam contrair empréstimos para investimento e com os astronômicos juros cobrados aos empréstimos privados.

As empresas, principalmente as pequenas e médias - indústria, comércio, serviços - começaram a falir, porque não era possível sustentar os juros do crédito empresarial.
Empresa falida não tributa para a Previdência e para a receita fiscal. São mais de 30 milhões de pessoas(em idade de emprego) desempregadas e desocupadas(erradamente não consideradas como desempregadas) cujo dinheiro(porque não o tem) não roda na economia.
E a desoneração obrigatória imposta pelo governo, também contribui para aprofundar a crise, visto que as principais privilegiadas são as grandes empresas, as quais quase nem necessitam de capital de giro dos bancos para se manterem.

Os governos parecem que não querem enfrentar e mudar esta política errônea do Banco Central.

jomabastos disse...

Há que cortar os mega custos custos de manutenção da máquina estatal. Continuamos a viver um capitalismo de estado, que sempre tivemos, mas que aprofundou-se seriamente com os 16 anos de comunismo que infelizmente vivemos neste país. No que concerne ao nosso Capitalismo de Estado, parecemos uma Rússia.

Há que acabar com os altíssimos salários, com as abusivas mordomias e com as exorbitantes aposentadorias dos funcionários da máquina estatal. Se este cortes não se efetivarem, de que nos servirá futuramente uma potencialmente enganadora Reforma da Previdência?

É o velho desastrado padrão da nossa Nação - todos estão de acordo que têm de existir profundos cortes nos custos, mas ninguém deseja perder seus ricos privilégios. O convizinho que desembolse, porque eu não quero perder minhas regalias. Isto é, os pequenos e médios investidores e toda a classe média continuarão a sustentar as altas vantagens e imunidades daqueles que vivem ricamente na Máquina Estatal - os políticos, os militares, os juízes, os administradores estatais.

Ainda não existiu da parte da governação soluções nobres e dignas para a alta violência da juventude de hoje, que será o Brasil de amanhã. Sá pensam em prender, espancar, matar, isto é, combater a violência somente com a violência. Há que fazer muito mais, mas mesmo muito mais pelo bem da nossa Nação!

Que tal inserir a atual juventude - que vive atualmente nas ruas em autênticas escolas do crime - em escolas de ensino profissional e superior, criadas, orientadas e supervisionadas por militares. Certamente que muitas dessas escolas militares teriam que viver em regime de internato. Seria um forte investimento no presente, com a franca diminuição da violência na juventude, e no futuro do Brasil, com a melhoria da qualidade da mão de obra para o desenvolvimento do país.

Temos cerca de 50 milhões de pessoas muito pobres a receberem o Bolsa Família, onde existem mais de 10 milhões de desempregados que nem constam das estatísticas do IBGE.

O populismo da desgovernação lulopetista, aparelhou e aprofundou a prática organizada do crime de corrupção, tendo como principal vítima toda a população brasileira.
Há que empenharmo-nos em tornar o combate à corrupção uma parte fundamental das reformas em todas as nossas instituições. O sucesso no combate à corrupção, é extremamente necessário para o progresso sustentado no desenvolvimento democrático, liberal e socioeconômico do país.
A corrupção em si, já é um profundo desgaste para o país. Mas para além do roubo impune, o dinheiro da corrupção, na sua generalidade, não é utilizado em investimentos cá dentro, mas sim em depósitos bancários internacionais.
Há que olharmos para o futuro e começarmos a viver o presente, diminuindo drasticamente a corrupção. Em primeiro lugar há que acabar com a lei do Foro Privilegiado que protege milhares de corruptos da Máquina Estatal.

Em suma, há que criar uma Nova Constituição, enxuta e transparente, uma Constituição que sirva os cidadãos do país e o desenvolvimento do Brasil, mas que na sua elaboração não tenha a mão de políticos e outros elementos da máquina estatal. A Constituição de 88, infelizmente, foi "fabricada" para proteger o falseado enriquecimento dos "maus" e o respetivo empobrecimento do país e da sua população. A Constituição de 1988 originou 30 Anos de Decadência e Corrupção. Os valores éticos e morais dos políticos estão totalmente aversos e degradados, A Máquina Estatal está putrefata. Dificilmente o país e o povo conseguirão subsistir, se forem mantidas as atuais normas da (simulada) democracia brasileira.

Para desenvolver há que criar, fazer muito de novo e não somente demolir, recriar, reformar e reestruturar.

Anônimo disse...

Vindo dos Pampas

quarta-feira, 3 de abril de 2019

Mediocridade explícita ✰ Artigo de Otacílio M. Guimarães

Senhor senador Humberto Costa,

A mediocridade num ser humano não pode ser condenável porque é resultante de vários fatores, dentre eles a falta de estudos e de uma educação adequada. Mas a mediocridade numa pessoa que teve a oportunidade de conquistar o diploma de um curso superior e depois galgar o elevado cargo de senador da república, como é o seu caso, não é admissível a menos que a sua mediocridade seja resultante de uma debilidade mental provocada por uma ideologia ultrapassada e nefasta como a que o senhor abraçou. Não é necessário conhecer a história do comunismo/socialismo e os males que esse sistema maldito provocou em todos os países onde foi implantado à força para saber que aqueles que ainda acreditam nesse sistema são débeis mentais ou oportunistas com sérios desvios morais a ponto de defenderem criminosos em detrimento da sociedade dos homens de bem, como é o seu caso, bem documentado nesse vídeo onde o senhor contesta as medidas propostas pelo ministro Sérgio Moro para combater o crime e a corrupção num país dominado por essas duas pragas.

