quinta-feira, 9 de março de 2006

Motorista confirma que Palocci freqüentava mansão alugada por lobistas para festinhas de embalo e reuniões de “negócios”

Edição de Quinta-feira do http://alertatotal.blogspot.com

Ouça também o Alerta Total no seu computador.
Basta clicar no link: http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

Pode entrar: Nossos links são seguros e protegidos de vírus pelos provedores.

Por Jorge Serrão

As informações sobre a vida pessoal e as fofocas guardadas por motoristas são mesmo a desgraça dos políticos em Brasília. Agora, a mais nova vítima é o ministro da Fazenda, Antônio Palocci Filho. Em depoimento ontem à CPI dos Bingos, o motorista Francisco das Chagas Costa contradisse Antonio Palocci e afirmou que o ministro da Fazenda freqüentava, sim, a casa alugada pelo economista Vladimir Poleto, em Brasília, na qual se realizavam festinhas de embalo e reuniões de negócio. O "piloto" só alegou que viu Palocci no local, durante o dia, em dias “sem festa”.

O motorista sabe o que diz. Francisco das Chagas Costa, que prestava serviços para Poleto, Ralf Barquete e Rogério Buratti, ex-assessores de Palocci, revelou que levou o ministro na tal casa do Lago Sul duas ou três vezes. Quando depôs na CPI, Palocci negou que tenha ido à casa. O motorista contou ter visto o ministro no local sempre de dia. Chagas confirmou que ali aconteciam festas com a presença de garotas enviadas pela “promotora de eventos” Jeane Mary Corner. O "piloto" também revelou ter transportado diversas vezes “as meninas da Jeane” para a casa, alugada por Poleto, que pagou R$ 60 mil, em dinheiro, por seis meses de locação.

As supostas ligações de Palocci com o jogo, em Angola, negadas pelo ministro, também voltaram à tona ontem. O motorista Francisco das Chagas Costa revelou que presenciou uma visita de um empresário de bingos angolano conhecido como Vadim ao Ministério da Fazenda. Vadim, de acordo com Buratti, teria doado ilegalmente R$ 1 milhão para a campanha do presidente Lula em 2002.

Em depoimento anterior, Rogério Buratti confidenciou que a casa era usada como uma “central de negócios” para encontros de lobistas e empresários com negócios de interesse no governo Lula. Vladimir Poleto foi o mesmo que teria levado, de Brasília a São Paulo, caixas de uísque que, segundo a revista Veja, continham dólares vindos de Cuba.

Chamem a Jeane!

Diante da confirmação das festinhas, a CPI abre caminho para a convocação da “promotora de eventos” Jeane Mary Córner. O ministro Palocci deseja tudo na vida, menos isto...

A organizadora dos animados eventos para lobistas, empresários e políticos de fino trato afirma ter muito a revelar sobre os bastidores da Ilha da Fantasia. Na CPI, Jeane promete fazer "uma verdadeira festa".

Até agora, só a senadora Heloísa Helena (PSOL) manifestou a coragem de convocar a “empresária”. Quem mais se habilita?

Dia do fico

Em Londres, o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, garantiu que não pretende assumir a coordenadoria da campanha de reeleição do presidente.

Palocci reconheceu que existe pressão para que ele participe da coordenação da campanha de Lula.

Mas o ministro prefere ficar no Ministério da Fazenda, onde os aliados banqueiros podem garantir, melhor, a sua blindagem contra ataques políticos...

Bela Pizza corporativa

Os pareceres do Conselho de Ética foram ignorados pela maioria da Câmara, cuja maioria dos integrantes parece gostar, cada vez mais, de pizza calabreza.

Os deputados Roberto Brant (PFL-MG) e Professor Luizinho (PT-SP) foram absolvidos ontem pelo plenário da Câmara nos processos de cassação de seus mandatos.

O relatório que recomendava a perda do mandato do pefelista mineiro foi rejeitado por 283 dos 458 parlamentares presentes à votação. Outros 156 votaram pela cassação.

