segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Meirelles será o vice de Dilma: Temer sente golpe e já ameaça ir para o lado de Quércia contra o PT

Edição do Alerta Total - www.alertatotal.net
Leia também o Fique Alerta – www.fiquealerta.net

Por Jorge Serrão

Só se tiver opção melhor, Henrique Meirelles não será o candidato a vice na chapa presidencial de Dilma Rousseff. Hoje, na avaliação da cúpula petista, Meirelles teria 95% de chances de ser o segundo nome numa coligação PT-PMDB para a sucessão de Lula. Um grande articulador em favor do “casamento” do presidente do Banco Central com a Mãe do PACo é José Dirceu de Oliveira e Silva. $talinácio também aprova, e já projeta o nome de Antônio Palocci Filho para o trono do Banco Central do Brasil, no “próximo” governo.

O objetivo do PT é neutralizar qualquer crítica a um “radicalismo” ou “intempestividade” de Dilma. A dobradinha Dilma-Meirelles assegurara ao mercado financeiro uma continuidade da política econômica do PT – que deu continuidade ao modelo do PSDB. Meirelles seria o nome preferido da Oligarquia Financeira Transnacional para suceder Lula. Seu nome neutralizaria uma eventual candidatura de Fernando Henrique Cardoso ao Planalto. FHC também é um nome bem visto pelos banqueiros. Mas sua candidatura é complicada pela alta rejeição maior ou igual a 50% nas pesquisas.

Meirelles gostaria de ser candidato direto à sucessão de Lula. O problema é que o nome dele não decolou em pesquisas qualitativas para a Presidência. O Senado por Goiás não lhe apetece. Meirelles disputando o governo estadual contraria vontade do PMDB. Assim, se quiser ser político, só resta a Meirelles a opção de fechar com a Dilma. Se desistir da aventura eleitoral, facilmente tem apoio para permanecer como titular do BC do B.

A definição quase acertada do nome de Meirelles como vice da Dilma já cria um problemão para Lula. O presidente da Câmara, Michel Temer, que trabalhava pela indicação de vice da Dilma, já está contrariado por ser preterido. Tanto que ontem Temer criticou uma declaração recente de Lula sobre a forma como deve ser feita a definição do vice na chapa presidencial. Temer reclamou porque Lula mandou o PMDB indicar três nomes para Dilma escolher como companheiro de chapa.

Temer sentiu o golpe e detonou: “Não foi uma fala feliz. Nós jamais iríamos dizer o que o PT deve fazer ou não fazer. O PMDB que tem que decidir. Não é preciso fazer uma sugestão ao PMDB dessa natureza, com todo respeito que eu tenho pela sua fala e pelas suas posições. É a primeira vez que estou me manifestando. Não me manifestei porque todo mundo diz que eu posso ser candidato a vice (na chapa de Dilma). Eu jamais falei”

Michel Temer jogou Lula na fogueira: “Aliás, o presidente Lula um dia me disse que eu deveria ser o vice. Eu respondi muito claramente: `Presidente, vamos fechar a aliança e verificar qual o nome que melhor soma para a candidata`. Ou seja, eu tenho responsabilidade e competência para dizer uma coisa dessas. Digo que sempre sou candidato a deputado federal. Muitos setores do governo, do PT e do PMDB dizem que o nome ideal (para ser o vice na chapa) é o meu. Vou examinar isso lá no futuro”.

Leia o artigo: A Merda na República de Mamar

Veja também o texto de Maria Lucia Barbosa: Tempos Perigosos

Recado dado

Em discurso a militantes do PMDB, na convenção estadual em São Paulo, Michel Temer destacou a possibilidade de o partido não fechar com o PT no primeiro turno eleitoral de 2010:

Tenho ressaltado a hipótese de uma candidatura própria. A convenção vai definir, de forma democrática”.

A declaração de Temer foi sintomática. Foi dada ao lado do governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB) – que já se lançou pretendente a pré-candidato presidencial pelo PMDB.

Sabotando

Quem bota fogo na opção Requião e contra a coligação com o PT é Orestes Quércia.

Candidato ao Senado por São Paulo, Quércia nunca foi favorável à aliança com Dilma.

O grupo dele ensaia um entendimento com o PSDB, para um eventual apoio à candidatura presidencial do governador paulista José Serra.

Quem manda

Orestes Quércia manteve o comando do PMDB no estado de São Paulo.

Derrotou o deputado federal Francisco Rossi na convenção de ontem pela lavada de 597 votos a 73 entre os representantes dos diretórios regionais do partido.

A candidatura de Rossi surgiu na semana passada com a bandeira de que o PMDB deve ter nome próprio na disputa pelo governo do estado de São Paulo.

