sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Poder Global manda e Brazil vai onerar exportadoras brasileiras de minério – que podem acabar abduzidas

Edição do Alerta Total - www.alertatotal.net
Leia também o Fique Alertawww.fiquealerta.net

Por Jorge Serrão

O governo nacional socialista do Stalinácio cede a mais uma pressão da Oligarquia Financeira Transnacional, que controla o comércio mundial de minérios e deseja conter o poderio de empresas nas quais ainda existe capital brasileiro preponderando. O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, unha-e-carne de José Sarney e dos poderosos senhores da City de Londres, negocia a criação de um imposto sobre as exportações brasileiras de minérios, com alíquota que pode chegar até 5%.

É evidente a má intenção por trás da impostura em gestação pelo Ministério das Minas e Energia, em conivência com os ministérios da Fazenda e do Desenvolvimento. O novo imposto só seria recolhido pelo exportador. O importador ficaria livre – sem riscos para seus ganhos. Assim, acabam prejudicadas as grandes mineradoras, como a Vale. As empresas passam a ter suas margens de lucro diminuídas com a taxação da exportação e ficam vulneráveis.

O objetivo do imposto é reduzir a competitividade do Brasil, para que o capital de fora tenha chance de lucrar mais e, em pouco tempo, adquirir, gradualmente, o controle das empresas exportadoras – nas quais brasileiros ainda investem. Se o retorno ao investidor diminui, eles tendem a sair do negócio. Este é exatamente o desejo dos importadores que têm a chance de comprar as ações das exportadoras na baixa provocada pelo efeito imposto.

A Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB) e o Instituto Aço Brasil (IABr, antigo
Instituto Brasileiro de Siderurgia) são contra a criação do imposto porque já perceberam a manobra por trás da medida. O novo Código Brasileiro de Mineração, em formatação pela turma de mister Edson Lobão, deve prever a maior taxação. Se o aumento de imposto não vingar, Lobão propõe uma elevação dos royalties pagos por todo o setor de mineração – o que terá o mesmo efeito do imposto na redução da competitividade.

Lula contrariado

Se não quiser arrumar problemas com o sistema financeiro, que lhe dá sustentação (ao menos) política, o chefão Stalinácio deve diminuir a pressão para derrubar Roger Agnelli da presidência da Vale.

O Bradesco - acionista do bloco de controle responsável pela indicação do executivo – já avisou que não pretende tirá-lo do cargo.

A direção banco também já comunicou a Lula, quinze dias atrás, em Copenhague, que não pretende vender suas ações da Vale, seja para Eike Batista ou qualquer investidor.

Tirando o time

Como a Previ (fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil) não pretende se desfazer das ações da Vale para favorecer Eike Batista, a manobra do Palhaço do Planalto para desestabilizar Agnelli acaba prejudicada.

Diante da repercussão da briga entre Lula e Agnelli, Eike preferiu ontem tirar o dele da reta.

O controlador da holding EBX comunicou que não negocia no momento nenhuma aquisição de participação acionária no grupo de controle da Vale:

''Sou empresário. Meu interesse na Vale não deve ser politizado. Ele se deveu, exclusivamente, ao fato de identificar certos diamantes por lapidar e por acreditar que poderia contribuir para a criação de riqueza para a empresa e seus acionistas. Nunca como instrumento de política partidária".

Sem radicalizar

O Bradesco também não deseja comprar briga com Stalinácio.

Por isso, segundo O Globo, o banco estaria disposto a sacrificar duas das cinco diretorias-executivas da Vale, para apaziguar os ânimos.

Dançariam Carla Grasso, (Serviços Corporativos e Recursos Humanos), mulher do ex-ministro da Educação Paulo Renato, e Fábio Barbosa (Finanças e Relações com Investidores), secretário do Tesouro na era tucana.

Pequeno governo; grandes negócios

Também no agrado do sistema globalitário, Stalinácio sancionou a Lei 12.058 que autoriza o registro civil único, que deve começar a ser implantada dentro de um ano.

A União firmará convênios com os estados e o Distrito Federal para implantar o número único e trocar os documentos antigos de identificação.

Será mãos um grande negócio para empresas transnacionais especializadas em tais processos de emitir documentos.

Sarney de olho...

O fórum de 18 sindicatos ligados à Furnas conseguiu adiar para o dia 26 a reunião que vai deflagrar a escolha dos novos presidente e diretor de Investimentos da Fundação Real Grandeza.

Antes marcada para o dia 22, a escolha foi adiada para dar tempo para que os sindicatos apresentem nomes de consenso para substituir o atual presidente, Sergio Wilson Fontes, e para o diretor de Investimentos, Ricardo Nogueira.