Luizinho salvou-se com 253 votos, contra 183 que optaram pela sua punição.

A maioria do Congresso, apelidado de Centrão, é uma mãe para todos os parlamentares em apuros. A próxima pizza, agora, será para João Paulo Cunha.

O Supremo vai salvá-los?

Não houve acordão entre PT e PFL. O instinto de salvação dos parlamentares, que já puniram Roberto Jefferson e José Dirceu, falou mais alto ontem, na Câmara.

Agora, com as novas absolvições, José Dirceu e Roberto Jefferson sentem-se mais fortalecidos para recorrer ao Supremo Tribunal Federal para recuperar seus mandatos e os direitos políticos.

Tem gente poderosa jurando que os dois serão bem sucedidos no recurso ao STF.

Adeus, política

O deputado Roberto Brant (PFL-MG) declarou sentir-se “aliviado” com a absolvição que obteve em seu processo de cassação.

Mas Brant avisa que mantém a disposição de não disputar mais nenhum cargo eletivo.

Assim ele pretende protestar pela “maneira como o processo se deu”. Brant anunciou que continuará filiado ao PFL, mas pretende cuidar da vida na iniciativa privada.

Jobim está voltando...

Se Brant deixa a política, Nelson Jobim anuncia seu retorno para o mundo do qual parece não ter saído.

O presidente do Supremo Tribunal Federal anunciou oficialmente ontem, durante sessão plenária da corte, que vai deixar o cargo no dia 30 de março.

Embora tenha afirmado que não será candidato nas eleições deste ano, Jobim sai do Supremo a tempo de disputar um cargo eletivo — ele tinha prazo até junho para fazê-lo.

Com sua saída, a ministra Ellen Gracie assumirá o comando STF e será a primeira mulher a dirigir a corte.

Funaro não convence

Suspeito de lavagem de dinheiro e de crime de evasão de divisas em operações que teriam sido feitas com fundos de pensão, o empresário-doleiro Lúcio Bolonha Funaro será alvo de novas investigações do Ministério Público, por recomendação da CPI dos Correios.

Dono de uma fortuna pessoal de US$ 12 milhões, Funaro depôs ontem na sub-relatoria de Fundos de Pensão da CPI, negando-se a assinar o termo de compromisso para responder a verdade e sem o habeas corpus preventivo negado pelo Supremo Tribunal Federal.

Ex-dono da corretora Guaranhuns, mesmo sem apresentar provas documentais, Funaro afirmou que o presidente licenciado do Sindicato dos Bancários de São Paulo, João Vaccari, atuaria em nome do PT junto aos fundos de pensão Previ (Banco do Brasil), Funcef (Caixa Econômica Federal) e Petros (Petrobras).

Envolvendo Sereno

O empresário também disse que o ex-dirigente petista Marcelo Sereno seria o responsável pela atuação junto a fundos de pensão de menor porte. Sereno deverá depor na sub-relatoria na sexta-feira.

Lúcio Funaro jurou que não conhece Marcos Valério e afirmou ter ficado surpreso quando viu, pela televisão, a Guaranhuns sendo acusada de envolvimento no esquema do empresário mineiro. Em nota divulgada em agosto passado, o empresário Marcos Valério declarou que repassou dinheiro para o PL por meio da Guaranhuns.

A empresa, que leva o nome da cidade natal do presidente Lula, é suspeita de ter lavado dinheiro e remetido irregularmente recursos para o exterior. A empresa atuaria como intermediária, junto com a corretora Bônus-Banval e a Stocklos, fazendo repasses aos partidos políticos de dinheiro das empresas SMP&B e DNA, de Marcos Valério.

Data para incriminar

A cúpula da CPI dos Correios decidiu não prorrogar os trabalhos.

Está mantido o encerramento da comissão para o dia 10 de abril.

Em reunião com o presidente da CPI, senador Delcídio Amaral (PT-MS), e com o relator, deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), ficou decidido que o relatório final será apresentado na data prevista: 21 de março.