O senhor começa sua contestação citando os mais de 60 mil assassinatos praticados no Brasil todos os anos e a flexibilização da posse de armas proposta pelo governo Bolsonaro, sem se preocupar com as causas reais dessa carnificina que mais do que dobrou nos governos petistas de Lula e Dilma em razão do afrouxamento das leis e do programa de desarmamento da população levado a cabo pelo governo Lula. O senhor mente ao afirmar que após a implementação do estatuto do desarmamento as mortes violentas no Brasil diminuiram, quando o que aconteceu foi o contrário. A seguir o senhor faz ao ministro algumas perguntas que deveria fazer a si mesmo, a fim de se inteirar melhor sobre um problema tão grave. Afinal, os conhecimentos do ministro Sérgio Moro nesta área estão a anos luz de distância dos seus.

A seguir o senhor bombardeia o ministro com uma série de perguntas que desnuda a sua preferência pela proteção aos criminosos em geral em detrimento da sociedade dos homens de bem. O senhor chega ao absurdo de priorizar o combate à sonegação em vez de à corrupção, como se ambos não fossem crimes igualmente graves que merecem combate especifico com métodos adequados simultaneamente.

Não para por ai a exibição explícita de sua mediocridade ao perguntar ao ministro qual foi a razão de sua visita à CIA-Central Inteligence Agency quando de sua visita aos Estados Unidos, afirmando ser esta uma agência meramente de espionagem do governo norte americano. Em sua ignorância ou má fé (ou ambas juntas) o senhor revela não ter a menor ideia do que seja a CIA, principal agência de ineligência dos Estados Unidos cujas atividades abrangem áreas vastíssimas que vão da política
internacional, da segurança nacional, do combate ao terrorismo e, evidentemente, da espionagem e contra espionagem, dentre muitas outras. Para o senhor a CIA é simplesmente um clube de arapongas. Continua....

Anônimo disse...



Vindo dos Pampas continua II

O senhor citou também dentre outras bobagens que os Estados Unidos detém a maior população carcerária do planeta, como se isso fosse um erro cometido por um país que adotou o encarceramento de cidadãos como política de governo, quando na verdade tal fato só vem demonstrar que aquele país, ao contrário do Brasil, adotou um sistema judicial que prende e pune seus delinquentes de modo a que estes cumpram as penas que lhe são impostas pela justiça integralmente, sem os benefícios criminosos concedidos no Brasil onde os marginais podem ser postos em liberdade após o cumprimento de apenas 1/3 (um terço) das penas aplicadas e até menos se tiver dinheiro para pagar bons advogados criminalistas. Neste caso, alguns nem vão para a cadeia. A diferença, senador, é que os Estados Unidos é um país sério, ao contrário do Brasil, cujos legisladores, dentre eles o senhor, fazem as leis preocupados com o próprio futuro. Se não entender o que estou querendo dizer, me avise que eu lhe explicarei.

O Brasil, senador, deve ser o único país do mundo onde a justiça se auto desmoraliza. O fato de um juíz decretar a prisão de alguém e logo em seguida outro decretar a soltura, confirma esta minha afirmação. E a culpa por esta aberração é dos seus legisladores que, via de regra, legislam em causa própria e não em defesa da sociedade dos homens de bem.

Para finalisar devo lhe dizer que quem defende um criminoso como Luis Inácio Lula da Silva afirmando que ele é um perseguido político e não o maior delinquente da história do país, afrontando todas as instituições do estado encarregadas de combater a criminalidade, também é um criminoso e deveria estar na cadeia junto com Lula. continua



Vindo dos Pampas continua II

O senhor citou também dentre outras bobagens que os Estados Unidos detém a maior população carcerária do planeta, como se isso fosse um erro cometido por um país que adotou o encarceramento de cidadãos como política de governo, quando na verdade tal fato só vem demonstrar que aquele país, ao contrário do Brasil, adotou um sistema judicial que prende e pune seus delinquentes de modo a que estes cumpram as penas que lhe são impostas pela justiça integralmente, sem os benefícios criminosos concedidos no Brasil onde os marginais podem ser postos em liberdade após o cumprimento de apenas 1/3 (um terço) das penas aplicadas e até menos se tiver dinheiro para pagar bons advogados criminalistas. Neste caso, alguns nem vão para a cadeia. A diferença, senador, é que os Estados Unidos é um país sério, ao contrário do Brasil, cujos legisladores, dentre eles o senhor, fazem as leis preocupados com o próprio futuro. Se não entender o que estou querendo dizer, me avise que eu lhe explicarei.

O Brasil, senador, deve ser o único país do mundo onde a justiça se auto desmoraliza. O fato de um juíz decretar a prisão de alguém e logo em seguida outro decretar a soltura, confirma esta minha afirmação. E a culpa por esta aberração é dos seus legisladores que, via de regra, legislam em causa própria e não em defesa da sociedade dos homens de bem.

Para finalisar devo lhe dizer que quem defende um criminoso como Luis Inácio Lula da Silva afirmando que ele é um perseguido político e não o maior delinquente da história do país, afrontando todas as instituições do estado encarregadas de combater a criminalidade, também é um criminoso e deveria estar na cadeia junto com Lula. continua

Anônimo disse...

Vindo dos Pampas continua III e termina....

Entenda uma coisa, senador: a maioria do povo brasileiro se manifestou nas últimas eleições contra os aventureiros esquerdistas que passaram 24 anos se locupletando do poder, deixaram como legado a maior recessão da história, faliram diversas empresas estatais importantes como a Eletrobras e os Correios, saquearam a Petrobras até quase a sua falência, 14 milhões de desempregados e o futuro das próximas gerações comprometido. Jair Bolsonaro foi o escolhido para liderar as mudanças que o Brasil precisa para se livrar deste legado tenebroso e está e vai sempre contar com o apoio dessa maioria para realizar esta tarefa hercúlea. Não se engane porque não faltará o apoio da maioria do povo brasileiro para isto. Portanto, recolha-se à sua mediocridade e insignificância e pare de abusar da democracia com suas críticas idiotas.

