terça-feira, 16 de julho de 2013

Pesquisa revela que aprovação a Dilma é de só 20% e Lula já carrega de 39% a 41% de rejeição a seu nome

Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Leia também o site Fique Alerta – www.fiquealerta.net
Por Jorge Serrão
serrao@alertatotal.net

A popularidade real de Dilma Rousseff só chega hoje a 20%. Nem Lula pode salvá-la, já que o índice dele também desabou dos 83% de “quase unanimidade”, quando deixou o governo, para os atuais 39 a 41% de rejeição. Pior que eles só o ex-Presidente e imortal senador José Sarney (com 92% de desaprovação), Renan Calheiros e Henrique Alves (presidentes do Senado e da Câmara, ambos rejeitados por 89%.

Esses números, de uma pesquisa feita para consumo interno de empresários e políticos, inviabilizam as intenções reeleitorais de Dilma. Também não recomendam uma aventura sobre uma volta de Lula ao Palácio do Planalto – nem porque ele não queira, mas porque sua saúde não permite a dureza de uma campanha presidencial. E a numerologia do desgaste também demonstra a bronca do cidadão-eleitor-contribuinte com os principais líderes políticos do País.

O movimento popular nas ruas, em protestos contra tudo e contra todos, desgastou a imagem de quem ocupa os podres poderes republicanos. Só duas figuras – uma política com ambições claramente eleitorais e outra aparentemente sem tal vontade – escapam do hiper desgaste: Marina Silva e Joaquim Barbosa. Até Aécio Neves, por ser senador, ostenta hoje quase 50% de rejeição – conforme o mesmo levantamento reservado que ratificou o inferno astral da classe política brasileira.

Marina ainda pode ainda sofrer as consequências de uma rejeição ao seu passado petista – o que a atrapalharia na corrida sucessória ao Palácio do Planalto. Barbosa não é alternativa para suceder Dilma, já que ele mesmo jura (sempre que pode) que não tem pretensões eleitorais. Eduardo Campos, governador pernambucano que sempre foi aliado do desgastado governo, também é um nome que não decola com facilidade. Para 2014, segundo as pesquisas, está escancarado um perigoso “vazio eleitoral”, com extrema carência de opções competitivas.

O tal “vácuo de alternativas eleitorais” é extremamente perigoso. Faltando ainda uns 18 meses para Dilma terminar seu mandato – e a pouco mais de um ano para o primeiro turno eleitoral de 2014 -, os sinais de ingovernabilidade se acentuam. A relação política do governo com seus aliados no Congresso é uma tragédia de conflitos. A economia começa a derrapar, com a falta de clareza de uma política econômica que faça o Brasil crescer sem risco de inflação e sem aumentar juros. Tudo fica pior com a percepção negativa de quem saiu para protestar e ainda não viu nada melhorar concretamente.

O endividamento das famílias assusta todo mundo. A carestia é evidente. Quem sai para fazer qualquer compra ou precisa de algum serviço urgente percebe, imediatamente, o quanto tudo está mais caro. Com o custo de vida aumentando, sobra cada vez menos dinheiro para pagar aquilo que foi adquirido pela via do endividamento.

Assim, a maioria assalariada sofre para pagar o cartão de crédito, cobrir o cheque especial ou honrar o empréstimo (feito a taxas e juros draconianos) com os bancos e financeiras – instituições que ganham sempre, apesar de qualquer crise. E o desgaste fica ainda pior na hora da compra, já que as notas fiscais expõem o quanto somos roubados em impostos que não retornam socialmente em efetivos serviços públicos de qualidade.

Nesse cenário de negativismo político-econômico, aprofunda-se o desgaste daquela que deveria ser a “líder do Brasil”. Dilma tem claras dificuldades de governar. Curiosamente, não parece existir qualquer “golpe” armado para derrubá-la ou tirá-la do poder – como aconteceu no Paraguai ou no Egito, por exemplo. Mas fica no ar a sensação de que ninguém aguenta mais a Dilma – e por extensão a classe política – fazendo cacas na gestão do Brasil.

Nessa conjuntura, surge sempre a pergunta: Quem pode nos salvar? A resposta não é o Chapolim Colorado. Também não parece ser a Legião Verde-Oliva – embora ela sempre os guardiões da Defesa Nacional sejam sempre evocados nos momentos de grave crise institucional (ciclicamente repetidos na História do Brasil onde nunca houve Democracia de verdade).

O grande perigo concreto é: O que pode surgir nesse cenário de aparente vácuo institucional, com total falta de credibilidade dos políticos tradicionais para o gerenciamento de soluções urgentes?

A resposta ainda não é clara. Mas uma certeza é evidente. Simplesmente tirar a Dilma da Silva do poder, pela via de algum impeachment ou golpe mais radical, não soluciona nosso problema.

Ou alguém acha que trocá-la pelo vice Michel Temer, ou pelos homens do Congresso, ou até pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, resolverá alguma coisa, concretamente?

O Brasil vive um momento delicadíssimo como Nação. Bagunçado institucionalmente, com seus três poderes desgastados por incompetência, falta de projeto viável ou muita corrupção, e agora com o povo insatisfeito e saindo às ruas para reclamar até da própria sombra, não se sabe aonde o País vai parar.

Duas coisas são bem claras. Primeiro, a confusão é mundial, globalizada. Segundo, todos os problemas vividos hoje, pelos diferentes países e regiões, são gerados pelo globalitarismo daquilo que alguém chamou de “Nova Ordem Mundial”.