A turma do Sarney, que tem influência em Furnas, e o deputado federal Eduardo Cunha acompanham as indicações com uma lupa biônica.

Candidata única

O chefão Lula, grande líder da União das Repúblicas Soviéticas Tupiniquins, reafirmou seu desejo de ter um único candidato da base governista para a eleição de 2010:

Eu gostaria, e o momento vai dizer se vai ser possível ou não, que todos nós tivéssemos apenas um candidato, que fizéssemos uma eleição plebiscitária, ou seja, nós contra eles, pão pão, queijo queijo. Se não for possível, paciência”.

O desejo de Lula é que a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT), seja a candidata da base.

O recado foi nextel para Ciro Gomes, que estava junto com ele e Dilma no tour eleitoreiro por Pernambuco.

Eleitoragem?

O PSDB vai protocolar na semana que vem na Casa Civil um pedido de informações sobre a viagem presidencial ao Nordeste.

O documento, assinado pelo líder do PSDB na Câmara, José Aníbal (SP), questiona o custo da viagem, se havia previsão orçamentária e quais autoridades fazem parte da comitiva.

Os tucanos também perguntam se a presença de pré-candidatos à sucessão presidencial na comitiva não caracteriza campanha eleitoral antecipada.

Negando sempre

Em comunicado, o PSDB ressalta que, logo no primeiro dia, "o presidente Lula já participou de solenidades com outros políticos e fez discurso em cima de um palanque, agindo politicamente com fins eleitorais, o que nitidamente caracteriza antecipação de campanha".

Como de costume, o ministro da Secretaria-geral da Presidência, Luiz Dulci, nega o tom eleitoreiro da viagem e da comitiva presidencial:

A viagem não teve nenhuma dimensão eleitoreira. Foi uma viagem de um gestor que é o presidente da República. A obra abrange um grande número de estados e o São Francisco é um rio de integração nacional. É natural que o interesse seja muito grande”.

Caixa continua parada

Os funcionários da Caixa Econômica Federal continuam a greve iniciada no dia 24 de setembro e mantêm a disposição para uma paralisação por tempo indeterminado, enquanto os negociadores da instituição não atenderem às reivindicações da categoria.

A decisão foi tomada ontem em assembleia realizada pelos funcionários, depois que os negociadores da Caixa frustraram as expectativas dos economiários.

Os empregados da Caixa reivindicam melhorias específicas nas condições de trabalho, o aumento do quadro de pessoal, a equiparação de direitos para os contratados depois de 1998 e mais participação nos lucros e resultados da empresa.

Condenado

O Tribunal de Contas da União aplicou multa de R$ 6 mil a Manoel Severino dos Santos, ex-presidente da Casa da Moeda.

Manoel também terá que devolver R$ 32,3 mil aos cofres da instituição, junto com o ex-diretor Álvaro Gonçalves Figueiredo Filho e a Planear Assessoria e Consultoria.

O TCU julgou que houve fraude em licitação vencida pela empresa, que ainda recebeu pagamentos considerados 40% acima do devido.

No mensalão não deu nada...

Ex-secretário de Articulação Governamental do governo Benedita da Silva, Manoel Severino integra hoje a executiva estadual do PT.

Manoel foi investigado no escândalo do mensalão e deixou a Casa da Moeda após ser acusado de sacar R$ 2,6 milhões da empresa SMP&B, de Marcos Valério, o que negou à época.

Na CPI do Mensalão, no entanto, Manoel admitiu ter feito caixa dois como tesoureiro da campanha de Benedita à reeleição, em 2002.

Teatrinho do caça

Os franceses baixaram os preços do caça Rafale na contraproposta apresentada ao governo brasileiro para a venda de 36 aeronaves militares.

Os preços agora estão próximos dos que são pagos pelas Forças Armadas da França, acrescidas as despesas de logística para trazer os equipamentos ao Brasil.

Os franceses do consórcio Rafale International, formado pelas empresas Dassault Aviation, Snecma e Thales, prometem transferência total de tecnologia ao Brasil.

Mas tudo não passa de um grande jogo de cena, já que o chefão Stalinácio já decidiu que os franceses serão mesmo os fornecedores dos caças ao Brasil, e PT saudações.

Grandes ausentes

O deputado Renato Amary (PSDB-SP), ironizou ontem que o ministro da Defesa, Nelson Jobim, poderia ter enriquecido, no Congresso, o debate sobre a compra de 36 caças para a Força Aérea Brasileira (FAB) e a transferência de tecnologia para o País.

Apesar de ter sido convidado oficialmente para participar da audiência pública promovida conjuntamente pelas comissões de Ciência e Tecnologia e de Relações Exteriores e Defesa Nacional, Jobim não apareceu.

