quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

FHC na polêmica das drogas: defende descriminalizar a maconha e ataca campanha de Lula com Dilma

Edição de Quinta-feira do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão

Um dos notórios membros do Inter-American Dialogue (Diálogo Interamericano, http://www.thedialogue.org/), o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso tirou o dia de ontem para polemizar sobre drogas. Primeiro, reclamou que o presidente Lula "está em campanha" e que isso "a lei não permite". FHC considera que Lula está se precipitando, por andar com a candidata (Dilma Rousseff) pelo Brasil todo. Em outra situação, FHC defendeu uma revisão completa da política de combate às drogas que são grande fonte de recursos do crime organizado - financiador do submundo das campanhas políticas.

FHC foi uma das estrelas ontem de um trabalho midiático da ONG Comissão Latinoamericana sobre Drogas e Democracia. A entidade defende, entre outros pontos, a descriminalização do porte de pequenas quantidades de maconha. Fernando Henrique protestou que os políticos têm medo de debater o assunto e apelou para uma mudança de modelo: “Se gasta uma fortuna na guerra às drogas e houve aumento do consumo e da criminalidade. Algo está errado e apelo para uma mudança de paradigma”.

FHC explicou que o pedido de descriminalização da maconha é defendido no documento da ONG porque estudos mostraram que os efeitos nocivos desta drogas são comparáveis aos do álcool e do tabaco: “Reconhecemos que a maconha tem um impacto negativo sobre a saúde. Mas inúmeros estudos científicos demonstram que o dano causado por esta é similar aos do álcool e do tabaco”.

Além de FHC, fazem parte da ONG os ex-presidentes César Gaviria (Colômbia) e Ernesto Zedillo (México). O grupo sugere uma revisão das políticas de repressão às drogas na América Latina, com foco em saúde pública, tratando os dependentes como pacientes e não criminosos, e investindo na prevenção voltada aos jovens, faixa etária onde há o maior número de consumidores. De acordo com a ONG, apesar dos grandes investimentos, não tem obtido sucesso a estratégia de "guerra às drogas", que tem ênfase na repressão à produção e na criminalização dos usuários.

Fernando Henrique Cardoso considera que a repressão não pode ser "a qualquer custo", e classifica de "violação inaceitável" a execução sumária dos traficantes por parte de policiais, principalmente em países nos quais não há pena de morte. FHC apenas pondera: “Não estamos pedindo o fim da repressão, mas que ela possa ser direcionada aos verdadeiros criminosos".

A ONG Comissão Latinoamericana sobre Drogas e Democracia argumenta que a criminalização não diminui a demanda, mas implica na geração de novos problemas. Além das questões de saúde, a entidade afirma que o encarceramento de usuários não condiz com a realidade da América Latina - o maior exportador mundial de cocaína e maconha -, considerando a superpopulação e as condições do sistema penitenciário.

A ONG defende que os governos devem focalizar sua ação no combate à repressão sobre o crime organizado e devem também reavaliar a repressão sobre o cultivo. A sugestão é que os governos desenvolvam, paralelamente, campanhas de prevenção voltadas aos jovens, com linguagem clara e argumentos consistentes. As conclusões da ONG, formada também por intelectuais e representantes de diversos setores, devem ser apresentadas na próxima reunião da ONU, em março, em Viena, na Áustria. O encontro tem o objetivo de avaliar as políticas de drogas em todo o mundo.

Que droga!

A Polícia Federal pegou pesado ontem para atingir duas quadrilhas de traficantes de drogas, principalmente sintéticas, que agiam a partir do Rio de Janeiro, lucrando cerca de R$ 1 milhão por mês.

Prendeu 51 pessoas, que atuavam há pelo menos seis anos levando cocaína para a Europa e trazendo de volta ecstasy e LSD.

Os traficantes compravam cocaína em países como Paraguai e Argentina, através de "mulas" vendiam a droga na Europa e traziam de volta drogas sintéticas para revender no Brasil.

Os bandos também atuavam comprando armas e revendendo para traficantes em favelas.

Perfil dos bandos

Os traficantes que atuavam nessas quadrilhas eram jovens de classe média, com média de 26 anos de idade.

Eles revendiam ecstasy e LSD em festas, bares, boates e outros lugares de grande movimento de jovens.

