terça-feira, 13 de março de 2007

Lembrai-vos do DIP: Lula vai ampliar “mensalão da mídia”, criando rede de tevê e jornais grátis para propaganda

Edição de Terça-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Já está no ar o novo podcast Alerta Total no seu computador.
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

O espectro de Lourival Fontes assombra o Palácio do Planalto. O Departamento de Imprensa e Propaganda, o DIP do Estado Novo de Getúlio Vargas, está sendo ressuscitado pelo governo Lula da Silva, sem a violência da censura direta, mas com a truculência ainda maior da censura econômica. Trata-se do Mensalão da Mídia: Só quem for aliado do governo e se dispuser a falar bem dele terá facilidades nas verbas oficiais, principalmente das empresas estatais.

Um dos planos do PT, em seu chamado projeto de “Democratização da Comunicação” é dar apoio oficial aos “pequenos jornais” (para que se tornem grandes e dependentes do governo), a fim de que divulguem a propaganda do País das Maravilhas pintado pelos petistas. O plano engloba os jornais grátis e as publicações segmentadas (sobretudo as que circulam em universidades). O mesmo plano será implementado para pequenas emissoras de rádio, das capitais e do interior do País. Todos serão “subsidiados” em troca da propaganda oficial. O sistema foi concebido por pelo menos seis cabeças: os marketeiros Duda Mendonça e João Santana, Luiz Dulci, Dilma Rousseff, Marco Aurélio Garcia e o todo poderoso José Dirceu.

O plano de comunicação do governo é reforçado por uma resolução aprovada pelo Diretório Nacional do PT no dia 10 de fevereiro deste ano. Pela primeira vez, os petistas ressaltaram a importância estratégica do Ministério das Comunicações para o projeto petista de permanência no poder. "Ganha especial importância o ministério das Comunicações, não só por seu lugar estratégico em uma política de inovação científico-tecnológica como pelo relacionamento que mantém com os grandes aparatos da informação".

O tema da comunicação é considerado urgente pelo Diretório Nacional do PT, que propõs quatro ações de curto e médio prazo: a) a construção de um sistema público de rádio e TV; b) a importância de uma mídia privada progressista; c) a qualificação de nossa produção de conteúdos; e d) mudanças no marco institucional da comunicação para as organizações sociais.

A direção do PT também cobra que seja realizada uma conferência nacional de comunicação, reunindo todos os segmentos envolvidos e cobra o debate sobre o projeto nacional estratégico de comunicação social do partido e sobre sua política global de comunicação, onde seriam abordados: a Internet e o seu Comitê Gestor; a comunicação via rádio e TV; a imprensa (jornais, revistas); o papel do setor público e do setor privado; o papel da publicidade estatal; o cinema; as relações comunicação/cultura/educação; o papel da ANATEL; o papel do MC; a Radiobrás; a comunicação comunitária; e a política de concessões. Esta aparece no fim da lista, mas está no topo das preocupações petistas.

A TV do PT

Não adianta a reclamação das grandes redes, como a Globo.

O presidente Lula da Silva vai mesmo criar uma rede pública nacional de TV, nos moldes da britânica BBC, em seu segundo mandato.

Por isso, Lula convidou o jornalista Franklin Martins para assumir a área de imprensa do governo.

O cargo terá status ministerial e o nome do titular será confirmado com a reforma ministerial.

Proposta oficializada

O ministro das Comunicações, Hélio Costa, apresentou ontem ao presidente Lula da Silva o anteprojeto da Rede Nacional de Televisão Pública.

Também está em estudo no governo a criação de uma rede pública de rádio.

A idéia partiu de um pedido pessoal de Lula, que sonha em estabelecer um "canal de comunicação direta com o povo", uma espécie de Voz do Brasil 24 horas no ar.

A rede começaria a funcionar em dezembro, junto com o início da operação comercial da TV digital.

Pelo projeto, seriam gastos R$ 250 milhões em quatro anos.

Contando com as Teles amestradas

Não foi de graça que, na semana passada, a Telefónica recebeu autorização da Agência Nacional de Telecomunicações para obter sua licença de transmissão de TV por assinatura via satélite.

O Palácio do Planalto vai usar essas emissoras no super esquema de divulgação do governo que está sendo montado.