O presidente Lula só está preocupado como seu santo nome será incluído no relatório... Mais de 100 pessoas devem ser acusadas de algum crime de corrupção no relatório de Serraglio, que vai passar a bola ao Ministério Público Federal, que já está investigando o escândalo do Mensalão. Podem ser pedidas as prisões do publicitário Marcos Valério, de Duda Mendonça e de Delúbio Soares, entre outros menos votados...

Toshiba nega propinas

A diretoria da Toshiba negou ter pagado propinas a funcionários e diretores de Furnas e da Cemig, estatais do setor de energia elétrica.

A empresa foi denunciada por seu ex-diretor, José Antonio Talavera, que em depoimento à Polícia Federal, na quinta-feira da semana passada, em Brasília, revelou como funcionava o esquema de caixa dois, compra viciada e propinas para políticos e funcionários de Furnas.

A multinacional japonesa esclarece que não assinou o contrato para construção de uma usina termoelétrica em Campos de Goytacazes (RJ), mencionado no depoimento de seu ex-empregado, que teria ocorrido via pagamento de propinas.

Segundo a nota de esclarecimento, o contrato para construção de usina termoelétrica em São Gonçalo, também mencionado no depoimento como incluído no esquema de corrupção, foi objeto de distrato por acordo entre as partes.

PF vai investigar

José Antônio Talavera revelou à Polícia Federal que um clube de fornecedores de bens e serviços para o Setor Elétrico Brasileiro, formado pela Toshiba, WEG, Alston do Brasil, ABB, GE e GEVISA (GE, Villares e Banco Safra), reunia-se, periodicamente, em São Paulo para acertar “negócios”.

Nos encontros, ficaria combinado quem venceria os contratos com o Governo Federal, quais empresas seriam sub-contratadas e até pagamentos de propinas.
O ex-dirigente contou que a diretoria da Toshiba sabia do pagamento de propinas e que um lobista chegou a cobrar R$ 5 milhões para a empresa vencer um concorrência.

A Toshiba nega o fato. E as demais empresas envolvidas no caso preferem a lei do silêncio.

General nega vaias

O Comandante do Exército, General Francisco de Albuquerque, confirma que avisou à TAM que tinha um compromisso inadiável para justificar seu embarque de emergência no vôo de Campinas a Brasília, na quarta-feira de cinzas.

O general alegou que tinha uma reunião no Departamento de Engenharia e Construção, na Quarta-Feira de Cinzas.

Albuquerque afirmou que não ficou sabendo da recompensa oferecida pela TAM para que dois passageiros cedessem lugar ao casal. Ele garantiu que também não fez pedido nesse sentido à TAM.

O general não admitiu que foi vaiado ao entrar no avião. Acha que houve constrangimento, mas que estava certo, pois não poderia perder aquele vôo e nem adiar seu compromisso. O caso do general é alvo de sindicância no Departamento de Aviação Civil. Vai dar em nada...

Joguem fora o sofá!

Dois dias depois de defender publicamente o comandante do Exército, general Francisco de Albuquerque - que usou seu cargo e a Lei de Segurança Nacional para fazer um avião da TAM voltar para buscá-lo, o presidente da República em exercício e ministro da Defesa, José Alencar, determinou ontem que sejam estudadas medidas contra as companhias que praticarem 'overbooking', vendendo mais bilhetes do que a capacidade da aeronave.

Alencar discutiu o assunto ontem no Conselho de Administração da Infraero.

O governo estuda multas pesadas às empresas, uma vez que nem todo passageiro que fica sem lugar em avião tem uma patente de general para permitir seu embarque imediato.

Anti-guerrilha in Rio

A ação conjunta do Exército com a Secretaria de Segurança do Rio, no aparente cerco ao tráfico de drogas para recuperar 11 armas, na verdade, é uma ação preventiva contra uma série de ataques de bandidos a quartéis, detectadas pelos serviços de inteligência das Forças Armadas. A revelação é de um oficial do Exército ao Alerta Total.