Os bandidinhos também comercializavam a droga via sites de relacionamento da internet.

Hackers

Parceria entre a Polícia Federal e a Caixa Econômica vai reduzir as fraudes com clonagem de cartões e pela Internet.

A investigação acontecerá por meio do cruzamento de dados com um software específico.

O sistema financeiro perde hoje em torno de R$ 500 milhões por ano com a ação de hackers (invasores de sistemas de computadores).

Mera Coincidência?

O Globo resolveu denunciar que cerca de 150 prefeitos do PT aproveitaram a viagem para o encontro com Lula, paga com dinheiro público, para comemorar o aniversário do partido.

Os eventos foram um duplo palanque para a ministra Dilma, que fez discurso de candidata e pediu prioridade para as obras do PAC.

Os petistas alegam que tudo foi mera coincidência.

Precisa de prova?

Curiosamente, no encontro de prefeitos, dezenas deles desembolsaram até R$ 30 reais para aparecer na fotomontagem com o presidente Lula e a favorita Dilma Rousseff...

O petista Raimundo Nonato Pessoa, de Timbiras (MA), justificou a tietagem política:

"Na eleição, diziam que eu era do partido do presidente, mas não tinha relação com ele. Estou levando para provar".

Discurso de candidata

Em claro discurso de candidata, a ministra Dilma Rousseff lamentou ontem que o governo, em seis anos de mandato, não tenha feito a reforma do Estado.

"O Estado brasileiro tem que ser mais eficiente. Não estou falando em choque de gestão, que acho uma das maiores enganações que já se vendeu à população. Não é cortando funcionários que você melhora a gestão".

Dilma abordou um tema que o governador de São Paulo, José Serra, provável candidato do PSDB em 2010, já havia apontado como uma de suas prioridades.

Salvação suprema

Os ministros Dilma Roisseff e Tarso Genro foram excluídos da lista de possíveis investigados do inquérito aberto pela Policia Federal sobre o dossiê de gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

A decisão partiu do ministro do STF Ricardo Lewandowski:

Não há até este momento fatos que justifiquem a investigação de autoridades em instancia superior”.

Barbárie ideológica

A advogada Paula Oliveira, de 26 anos, abortou as gêmeas que esperava há três meses, após ser torturada por três neonazistas perto de uma estação do metrô de Dubendorf, em Zurique, no magnífico “primeiro mundo” da Suíça.

O ataque covarde ocorreu enquanto Paula falava ao celular, em português, com a mãe.

Com um estilete, três criminosos fizeram mais de cem cortes no corpo da brasileira, escrevendo na pele dela a sigla SVP, de um partido de extrema direita.

Os marginais chutaram a barriga de Paula e a deixaram sem roupa.

Segundo o Itamaraty, Paula está legalmente na Suíça, onde trabalha para um grupo dinamarquês.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 12 de Fevereiro de 2009.

14 comentários:

Anônimo disse...

Sobre FHC, recomendo uma olhada no artigo "Mentes Perversas" no endereço www.montenegroviverdenovo.blogspot.com

DO disse...

A primeira coisa que me veio à mente ao ler sobre o FHC foi : uma droga falando de outra,rsss

Abraços!!

Anônimo disse...

O FHC deveria meter a viola no saco e sumir de mansinho, ele é o responsavel pela desgraça que é o atual "governo" e estradas, gasolina, impostos, telefone e enrgia elétrica, continuam como sempre, FHC, vai procurar o que fazer, voce o lula juntos aumentam a ruma de M...

lili, rj disse...

Concordo com FHC.
Quanto aos prefeitos do PT, estão cumprindo o destino de pertencerem ao ParTido da boquinha. E com o nosso dinheiro (do contribuinte), o que fazer ? A quem reclamar ? Com o bispo ? A nós só resta engulir e esperar a próxima..

Anônimo disse...

Isso é conversa de Obrama. Legalizar significa monopolizar a venda... Daí o mercado é imenso e inclui as Europa... Onde entram os controladores nessa história? O mineirim pequeno notável vai dar pulos de alegria; Vão criar nos moldes tupis o "Orient Express" - Expresso da LIBERDADE ( a ver com o Palácio)... Mensssss mineirim, muito menssss! Nossa estranha democracia que tem palácios, castelos, mensaleiros etc etc e tal. E o povin só se dá mal!

