sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Rapidinhas Econômicas

Edição Sexta-feira do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão

Bilhões com o Bolsa Dita-dura

Anistiados políticos no Brasil já receberam um total de R$ 2,5 bilhões da União, entre os anos de 2002 e 2008.

O valor chega perto de R$ 3 bilhões se forem computados os pagamentos de pensões mensais vitalícias.

A Comissão de Anistia do Ministério da Justiça já julgou 38 mil processos – aprovando 25 mil e negando 13 mil.

Armação ilimitada

Daqui a alguns anos, a famosa dita-dura vai ficar conhecida por ter dado um dita-mole a um montão de vagabundos e espertalhões.

Pelo menos 13 mil ex-políticos com mandatos exercidos nas câmaras de vereadores durante a ditadura militar deram entrada, na Comissão de Anistia, a pedidos de indenização que somam R$ 2 bi.

Alegam perseguição política, mesmo sem nunca terem sido cassados.

Desgoverno

O desgoverno Lula executou apenas 22,5% dos investimentos previstos no Orçamento de 2008.

De R$ 47,6 bilhões aprovados na lei, só R$ 10,7 bilhões saíram do papel.
Na Saúde, apenas 7% dos R$ 3,9 bilhões previstos foram de fato investidos.

Mas os banqueiros nacionais e internacionais receberam em dia o pagamento de juros e do principal das dívidas acumuladas pelos sucessivos desgovernos...

Ironia econômica

Um dia depois de ouvir do presidente do Bradesco, Márcio Cypriano, uma queixa quanto à taxa de juros, o presidente Henrique Meirelles, reclamou que é dos bancos e de seus gordos lucros a culpa pelo alto preço dos empréstimos no Brasil.

O timoneiro do BC reclamou que ajudaria a baratear o cré­dito se os bancos baixassem o spread exagerado.

A conversa de comadres só servirá para que os nove membros do Comitê de Política Monetário do Banco Central abaixem um pouco a taxa selic, na próxima reunião.

Bola de cristal

Os juros caíram bastante ontem, no mercado futuro, passando a embutir a expectativa de uma redução maior da Selic na próxima reunião do Copom.

O corte, antes projetado em 0,25 ponto percentual, aumentou para 0,50 a 0,75 ponto.

As projeções foram revistas após notícias sobre a queda na produção de veículos em dezembro e as discussões sobre a antecipação da reunião do Copom.

Mentirinha

No dia 12 de dezembro, o eterno sindicalista de resultados Lula da Silva reclamou ter ficado decepcionado com o fato de o Senado norte-americano ter recusado injetar US$ 14 bilhões em empréstimos para evitar a ameaça de colapso das montadoras Chrysler, Ford e General Motors, e soltou sua previsão:

Não vamos ter problemas porque essas montadoras aqui no Brasil estão muito bem".

Ontem, a Anfavea (associação dos fabricantes) divulgou, oficialmente, que, apesar da redução do IPI que favoreceu o setor automobilístico, a produção de veículos no país caiu 54% em relação ao mesmo mês de 2007.

Foram 3.208 demissões em dezembro, ante 480 em novembro.

Só deu para comemorar que, apesar da forte queda no final do ano, o setor teve produção recorde em 2008: 3,21 milhões de unidades, aumento de 8% em relação a 2007.

Camargo Corrêa na bronca

A concessionária Rodoanel "estudará todas as providências cabíveis para preservar os seus direitos e as regras do contrato de concessão, assinado com o Governo do Estado de São Paulo e a ARTESP".

Tudo porque a Justiça determinou a suspensão da cobrança dos pedágios do trecho Oeste do Rodoanel, que começou em dezembro do ano passado.

A empresa do Grupo CCR afirma que efetuou em dia "os pagamentos das parcelas da outorga fixa pela concessão, totalizando R$ 750 milhões até dezembro de 2008, de um total de R$ 2 bilhões, que está viabilizando a construção do trecho sul do Rodoanel Mario Covas".

Mais um sete um

Bernard Madoff, um investidor reconhecido, operou um esquema de pirâmide global, que gerou prejuízos de US$ 50 bilhões em um esuqema global de pirâmides, fez escola.

O gestor de fundos Joseph S. Forte e sua empresa Joseph Forte LP são processados nos EUA por terem montado um esquema que gerou prejuízos de US$ 50 milhões a 80 investidores.

Forte foi acusado civilmente pela Securities and Exchange Commission (SEC, a comissão de valores mobiliários dos EUA) e pela Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) de operar uma pirâmide financeira desde fevereiro de 1995.

Forte prometia aos investidores investir o dinheiro deles em contas de comércio de ativos em nome de sua empresa, Joseph Forte.

O golpe

Forte contava que investiria no índice S&P 500, em moeda estrangeira e em metais.

Contava aos investidores que ele era um operador de commodities bem-sucedido.

Na verdade, porém, Forte nunca se registrou junto à CFTC nem à SEC.

Serve pra quê?

O Brasil assumiu nesta quinta-feira, e pelos próximos três meses, a Presidência do Conselho Permanente da Organização dos Estados Americanos (OEA), o segundo posto político mais alto do organismo interamericano.

O representante permanente do Brasil perante a OEA, Osmar Chohfi, recebeu do antecessor, o boliviano Reynaldo Cuadros, o martelo que representa a autoridade do Conselho Permanente do organismo.

O problema é o que o Brasil fará no cargo com a nossa diplomacia estilo Foro de São Paulo...

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Solicitamos uma notificação sobre a publicação para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 09 de Janeiro de 2009.

Nenhum comentário: