segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Rapidinhas Políticas


Edição de Segunda-feira do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão

Cartilha Capimunista



Semana passada, o magainvestidor Armínio Fraga Neto foi flagrado, saindo de um restaurante japonês no Leblon, Zona Sul do Rio de Janeiro, com um exemplar da revista “New Left Review”.

A revistinha “Nova Esquerda” é considerada a bíblia dos socialistas fabianos no Reino Unido.

Ninguém estranhou o mega defensor do capitalismo fazendo tal leitura, já que o megainvestidor George Soros (ex-patrão e grande amigo de Armínio) é um dos financiadores da Fabian Society – um dos mais antigos grupos de poder e pensamento britânico.

Leia o artigo de Arlindo Montenegro: Ordens Superiores!

Tirando o time?

O presidente Henrique Meirelles está de saída do Inter-American Dialogue.

Pelo menos o aviso da saída do grande timoneiro do BC brasileiro está comunicada na página oficial da instituição.

Pelo menos Fernando Henrique Cardoso – o príncipe dos sociólogos que fez o dever de casa para deixar tudo arrumadinho para Lula dar continuidade – continua no Diálogo Interamericano representando o Brazil...

Boas intenções

Em Outubro de 2007, sua Alteza Real o Príncipe Charles criou uma fundação para cuidar da Amazônia.

O principal objetivo da "Prince's Rainforest Project" seria ajudar a preservar as florestas tropicais.

Primeiro ato de Charles: reunião com ministros, governadores, parlamentares, empresários, banqueiros brasileiros e ongs.

Apenas por mera coincidência, Charles fará em março um passeio ao Brasil - pertinho do julgamento final, no STF, do caso Raposa Serra do Sol, que promete a faixa contínua na fronteira com a Guiana (controlada pela Inglaterra).

Foi de lá que o CIR (Conselho Indigenista de Roraima) embarcou para a corte inglesa um grupo de índios contrários à presença de brasileiros brancos dentro das reservas.

Roteirinho

Um tal "Grupo Soluções da Amazônia" é liderado por Charles, que agora vem ao Brasil outra vez, sob a desculpa de ver uma exposição sobre Chico Mendes.

Charles peregrina por São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e região da Amazônia: Manaus, Sanatarém e Alter Chão.

De lá, uma praia no rio Tapajós, a 32 km de Santarém, onde moram cerca de seis mil pessoas, o príncipe irá para outra reunião com representantes da comunidade de Maguari, que fica na Floresta Nacional do Tapajós.

Pediu pra sair...

Abalado depois que estourou o escândalo trabalhista em seu castelinho medieval Monalisa, avaliado em mais de R$ 20 milhões, o deputado federal Edmar Moreira (DEM-MG) decidiu pedir para sair da 2a vice-presidência e da corregedoria da Câmara.

Muito a contragosto, Edmar telefonou ontem à noite para o presidente da casa, Michel Temer, e comunicou o triste fato (para ele, é claro).

Logo mais, o bom mineiro formaliza a renúncia dos cargos...

Mais pancada

O deputado estadual mineiro Leonardo Moreira, filho do homem, confirmou e justificou ontem à noite a renúncia do pai:

Foi um apelo da família. Ele (Edmar) é maior do que tudo isso. Mas está decidido. Depois de todas as mentiras que colocaram não existe nenhuma justificativa que vá fazer alguma diferença”.

Edmar Moreira corre ainda o risco de enfrentar um processo no Conselho de Ética, que pode levar à cassação de seu mandato.

Ameaça?

Estava agendada para amanhã uma reunião da executiva do partido analisar a expulsão do deputado do DEM.
Leonardo Moreira criticou o presidente do DEM, Rodrigo Maia (RJ), e avisou:

Ninguém toma mandato de boca, às margens da lei. Ele (Rodrigo Maia) não tem esse poder”.

O filme dele queimou no DEM porque, na eleição da Mesa Diretora da Câmara, o mineiro foi candidato avulso e derrotou em plenário o nome oficial do partido, Vic Pires Franco (DEM-PA).