Anônimo disse...

Que coisa.
Agora a idéia é legalizar as FARC e todo o seu bando de narcotraficante...
Tudo que é ilegal passaria a ser legal e dessa forma diminuiria a criminalidade...
Quanto o FHC vai levar nessa????

Anônimo disse...

12/02/2009 - 01h10
Duzentos anos depois de seu nascimento, Darwin ainda gera polêmica
Tatiana Pronin
Editora do UOL Ciência e Saúde
Duzentos anos depois de seu nascimento e 150 anos após a publicação do seu livro mais famoso, "A Origem das Espécies", Charles Darwin ainda desperta polêmica. Pode-se concluir que foi mais fácil para a sociedade, na época de Galileu Galilei , assimilar que a Terra não é o centro do Universo, do que aceitar que o homem não é superior a todas as outras espécies, como defendeu o naturalista inglês.


Retrato de Charles Darwin (1809 - 1882) exposto na casa em que vivia, em Downe Village, em Kent, no Reino Unido

Caderneta do naturalista com o esboço da árvore da vida, conceito primordial da teoria da evolução das espécies
VEJA OUTRAS IMAGENS
SOMOS OS MAIS INTELIGENTES?
UM POUCO DE PSICOLOGIA EVOLUTIVA
INFOGRÁFICO: ENTENDA A TEORIA
MARX ADMIRAVA O NATURALISTA
SCIAM: DARWIN NO BRASIL
DARWINISMO SOCIAL X DARWIN
NYT: AVANÇADO E INFLUENTE
POR QUE DARWIN GERA POLÊMICA?
TESTE SEUS CONHECIMENTOS
TEORIA TEVE TESTE NO BRASIL
GENÉTICA AMPLIOU TEORIAS
EVENTOS NO BRASIL
Se até hoje as discussões sobre como a vida começou são calorosas, é possível imaginar o quanto as ideias de Darwin causaram reações quando sua teoria foi apresentada à comunidade científica pela primeira vez, em 1858, junto com a do cientista galês Alfred Russel Wallace, que chegara a conclusões semelhantes. O livro foi publicado no ano seguinte, 20 anos depois de o inglês ter começado a rascunhá-lo.

A demora em publicar a teoria é fácil de ser compreendida. Ainda que os princípios da evolução já permeassem a mente de alguns cientistas, (inclusive do avô de Darwin, Erasmus), o conceito mais aceito sobre a origem dos seres vivos era o criacionismo: Deus criou todas as formas de vida existentes e fez o homem à sua imagem e semelhança. Outra noção que começava a tomar forma na época vinha do reverendo inglês William Paley, para quem a complexa adaptação dos organismos só poderia ser fruto de um projeto inicial, de um "designer" inteligente.

Darwin sabia que defender que os seres evoluem a partir de mutações aleatórias , e que todas as peculiaridades do ser humano teriam razões adaptativas, era bastante ousado."É como confessar um assassinato", chegou a escrever o naturalista ao colega botânico Joseph Hooker. Era preciso que todos os argumentos estivessem muito bem fundamentados. A religiosidade da esposa, Emma, também reforçava os receios de Darwin.

Ao receber a carta de Wallace e ver que seu trabalho de anos perderia toda a originalidade, Darwin quase desistiu. Mas os amigos, inconformados, o convenceram a levar o projeto adiante. Os manuscritos do naturalista, entregues após sua morte pela família, provam que a semente do evolucionismo lançou-se cedo na mente de Darwin - antes que na de Wallace. E a solução não desagradou ninguém - o galês nunca denunciou qualquer injustiça e ambos trocaram correspondências até o fim.

Resistência

"A teoria da evolução ainda gera controvérsia por um motivo muito simples: ela trata da origem do homem", afirma Maria Isabel Landim, pesquisadora do Museu de Zoologia da USP (Universidade de São Paulo) e uma das organizadoras do livro "Charles Darwin - Em um futuro não tão distante",
lançado pelo Instituto Sangari esta semana.