Otacílio M. Guimarães
NUTAVAEL DIZ....
ESTE E O GRUPELHO DE MERDA EGRESSO DE 64 DE ESTUDANTES DA UNE QUE NUNCA ESTUDARAM E NUNCA TRABALHARAM.
ESTE E O GRUPELHO PATROCINADO DOS QUARENTAS PARTIDINHOS MEIA BOCA SEQUELA DO PT. O MESMO GRUPELHO QUE ABREM SUAS BOCAS DE FOSSAS E AFOCINHADOS DENTRO DO MERDA SUL MERDA EUROPA E MERDA AFRICA QUE DESEJAM QUE NOSSO PAIS SIGA O ATRAZO EM VEZ DE SEGUIR O QUE EVOLUI.
ESSA E A RAÇA VERMELHA QUE SE LOCUPLETOU E CONTINUA SE LOCUPLETANDO GRAÇAS A UM PUCHADINHO DO SENADO, CAMARAS FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL CHAMADA SUPREMAS CORTES DE BOSTAS.
ESTEMOS VENDO A PRODUÇAO POLICIA FEDERAL DE CURITIBA, GAROTADA DA PROCURADORIA DE REPUBLICA DE CURITIBA E DO RIO DE JANEIRO TRAZENDO DE VOLTA ALGUNS MILHOES QUE ESTAO LA FORA. PUCHADINHO DAS BANCAS ESCROTAS SEDIADAS EM BRASILIA DE AVENTUREIROS QUE DEFENDEM A PUTARIA ZERO PORQUE NOSSA SUPREMA BOSTA SOLTA TODO. ESTAO COM DIARREIA E PRECISO QUE ESSA DIARREIA MENTAL, ESPIRITUAL E DE CIDADANIA SEJA CONTIDA ANTES QUE OS VAGABUNDOS COM VARIOS PROCESSOS SEJAM SOLTOS PELA HIPOCRITA SUPREMA CORTE BRASILEIRA. AVANTE BRASIL MOSTRE SUA CARA. SERA QUE SOMOS TODOS TAO IDIOTAS QUE NAO VEMOS O QUE ESTA SE PASSANDO. AINDA TEM MUITA LARANJA MAIS DO QUE PODRE NO CONGRESSO, SENADO, SUPREMAS CORTES QUE PREC ISAM SER ELIMINADAS A BEM DO SANEAMENTO DO SERVIÇO PUBLICO. MORARAM OU QUEREM QUE SE DESENHE?BRASIL ACIMA DE TUDO E DEUS ACIMA DE TODOS.

Anônimo disse...

NUTAVAEL DIZ...
OS QUARENTA PARTIDINHOS MEIA BOCA SEQUELAS DO GRANDE CANCER CHAMADO PT QUE TROCARAM DE NOME, TROCARAM DE NOME MAS A IDEOLOGIA E A MESMA. IDEOLOGIA DE BOSTA.
ESSE GRUPELHO FORMADO DE PESSOAS DOS PARTIDOS PT, PMDB, PSDB, PT, PREDE, PSOL DA EX SENADORA TONTA HELOISA HELENA, SAO TODOS PRODUTOS DO MESMO CANCER CHAMADO PT.
EM NOME DE UMA IDEOLGIA DE MERDA QUE E FAZER UMA FRENTE FORMADA POR SEMEADORES DE FOME. CUBA, VENEZUELA, BOLIVIA E CONGENERES ASSOCIADOS A MERDA SUL, MERDA EUROPA E MERDA AFRICA. CONTINUAM QUERENDO FAZER UM BLOCO.
BLOCO DE QUE E PORQUE. O QUE ELES TEM A OFERECER A PAISES FORTES E QUE FUNCIONAM. NADEGA, NADEGAS E NADEGAS.
A BAGAGEM DE CADA UM DESTE E A FOME, O DESEMPREGO, A FALTA DE EDUCAÇAO E A FALTA DE RESPEITO AS SUAS NAÇOES QUE ESTAO FAMELICAS DE TUDO.
O QUE ESTA ATRAPALHANDO NOSSO PAIS E A FALTA DE NOÇAO E DE DISCERNIMENTO ENTRE O QUE E CERTO E O QUE E ERRADO. E PENSAMENTO SIMPLISTA QUE PENSA SE EU ME PENDURAR NUM EMPREGO VITALICIO DENTRO DO BOLSA DE NOSSA GRANDE NAÇAO JAMAIS TEREI QUE TRABALHAR E PODEREI VIRAR A NOITE DENTRO DA NOITADA.
PERGUNTA QUE NAO QUER CALAR PORQUE OS PARTIDINHOS QUE SAO PELA RENOVAÇAO TOTAL DE NOSSO PAIS AINDA NAO SE CONCENTRARAM EM CORTAR TODOS OS PRIVILEGIOS DOS FUNCIONARIOS PUBLICOS? POR QUE AINDA NAO CORTARAO CARTOES CORPORATIVOS,. VIAGENS DE LA PARA CA E OUTRAS ANOMALIAS QUE ESTAMOS VENDO SENDO DECIDIDAS POR ELES EM DOIS DIAS DE TRABALHO NAS CAMARAS DE HORRORES.
NOSSO PAIS ESTA QUERENDO FAZER REFORMAS DE PERFUMARIAS EM VEZ DE SE CONCENTRAR EM ARRANCAR DO PODER TODAS AS LARANJAS PODRES QUE ESTES PARTIDINHOS MEIA BOCA NAO ARRANCAM DE SEUS QUADROS.
ESTAMOS VENDO O SUICIDIO COLETIVO DE UM PAIZ QUE PODE SER GRANDE EM TODOS OS SENTIDOS SE ALIANDO AOS GRANDES.
FICAR FALANDO DOS GRANDES SEM FAZER O PROPRIO SERVIÇO DE LIMPEZA DE NOSSO RABO VAI RESULTAR EM ZERO DE ZERO A NOSSA OPORTUNIDADE DE LIMPAR E ESTE VALAO CHAMADA REPUBLICA DO PAIS. REPUBLICA EM QUE?
ESTAMOS REFENS DE UMA SOCIEDADE HIPOCRITA QUE CALA VENDO O QUE ESTA ACONTECENDO, FORA O CONTRATO DRACONIANO QUE FOI REPETIDO VARIAS E VARIAS VEZES PELOS PARTIDINHOS MEIA BOCA COM SOCIEDADES E PAISES INFRATORES DE TUDO QUE E LEGAL NO MUNDO.
SEM JUSTIÇA, NAO HAVERA NUNCA SOCEGO PARA NENHUM HABITANTE DA TERRA. DIVIDIRAM NOSSO PAIS EM PEQUENAS FACÇOES CRIMINOSAS CADA UM DEFENDENDO SEU QUADRADO. MORARAO OU QUEREM QUE SE DESENHE. ESTA NA HORA DE FAZER JUSTIÇA O RESTO E FIRULA DE VAGABUNDOS DOS TRES PODERES DE MERDA QUE QUEREM CONTINUAR COM A SINFONIA INACABADA DE QUE AQUI HA ORDEM E JUSTIÇA. ORDEM E JUSTIÇA PARA QUEM CARA PALIDA. TEMOS QUE EXAMINAR O QUE ESTA DORMINDO NOS ESCANINHOS DOS SUPREMOS FEDERAL E ELEITORAL. NOSSO PAIS NAO PODE CONTINUAR NESTA BEDERNA DE QUARENTA PARTIDINHOS MEIA BOCA E SUPREMOS DE BOSTA QUE NAO SERVEM PARA NADA. OU FAZEMOS JUSTIÇA CERTA OU CONTINUAREMOS NA MESMA FOSSA DE SEMPRE. O RIO SAO FRANCISCO QUE O DIGA A TRANSPOSIÇAO FOI FEITA MILHARES DE VEZES PELA PETEZADA E CIRO GOMES AMANTES DA IDEOLOGIA DE MERDA E O RIO ESTA MORRENDO E O NORDESTE TAMBEM. EM VEZ DE FALAR, FALAR E FALAR TEMOS QUE COMEÇAR A TRABALHAR PARA TIRAR DO PAIS DA FOSSA E FOSSO E NAO CONTINUAR A MODIFICAR NOSSA CONSTITUIÇAO PERNETA, GRAÇAS A ESBORNIA. O NOSSO PAIS E DE TODOS E NAO DAS MUMIAS MORFETICAS QUE CONTINUAM HABITANDO DOIS DIAS NAS PRAÇAS DOS TRES PODERES DE MERDA. ESTA NA HORA DE AÇAO E NAO MAIS E MAIS FALAÇAO.