O Exército ampliou ontem para municípios próximos ao Rio a ação militar. Já são 1.600 homens na operação. Bloqueios foram montados nas principais saídas da cidade. Em lancha emprestada pela Polícia Federal, os militares patrulham a baía de Guanabara. Pela primeira vez, helicópteros com soldados armados sobrevoaram áreas ocupadas.

A ação do Exército no Rio de Janeiro chama a atenção pela desproporção entre os objetivos e os meios empregados. Para recuperar apenas dez fuzis FAL e uma pistola 9 mm roubados na madrugada de sexta-feira de uma base em São Cristóvão, foram mobilizados 1.600 militares que chegaram a ocupar dez favelas, em operações que envolveram blindados, helicópteros e lanchas.

Espiões militares soltos por aí

Os militares norte-americanos enviaram pequenas equipes das tropas de Operações Especiais para mais de uma dúzia de embaixadas a países considerados instáveis na África, Sudeste Asiático e América do Sul para coletar informações de inteligência.

O jornal The New York Times revela que as “tropas”, que muitas vezes não passam de um ou dois militares, são responsáveis por conseguir dados para planejar missões de contra-terrorismo e ajudar os militares locais a realizar missões próprias de combate á bandidagem.
Eles são enviados a países onde há suspeitas que terroristas estejam operando, planejando ataques, angariando fundos ou se escondendo.

A operação faz parte dos esforços do secretário da Defesa, Donald Rumsfeld, para expandir o papel dos militares na área de inteligência no combate ao terrorismo e tem sido criticada por organismos que tradicionalmente cuidam do assunto, como a CIA, que consideram a medida uma intromissão em sua área.

Surto anti-Bush

Hugo Chávez não tem nada com isso! Foi o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso quem criticou ontem o governo Bush, advertindo que não devemos aceitar intervenções dos EUA em nossos assuntos.

FHC afirmou que os Estados Unidos menosprezam a América do Sul.

Para o tucano, a política de Bush é “atrasada e reacionária”, especialmente quando se trata de temas relacionados ao meio ambiente.

FHC está em Quito participando de um evento promovido pelo Banco Pichincha, pertencente ao maior grupo financeiro privado do Equador, em comemoração ao centenário da instituição.

País dos ilegais

Estudo do Pew Hispanic Center revela que 30% dos estrangeiros que vivem nos Estados Unidos estão em situação ilegal.

As estimativas, baseadas no censo de 2000 e em pesquisas de população de 2005 e 2006, mostram que 4,9% da mão-de-obra empregada está em situação ilegal.

O número equivale a 7 milhões e 200 mil trabalhadores numa fria.

De acordo com o centro de pesquisa, os EUA abrigam cerca de 12 milhões de imigrantes que não têm visto. Em 2000, eram 8 milhões e 500 mil. A maioria, 56%, é de mexicanos. Não há dados específicos sobre a entrada de brasileiros.

Programa triste

Esquecida dos discursos oficiais na visita de Lula a Londres, a morte de Jean Charles de Menezes foi reconstituída pela rede BBC.

No documentário, policiais britânicos admitem erros que levaram ao assassinato do brasileiro confundido com terrorista.

Ao não tocar no assunto, o presidente Lula demonstrou, mais um a vez, seu deslumbramento com o ilusório poder, e a falta de objetividade no trato de problemas reais que afetam o País, a cidadania e os direitos humanos, em especial.

Bate bola do Lula

De futebol, o corinthiano mais ilustre do Planalto entende.O presidente Lula pôs no ar ontem uma importantíssima edição extra de seu programa semanal de rádio para informar ao País de que, como cidadão e torcedor de futebol, escreveu uma carta de solidariedade ao atacante Ronaldo e outra de protesto à Fifa.

Lula reclamou que ficou “ofendido” com as vaias da torcida do Real Madrid, o time do brasileiro, ao jogador.

Por isso, resolveu escrever-lhe “como se fosse um pai dando conselho a um filho”, incentivando-o a “transformar 2006 no ano dele” e tornar-se o “artilheiro da seleção” na Copa da Alemanha.

