quarta-feira, 21 de março de 2007

Empresa britânica de informação de crédito inicia operação de compra da Serasa brasileira

Edição EXTRA de Quarta-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Ouça agora o novo podcast Alerta Total no seu computador.
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

A mais nova tacada da City de Londres, que já comanda a reestruturação da Bola de Mercadorias & Futuros (BM&F) do Brasil, é ter o controle sobre as informações pessoais de cada cidadão brasileiro. Eis o motivo por que a oligarquia financeira transnacional quer adquirir a empresa que controla o maior e mais completo cadastro de informações sobre os consumidores brasileiros. O grupo britânico Experian Group confirmou hoje as negociações preliminares exclusivas para a aquisição da Serasa - a empresa brasileira de análise de crédito que é controlada pelos maiores bancos daqui.

A Serasa tem mais de 300 mil clientes diretos (empresas) e indiretos e responde a 3,5 milhões de consultas por dia. O banco Itaú tem fatia de 32,54 por cento na Serasa. Bradesco e Unibanco têm 26,5 por cento e 19,17 por cento, respectivamente. Participam ainda do capital da empresa os bancos Santander (7 por cento) e ABN Amro (5,32 por cento), entre outros. O processo de abertura de capital da Serasa começou no início deste mês. Mas ontem os bancos controladores da Serasa (Itaú, Bradesco e Unibanco) informaram que o processo de abertura de capital da empresa foi suspenso temporariamente, por causa do recebimento de uma oferta de aquisição.

Em Londres, a companhia britânica de informação de crédito Experian Group informou que as conversas estão em estágio muito inicial e que não há certeza de que haverá um acordo. Mas tal informação é para despistar.

Um comentário:

Edson Marques disse...

Nesse caso o governo deveria intervir. Tal assunto é de "soberania" nacional.

Ou não?


Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as.

Abraços,