Anônimo disse...

O Estado-Ladrão não para. A notícia não para...

Anônimo disse...

terça-feira, 2 de abril de 2019
https://otambosi.blogspot.com/

Pacto, não, doutor; divisão.

Na ânsia por glória e poder, advogado Dias Toffoli, reprovado em dois concursos e tornado magistrado supremo pela caneta do amado ex-patrão, prega pacto entre Poderes, autônomos por definição. Artigo de José Nêumanne, publicado pelo Estadão:

A República Federativa do Brasil tem três Poderes, mas quatro chefes: os presidentes do Executivo, Jair Bolsonaro, do Senado Federal, Davi Alcolumbre, da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli. Dos quatro, por definição constitucional, três são eleitos pelo povo, o primeiro pelo sufrágio direto da maioria dos eleitores, os dois seguintes pela votação dita proporcional e a chancela de seus pares e o último por outorga de dois dos outros: o chefe do governo, que o indica, e os senadores, que só aprovam a indicação após sabatiná-lo.

Atualmente, este Estado de Direito, que nunca foi perfeito, nem pode sê-lo pelo simples motivo de que nada na obra humana alcança a completa perfeição, passa por tempestuosa crise entre seus maiorais. Bolsonaro, sem talento nem jeito para a negociação com os ex-colegas do Legislativo, no qual serviu à Pátria por 26 anos, trocou estocadas de esgrima verbal com Maia por miuçalhas da rotina dos embates políticos, em torneio retórico por uma reforma constitucional que nem ele próprio tem certeza absoluta se deve ou não ser empreendida. Quando deputado da oposição, foi contra. Na campanha presidencial pôs-se a favor pela disponibilidade de contar com um economista liberal, Paulo Guedes, que apelidou de “posto Ipiranga”. Na chefia do governo hesita entre o biralheco demagógico do passado sem responsabilidade e o primado da necessidade, indispensável para quem responde pela contabilidade pública.

Se tivesse o mínimo gosto pelo complicado jogo de troca entre o governo e o Parlamento, o capitão teria compreendido desde o início – e não fez a mínima questão de aprender a lição – que não poderia escapar da urgência de entregar a agenda das votações da Câmara a alguém, se não fiel, no mínimo, confiável. Não é o caso de Rodrigo Maia, que já vinha de alianças heterodoxas abarcando a esquerda pirotécnica e a direita de pouquíssima prática.
CONTINUA....

Anônimo disse...

https://otambosi.blogspot.com/ CONTINUA II

Ainda assim, Bolsonaro deixou-se levar no vai-da-valsa e cair na lorota de que o filho do ex-prefeito César Maia seria melhor do que a opção que se apresentava àquele momento, Marcelo Freixo. Um raciocínio elementar e uma audição capaz de ouvir além dos aplausos dos bajuladores teriam resolvido a parada informando que as possibilidades do psolista fluminense presidir por eleição de seus pares a Mesa da Câmara são menores do que a de visitar as estrelas a pé. O resultado foi o triunfo do deputado que, com 75 mil votos, tinha escapado por pouco, muito pouco, de ficar em casa acompanhando a inglória marcha de seu time do coração, o Botafogo, por um bicampeonato do qual sempre esteve distante. E Onyx Lorenzoni, o chefe da Casa Civil, ficou com a taça quase sem atuar.

