sábado, 17 de junho de 2006

STF investiga deputado José Mentor, acusado de receber R$ 300 mil para tirar nome de doleiro da CPI “pizza” do Banestado

Edição de Sábado do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Ouça também o Alerta Total no seu computador.
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal
Edição em áudio a partir de Meio-dia.

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

O Supremo Tribunal Federal amplia suas investigações sobre a chamada “organização criminosa”. O STF abriu um inquérito para investigar o deputado José Mentor (PT-SP). O parlamentar é suspeito de receber R$ 300 mil do doleiro Richard Andrew de Mol Van Otterloo. O pagamento teria evitado a inclusão do nome do doleiro no relatório final da CPI do Banestado, da qual o deputado Mentor era relator. A CPI acabou em pizza. Seu relatório final sequer foi votado.

A denúncia partiu do próprio doleiro, que apostou nos benefícios da "delação premiada”. Richard Andrew de Mol Van Otterloo prestou depoimento espontâneo ao Ministério Público de São Paulo na expectativa de conseguir redução de pena. O doleiro foi condenado a seis anos de prisão, mas responde ao processo em liberdade mediante habeas corpus concedido pelo Supremo Tribunal Federal.

Otterloo confidenciou que a ordem para que se efetuasse o pagamento a Mentor partiu do empresário Flávio Maluf. O filho do ex-prefeito Paulo Maluf temia que a eventual inclusão do nome do doleiro no relatório causasse um "efeito cascata" e levasse à conta Chanani, atribuída ao ex-prefeito Paulo Maluf.

O pedido para investigar Mentor partiu do procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza. O processo está sob responsabilidade do ministro Cezar Peluso, que analisa o caso desde o dia 7 de junho e já pediu diligências.

A fim de evitar um dano maior a sua vida política, próprio Mentor encaminhou para o corregedor da Câmara, deputado Ciro Nogueira (PP-PI), a decisão do STF de investigá-lo. Mentor teria como objetivo suspender as investigações na Câmara, a exemplo do que aconteceu com as denúncias sobre a "máfia dos sanguessugas".

Dessa forma, o deputado evitaria mais um processo político, que pode resultar na cassação do seu mandato e na perda dos direitos políticos por oito anos. Mentor já tinha escapado da punição por seu suposto envolvimento no esquema do "Mensalão". O Conselho de Ética condenou o deputado, mas ele foi absolvido pelo plenário da Câmara.

Quem foi o ladrão?

No Brasil, acontecem alguns assaltos muito estranhos...

Ladrões arrombaram a casa do cidadão João Henrique de Almeida Sousa - ex-presidente dos Correios e atual candidato a vice na chapa do petista Wellington Dias à reeleição no governo do Estado do Piauí.

Os margiranhas levaram a bagatela de R$ 1 milhão e 600 mil reais em dinheiro o ex-dirigente da ECT guardava em espécie no local.

Mais estranho que o valor roubado é o fato de João Henrique não ter registrado a ocorrência do roubo, a fim de não provocar escândalo.

Derrubado pelo Mensalão

O ex-presidente dos Correios foi afastado do cargo por determinação do presidente Lula em 7 de junho do ano passado, depois que o ex-deputado Roberto Jefferson denunciou o esquema do Mensalão.

Na época, Lula disse que cortaria “na própria carne se necessário” para esclarecer e punir as denúncias de corrupção em seu governo.

João Henrique havia sido indicado para o cargo pelo PMDB, em nome do qual também ocupara o Ministério dos Transportes nos últimos meses da gestão FHC, entre abril e dezembro de 2002.

Bandidos que sabiam de tudo...

Investigadores que trabalham no caso revelaram que os marginais que invadiram a casa são especialistas em arrombamento.

Os bandidos teriam recebido informações de pessoas ligadas a João Henrique de que havia muita grana na casa dele.

Primeiro entraram na casa, reviraram tudo e não encontraram. Seguiram para o escritório e acharam o dinheiro que estava guardado em blocos de R$ 10 mil.

Arraia do "Torto"

Apenas oito ministros — Pedro Brito (Integração Nacional), Hélio Costa (Comunicações), Waldir Pires (Defesa), Fernando Haddad (Educação), Orlando Silva (Esportes), Nelson Machado (Previdência), Armando Félix (Segurança Institucional) — e o vice-presidente José Alencar compareceram à festa junina do presidente Lula, na noite de ontem, na Granja do Torto.

Além disso, apesar dos esforços da primeira dama, Marisa Letícia, para preservar a tradição — ela mandou decorar a entrada da Granja do Torto e pediu aos convidados se vestissem a caráter —, todos dispensaram o traje caipira, os chapéus de palha e a maquiagem característica.