Se fosse o João...

Em Londres, Lula também telefonou ao técnico da seleção, Carlos Alberto Parreira, que também estava na capital inglesa, para pedir que dê toda força ao “fenônemo”.

Sorte do presidente que Parreira, educadíssimo, agiu com a maior das finuras e prometeu prestigiar o craque.

Se o técnico fosse João Saldanha, certamente, Lula receberia um contra-conselho para baixar os juros, combater a corrupção no governo, gastar menos em viagens e, por fim, não se meter em assuntos alheios ao governo que não lhe dizem respeito...

Fugindo da digitalização

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva evitou ontem comentar a informação de que o governo já teria optado pelo modelo japonês de TV digital.

Como é que eu já decidi se eu estou aqui?”.

Foi o que perguntou o presidente, acostumado a nunca saber de nada, durante a visita à mostra Tropicália, no Centro Cultural Barbican, em Londres.

A Folha de S.Paulo de ontem revela que o presidente teria decidido que o Brasil adotará o modelo japonês de TV digital por considerá-lo mais vantajoso ao permitir maior tempo de adaptação dos atuais aparelhos de TV.

Pe$o$ na deci$ão

Dois fatores teriam pesado na decisão do presidente, que ele nega.

Primeiro, o fato de os japoneses se comprometerem a investir US$ 2 bilhões na fabricação de semicondutores no Brasil.

Para convencer o governo brasileiro a aceitar seu padrão de TV digital, o Japão ofereceu financiamento de US$ 500 milhões ou mais para que as empresas de TV façam a transição de sistema.

Segundo, o forte lobby das redes de TV brasileiras em favor do padrão japonês, principalmente a pressão das Organizações Globo, que desejam afastar as empresas de telefonia do mercado de rádio e tevê digital.

E o modelo cultural?

O ministro da Cultura, Gilberto Gil, que faz parte da comitiva inglesa de Lula, informou que até onde ele saiba, o assunto do padrão digital não está fechado.

Para Gil, o importante não é a questão tecnológica, mas o modelo cultural.

Segundo o ministro, o modelo a ser adotado “tem que ser o mais democrático possível”. O problema é exatamente este: o caso não tem sido tratado com a devida participação de segmentos sociais interessados.

MST passando dos limites

Os movimentos de trabalhadores sem-terra promoveram nesta quarta invasões e manifestações de norte a sul do país.

No pior episódio, duas mil pessoas, com o rosto tapado, invadiram o viveiro da Aracruz Celulose em Barra do Ribeiro, a 50 quilômetros de Porto Alegre.

O grupo, armado com facas amarradas a taquaras como se fossem lanças, destruiu o laboratório de pesquisas da Aracruz, que funcionava há 20 anos e trabalhava com material genético e produção de mudas. Todo o trabalho científico foi perdido.

A ordem para atacar "o capital" foi dada um dia antes pelo líder do MST, Pedro Stedile, em palestra para militantes. Agindo como bandidos, os membros do MST acabam dando razão aos inimigos da reforma agrária no Brasil. Não se faz revolução com baderna.

Juros acima dos limites

O Comitê de Política Monetária do Banco Central decidiu cortar a taxa básica de juros da economia em apenas 0,75 ponto percentual. A Selic agora é de 16,5% ao ano, como apostava o mercado.

A decisão não foi unânime: dos nove diretores do Copom, três votaram por um corte maior, de 1 ponto percentual, mas foram vencidos.

O crescimento de apenas 2,3% do Produto Interno Bruto (PIB) no ano passado não sensibilizou a maior parte dos diretores do BC para uma maior redução na taxa básica de juros. Eles não se sensibilizam com a economia real. E muito menos ligam para críticas. Sentem-se acima do bem e do mal. E estão mesmo. Raciocinam conforme os interesses do setor financeiro, que está lucrando com os juros altos.