Como 200 milhões de brasileiros, o máximo mandatário deve ter gozado as delícias da vitória da “nova política” sobre a tida como “velha”, mas, na verdade, Realpolitik, na eleição para a presidência do Senado. Candidato escolhido e preparado pelo citado Lorenzoni, Davi Alcolumbre, do DEM, esmagou as pretensões de do cacique alagoano Renan Calheiros, criado nas manhas da pistolagem, mas desprevenido em relação aos sobressaltos que a vida pode dar em armadilhas para quem não teve o devido preparo, eternizar-se na cadeira central da Mesa do conselho dos anciões. Quem pensou que Alcolumbre tinha a alma imaculada de uma vestal acredita muito pouco em notícias e demais da conta em tuítes. O amapaense chega a Renan pela caminhada ao aparente oposto que termina na vizinhança. Não tem, é claro, o poder e o cinismo de bater o recorde de processos, denúncias e investigações por conta do STF do coroné de Murici, que se encarregara com rara perícia do jogo sujo para Collor, Fernando Henrique, Lula, Dilma e Temer. E nada no mar do foro privilegiado como um campeão de navegação de longo curso.

Maia, Alcalumbre e Lorenzoni têm pontos em comum. Primeiro: são de um partideco chamado DEM, cujo chefão, o prefeito de Salvador, ACM Neto, nem sequer tem cacife para enfrentar o PT despedaçado — com seu líder multirréu duas vezes condenado e mantido preso em definitiva segunda instância – na Bahia, Estado que já foi reino do avô, do qual herdou nome e cetro, mas nunca o trono. Segundo: têm contas a ajustar na Justiça. Maia, sósia do Bolinha dos quadrinhos da americana Marge, é Nhonho, o filho do Seu Barriga da série mexicana Chaves nas hostes hostis do bolsonarismo e, sobretudo, Botafogo, time do coração usado como codinome na lista do propinoduto da empreiteira baiana Odebrecht. CONTINUA...

Anônimo disse...


https://otambosi.blogspot.com/ CONTINUA III

Como o Davi bíblico, Alcolumbre é um político juvenil. E já enverga uma “capivara” que não pode ser comparada com as de Renan e de Maia, mas que ele pelo menos pode chamar de sua e que só a deve a si mesmo. Passou incólume pela Justiça Eleitoral do Amapá (!!!), mas enfrenta a batalha do STF ostentando seu também particular foro privilegiado.

Lorenzoni, o único do trio que pode ser demitido por Bolsonaro, também é da lista dos suspeitos. Com a mesma vantagem dos outros dois correligionários de estar à disposição da Justiça (?) Eleitoral desde que os amigões da altíssima Corte os dispensaram de enfrentar Lava Jato e quetais. E agora com o ex-juiz que comanda o combate à corrupção na condição de colega de primeiro escalão, Sergio Moro, concedendo-lhe anistia ampla e geral pelo fato de se ter arrependido do ilícito cometido.

O fato de Lorenzoni continuar sentado ao lado do “mito”, pai de Flávio, Carlos e Eduardo, mostra que o capitão – que terá de suportar Maia e Alcolumbre, cujos mandatos na chefia das Casas do Congresso se estenderão por dois longos anos — ainda não percebeu que a tinta de sua caneta pode ser fatal para o cargo do veterinário gaúcho, de quem até agora nem parece sequer desconfiar.

No meio desse tirinete, Dias Toffoli, que terá longa vida no mais alto posto do Judiciário por ter sido nomeado muito jovem, como o atual decano da Casa, e a manterá estendida por mais cinco anos, mercê da benemerência de Eduardo Cunha, o Caranguejo da Odebrecht, resolveu entrar para a História como o “Pacificador”. Protegido pela estátua vendada à porta de seu gabinete envidraçado da tempestade dita de verão entre Bolsonaro e Maia, Toffoli resolveu reforçar a cruzada a que deu início desde que assumiu a primeira de várias presidências do Judiciário que ainda terá a cumprir, graças à generosidade de Lula, que o nomeou, e de Cunha, que lhe deu mais cinco anos no STF com a PEC da bengala. Ambos, diga-se, condenados e presos, à espera da decisão do dia 10. CONTINUA...

Anônimo disse...




https://otambosi.blogspot.com/ CONTINUA IV E TERMINA...

Do alto de seu olimpo particular, Toffoli já tomou providências dignas de fazer frente a suseranos implacáveis como o romano Nero, que incendiou Roma para fazer uma canção e incriminar os cristãos, e Hitler, que subiu na política tocando fogo no Reichstag para inculpar os comunistas e fundar o 3.º Reich. Primeiro mandou Minerva, a deusa romana da sabedoria, às favas para encaminhar as penas de seus antigos protetores, como Dirceu, Lula e Cunha, para as decisões pra lá de tolerantes da Impunidade Eleitoral. Depois, atribuiu-se o papel do papa Paulo III restaurando o reino das bruxas da Inquisição e passando a função de Torquemada ao bedel Alexandre de Moraes, relator de uma falsa caça a fake news, na verdade, uma reedição dos certificados exibidos antes dos filmes com a assinatura de dona Solange Hernandes, censora no regime militar; proibindo críticas ao novo Velho Regime, cujos potentados pretende blindar de quaisquer mágoas. Sob seu martelo de advogado reprovado em concursos para magistrados de primeira instância, tornou sua grei, além de suprema, inatingível pelos mortais e pagantes.

Na mesma ocasião em que condenou críticas e críticos a seus 11 intocáveis, o chefão do Poder do Estado que investiga, julga e pune ao mesmo tempo (apud Marco Aurélio Mello) voltou a proclamar sua condição de “Pacificador”, sem mesmo decretar perempto o título dado pelo Exército a seu patrono, o duque de Caxias. A formalidade foi dispensada ao pregador do pacto entre Poderes, que, conforme o velho Montesquieu, cujas obras dificilmente ele terá lido, devem ser autônomos e soberanos, não cabendo, por definição, pacto entre eles. Como lembrou um seguidor meu no YouTube, Aluízio Machado, em democracia não há pacto, doutor, mas divisão entre Poderes, que devem ser soberanos e autônomos.