No mercado, já se sabe que a Anatel vai conceder a mesma benesse à Telemar, empresa que é parceirona do primeiro-filho Fábio Luiz da Silva, o mais sensacional e brilhante empresário do ramo das comunicações neste milênio, carinhosamente conhecido como Lulinha.

Dumping escancarado

A Telefônica, que oferece serviços televisivos por meio da Você TV, em parceria com a DTHi, foi acusada por outras companhias de TV paga de realizar dumping.

A manobra econômica consiste em oferecer preços subsidiados abaixo do mercado, forçando o prejuízo de suas competidoras e crescendo no espaço deixado.

Em novembro do ano passado, Francisco Valim, presidente da Net Serviços, das Organizações Globo, reclamou em entrevista à Folha de S. Paulo que o valor cobrado pela Telefónica não cobre os custos de compra de conteúdo e de impostos, caracterizando o dumping.

Quer um banquinho emprestado?

A Associação Brasileira de Televisão por Assinatura suspeita que exista algum subsídio ilegal por trás da operação.

Por isso, a ABTA já pediu à Anatel que investigue tal denúncia.

Mas se eu fosse os dirigentes da ABTA arrumava um banco para esperar bem sentado por alguma providência da agência que faz tudo que o Palácio do Planalto quer.

Lei rasgada

Por lei, empresas de telefonia fixa são proibidas de oferecer serviços de televisão por assinatura na mesma área onde atuam.

A justificativa é que, como as teles possuem instaladas redes de cabos com dispersão territorial em quase 100% das residências, exerceriam concorrência desleal com as empresas de TV por assinatura, que necessitariam instalar estes cabos.

Mas como estamos no Brasil, e na vigência do Estado Novo Petista, vale o princípio:

Aos amigos tudo, passando até por cima da lei”.

Moda do jornal grátis

A moda dos jornalecos anda pegando nas grandes cidades, para terror dos grandes jornalões, que estão perdendo leitores e com risco de perder anunciantes, em breve.

Desde sexta-feira começou a circular, na capital paulista, o jornal Giro SP.

O tablóide, distribuído às sextas-feiras, tem tiragem inicial de 10 mil exemplares e é direcionado a leitores de menor poder aquisitivo.

Desde julho do ano passado, também é distribuído, gratuitamente, o Destak Jornal, cuja tiragem hoje já chega a 1 milhão de exemplares, segundo seus editores.

Novo Diário Oficial do Planalto?

A empresa sueca Metro, dona de uma rede de jornais gratuitos presente em 21 países, também deve lançar sua versão brasileira.

Será uma parceria com o Grupo Bandeirantes de Comunicação.

E o mercado já identifica que tem dedo do Palácio do Planalto na operação.

Tevê Xabu

A ânsia por fazer negócios em comunicação ainda custará muito caro aos petistas.

Um contrato de R$ 71 milhões para a implantação de um canal corporativo de TV pôs o presidente da Fundação Nacional de Saúde, Paulo Lustosa, na mira de auditoria interna.

Técnicos da Funasa dizem que custo do projeto é um acinte se comparado ao investido em atividades-fim, como a proteção à saúde indígena.

Os louros comemoram

A direção de programação da Rede Globo está feliz da vida com uma manobra abrupta feita pela direção de programação da Rede Record.

A emissora do Bispo Macedo diminuiu o espaço do bem sucedido jornal matutino “Fala Brasil”, para dar mais espaço ao Hoje em Dia que é um programa mais voltado para o entretenimento, da linha de shows, e que também tem jornalismo.

Na Globo, avalia-se que a Record de um tiro na água, já que a demanda da audiência é por jornalismo e não por outro tipo de programa, o que vinha provocando quedas de audiência no Mais Você.

Agora, a Loura Ana e seu Louro José acreditam que terão mais facilidade para bater a concorrência de Marcos Hummel e Luciana Liviero.

News Room

A redação agora faz parte dos cenários dos telejornais da Record no Rio de Janeiro, a exemplo do que já acontece em São Paulo.

O cenário, de 176 m², tem um projeto especial de iluminação, com dezenas de monitores de plasma, para dar a sensação de ser ainda maior, e permitirá múltiplos planos cênicos.

A news room será usada nos telejornais "RJ no Ar", "Tudo a ver Rio", "RJ Record" e nas entradas ao vivo no "Hoje em Dia", além de abrigar brevemente o "Esporte Record".
Breve, a TV Itapoan, da Bahia, e na Record Brasília terão um cenário idêntico.