Com exceção do ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, que usou o automóvel oficial, os outros chegaram em carros particulares.

Foi o terceiro ano consecutivo em que o casal Lula promove o “Arraiá do Torto” na residência oficial.

Grande festa de quadrilha...

Mas a verdadeira festa junina do casal será no próximo sábado.

Será o lançamento oficial da campanha reeleitoral de Lula, na convenção do PT.

Os maldosos da oposição já estão convidando para o evento com os seguintes dizeres, via Internet:

Nesse São João, junte seus amigos do PT e forme uma quadrilha”...

“Raiva, ódio e inveja”

Depois de afirmar ontem que a oposição “destila ódio” e não tem caráter, o presidente Lula batraqueou que seus adversários na disputa presidencial deste ano têm “ódio”, “inveja” e “raiva”.

Suportar a dor física é tão difícil quanto suportar a dor das mentiras, da leviandade, do discurso fácil”.

Lula comparou as críticas que recebe à tortura sofrida pelos militantes de esquerda durante a ditadura.

Democracia é boa para quem?

Sobre as acusações do programa eleitoral do PFL que acusou seu governo de corrupto, o presidente afirmou os ex-presidentes Getulio Vargas e Juscelino Kubitschek foram chamados de corruptos pelos adversários.

Para Lula, “há uma certa inquietação” no cumprimento das regras do jogo democrático.

Quando inauguro uma obra, dizem que é campanha eleitoral, talvez porque eles não tivessem obra nenhuma para inaugurar. Meu papel não é ficar nervoso, não posso dar a eles o pretexto que eles querem. A democracia é boa para nós porque somos a maioria”.

Foi o recado de Lula para os jovens presentes à 13º Congresso da União da Juventude Socialista, na burguesa Academia de Tênis de Brasília.

A UJS é afinada com o PC do B, já que sua força se concentra na União Nacional dos Estudantes (UNE) e na União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes).

Bate outra vez

Continuando os ataques iniciados nesta quinta-feira, o candidato a vice-presidente na chapa de Geraldo Alckmin, senador José Jorge (PFL-PE), reafirmou, em nota, que o presidente Lula “não trabalha, viaja e bebe muito”.

Segundo o vice de Alckmin, Lula quer os aplausos do povo, mas seus “favoritos” são os “companheiros” que o procurador-geral da República qualificou como “uma organização criminosa”.

Para o senador, o que Lula “gosta mesmo é de voar no Aerolula e discursar sobre as melhores coisas do planeta que aconteceram ou acontecem todas em sua gestão”.

Ainda de acordo com Jorge, Lula tem comportamento “mercurial, que acompanha o movimento solar”: “quando o tempo esquenta, ele abandona o figurino Lulinha Paz e Amor para encarnar o presidente soberbo”.

O craque Lula devolve de bate pronto

Para Lula, a disputa eleitoral é como um jogo, e seus adversários estão se comportando como jogadores malandros.

Eu fico imaginado essas coisas todas como esporte. Aquele jogador malandro, aquele que fica o tempo inteiro provocando o melhor jogador adversário, para tentar cavar a expulsão do adversário”.

Segundo o presidente, esse opositor malandro “é aquele que fica infernizando, fica na orelha do outro falando bobagem”, é como “aquele jogador que fica passando a mão no outro, chutando a canela, falando palavrão, até que o cara vai ficar nervoso e faz uma bobagem”.

Os meninos tucanos...

Ainda jogando seu futebol político, Lula batraqueou que, “na política tem esse tipo de gente, que não joga tão bem como o outro e fica provocando para o outro não fazer as coisas tão bem”.

Mas Lula se declarou diferente de tudo isso e afirmou que seu único desejo é comparar suas realizações no governo com as de seus antecessores.

Os meninos governaram o país tantos anos, décadas e décadas. Eu não quero anda, eu quero chegar ao final do ano e comparar o que eles fizeram e o que nós fizemos”.

Recado aos jovens socialistas

O presidente Lula advertiu que os esforços da oposição para abatê-lo estão sendo inúteis.

Depois de baterem em mim um ano sem parar, sai uma pesquisa, e eu subo, e eles descem”.

Lula não perde seu ritmo de craque em campanha eleitoral fora de hora... Imagina quando a campanha começar de verdade...

Falta de caráter

O líder do PSDB no Senado, senador Arthur Virgílio (AM), rebateu a declaração do presidente Lula, que afirmou “faltar caráter à oposição”.