Os bancos podem tudo

A gigante alemã de energia E.ON receberá empréstimo de US$ 38 bilhões (32 bilhões de euros) - o maior já negociado no mundo - para levar adiante a intenção de comprar a espanhola Endesa, que controla empresas distribuidoras de energia em vários países da América Latina.

O pool de bancos é formado por Citigroup, Deutsche Bank AG, HSBC e JPMorgan, mas outras instituições devem aderir.

O maior empréstimo até então fora cedido à France Telecom, em 2000, no valor de US$ 36 bilhões.

Tudo vertical

O Supremo Tribunal federal (STF) deve atender, mas pela metade, ao pedido do Congresso para que seja considerada constitucional a emenda que acabou com a verticalização.

A tendência da maioria dos ministros, hoje, é acatar o fim da verticalização e, ao mesmo tempo, julgar que ela só pode entrar em vigor nas eleições de 2010 por causa do artigo 16 da Constituição. O artigo deixa claro que as regras eleitorais não podem ser alteradas um ano antes do pleito.

A OAB está entrando hoje com uma ação direta de inconstitucionalidade (Adin), no Supremo Tribunal Federal, contra a decisão do Congresso.

Jogada nepotista

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro vai dar um drible na ação contra o nepotismo, com a alteração da estrutura dos cargos de comissão do órgão aprovada na segunda-feira.

Assessores e assistentes deixam de estar vinculados diretamente aos gabinetes dos desembargadores e passam a integrar uma espécie de “pool”, subordinado a um departamento.

A medida é vista como uma brecha para a volta do nepotismo no TJ. Transfere os assessores com cargos de comissão DAS-6 (ganhando R$ 2 mil e 800 mensais) e DAS-8 (levando R$ 3 mil e 500) dos gabinetes dos desembargadores para o Departamento de Coordenação e Assessoria Direta aos Desembargadores e Secretarias de Órgãos Julgadores do tribunal.

Com isso, fica mais difícil rastrear a presença de parentes de magistrados entre os comissionados do TJ, uma vez que eles ficam administrativamente desligados dos gabinetes.

Por 23 votos a um, o Órgão Especial aprovou a resolução 06/2006, que modifica a 'estrutura organizacional' do TJ. Ironicamente, o voto vencido foi do desembargador Marcus Faver, membro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Toga corporativa

Desembargadores de 14 estados e das esferas federal e do Trabalho criaram, no Rio de Janeiro, a Associação Nacional dos Desembargadores (Andes), para representar e defender os interesses dos magistrados da segunda instância.

O corregedor do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, Manoel Carpena Amorim, foi eleito presidente da nova associação.

Seus criadores reclamam que a Associação dos Magistrados (do Brasil-AMB) se transformou em uma associação de juízes, e, como é natural, defende interesses de juízes. Por isso criaram uma associação para tratar dos interesses dos desembargadores, que são diferentes.

Magistrados querem mais

Os homens de preto estarão de olho hoje no Supremo Tribunal Federal (STF), instância máxima do judiciário, que votará o polêmico mandado de segurança por meio do qual ex-ministros da corte, hoje aposentados, querem ter o direito de ganhar mais.

Alegam inconstitucionalidade parcial da emenda 41/03 – que fixou o teto salarial no STF, hoje de R$ 24 mil e 500, que serve de referência e limite a todo o funcionalismo público, como prevê a Lei 11.143/05.

O julgamento do Supremo é aguardado com ansiedade pelos tribunais de todo o País, porque, no dia 16, é a vez de o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) se reunir para elaborar uma resolução específica sobre vencimentos dos juízes.

O CNJ vai usar a decisão do STF para estabelecer regras e limites na questão do teto e do subteto salarial da toga.

Agrados eleitorais

O pacote de bondades vai chegar ao bolso dos servidores públicos. Eles terão pelo menos 30% de reajuste neste maravilhoso ano de eleição.

A intenção do governo federal é zerar as perdas salariais desde janeiro de 2003.

Foram reservados R$ 5 bilhões e 100 mil para o pagamento. E a maior parte da reposição será retroativa a fevereiro.