Omissão criminosa do Planalto

O presidente Lula e a ministra Superpoderosa Dilma Rousseff se recusam a receber um parlamentar e uma comissão de agricultores e intelectuais de Rondônia que querem comprovar ao governo o crime de lesa pátria que representa a reserva indígena da Raposa/Serra do Sol.

O deputado federal Márcio Junqueira (PFL) foi ontem ao Palácio do Planalto, mas só foi recebido por aspones da Dilma que tiveram a cara de pau e a falta de educação de chamar o parlamentar de mentiroso.

Por isso o deputado se despediu do encontro avisando que vai exibir um vídeo, num telão, diante do Palácio do Planalto, mostrando a violência praticada no instante da demarcação contra os agricultores e a mobilização policial para a remoção dos habitantes da área.

Junqueira espera que isso convença Lula e Dilma a o receberem condignamente.

Detalhes do encontro, leia artigo nesta edição de Márcio Accioly: Tarde Tensa no Palácio de Mentiras

Turismo para Marta

O presidente Lula da Silva informou à cúpula do PT que iniciará a reforma ministerial na quinta-feira.

Mas já advertiu que continuará conversando com os partidos aliados para definir os últimos nomes na próxima semana.

Lula quer que Marta Suplicy participe do governo.

Sinalizou que a ex-prefeita de São Paulo ocupará o Ministério do Turismo na vaga de Mares Guia.

No pé do Filho de Cesar

O Ministério Público Eleitoral no Rio de Janeiro quer a cassação do diploma do deputado federal Rodrigo Maia (PFL-RJ), filho do prefeito carioca Cesar Maia e que será possivelmente presidente do Partido Democrata (novo nome do PFL).

Nos recursos ajuizados no Tribunal Superior Eleitoral, o MPE pede a declaração de nulidade dos votos recebidos pelo deputado, para que o coeficiente eleitoral seja então recalculado.

A matéria, em que Rodrigo é acusado de uso da máquina da Prefeitura do Rio e de abuso do poder econômico, será examinada pelo ministro Carlos Ayres Britto.

Paga, Ciro

O Tribunal de Justiça de São Paulo manteve o bloqueio de uma das contas bancárias do ex-ministro Ciro Gomes para pagar uma indenização equivalente a 100 salários mínimos (R$ 35 mil) ao governador de São Paulo, José Serra.
A decisão, por votação unânime, foi da 4ª Câmara de Direito Privado.

Ciro foi condenado por causa de uma entrevista à Folha de São Paulo, durante a pré-campanha eleitoral do ano passado, em que detonou Serra, então possível candidato a candidato a presidente pelo PSDB:

Meu adversário é o candidato dos grandes negócios e das negociatas, da manipulação despudorada do espaço público, do dinheiro público para fins eleitorais”.

Falsa questão

A Associação Nacional dos Desembargadores vai apresentar esta semana ao Congresso a proposta de realização de um plebiscito para que o povo brasileiro decida se a maioridade penal deve ou não ser reduzida de 18 para 16 anos.

Os juízes de direito que integram a associação são favoráveis à redução e consideram políticas e demagógicas as medidas brandas adotadas até agora pelo Congresso.

Levantamento do Núcleo de Pesquisas da Violência revela que 17% dos assaltos que ocorrem no Rio têm participação direta de menores de idade.

Alba Zaluar, coordenadora do núcleo, diz que os jovens criminosos sabem que a legislação os protege e ganham prestígio junto aos chefes pela crueldade com que agem.

Os intelectuais e magistrados devem estar de brincadeira. Só que para resolver tal problema o ideal seria derrubar a maioridade para os bebês, pois só assim estaria garantida a punição para os futuros bandidos.

Super Receita

O presidente Lula tem até sexta-feira para sancionar a lei da Super-Receita .

Mas entidades já se mobilizam para evitar que um dos principais pontos, a emenda que limita o poder de atuação dos fiscais, seja vetado.

Vinte instituições assinaram manifesto contra o veto.

Empreiteiros em festa

O governo quer estimular a participação de empresas estrangeiras, bancos e fundos de pensão nas licitações de rodovias federais, que estão suspensas desde janeiro.