Aliados de Quércia suspeitam que o lançamento da chapa de Rossi foi incentivada por petistas, liderados pelo deputado federal João Paulo Cunha (SP).

Opção objetiva

O resultado da convenção indica que a ala paulista do partido deve apoiar a candidatura de José Serra (PSDB) para a presidência da República em 2010 mesmo que a direção nacional decida pela aliança com a ministra Dilma Rousseff (PT).

Pretendemos ter candidato próprio a presidente. Se não for possível, seguiremos essa composição (com o PSDB) que foi iniciada no ano passado com a eleição municipal (para prefeito de São Paulo)”.

Foi o recado de Quércia que sonha com o retorno ao Senado que o consagrou politicamente na década de 70.

Lula comunicando

Lula abre oficialmente, às 19 horas, a 1ª Conferência Nacional de Comunicação (Confecom).

O tema do evento é "Comunicação: Meios para a construção de direitos e de cidadania na era digital".

O sonho do nazipetismo é encontrar mecanismos para o controle da mídia, sob a desculpa de que trabalha para a “democratização dos meios de comunicação”.

Bem indicado

Jarbas Valente, mais novo candidato ao Conselho Diretor da Anatel, será sabatinado nesta terça-feira, às 8h30min, na Comissão de Infraetsrutura (CI) do Senado Federal.

O relator da escolha de Valente, senador Wellington Salgado (PMDB/MG), faz vários elogios ao engenheiro que hoje responde pela Superintendência de Serviços Privados da Anatel.

No plenário do Senado, acredita-se que o nome de Valente passe fácil.

Piraram?

Os advogados da estudante Geisy Arruda, de 20 anos, que foi hostilizada por estudantes trogloditas que se sentiram provocados pelo vestidinho curto dela na Uniban, sonham com uma indenização por danos morais pedindo o valor de R$ 1 milhão da universidade.

O advogado da Uniban, Décio Machado, considera desproporcional o pedido.

O advogado dela, Nehemias Domingos de Melo, alega que Geisy sofreu angústia e medo acima do suportável e que a Uniban se omitiu ao não conter os alunos que ofenderam a estudante no campus.

Além disso, Melo reclama que a Uniban errou ao divulgar em jornais e televisão comunicado em que decidia expulsar Geisy.

Barbarie...

O primeiro ministro da Itália, Silvio Berlusconi, espera faturar politicamente a agressão sofrida ontem, em Milão..

O cidadão Massimo Tartaglia, de 42 anos, que há dez anos faz tratamento psicológico, bateu na cara de Berlusconi com uma miniatura de uma catedral.

Berlusconi "sofreu uma lesão facial com ferimentos interno e externo no lábio superior, e quebrou dois dentes".

Vida que segue...

Ave atque Vale!

Fiquem com Deus.

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 14 de Dezembro de 2009.

2 comentários:

Anônimo disse...

Essa nuvem passageira sobre o vice de DILMA é só para desviar a atenção, porque o nome já esta decidido e tera todo apoio do DEM, PSDB e PMDB. ARRUDA, que foi aluno exemplar das maracutaias do PT, é o nome preferido por 10 entre 10 petistas para ser vice na chapa com DILMA, seja ele da cúpula ou não, é só esperar pra ver.

Anônimo disse...

Tentar ser popular e andar no meio do povo também tem o seu lado perigoso. O caso do premier italiano Silvio Berlusconi, é o seu exemplo mais recente – este logo, logo, se recuperará e irá dar lições de segurança para o corpo de segurança presidencial do países em desenvolvimento, em mais um ato hilário de grande bufão italiano.
Lembro do falecido governador Mário Covas, que já severamente doente por um fatal câncer, resolveu enfrentar professores em greve na Praça da República em São Paulo. Resultado – foi agredido por um professor militante do PT e saiu ferido deste seu corajoso e impensado ato.

A turba em fúria e comandada por líderes desajustados, sempre vai representar um perigo para aqueles que estiverem por perto, e que, às vezes, não estiverem fazendo parte da baderna, tão pouco das manifestações. Não sendo raro acontecimentos medonhos e inexplicáveis, como no recente episódio acontecido na capital Curitibana, em recente jogo na final do brasileirão.

É certo que muitos não encontram nas mídias motivos para serem racionais, educados, probos, cordatos, etc e tal, mas utilizar de atos bárbaros, seja qual for, muitas vezes encobre desiquilíbrios e frustrações de “personas” que esperam apenas um momento e/ou motivo para desabrocharem. E, visto que o mundo e o brasil junto, passam por períodos turbulentos, nem sempre é prudente se expor em demasia. Torna-se, então, preciso cautela e algum juízo, e não sair por aí de peito aberto e sem cautela enfrentando a tudo e a todos. Porque, algumas fábricas de doidos andam com a produção à toda...