Aumento para os federais

O governo vai reajustar o salário dos policiais federais em até 76%.

O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos avisa que o objetivo da medida é equiparar os vencimentos de delegados aos de procuradores da República, atendendo a uma reivindicação que vem sendo negociada desde o ano passado.

Atualmente, um delegado em início de carreira ganha R$ 7.800. Com os 76%, o salário atingirá o patamar dos R$ 13 mil. Os agentes, que atualmente recebem R$ 4.800, deverão contar com um aumento de 59%.

Polícia bandida

O chefe do Núcleo de Repressão a Seqüestro Relâmpago, delegado Eliseu Oliveira, acusado de crime de extorsão, foi condenado ontem a sete anos de prisão.

O investigador Luiz Vieira de Oliveira e o falso policial civil Alessander Correa de Lima também foram condenados no mesmo processo.

Os três teriam extorquido em R$ 2 mil um camelô e um comerciante, no dia 25 de julho de 2005.

A decisão é da 2ª Vara Criminal de Vila Velha. A denúncia de extorsão, com pedido de prisão para os envolvidos, foi feita pelo Grupo de Repressão e Combate ao Crime Organizado, do Ministério Público Estadual, em agosto de 2005.

Garotinho contra a NET

Uma criança de oito anos receberá indenização de R$ 5 mil por ter assistido durante horas a cenas de sexo explícito num canal fechado da NET Brasília. O pai do menino também receberá R$ 5 mil, por danos morais.

Segundo a reclamação do pai, a rede de TV por assinatura liberou a programação do canal de sexo sem sua autorização. Ele afirmou que, ao celebrar o contrato de prestação de serviços com a NET, pediu o cancelamento do canal. No entanto, este foi liberado automaticamente, sem a necessidade de senha, permitindo que a criança assistisse.

Ao pedir indenização, o pai do menino afirmou que o episódio causou danos à estabilidade do núcleo familiar. Segundo ele, seu filho sofreu abalo psicológico, que resultou em uma mudança brusca de seus gestos e atitudes e comprometeu seu convívio social e rendimento escolar.

Quem bateu o martelo, por unanimidade, foi a 5ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal.

Fim de Namoro sem dano

O fim de um namoro, mesmo longo, sério e com promessa de casamento, não é motivo para indenização por dano moral.

A 7ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul negou pedido de indenização pleiteado por uma ex-noiva.

Durante quatro anos de namoro e dez meses de noivado, o casal comprou terreno, construiu casa e comprou móveis e enxoval. A mulher afirmou ter sofrido intenso abalo moral após o término da relação, por telefone.

Segundo ela, o choque provocou perda de peso e cabelos e demissão do emprego, em decorrência de depressão. Mas a justiça não deu bola para isso...

Traindo quem?

De seu confortável triplex em Miami, na Flórida, Doutor Roubualdo Probo Filho adverte:
Se você receber em seu e-mail esta mensagem, não abra, mesmo que tenha dúvidas da fidelidade da pessoa que vive amorosamente com você. Trata-se de um vírus.

“Olá, Meu amigo, me desculpe pela minha fraqueza, sinto muito em não poder te falar pessoalmente, fico ate meio constrangido em te falar mais me sinto na obrigação de te avisar, abra o olho você está sendo traído meu amigo. Eu sei que é difícil de acreditar mais como as imagens valem mais que as palavras, estou te enviando essas fotos para que você veja com seus próprios olhos. Se cuida e um grande abraço”.

Quem clicar no link da mensagem vai entrar pelo cano. É vírus dos mais brabos. Neste caso, para os mais preocupados, é melhor ser corno manso e proteger seu computador.

Vida que segue...

Novas informações a qualquer momento.

Recramasões, ilogius ou revelasões bomba para:
jorgeserrao@gbl.com.br

Faça comentários clicando no link abaixo.

Ouça as informações clicando no link da rádio (podcast) Alerta Total:
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal/

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

Nenhum comentário: