domingo, 11 de janeiro de 2009

As Forças Ocultas derrubam Lula

Edição de Artigos de Domingo do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão

Luiz Inácio Lula da Silva caiu em desgraça perante as Forças (nem tão) Ocultas que controlam o sistema globalitário. O bem informado apedeuta devia saber que se paga um preço alto quando se contraria algum interesse maior ou quando o dirigente político não mais serve de fantoche para os poderes globais. A situação ficou tão preocupante que Lula foi obrigado a antecipar sua volta das férias.

A previsão é que Lula vai levar bronca dos patrões no Fórum Econômico Mundial, em Davos, nos Alpes Suíços, no dia 27 deste mês. O encontro anual da elite econômica e política global serve para que presidentes e chefes de Estado recebem as ordens e diretrizes dos clubes de poder que mandam no mundo de verdade.

Os ataques no fígado do apadeuta vieram da mídia amestrada pela Oligarquia Financeira Transnacional. Teria doído mais se Lula tivesse lido as notícias. Sorte dele que não faz isso. Mas o chefão foi bem informado sobre as pancadas editoriais. Lula foi duramente atacado, na sexta-feira, por dois dos mais prestigiados veículos de informação britânicos.

O jornal britânico Financial Times gritou que Lula foi complacente ao lidar com os primeiros estágios da crise econômica global, que chegou à América Latina e ao Brasil. Em artigo intitulado "Going South" ("Piorando" ou "caindo", em tradução livre de expressão idiomática), o jornal porta-voz dos controladores globais advertiu: "Até o Brasil, com suas reservas em moeda estrangeira de mais de US$ 200 bilhões, poderia se ver em dificuldades caso a suspensão de crédito persista por muito tempo ao longo do ano".

O Financial Times criticou Lula porque, em setembro, o chefão batraqueou que a crise era do presidente americano George W. Bush. "(Mas) agora ela é de Lula da Silva". Foi o que destacou o jornal, alertando que "a produção industrial do país caiu 6,2% no ano até novembro, segundo números anunciados nesta semana - a queda mais acentuada da produção desde dezembro de 2001".

A última edição da revista britânica The Economist também meteu o pau em Lula. Advertiu que ele terá de governar na defensiva neste ano, apesar de seus altos índices de popularidade. Um dos principais motivos para isso seria a crise econômica. No artigo, intitulado "Lula's last lap" ("A última volta de Lula"), a publicação afirma que os altos índices de popularidade do presidente - classificados como "espantosos" para um segundo mandato - podem dar uma aparência de "onipotência" a Lula, mas que ela é apenas "ilusória".

The Economist enfatiza: "Até as eleições (presidenciais, do ano que vem), a maior parte das energias de Lula deve ser gasta no gerenciamento da crise". O artigo da revista inglesa afirma que muitos brasileiros devem se "decepcionar" em 2009, já que a economia apenas começou a sentir os "solavancos" da crise. The Economist explica que a tarefa de gerenciamento da turbulência econômica deve ser complicada, já que o espaço para lançar estímulos fiscais no Brasil é "limitado".

Os britânicos alertam: se a inflação continuar preocupante, o que fará com que o Banco Central evite cortes na taxa de juros, o governo vai começar a ser pressionado - "especialmente pelo PT" - para encontrar outras maneiras de estimular o crescimento econômico, o que pode incluir mais crédito para a agricultura e empreiteiras. "Nos últimos anos, todas as vezes em que a economia apresentava problemas, os políticos brasileiros acalmaram os mercados demonstrando seu compromisso com a ortodoxia econômica. Alguns analistas se preocupam que este compromisso pode ser débil. Mas, neste ano, com governos ao redor do mundo intervindo nos mercados, os investidores devem ficar seguros se o Brasil fizer o mesmo - até certo ponto".

O grande mistério é: no que Lula contrariou os interesses dos controladores globais para virar saco de pancada? Ou será que a Oligarquia Financeira Transnacional, simplesmente, chegou à conclusão de que ele não serve para mais nada? Ser alvo de ataques dos então sustentadores globais ou se tornar descartável por eles são dois péssimos agouros para Lula.

As Forças (nem tão) ocultas (assim) não perdoam. O Boi vai pro brejo. Só não se sabe, ainda, em que velocidade. Existem vários escândalos prestes a estourar. Marcos Valério que o diga. Um senador oposicionista que sabe de todo o rolo, também. Quem sobreviver verá... O desgaste de Lula é certo e sem volta. A crise só vai dar um empurrãozinho.

Jorge Serrão, jornalista radialista e publicitário, é Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. http://www.alertatotal.blogspot.com

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 11 de Janeiro de 2009.

15 comentários:

Anônimo disse...