Sem citar o nome do presidente, Virgílio afirmou em nota distribuída à imprensa que falta caráter “a quem finge desconhecer o mensalão”.

A nota tem sete itens e todos os tópicos começam com “caráter falta a quem”.

Nela, o senador tucano critica, entre outros, “quem compactua com esse esquema de corrupção que mereceu contundente denúncia por parte do Procurador-Geral da República”, “quem não soube defender os interesses do Brasil agredidos pelo Governo boliviano do presidente Evo Morales” e “a quem, vendo o governo e o partido envolvidos em valerioduto, delubioduto, silvioduto e desvio de dinheiro público, procura justificar-se dizendo que todo mundo faz assim”.

Gol do Mensalão

O Tribunal de Contas da União (TCU) julgou regular a aquisição de parte da carteira de crédito consignado do BMG pela Caixa Econômica Federal, que foi objetivo de investigação da CPI dos Correios.

Os ministros do TCU acompanharam o voto do relator, Ubiratan Aguiar, e consideraram improcedente a representação movida pelo procurador-geral junto ao TCU, Lucas Rocha Furtado, acrescida de um requerimento do senador Álvaro Dias (PSDB-PR), que propunha a irregularidade da operação. O relator avaliou:

Ficou evidenciado que a operação tinha amparo legal e foi financeiramente vantajosa para a Caixa, ante o baixo risco envolvido nos créditos adquiridos”.

O BMG é uma das instituições financeiras envolvidas no escândalo do mensalão.

Faturou R$ 139 milhões com a operação firmada com a Caixa – de acordo com uma avaliação de auditores do TCU...

Quem fiscaliza?

A Secretaria de Previdência Complementar (SPC) do Ministério da Previdência, responsável pela fiscalização dos fundos de pensão, será comandada por Leonardo Paixão, hoje secretário-adjunto.

O atual titular, Adacir Reis, pediu demissão em 26 de abril.

No início de 2005, Reis chegou a ter mais poderes com a criação, por medida provisória, da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), que teria mais autonomia.

Mas a MP foi rejeitada pelo Senado. Em sua carta de demissão, Reis destaca que a nova estrutura “não foi aprovada por questões político-partidárias”.

Convenção dos Brizolistas

A Convenção nacional do PDT, nesta segunda-feira, no Rio de Janeiro, deve mesmo oficializar a candidatura do senador Cristovam Buarque – que aparece com 2% nas pesquisas de intenção de voto.

O presidente do partido, Carlos Lupi, será homologado candidato a governador do Rio.

O pedetista afirma não temer a cláusula de barreira, que irá vigorar a partir dessas eleições.

O partido que não alcançar 5% dos votos dados para a Câmara não terá representação parlamentar, participação no fundo de financiamento partidário e nem acesso ao rádio e à TV para expor seu programa e suas candidaturas em eleições futuras.

Previsão pedetista

Na opinião de Lupi, o partido deverá fazer de 35 a 40 deputados federais em todo o País e, no Estado do Rio, deve eleger cerca de oito deputados estaduais e cerca de seis federais.

Além de candidato à Presidência da República, o PDT vai disputar o governo de pelo menos 16 Estados.

Todos os candidatos participarão da convenção. Em São Paulo, o pré-candidato ao governo é o vereador Carlos Apolinário.

Contra o “chavismo” de Lula

A candidatura própria do PDT continua incerta.

Ontem, três dos quatro senadores da sigla assinaram, juntamente com cerca da metade de sua bancada na Câmara, um manifesto contra a escolha de um nome ao Planalto.

Mas o pré-candidato do PDT à Presidência, senador Cristovam Buarque (DF) acha imprescindível participar da corrida, para evitar que o presidente Lula ganhe no primeiro turno.

A tese do senador é a seguinte: sem qualquer condição de governabilidade, mas consagrado nas urnas já na primeira etapa, Lula tenderia a partir para uma versão brasileira do chavismo na Venezuela: a democracia direta, sem intermediação do Congresso.

Varig agonizando

O presidente da Infraero, José Carlos Pereira, afirmou que a partir de segunda ou terça-feira vai exigir da Varig repasse à estatal, até a hora do vôo, do valor cobrado dos passageiros referente à taxa de embarque.

Caso não seja recolhido o valor das taxas referentes ao vôo, em torno de R$ 800 ou R$ 900 por vôo, a Infraero impedirá o avião de decolar.

É a pressão mais séria contra a companhia, que agoniza financeiramente.

Sem combustível

Sem um acordo entre os supostos interessados na compra da empresa, a Varig corre o risco de ter suas atividades paralisadas nos próximos dias.