Culpa da imprensa

O filho do deputado que Moreira culpou a imprensa pelo infortúnio do pai:

Depois de todas as mentiras que colocaram, não existe justificativa que podemos apresentar que vai fazer alguma diferença. A não ser a imolação pública. Ele foi linchado e achincalhado. Nós vamos realmente acionar os meios legais para que todos aqueles que disseram as inverdades respondam por isso”.

Agora, Leonardo Moreira promete uma enxurrada de processos contra a mídia.

Desencastela, Gabeira

O deputado federal Fernando Gabeira vai trabalhar para desencastelar Moreira do Poder Legislativo.

"Quem não pode ser corregedor, não pode exercer cargo algum na Câmara dos Deputados".

Gabeira tem know how porque fez um estrago na gestão de Severino Cavalcanti na presidência da Câmara.

Ilustre assaltado

O psicólogo Marcos Cláudio Lula da Silva, 38 anos, filho do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ainda se recupera psicologicamente do susto de ter sido assaltado na noite de sexta-feira, por volta de 22h, ao parar em um semáforo na Rua Frei Gaspar, no centro de São Bernardo do Campo, no ABC paulista.

O filho de Lula foi abordado por três homens armados, que anunciaram o roubo, o ameaçaram e levaram o carro, um cartão de banco e documentos pessoais.

No sábado, o Astra Hatch foi achado na Rua Pérola Byington, perto da Via Anchieta, também em São Bernardo do Campo, com todos os objetos dentro.

Bom garoto

Marcos Cláudio, que foi impedido pela Justiça Eleitoral de ser candidato a vereador na eleição passada, é filho do primeiro casamento de Marisa Letícia e não conheceu o pai.

Em 1970, o primeiro marido de Marisa, o taxista Marcos Cláudio da Silva, foi morto a tiros, apenas três meses após o casamento.
Marisa estava grávida do primeiro filho e deu a ele o mesmo nome do pai. Lula e Marisa se casaram quando o garoto tinha três anos.

Lula tratou o menino como seu próprio filho, que depois incorporou o apelido ao nome.

Retorno triunfal

O economista Jorge Mattoso, que foi obrigado a deixar a poderosa presidência da Caixa Econômica Federal depois do escândalo da quebra de sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos Costa, agora está muito bem empregado, graças a Deus.

É o Secretário de Fazenda e controla as finanças de São Bernardo do Campo, administrada pelo companheiro Luiz Marinho.
O próximo plano de Mattoso, se o julgamento no Supremo Tribunal Federal não atrapalhar, é ser o futuro secretário de Fazenda do Estado de São Paulo.

Mattoso aposta que Antônio Palocci Filho, que é o candidato do Planalto à sucessão de José Serra, vence a parada e bota ele na função...

Seis por meia dúzia

O traficante Francisco Antônio Cesário da Silva, de 32 anos, o Piauí, já não é mais o manda-chuva do tráfico na favela Paraisópolis, encravada em pleno Morumbi, zona nobre de São Paulo.

O comando foi repassado a Marcos Aurélio Patrocínio, conhecido pela polícia como Cora, de 30 anos.

Cora o braço direito de Piauí e é hoje líder do crime na favela, segundo o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil.

Filiados ao PCC

Abaixo de Cora está Alexandre Damião dos Santos, de 34 anos, o Macalé, condenado por tráfico e homicídios. Macalé pagou propina para se livrar da prisão em algumas ocasiões nos últimos dois anos.

Um novo nome que aparece nas investigações recentes sobre a favela é Polaco, ainda não identificado.

Uma coisa é certa: todos pertencem à facção criminosa que atua nos presídios paulistas e comandou ataques de terror em todo o estado de São Paulo em 2006.

A grande questão é: quem manda, de verdade, e está por trás do PCC - que pretende virar partido político revolucionário?

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Solicitamos uma notificação sobre a publicação para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 09 de Fevereiro de 2009.

4 comentários:

MIL-B disse...

Cada vez mais a mentirinha de que o Capitalismo é contra o Comunismo vai sendo desmascarada. O senhor Armínio Fraga, serviçal dos senhores do Mundo, Filhos de Mamonn, deve defender a " ideologia marxista", assim como os ricaços Chico Buarque, Oscar Nyemeyer, Silvio Santos ( Abravanel) e tantos outros. Os comunas ricos querem tomar o poder, assim como na Rússia, e depois colocarem todos " escravos" de seu materialismo burguês. Anauê!!

