sábado, 20 de julho de 2013

Os Verdadeiros Inimigos

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Paulo Chagas
Tudo indica que os vândalos e os baderneiros que destruíram um bairro do Rio de Janeiro estão promovendo, propositadamente, a desmoralização e a criminalização das manifestações populares que denunciam as mazelas do governo Cabral.
Querem acovardar os verdadeiros manifestantes e desestimular as futuras manifestações. São bandidos, criminosos, especialistas em arrastões a soldo dos corruPTos e de seus aliados.
A OAB, hipocritamente, chama os facínoras de “fascistas”, aludindo tratar-se de um movimento de direita radical, e, ao defender seus supostos “direitos”, criminaliza a ação da Polícia que, pela lei física da “ação e reação”, deveria ter a mesma intensidade da violência dos bandidos, sejam eles maiores ou menores.
A extensão da violência criminosa deve ser a medida da reação policial!
O combate à criminalidade privilegia estudos e medidas sociais, já o combate à violência planejada, organizada e indiscriminada requer a desorganização e a intimidação dos violentos e estas não se obtém com diálogo, medidas ou estudos de socialização, mas com a ação efetiva, seletiva, inteligente, rigorosa e determinada dos órgãos de segurança pública.
Para que o objetivo dos criminosos não seja atingido, será preciso que os verdadeiros manifestantes cooperem com as forças de segurança e ajudem-nas a identificar, isolar, neutralizar e prender os vândalos e seus apoiadores. Operações de inteligência, identificação de planos, neutralização de líderes e patrocinadores, planejamento e ação de choque são algumas das ações a realizar, mas será que as “autoridades governamentais” têm interesse em que sejam realizadas?
É preciso saber quem de fato é o inimigo. A Polícia, com certeza, não é!


Paulo Chagas é General de Divisão na Reserva.

2 comentários:

Anônimo disse...

É lamentável que apenas os Oficiais de alta patente da reserva estejam fazendo análises tão enriquecedoras como esta. Acredito que já está mais do que na hora dos oficiais da ativa se manifestarem de alguma forma

Ronald disse...

Obrigado Gen. Chagas, enfim alguém que diz exatamente o que venho dizendo a todos ao meu redor : o problema NÃO é a polícia, muito pelo contrário, fosse ela responder nos mesmos níveis todos os ataques sofridos então vários marginais e criminosos teriam sido abatidos.

Não sou a favor da morte de ninguém, nem mesmo daquele pútrido cachaceiro analfabeto maneta pois acho que ele deve ser processado, julgado, condenado e encarcerado em vida, mas a polícia que não mata é coisa para torcer o nariz...Que estória é essa da polícia se vangloriar de não dar tiro ? Será que sou eu mesmo que estou maluco ou tem alguma coisa fora do lugar ?