domingo, 4 de dezembro de 2011

Abrindo os arquivos da ditadura

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Sergio Augusto de Avellar Coutinho

Se os verdadeiros objetivos da abertura dos arquivos da ditadura fossem mesmo o consolo das famílias dos mortos e desaparecidos e o resgate da verdade para virar, de uma vez por todas, esta página negra da nossa história, como argumentam raivosas as esquerdas de todas as tendências, as revelações seriam frustrantes; pior ainda,seriam um tiro no pé.

O que vão encontrar são os crimes que cada um dos heróis terroristas, muito deles hoje em altos cargos do governo e da administração pública praticou, incluindo detalhes cruéis e nomes das suas vítimas. As esquerdas sabem disto, o ministro da justiça sabe disto, as famílias sabem disto, todos sabem disto. Tanto que criaram uma comissão para apreciar o conteúdo dos arquivos e fazer a censura para preservar o sigilo do que poderá ofender a memória dos epigrafados e a sensibilidade dos seus familiares. Manipulação porque já sabem tudo que os arquivos militares contêm.

Já têm conhecimento do acervo dos extintos Serviço Nacional de Informações (SNI), Delegacias da Ordem Pública e Social (DOPS) dos Estados e das Divisões de Segurança e Informações (DSI) dos Ministérios, já aberto e fuçado por pesquisadores engajados, atrás de papéis reveladores dos horrores da ditadura.

Até hoje, por razões óbvias, nada foi divulgado como revelação histórica ou como denúncia. Tudo porque lá encontraram contados os crimes de subversivos, terroristas e corruptos, daqueles que hoje se arrogam de revisores da história e de heróis defensores da democracia.

Portanto, as razões tão arrogantemente alegadas para abertura dos arquivos militares são mentirosas. Além do revanchismo, há uma causa revolucionária pragmática que está no contexto da neutralização das trincheiras da burguesia domesticar as Forças Armadas, inibindo-as, intimidando-as e desmoralizando-as perante a sociedade nacional. É preciso anular qualquer possibilidade de que venham a ser novamente baluarte da democracia. Que não repitam 1964, impedindo um futuro assalto ao poder por alguma das tendências revolucionárias existente e ativa no desfecho da transição para o socialismo em curso em nosso País.

O processo de domesticação das Forças Armadas não ficará certamente na abertura inócua dos arquivos e na sua transferência para os cuidados de uma autoridade mais confiável, o ministro da justiça. Novas reformas democráticas poderão ainda vir: - reformulação do sistema de inteligência militar; reforma da destinação constitucional das Forças Armadas; revisão dos regulamentos disciplinares; revisão da Lei de Anistia; democratização das escolas militares de formação de quadros e do treinamento dos recrutas.

Embora despercebido pelas aparências da prática democrática, um movimento revolucionário da esquerda está em curso no Brasil. Só as pessoas de muito boa fé não percebem isto. O momento que vivemos é ainda de correlação de forças políticas. Por isto, só os políticos e as organizações e partidos liberais democráticos poderão deter a marcha das esquerdas para o socialismo monocrático e opressor. Os brasileiros esclarecidos e responsáveis não podem ignorar o que está efetivamente acontecendo e devem iniciar a resistência política e ideológica enquanto é tempo.

Sergio Augusto de Avellar Coutinho é General na Reserva e Escritor. Originalmente Publicado no jornal Inconfidência, nº 77/2004.

3 comentários:

Anônimo disse...

Concordo em tudo com o General.Mas o que o povo pode fazer para evitar isso? Um povo sem educação,vivendo as custas de beneficios "sociais" oferecidos pelo governo e,pior, já viciado tambem na pratica de falcatruas.A corrupção não esta somente nas esferas do Governo,mas em toda a sociedade,do mais humilde trabalhador ao mais graduado.O que podemos fazer para impedir que esse socialismo nojento seja implantado?

Ronald disse...

Espero que desta vez todos esses vermes sejam aniquilados impiedosamente nos porões, sem julgamentos, registros ou enterros.
Que sejam esquartejsdos e seus podres corpos sejam jogados em alto-mar.
Sejamos disciplinados e tenazes na eliminação completa desses comunistas desgraçados e desprezíveis.
Sds

Anônimo disse...

Sou totalmente contra a ditadura, mas como não sou politico, nem artista e nem jornalista, não tive nenhum problema de perseguição na época.Agora o triste é que ao vivermos a "democracia", todos sem excessão vivemos perseguidos não pela ditadura militar e sim pela insegurança, pelo medo, pela corrupção, pela inversão de valores, pela saúde sucateada,pela falta de cidadania,pela epidemia de drogas como o crack, pela educação- um dos ultimos no ranking Piza, IDH-indice de desenvolvimento humano,ultimo em retorno de impostos, etc, etc.. coisa que na ditadura, pelo menos havia mais patriotismo,tinhamos aulas de musica, educação moral e civica, respeito aos professores, cantava-se e aprendia-se o hino nacional, aprendia-se de verdade nas escolas publicas, o carro podia ficar estacionado na frente da casa(hoje nos tiram em plena luz do dia), andava-se livremente pelas madrugadas afora,as casas ficavam abertas, e com poucas excessões muitos politicos na verdade queriam o poder não para melhorar o país e sim desfrutar das benesses do poder publico e ou transformá-lo num regime a la Cuba.A UNE hoje por exemplo o que ela faz, a não ser comparsa do governo petista?Por que não vai às ruas como nos tempos da ditadura combater a corrupção?Se nos uníssemos e lutássemos por um país mais justo,indo às ruas e gritar por nossos direitos será que o governo federal assistiria pacificamente?Vamos ser mais justos; a ditadura matou sim em torno de 420 pessoas, mas tambem muitos dos militares e inocentes foram mortos e cuba matou mais de 100.000 cubanos e é amada pela esquerda radical e os US são odiados por pura inveja, mas é pra lá que vão aprender, fazer turismo, trabalhar e ganhar a vida(2000.000 de brasileiros), assistimos e ouvimos filmes e musicas americanas, etc...E o povo ficou melhor? Como dizia o grande poeta "Gessy Lever"- a inveja é uma merda(é como o pobre que odeia o rico e não sai das casas lotéricas pra se tornar milionário!!!
Muita hipocrisia....