Prezado Jorge,

Como sempre, impecáveis seus artigos. Bastante informativos e com um conteúdo invejável.
A título de contribuição, parece-me que a expressão " Going South" poderia ser traduzida como " Rumo ao Sul", ou seja, uma referência que a crise chegou ao lado de baixo do Rio Grande, contrariando que o apedeuta batraqueou ao referir-se a uma simples " marolinha". Ao meu ver, ficaria melhor do que "piorando", como consta do texto.
Continue com este trabalho sério. A nação ainda irá lhe agradecer.

Um abraço,

Joe

Anônimo disse...

Esse termo "Going South" é uma expressão idiomática e não pode ser traduzida ao pé da letra pois não faira sentido. O sentido mais próximo é esse mesmo que Jorge Serrão deu no texto (piorando..). Há uma música americana "Going South" que talvez retrate a situação do sr. da silva, razão pela qual o termo foi usado na matéria do The Financial Times.
De qualquer maneira, para aqueles que já estão fartos de tudo isso que está acontecendo no país, sob o desgoverno, é uma boa notícia.. Que o sr. da silva "Goes South" o mais breve e rapidamente possível..
Mas, realmente é um mistério o motivo pelo qual a força internacional oculta está começando a tirar a força do Sansão de Garanhuns..

Anônimo disse...

Grande Serrão. Parabens pela incisiva e "picométrica" precisão na demonstração da "farsa" que engolimos desde algum tempo.

Ótimo texto, ainda tenho esperança de um dia ver uma matéria desta natureza descrita neste formato, como editorial de um destes Jornais Desinformantes, que só leio quando estou bem psicologicamente. Sabe??? como é né???

Tem dias que a gente está mais preparado para entender melhor as mentiras.

Anônimo disse...

Grande Serrão. Parabens pela incisiva e "picométrica" precisão na demonstração da "farsa" que engolimos desde algum tempo.

Ótimo texto, ainda tenho esperança de um dia ver uma matéria desta natureza descrita neste formato, como editorial de um destes Jornais Desinformantes, que só leio quando estou bem psicologicamente. Sabe??? como é né???

Tem dias que a gente está mais preparado para entender melhor as mentiras.

Anônimo disse...

Seu artigo parece aquela piada que a gente costuma contar: tenho uma boa e uma má notícia. Qual você prefere que eu conte primeiro? A má é a crise. A boa é que vamos nos livrar do sapo.
Quem sabe assim o povo abra os olhos...
Dá muito bem para perceber que existe uma força por trás da Satiagraha, por exemplo.
Outro aspecto a se considerar é que o apedeuta achou que era invencível e fez muito desaforo a partir dos palanques.

Anônimo disse...

Não tem mistério, Jorge. Os outros paíss já perceberam que Lula é um pastel de vento arrogante, que tripudia (sim, tripudia!) da crise que eles enfrentam primeiro. Lógico, a nossa vez chegou, por mais que Lula tenha feito pouco dela.
Sabe como é, você pode enganar pouca gente por muito tempo, muita gente por pouco tempo, mas...um dia a casa cai.

Anônimo disse...

A "suposta" popularidade comprada do Lula, cegou-o completamente, fazendo-o esquecer que foi COMPRADA SIM!!!

A cegueira foi tanta, que os comparsas esqueceram a real dimensão moral e intelectual de lula e seus seguidores, só comparáveis à urubús em busca da carniça

julio disse...

Boa e boas novas à vista.
Fura-se um balão de ar e dentro pó de arroz e confete.
Ainda bem que está passando esse pesadelo lulista

Anônimo disse...

A pá de cal no sr. Silva será a posse de Mr. Obama. Estou dizendo bobagem? Vamos conferir breve.

Bion disse...

Muito bom o seu post!
Creio que o sr Lula esse ano vai fazer tudo para emplacar sua sucessora: Dilma Roussef! E dá-lhe PAC!

MIL-B disse...

Parabéns ao Irmão Jorge Serrão. O que todos precisam entender é que o Lula não manda nada, nem o Bush, nem o Sarkozy, nem nunca existiu " Guerra Fria". Quem comanda o mundo de fato são os serviçais de Mamonn, o Conde de Rotschild, os Rockfeller, os JPMorgan, os Warburg, o grupo Bilderberger. Esses " Sacerdotes do Capital" como diria o acadêmico Integralista Gustavo Barroso. E o próximo " mambembe", digo " presidente" será Aécio Neves. Anauê!!

Anônimo disse...

DERRUBAR É POUCO...
AINDA TEM QUE CHUTAR
E PISAR NA CABEÇA !!!

Anônimo disse...

Não tem mistério algum. O "pessoal" só está preparando o terreno para o novo ocupante. Desgasta-se o atual para colocar mais fácil o futuro. Foi, é e vai ser sempre assim aqui por essas bandas onde só tem "banana".

Anônimo disse...

Serrão, eu postei seu artigo em alguns sites.

Anônimo disse...

Eu acho que a política externa vagabunfa do Itamaraty apoiando o Hamas , queimou o filme do chefão