Anônimo disse...


BLOG DO ALUIZIO AMORIM
quarta-feira, abril 03, 2019

QUANDO A DITADURA GLOBALISTA CHEGA AOS GALINHEIROS DO BRASIL E REVELA A BRUTAL IGNORÂNCIA DAS CLASSES POLÍTICA E EMPRESARIAL BRASILEIRAS

Quem atualmente tem entre 60 e 70 anos de idade sabe que para comer carne de frango antes dos anos 70 do século passado o consumidor tinha que criá-los num galinheiro nos fundos de sua residência. Creio que a produção em escala da carne de frango surgiu no Brasil para valer a partir de 1964, quando os militares chegaram ao poder no Brasil. Pelo menos é o que guardo na minha memória e ainda me lembro que estranhava o sabor dessa carne que era diferente dos frangos criados em galinheiro doméstico.

Um bom trabalho em livro sobre o surgimento da produção em escala de frango e o sistema dito "integrado", numa parceria entre frigorífico e produtor que foi realizado pela Sadia, aqui em Santa Catarina, está registrado num livro disponível na internet intitulado "A Saga da Avicultura Brasileira - Como o Brasil se tornou o maior exportador mundial de carne de frango", que pode ser lido na íntegra clicando AQUI. A obra foi editada pela Apex e cuja foto da capa ilustra acima esta postagem.

A maioria dos produtores de carne de frango no Brasil, suponho, é de empresários mais jovens que não têm ideia de como era o Brasil antes dos governos militares. Frango na mesa dos brasileiros só aos domingos, e olhe lá, haja vista que o preparo desde do abate até a mesa mobilizava as donas de casa de sábado à tarde até domingo ao meio dia, quando a iguaria chegava à mesa.

As primeiras matrizes vieram dos Estados Unidos que à época já produziam em escala. Empresários brasileiros foram aos Estados Unidos buscar a tecnologia. Eu me lembro muito bem de toda essa história, embora fosse um garoto naquele tempo. O empresário Atílio Fontana, o fundador da Sadia, foi um pioneiro aqui em Santa Catarina, quando construiu o primeiro Frigorífico em Concórdia (SC) industrializando matéria prima fornecida por aviários de criadores independentes e que operavam na modalidade conceituada como "integrados". O frigorífico fornecia a tecnologia e assistência e garantia a compra das aves.CONTINUA....

Anônimo disse...

LOG DO ALUIZIO AMORIM CONTINUA II...

Tanto é que não posso esconder a minha revolta quando vejo a extrema imprensa, escrita por um bando de bobalhões comunistas e ignorantes, tentar subordinar o Brasil à ditaduras assassinas islâmicas que não produzem nada além de petróleo e ainda assim a sua extração é realizada por conglomerados multinacionais enquanto a tecnologia é majoritariamente norte-americana.

Sim, os norte-americanos continuam sendo pioneiros em tudo como foram pioneiros na extração e processamento do petróleo e - bingo! - na produção das matrizes das galinhas que permitem a abundância dessa proteína na atualidade.

O jogo tem de ser invertido. Se essas criaturas vestidas com turbantes e camisolões desejam comer carne de frango têm de ser civilizadas. É imoral que empresários e políticos brasileiros queiram subordinar o Brasil e os brasileiros aos ditames de ditaduras islâmicas assassinas para faturar os seus bilhões se dólares. O lucro é justo, desde que os negócios que geram esse lucro sejam também justos e, sobretudo, cingidos pela boa ética!

Quem domina o mercado internacional deste segmento não é o Brasil? Por que teremos que nos subordinar às ditaduras islâmicas? Por que o Brasil não pode ter sua Embaixada em Israel instalada na verdadeira e histórica capital desse país que é Jerusalém? Me provem, por favor, qual a razão que move esses trastes grande mídia a fazer a defesa dos tarados de turbante? Fazem isso apenas por questões ideológicas ou seus bolsos estão sendo regados com caraminguás procedentes de ditaduras islâmicas que flagelam mulheres, que praticam a tortura de dissidentes e não produzem um alfinete?

Se eu fosse o Presidente Jair Bolsonaro instalaria imediatamente a Embaixada do Brasil em Jerusalém. Ah, os islâmicos não comprarão mais carne de frango do Brasil. Tudo bem. Irão comer cocô. Certo?

Imaginem até onde chegou a guerrilha cultural da vagabundagem esquerdista levada a efeito pelo deletério globalismo acionado pela ONU e União Europeia? E o que mais me admira é ver essa gentalha do establishment, dentre eles os próprios produtores de carne de frango, se submeterem a essa ditadura globalista vagabunda e nefasta e que pretende manipular a economia de todos os países do mundo. CONTINUA...

Anônimo disse...



BLOG DO ALUIZIO AMORIM CONTINUA III... E TERMINA

Só cego pela desinformação é capaz de descurar o que está em curso. A meta dessa jogada infame - mais claro é impossível - é o controle da economia em nível global. Esse troço chegará a tal ponto que mais adiante - se não houver uma reação empresarial e política radical - os engenheiros sociais da ONU ditarão qual deverá ser o volume da produção de carne de frango no Brasil, por exemplo. Aliás, esses engravatados da União Europeia estão acabando, por exemplo, com a indústria pesqueira do Reino Unido, como pode ser conferido neste vídeo sobre o Brexit.

Além disso, estão ditando, por meio do Pacto Migratório, a exigência que países como o Brasil passem a receber hordas de imigrantes das arábias. Nunca se esqueçam que o motorista de Marighella assinou o Pacto Migratório da ONU antes de ser desalojado do poder.