Por isso, deverá reduzir as exigências contidas nos editais para derrubar o que a equipe econômica tem chamado de "barreiras ocultas" à entrada desses grupos nos leilões.

Para estimular a participação de bancos e fundos nacionais ou estrangeiros na licitação, o edital deverá excluir a exigência de atestado técnico-operacional do participante e pedir que apresente apenas um pré-contrato com consultorias na área de engenharia.

Também poderão ser eliminados critérios de habilitação econômica-financeira que inviabilizam a participação estrangeira.

Acordo cumprido

A regra está sendo adotada na preparação do edital da primeira Parceria Público Privada federal, da BR-116 e BR-324, na Bahia.

O modelo será imitado nos sete lotes de concessão de estradas federais, que incluem a Fernão Dias e a Régis Bittencourt.

Detalhe: Estes editais fazem parte de um acordo firmado na campanha eleitoral entre o PT e o PSDB, revelado pelo Alerta Total, em que o filho de FHC, Paulo Henrique Cardoso, coordenaria a entrada das empresas estrangeiras nas PPPs das estradas.

Vida que segue...

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

2 comentários:

Anônimo disse...

ESSES MILITARES INCOMPETENTES”

Augusto César C. Barros.





Em 31 de Março de 1964, militares e civis, atendendo clamor da população ordeira do Brasil, que se manifestaram em praças públicas do Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e outras capitais, na época alcançando números de manifestantes acima dos 3 milhões de brasileiros com espírito cívico, contra o caos vigente, greves políticas, insubordinação nas Forças Armadas, desabastecimento dos Supermercados e inflação galopante deteriorando o salário dos trabalhadores, as Forças Armadas atenderam o clamor popular e deu um basta, um ponto final, aos simpatizantes da ideologia comunista, em sua segunda tentativa de tornar o Brasil mais um satélite, da Extinta União das Repúblicas Soviéticas –URSS, tipo um Sputinik, um satélite tipo Cuba ou um Vietnã, como afirmam estes comunistas em seus livros bibliográficos confessando suas reais intenções e tentando serem vistos como mártires ou heróis pelos seus seguidores após sucessivas lavagens cerebrais Marxistas e da cartilha de Mao Tse Tung, mas esses militares incompetentes livraram o Brasil do jugo comunista.

Continuaram esses militares incompetentes em suas tentativas mal planejadas e desenvolvidas em acelerar o defasamento desenvolvimentista brasileiro e o que fizeram, não estatizaram as telecomunicações e sim respeitando os contratos anteriormente pactuados compraram as empresas de telefonia e criaram a Telebrás e conseguiram desta forma, o que não se conseguia antes que no Rio de Janeiro telefones das Empresas TCB e Cetel, que dentro do Estado o assinante só se comunicasse via telefonistas, conseguissem fazer suas ligações diretamente sem o auxílio da telefonista e pior criaram a Embratel e estações de Satélite em Itaboraí no Rio de Janeiro, além de redes de Telecomunicações de Microondas, desta forma facilitando as comunicações via satélite não só para o seu emprego na telefonia, mas como facilitou o surgimento das Redes de Televisão de alcance Nacional, a idéia de se desenvolver o Pólo Industrial nas Telcomunicações era idéia de jerico, tanto que isto tudo foi vendido a preço de banana caribenha, quando só se podia ter acabado com o monopólio, mas Telecomunicações não é assunto de Segurança Nacional, tanto que por isso os EUA não deixam empresas estrangeiras assumirem o controle das suas, o desenvolvimento das Telecomunicações feita no Brasil na década de 60/70 é muita incompetência desses militares.

Para piorar, esses incompetentes acreditando na falácia de que o Petróleo é nosso, o que fizeram: aceleraram as pesquisas para a prospecção de petróleo e acreditaram na viabilidade do projeto considerando a relação custos x benefícios e incrementaram a prospecção em plataformas submarinas na Bacia de Campos, daí surgindo o maior pólo petroquímico do País no Estado do Rio de Janeiro.

Mas não, esses militares incompetentes, sem planejamento nenhum e com a crise do petróleo o que fizeram, incentivaram pesquisas de biocombustível, e daí surgiu um tal de Álcool Combustível o tal do Ethanol, pra quê isto, cana de açúcar, só serve para rapadura e cachaça, pinga, manguassa, mas que piada, são mesmo uns incompetentes, isso não dá certo não, o Bush só veio ao Brasil para tratar do assunto com o Lula sobre Ethanol, pois os dois tem algo em comum, são pinguços, este negócio de biocombustível não poluente e de combustível renovável, é conversa para boi dormir, o interesse mesmo é na manguassa.