O ministro de Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende, também não deu as caras no Congresso.

Estadão Global?

As Organizações Globo passaram o controle do jornal Diário de São Paulo para o empresário J. Hawilla.

O negócio antecede a uma operação ousada, já fechada em contratos de gaveta, mas prestes a ser anunciada no mercado de mídia.

A aquisição do controle do tradicional O Estado de S. Paulo pela família Marinho.

Tudo deve ser anunciado, em breve, no formato de uma “fusão”, para não assustar o mercado.

Além disso, tendo se desfeito do Diário de São Paulo, o grupo Globo se livra de eventuais problemas com o Cade – por concentração empresarial.

Cueca vermelha

Domingo, no Pânico na TV, teremos uma imagem ridícula da política brasileira.

O senador Eduardo Suplicy vestindo uma cueca vermelha, sobre o seu terno, desfilando na escadaria do Congresso.

O bem humorado político atendeu ao pedido da gostosona apresentadora Sabrina Sato para botar a cueca com a cor do PT.

E não houve quebra do decoro parlamentar porque Suplicy é, reconhecidamente, um grande humorista.

Imitar é preciso?

O poderoso William Bonner, timoneiro do Jornal Nacional, vai imitar o grande líder Stalinácio.

O espetáculo teatral será durante o programa de Marília Gabriela, já gravado, que vai ao ar domingo à noite pela GNT.

O marido da Fátima Bernardes foi ao programa falar de seu livro “Jornal Nacional — Modo de fazer”, e acabou aproveitando o momento de descontração para encarnar Lula.

Já pensou se Lula, quando deixar o poder temporariamente, também resolver encarnar Bonner na bancada do JN?

Aí é que vai ficar mais difícil ainda acreditar nas notícias veiculadas pelo jornalão global...

Vida que segue...

Ave atque Vale!

Fiquem com Deus.

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo analítico, independente e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 16 de Outubro de 2009.

4 comentários:

Anônimo disse...

EUROPA O SÉCULO XXI DO PODER!!
O que será que está por traz desta frase? é um termo que foi primeiramente usado por Mark Leonar: Que a Europa Dirigirá o século XXI, será que isto alguns mistérios que rondam a terra do samba?

Anônimo disse...

Blog: do UCHO

Entidades escondem greve dos petroleiros.

O silêncio da grande imprensa sobre a greve dos petroleiros, que ontem já teria mobilizado 10 mil trabalhadores, segundo o Sindicato dos Petroleiros do Rio de Janeiro, é até compreensivel. Mas a Central Única dos Trabalhadores se omite em relação ao movimento, embora todos os sindicatos dos trabalhadores da Perobrás sejam filiados á entidate sindical. As notas míudas dos jornais e o esquecimento completo das emissoras de televisão tem uma explicação; o grande volume de publicidade que jorrou nos últimos meses nas grades de programaççao comercial.

Esperança disse...

O incrível sumiço de 2 Bilhões de dólares da Telefonica

VIRGILIO FREIRE
Reclame Aqui 16-10-2009

A Telefonica tem divulgado aos investidores e na imprensa que investiu no ano de 2008 o montante de US$ 2,00 Bilhões e que em 2009 investirá US$ 2,4 Bilhões, sendo US$ 750 milhões na rede de dados.

A Associação dos Engenheiros de Telecomunicações entrou em contato direto, e consultou TODOS os fornecedores de equipamento de Telecom com presença no Brasil – todos, americanos, canadenses, franceses, chineses, alemães, etc.

Nenhum deles recebeu qualquer encomenda da Telefonica em 2008 nem em 2009.

Ou seja, os 2 Bilhões de dólares de investimentos da Telefonica sumiram.

Veja Artigo completo no Blog http://virgiliofreire.blogspot.com/2009/09/o-incrivel-sumico-de-2-bilhoes-de.html

Esperança disse...

Um blog contra o racismo e a racialização do Brasil
quinta-feira, 15 de outubro de 2009 | 19:42

Acaba de ser criado o blog Contra a racialização do Brasil, (http://noracebr.blogspot.com/) que, conforme fica evidente já pelo nome, opõe-se às teorias — e suas (in)conseqüentes políticas públicas — que pretendem dividir o país em raças. A página abriga artigos sobre o tema e, muito importante!, traz uma boa bibliografia a respeito. No “Quem somos”, lê-se: “Somos um grupo contra o racismo e a racialização do País, composto por sociólogos, antropólogos, juristas, médicos, biólogos, historiadores e líderes de movimentos sociais. A diversidade de opiniões e de visões de mundo é evidente“.

(blog do Reinaldo Azevedo)