Se estivéssemos ainda no tempo do boi e do arado, do rádio, do telégrafo, tudo bem. O desconhecimento do que acontece no mundo poderia ser justificado. Mas na atualidade, com a internet, não há qualquer desculpa para que a ignorância prolifere. Muito menos que mentira seja rotulada de verdade no interesse de meia dúzia de ditos "importantes empresários e políticos".

Cabe aos ditos espertalhões grande parte da miséria e do sofrimento humano que existem no mundo decorrentes de totalitarismos de todos os matizes. Não existe motivo justo para tolerar qualquer tipo de iniquidade. Muito menos para dizer "não sabia", quando além da grande mídia, as redes sociais, blogs e sites independentes daqui e do exterior fornecem um contraponto que jamais pode ser ignorado por esses supostos sabichões. Aliás, volta e meia pretensos "iluminados" são chamados pelos vigaristas da mainstream media para exercitar sua soberba e ditar regras mentirosas.

Desprezar o que declinei nestas linhas é contribuir para consumar o fim dos últimos resquícios da condição de Estado-Nação que ainda desfrutamos. É submeter a produção industrial brasileira às regras ditadas pelos engenheiros sociais e arrogantes encastelados nas opulentas instalações da ONU, União Europeia e demais organismos multilaterais.

Não se queixem depois. Não foi por falta de aviso!

Postado por Aluizio Amorim às 4/03/2019

Paulo Robson Ferreira disse...

Por que se discute no Brasil a reforma da previdência, e não se atenta para um desperdício que pode reduzir em muito o esforço para a implantação da mesma?
Falo das taxas operacionais dos cartões de crédito e débito praticadas aqui. No Brasil, as taxas do cartão nas transações de crédito e débito ficam em torno de 5% e 2,5% respectivamente, na Comunidade Européia essas taxas são de 0,3% e 0,2%, ou seja, os lojistas daqui pagam, em média, cerca de 15 vezes mais que os europeus, valores esses que são repassados para o consumidor, é claro. Ver link abaixo.
Considerando que as transações em cartão esse ano ficarão em torno de um trilhão de reais, conclui-se que os valores que pagamos a mais, com nossas taxas, em relação ao que os europeus pagariam se aqui vigorassem as taxas de lá, fica em torno de 40 bilhões por ano. É só fazer as contas, levando em consideração que as transações a crédito são em número superior que as feitas a débito
No Brasil as taxas cobradas ao lojista, que evidentemente repassa ao consumidor, por uma operação com cartão (não se trata de juros é taxa operacional) é de 5%, na UE é de 0,3%. Se você não acredita veja link:
http://www.europarl.europa.eu/news/pt/news-room/20150306IPR31705/limites-m%C3%A1ximos-para-taxas-cobradas-por-pagamento-com-cart%C3%A3o-de-d%C3%A9bito-e-cr%C3%A9dito

Porque você acha que os cartões distribuem viagens com tanta generosidade?
A pergunta é: por que não se transfere esses valores que são dados de presente aos bancos, para reduzir o déficit público? Em dez anos eles correspondem a 400 bilhões, ou seja, quase a metade do que a reforma da previdência pode gerar no mesmo período.

Anônimo disse...

O DISCURSO POLÍTICO DA ESQUERDA É UMA FRAUDE
http://lorotaspoliticaseverdades.blogspot.com/

Lula 'eu mentia mesmo, falava números que não existiam' - YouTube

https://www.youtube.com/watch?v=M5bOtqmvJHE


Vídeo para YOUTUBE LULA CONFESSANDO QUE MENTIA MUITO EM SUAS VIAGENS▶ 1:22

20 de set de 2014 - Vídeo enviado por Francisco Xavier
Lula Confessar Sua Mentiras. ... Lula 'eu mentia mesmo, falava números que não existiam ..

“... era bonito a gente viajar o mundo e falar: No Brasil tem 30 milhões de crianças de rua, no Brasil tem 30 mi... a gente nem sabia... tem não sei quantos milhões de aborto... era tudo clandestino mas a gente ia citando números...”

A estratégia do Lula da Silva foi a mesma do Francisco Louçã (Bloco de Esquerda): afirmava que “morrem milhares de mulheres em Portugal por causa do aborto clandestino”, mas nunca explicaram qual era a fonte desse número indefinido .

Mas a verdade é que conseguiram enganar o povo português (com a ajuda da União Europeia), e agora essa mesma Esquerda pretende importar milhões de imigrantes africanos (carne para canhão) porque não nascem crianças portuguesas suficientes.

E o mesmo se passa em Espanha: será necessário importar 260 mil imigrantes por ano para compensar o aborto (utilizado como contraceptivo) e a baixa natalidade em Espanha.

O ladrar de Francisco Louçã nos me®dia

In "Esta gente vota"

Com políticos como Francisco Louçã, este país não vai longe

In "Esta gente vota"

Olavo de Carvalho tinha razão acerca de Lula da Silva

In "A vida custa"


03 de abril de 2019
in perspectivas

Paulo Robson Ferreira disse...