A concepção progressista e linear do processo evolutivo não se aplica a Darwin

Para o naturalista, as espécies divergem como ramificações de uma grande árvore, mas com um ancestral (tronco) em comum
VEJA A ÁRVORE DAS ESPÉCIES
Uma pesquisa recente , inclusive, mostra que até no Reino Unido, terra de Darwin, a crença no evolucionismo é limitada: 51% da população não acredita na teoria. A resistência que muita gente sente em relação às ideias do naturalista, para ela, também pode ser explicada por muitos equívocos até hoje difundidos.

Se estivesse vivo para descobrir que o "darwinismo social", doutrina da "sobrevivência do mais forte", foi usado como justificativa para os crimes hediondos do nazismo, o inglês certamente teria caído em depressão. Darwin era tão contrário à ideia de "raças" superiores ou inferiores que chegou a dizer , ao deixar Pernambuco a bordo do Beagle, que nunca mais voltaria a um país onde houvesse escravidão.

Outro conceito falsamente atribuído ao naturalista é a ideia aristotélica e linear da evolução: o célebre desenho que mostra um macaco de quatro, outro semiereto na frente e, por último, o Homo sapiens. De acordo com Darwin, o homem não veio do macaco, mas de um ancestral comum a ele. E não há uma espécie menos evoluída e outra mais: todas elas emergem como ramificações de uma grande árvore da vida, esboçada nas anotações do naturalista.

Pensar que a existência humana é apenas "um jogo do acaso com a necessidade", como resume Landim, pode doer no ego de muita gente. Mas não para ela: "As pessoas me perguntam se eu não me sinto vazia por acreditar no evolucionismo e eu respondo que, pelo contrário, isso me faz sentir conectada com tudo o que existe no UNIVERSO.

FHC desatualizado disse...

E desde quando consumidores de drogas são presos no Brasil ? Já existe lei que impede a prisão dos consumidores e, também, dos agricultores (para subsistência).

Anônimo disse...

Gostaria de saber uma coisa: não é da família do Min. do STF Ricardo Lewandowski o tal terreno onde esta sendo construida a mansão da família "Lula da Silva"?

Anônimo disse...

FHC ENDOIDOU TAMBÉM COMO AS DEMAIS
AUTORIDADES "DESTEPAÍZ" CHAMADO
"BANÂNIA" A TERRA DA BANDALHEIRA
OFICIALIZADA.
ORA,O MOLUSCO ESTÁ EM CAMPANHA PARA
2O1O DESDE QUE ASSUMIU O SEGUNDO
MANDATO,E SÓ AGORA QUE FHC VIU
ISSO? - QUEM NÃO VIU ESTÁ DOIDO OU
É IDIOTA DE CARTEIRINHA.
"DEU A LOUCA NO MUNDO" OU MELHOR,
NO BRASIL DA ERA PETRALHA.

INDIGESTO disse...

A realidade é que a maconha por si só nunca matou ninguem! Mas associada ao tráfico já gerou uma grande tragédia social.
Aliás, se todas as drogas fossem descriminalizadas, será que morreriam tantos usuários, quanto morrem hoje pessoas
ligadas ou não ao tráfico de drogas? Será que gastariamos tanto dinheiro com educação e saúde pública, quanto gastamos
hoje combatendo o tráfico de drogas e mantendo milhares de pessoas nos presídios? Quem estiver preocupado com o neurônio
alheio, é bom começar a notar que tem criança vivendo na rua!

Anônimo disse...

É, daqui a pouco a garotada nas ruas estará fumando sua ganja para relaxar e dando muitas carreiras para se animar

Mujahdin Cucaracha disse...

Sobre a declaração do "tucano que pensa ser pavão", a respeito da liberação da maconha: me parece que ele andou queimando um "baseado" com erva vencida ou estragada.A honrada e saudosa D.Ruth está fazendo mais falta do que percebemos. Pelo visto era ela que botava ordem na casa!

Breno disse...

Esse texto foi manipulado, no texto original FH fala "... novos estudos mostram que a maconha, NA PIOR DAS HIPOTESES, é tão prejudicial como o alcool e o tabaco..." mas é clara a tendencia do autor em distorcer os fatos ja que ele obviamente detesta FH, que é realmente uma criatura detestavel, porem manipular a verdade amigo, isso é tipico do PSDB