Anônimo disse...

Com esta visitinha da realeza britânica, os que inda pensam em soberania nacional, em referência à reserva contínua fixada para o território da Raposa ou qualquer outra área deste país vendido, vão chorar lágrimas de sangue.
Primeiro passo, globalização da economia. Segundo passo Governo Global. Eles avançam com celeridade e as Forças de Paz da ONU (lembra Orwell)estão prontas para apoiar invasões onde quer que seja necessário. As FFAA nacionais já estão desmanteladas. E os militares perderam a consciência e o poder político que os caracterizou como fundadores e guardiões da democracia. E também já servem à ONU com contingentes manobra das "Forças de Paz". Vide Haití, Granada e há meio século na Faixa de Gaza.

Anônimo disse...

Para saber mais sobre a relação do capitalismo e do comunismo vejam:

http://www.montfort.org.br/index.php?secao=cartas&subsecao=politica&artigo=20050319112251&lang=bra

BRAGA disse...

Prezado Serrão. Boa noite.
Não sei se estou sendo anacrônico ou mesmo chato. Não sei cabe a transcrição resumida sobre o escrito feito por você. Mas aí vai:

"Aldeia global
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O conceito de "aldeia global", criado pelo sociólogo canadense Marshall McLuhan [1], quer dizer que o progresso tecnológico estava reduzindo todo o planeta à mesma situação que ocorre em uma aldeia. Marshall McLuhan foi o primeiro filósofo das transformações sociais provocadas pela revolução tecnológica do computador e das telecomunicações. Como paradigma da aldeia global, ele elegeu a televisão, um meio de comunicação de massa em nível internacional, que começava a ser integrado via satélite. Esqueceu, no entanto, que as formas de comunicação da aldeia são essencialmente bidirecionais e entre dois indivíduos. Somente agora, com o celular e a internet é que o conceito começa a se concretizar.

O princípio que preside a este conceito é o de um mundo interligado, com estreitas relações econômicas, políticas e sociais, fruto da evolução das Tecnologias da Informação e da Comunicação (vulgo TIC), particularmente da World Wide Web, diminuidoras das distâncias e das incompreensões entre as pessoas e promotor da emergência de uma consciência global interplanetária, pelo menos em teoria.

Essa profunda interligação entre todas as regiões do globo originaria uma poderosa teia de dependências mútuas e, desse modo, promoveria a solidariedade e a luta pelos mesmos ideais, ao nível, por exemplo da ecologia e da economia, em prol do desenvolvimento sustentável da Terra, superfície e habitat desta "aldeia global".[carece de fontes?]

Na verdade, não deixa de ser verdade que, como já evidenciava a teoria do efeito borboleta (teoria do caos), um acontecimento em determinada parte do mundo tem efeitos a uma escala global, como mostra, por exemplo, as flutuações dos mercados financeiros mundiais. Neste sentido, o adjectivo global faria algum sentido, mas, apesar disso, seria restrito.[carece de fontes?]

Na verdade, trata-se mais de um conceito filosófico e utópico do que real. Como afirmam muitos teóricos da globalização e alguns críticos do conceito que aqui discutimos, o mundo está longe de viver numa "aldeia" e muito menos global: o conceito de aproximação das pessoas numa aldeia, em que todos se conhecem e participam na vida e nas decisões comunitárias não se coaduna com a ideia de sociedade contemporânea. Além disso, partindo da ideia que o mundo está, de facto, interconectado, não deixa de ser verdade que, nesta aldeia, de nome tão utópico e optimista, muitos são os excluídos (basta lembrar o número de habitantes ligados à internet em algumas regiões africanas).[carece de fontes?]

Para termos uma ideia deste conceito, é preciso, pois, lembrarmos a sua ambivalência: por um lado, saber que parte do pressuposto de uma maior aproximação entre as pessoas e da consequente necessidade de uma responsabilidade e responsabilização global; por outro, saber que é um conceito exclusivo e, como tal, excludente.[carece de fontes?]"