Por que se discute no Brasil a reforma da previdência, e não se atenta para um desperdício que pode reduzir em muito o esforço para a implantação da mesma?
Falo das taxas operacionais dos cartões de crédito e débito praticadas aqui. No Brasil, as taxas do cartão nas transações de crédito e débito ficam em torno de 5% e 2,5% respectivamente, na Comunidade Européia essas taxas são de 0,3% e 0,2%, ou seja, os lojistas daqui pagam, em média, cerca de 15 vezes mais que os europeus, valores esses que são repassados para o consumidor, é claro. Ver link abaixo.
Considerando que as transações em cartão esse ano ficarão em torno de um trilhão de reais, conclui-se que os valores que pagamos a mais, com nossas taxas, em relação ao que os europeus pagariam se aqui vigorassem as taxas de lá, fica em torno de 40 bilhões por ano. É só fazer as contas, levando em consideração que as transações a crédito são em número superior que as feitas a débito
No Brasil as taxas cobradas ao lojista, que evidentemente repassa ao consumidor, por uma operação com cartão (não se trata de juros é taxa operacional) é de 5%, na UE é de 0,3%. Se você não acredita veja link:
http://www.europarl.europa.eu/news/pt/news-room/20150306IPR31705/limites-m%C3%A1ximos-para-taxas-cobradas-por-pagamento-com-cart%C3%A3o-de-d%C3%A9bito-e-cr%C3%A9dito
Porque você acha que os cartões distribuem viagens com tanta generosidade?
A pergunta é: por que não se transfere esses valores que são dados de presente aos bancos, para reduzir o déficit público? Em dez anos eles correspondem a 400 bilhões, ou seja, quase a metade do que a reforma da previdência pode gerar no mesmo período.

Anonimo disse...

https://bit.ly/2K0gybq

Anônimo disse...

Sou micro empresário e, o texto "sugestão para gerar empregos" está ótimo. Mandem pro Bolsonaro, via direta.!!!.

Paulo Robson Ferreira disse...

Serrão, faço comentário e você nem registra. Se você quer ter credibilidade diga ao menos aos seus leitores que você não os aceita. É mais honesto.

Paulo Robson Ferreira disse...

Por que se discute no Brasil a reforma da previdência, e não se atenta para um desperdício que pode reduzir em muito o esforço para a implantação da mesma?
Falo das taxas operacionais dos cartões de crédito e débito praticadas aqui. No Brasil, as taxas do cartão nas transações de crédito e débito ficam em torno de 5% e 2,5% respectivamente, na Comunidade Européia essas taxas são de 0,3% e 0,2%, ou seja, os lojistas daqui pagam, em média, cerca de 15 vezes mais que os europeus, valores esses que são repassados para o consumidor, é claro. Ver link abaixo.
Considerando que as transações em cartão esse ano ficarão em torno de um trilhão de reais, conclui-se que os valores que pagamos a mais, com nossas taxas, em relação ao que os europeus pagariam se aqui vigorassem as taxas de lá, fica em torno de 40 bilhões por ano. É só fazer as contas, levando em consideração que as transações a crédito são em número superior que as feitas a débito
No Brasil as taxas cobradas ao lojista, que evidentemente repassa ao consumidor, por uma operação com cartão (não se trata de juros é taxa operacional) é de 5%, na UE é de 0,3%. Se você não acredita veja link:
http://www.europarl.europa.eu/news/pt/news-room/20150306IPR31705/limites-m%C3%A1ximos-para-taxas-cobradas-por-pagamento-com-cart%C3%A3o-de-d%C3%A9bito-e-cr%C3%A9dito
Porque você acha que os cartões distribuem viagens com tanta generosidade?
A pergunta é: por que não se transfere esses valores que são dados de presente aos bancos, para reduzir o déficit público? Em dez anos eles correspondem a 400 bilhões, ou seja, quase a metade do que a reforma da previdência pode gerar no mesmo período

Paulo Robson Ferreira disse...

Por que se discute no Brasil a reforma da previdência, e não se atenta para um desperdício que pode reduzir em muito o esforço para a implantação da mesma?
Falo das taxas operacionais dos cartões de crédito e débito praticadas aqui. No Brasil, as taxas do cartão nas transações de crédito e débito ficam em torno de 5% e 2,5% respectivamente, na Comunidade Européia essas taxas são de 0,3% e 0,2%, ou seja, os lojistas daqui pagam, em média, cerca de 15 vezes mais que os europeus, valores esses que são repassados para o consumidor, é claro. Ver link abaixo.
Considerando que as transações em cartão esse ano ficarão em torno de um trilhão de reais, conclui-se que os valores que pagamos a mais, com nossas taxas, em relação ao que os europeus pagariam se aqui vigorassem as taxas de lá, fica em torno de 40 bilhões por ano. É só fazer as contas, levando em consideração que as transações a crédito são em número superior que as feitas a débito
No Brasil as taxas cobradas ao lojista, que evidentemente repassa ao consumidor, por uma operação com cartão (não se trata de juros é taxa operacional) é de 5%, na UE é de 0,3%. Se você não acredita veja link:
http://www.europarl.europa.eu/news/pt/news-room/20150306IPR31705/limites-m%C3%A1ximos-para-taxas-cobradas-por-pagamento-com-cart%C3%A3o-de-d%C3%A9bito-e-cr%C3%A9dito
Porque você acha que os cartões distribuem viagens com tanta generosidade?
A pergunta é: por que não se transfere esses valores que são dados de presente aos bancos, para reduzir o déficit público? Em dez anos eles correspondem a 400 bilhões, ou seja, quase a metade do que a reforma da previdência pode gerar no mesmo período

ALMANAKUT BRASIL disse...

Tipo a Democracia Corintiana!

O chefe e a quadrilha no mesmo presídio, comendo a mesma comida, vestindo a mesma roupa, cumprindo as mesmas obrigações e vendo o mesmo jogo.

Gedeão Barros disse...

Os esquerdopatas passaram quase trinta anos destruindo o Brasil e prejudicando os trabalhadores brasileiros. Não é possível em três meses alguém reverter isso, sendo que a politicalha ainda continua em boa parte, sendo que o STF é composto por protetores de bandidos, quando a mídia inteira é dominada por petralhas, e assim por diante.
Bolsonaro e sua equipe estão fazendo muito além do que nós esperávamos. Será que querem a volta dos esquerdopatas, comandados pelo maior ladrão de todos os tempos na face da terra?
Calma aí, gente. Vai demorar, no mínimo, dez anos para começarmos a colocar o Brasil nos eixos.

Loumari disse...

ECLESIASTES 7:9 Não te apresses no teu espírito a irar-te, porque a ira abriga-se no seio dos TOLOS.