A companhia aérea só tem recursos para continuar a pagar pelo combustível que utiliza até a segunda-feira.

O prazo foi acertado depois de um encontro entre a presidente da BR Distribuidora, Maria da Graça Foster, e o presidente da Varig, Marcelo Bottini.

Desmentindo a negociação

O grupo Carlyle negou nesta sexta-feira qualquer interesse na compra da Varig e garantiu não ter negociação em andamento com a Trabalhadores do Grupo Varig (TGV) e NV Participações.

As declarações foram feitas por Christopher Ullman, assessor de imprensa do fundo de investimentos americano, em entrevista à agência Estado.

O assessor garantiu que é falsa a informação que circulou no Brasil nos últimos dias de que o braço de fundo de investimento do grupo teria algum interesse na companhia aérea brasileira.

Banqueiros em festa

A Rússia vai pagar a totalidade de sua dívida de US$ 22 bilhões com os países credores reunidos no Clube de Paris.

O pagamento ocorrerá ainda neste ano. Segundo o porta-voz, a Rússia e o Clube de Paris chegaram a um acordo, mas ele ainda não foi formalmente assinado.

O acordo prevê que a Rússia pague uma compensação por juros que deixarão de ser pagos por causa da antecipação.

A Rússia, ao lado da Venezuela e de outros produtores de petróleo, tem sido extremamente favorecida pela disparada dos preços da commodity.

Soberania de Chávez

O governo da Venezuela assumirá o controle de todas as áreas de mineração que são improdutivas, incluindo as que ainda aguardam permissão para iniciar produção.

Quem garante é o ministro das Indústrias Básicas e Mineração, Victor Álvarez.

O ministro apresentou ao Congresso uma proposta de reforma na lei para o setor de mineração em que pretende recuperar minas inativas para que novos acordos possam ser negociados com as companhias que atualmente estão no controle.

A lei também permite ao governo conceder direito de uso de áreas improdutivas para mineradoras de pequeno porte.

O governo do presidente Hugo Chávez pretende converter todas as minas improdutivas em novos acordos com o setor privado e elevar a presença do Estado nas mineradoras do país para participação majoritária.

Pelo menos, Chávez dá uma demonstração de apreço pelo soberania de seu país...

Viva Bussunda!

Deus convocou hoje para seu time de humoristas celestiais um dos maiores imitadores do presidente Lula, e um dos mais fanáticos torcedores do Flamengo mais querido do Brasil.

Um fulminante ataque cardíaco tirou a vida de Cláudio Besserman Vianna, o Bussunda, uma das figuras de peso do programa Casseta & Planeta, da Rede Globo.

O humorista estava em Munique, na Alemanha, fazendo piada com a Seleção Brasileira na Copa 2006.

Na última sexta-feira, o humorista jogou uma partida de futebol com funcionários da Rede Globo e os outros três integrantes do Casseta & Planeta, Hélio de la Peña, Beto Silva e Cláudio Humberto, em Munique.

Bussunda começou a passar mal no fim da sexta-feira, ao fim de uma partida de futebol, disputada após um dia inteiro de gravações num campinho próximo ao hotel onde estava hospedado com a equipe, em Munique, na Alemanha.

Caminhando de volta para o hotel, a cerca de cem metros do campinho, Bussunda queixou-se de mal estar e pediu que jogassem água em sua cabeça. Já no hotel, jantou normalmente e foi dormir. Preocupados, os colegas ainda ligaram várias vezes para o quarto durante a noite, mas Bussunda assegurou que estava bem.

Pela manhã, durante o café da manhã, o humorista, porém, disse que não dormira bem. Dois paramédicos, também hóspedes, foram chamados ao quarto de Bussunda, que teve o ataque cardíaco quando estava sendo examinado.

Nos últimos anos, Bussunda se destacou por interpretar o atacante Ronaldo, da Seleção Brasileira e do Real Madrid, além do presidente Lula.

Casado e pai de uma filha, o humorista completaria 44 anos no próximo dia 25 de junho.

Os três Cassetas embarcam neste sábado para o Brasil.

Na terça-feira, prometem um programa bem engraçado, em homenagem ao colega em homenagem a mais um craque do humor que Deus convocou...

Vida que segue...

Novas informações a qualquer momento.

Recramasões, ilogius ou revelasões bomba para:

jorgeserrao@gbl.com.br

Faça comentários clicando no link abaixo.

Ouça as informações clicando no link da rádio (podcast) Alerta Total:

http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal/

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

Um comentário:

Anônimo disse...

Very nice site! » » »