Outra incompetência desses militares com que intuito queriam desenvolver a industria aeronáutica no Brasil, para o quê criaram a Embraer, para construir aviõezinhos, com mão de obra brasileira, técnicos formados em Escolas Técnicas brasileiras e engenheiros incompetentes do ITA, deste institutozinho mantidos por militares e com colaboração de professores civis e militares a exemplo do IME, mas santa incompetência desses militares, qual finalidade da Embraer, fazer uns aviõezinhos fulê e ser responsável pela maior exportação industrial do País atualmente, santa incompetência desses militares, piada maior que essa só a de implementarem um parque industrial da construção naval e construírem na época navios petroleiros para a Frota da Fronape – Frota Nacional de Petroleiros, tipo o Maruim, José de Bonifácio, petroleiros vagabundinhos e o emprego na área naval com força toda a frente e vislumbrando do passadiço o mar de almirante, santa incompetência desse militares.

E para rir mais ainda, criaram a Embrapa, para desenvolver a pesquisa agropecuária e junto com as Emateres dar suporte técnico aos agropecuaristas brasileiros, e aumentar a produção de grãos, do gado de corte e de leite, de suínos e pesquisas de qualidade e genética, mas que piada desses incompetentes militares.

Para continuar rindo esses incompetentes transformaram o Brasil da 40ª economia do mundo em 8ª, com PIB bem acima de valores ridículos de 2,9 ao ano só não sendo hoje suplantado pelo Haiti, mas é piada de português desses militares incompetentes.

E incompetência maior e esta não é piada, acreditaram em Lei de anistia em sua tentativa de pacificar o País e de que todos os brasileiros vivessem uníssono em território nacional para que nós suplantássemos nossos problemas, sem mágoas, com patriotismo, civismo e os presidentes deste período incompetentes nenhum ficou milionário quando presidente e nem seus chefes militares que viveram e morreram e alguns ainda vivem somente de suas parcas remunerações de militares por acreditarem num Brasil maior, no espírito público, no civismo, no patriotismo, e algumas viúvas, filhos e filhas destes militares só tem como recordação destes seus entes queridos perdidos na luta contra a implantação do comunismo no Brasil, suas eternas imagens imortalizadas em suas mentes e corações, destes brasileiros que lutaram, morreram e acreditavam em um Brasil melhor como o Major EB José Julio Toja Martinez assassinado pro terroristas do MR-8 Mário de Souza Prata e sua amante Marilena Villas-Bôas, Pinto , esta se passando por grávida, com barriga falsa, de onde sacou sua arma para atingir o Major, quando este pensando se tratar de uma transeunte normal foi auxilia-la para tirar da linha de fogo e foi mortalmente ferido. Também podemos pensar nos familiares do Industrial Henning Albert Boilensen, um dos fundadores do CIEE- Centro integração Empresa Escola, que ajuda vários estudantes de nível médio e superiro para conseguir o seu primeiro estágio e se capacitar para o mercado de trabalho, dinamarquês naturalizado brasileiro, presidente do Grupo Ultragás, assassinado em 15 de abril de 1971 um Comando Revolucionário, integrado pelos terroristas Yuri Xavier Pereira, Joaquim Alencar Seixas, José Milton Barbosa, Dimas Antonio Casimiro e Antonio Sérgio de Matos, covardemente assassinou Boilesen.

Mesmo com estes atos de Terrorismo os incompetentes militares tentaram a pacificação com a anistia e muitos destes assassinos recebem indenizações como perseguidos da ditadura.

Talvez os que dizem serem os militares tão incompetentes, tivessem dado valor a estes se eles tivessem adotados o que bem fez o regime datatorial cubano e fuzilado todos oponentes ou mantidos em prisões.



É, esses militares são incompetentes, preferiram a anistia.

Anônimo disse...

Parabéns pelo comentário, Augusto. O recurso a ironia nem é gratuito, visto ser esta, infelizmente, a única linguagem capaz de espelhar fielmente a triste realidade que assola o Brasil neste momento.