Uma superestrutura (ou organização político-administrativa), controlada por uma Oligarquia Financeira Transnacional, continua mandando no destino das nações, interferindo na soberania dos diversos Estados Nacionais. O caos a que assistimos agora é o rearranjo deste sistema de poder globalitário.

Se os segmentos esclarecidos da sociedade brasileira não perceberem que já passamos da hora de definir um Projeto de verdade para o Brasil, para que sejamos uma Nação soberana e rumo ao real desenvolvimento, as mudanças em curso só vão nos consolidar como a velha e rica colônia de exploração, mantida artificialmente na miséria e sob controle, para deleite do sistema globalitário.

Portanto, qualquer discussão de soluções para o Brasil não passa pelo mero debate ideológico, eleitoral, mas sim por uma discussão realmente Política que defina, claramente, para onde o Brasil deseja ir – ou se, por comodismo histórico, é mais prático ficar no mesmo lugar de agora...

Qualquer outro debate, sem a definição clara do rumo que se deseja ou se precisa tomar, é pura perda de tempo... As soluções efetivas dependem de conceitos corretos e muita fé, para consertar a bagunça e fazer as coisas certas, democraticamente.

Mera Mudança de roupagem?


Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus.

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 


A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 16 de Julho de 2013.

20 comentários:

Anônimo disse...

Por todos estes vandalismos exposto na imagem, ACORDA GIGANTE!

Anônimo disse...

Extremamente lúcido o texto. Não há no horizonte alguém que atenda os anseios populares, pela intransponível barreira que separa políticos de administradores competentes.

O perfil ideal e desejado para assumir um cargo em qualquer nível do executivo brasileiro seria o de um empresário de sucesso, treinado na vida prática a gerir pessoas e recursos, com capacidade de se cercar de pessoas de conhecimento técnico elevado.

Ocorre que, como água e óleo, perfil empresarial e perfil político não se misturam, mais ainda em nosso país. O empresário honesto não tem tempo nem vontade de associar seu nome à suja política nacional.

Por tais razões, o político profissional, via de regra, é o sujeito que nada administrou na vida, nem mesmo sua família, acostumado a viver de cargos e maracutaias, vai subindo degraus na política, e seu patrimônio invariavelmente cresce mais de que seus ganhos oficiais.

Desta forma, resta ao cidadão escolher entre o menos ruim, ou anular o voto.

Mas o pior ainda pode vir. O povo vê em qualquer um que faça uma coisa certa para enxergar o salvador da pátria. Collor foi fabricado assim. Já o caso Joaquim Barbosa é simbólico. Ele fez apenas o que deveria ter feito, ou seja, cumpriu sua obrigação legal, o que bastou para ser visto como herói, o que por si só não o qualifica para ser o mandatário do país.

Triste sina a nossa, onde atos de honestidade rendem manchetes e surpreendem, quando deveria ser o contrário.

Anônimo disse...

A primeira vez que ouvi Dilma abrir a boca notei que ela é um poste. E que estava ali apenas para receber os comendo do mestre, a meu ver, ainda presidente de fato do Brasil.

Uma coisa é certa: seja quem for o candidato, a próxima presidência ainda é do PT. Eles têm dinheiro e malvadeza suficiente para se reeleger. Bastará criar uma bolsa qualquer coisa para amentar a legião da assistidos, mantida pela criação artificial de dinheiro.

Agora o governo diz que vai economizar, mas é impossível. O Estado inchou tanto que não dá para fazer nada. Como desinchar? Como mandar funcinário públic embora?

Com o atual enorme controle sobre a iniciativa privada, o país está cada vez mais engessado. O brasileiro típico não entende nada, mas vota em quem mantém o que ele acha que vem de graça do governo.

Não tem jeito. O brasileiro gosta de estado gigante, mesmo que ineficiente.

Anônimo disse...

15/07/2013 às 20:29 \ Direto ao Ponto
O GOVERNADOR AÉREO ENCOMENDOU UM CÓDIGO DE ÉTICA SÓ PARA DEIXAR CLARO QUE NÃO RESPEITA SEQUER AS LEIS QUE INVENTA
“Quero assumir o compromisso de rever minha conduta”, prometeu renegerar-se o governador Sérgio Cabral ao emergir do silêncio de sete dias imposto pelo acidente que escancarou as relações mais que perigosas mantidas com empresários que prosperam no Rio de Janeiro. Além de sete mortes, a queda do helicóptero no sul da Bahia provocou escoriações generalizadas na imagem do governador que voa em jatos da frota de Eike Batista e festeja em resorts de cinema o aniversário do empreiteiro Fernando Cavendish, dono da construtora Delta, que administra 99 em cada 100 canteiros de obras públicas plantados no Rio.

O parágrafo acima abriu o post agora republicado na seção Vale Reprise (que precedeu a divulgação das farras parisienses da Turma do Guardanapo). A releitura do texto grita que Cabral é irrecuperável. “Vamos construir um código juntos, vamos estabelecer os limites”, fez de conta há dois anos. “Tem um código nacional, se não me engano, feito no fim do governo Fernando Henrique Cardoso, em 2002. E deve haver estados em que há. Adoro Direito comparado. Vamos ver o que há em outros lugares do Brasil e no mundo”.

A edição ampliada do Código de Conduta e Ética ocupou um bom espaço da edição de 14 de maio de 2012 do Diário Oficial do Estado. Segundo o artigo 17, “o agente público não poderá valer-se do cargo ou da função para auferir benefícios ou tratamento diferenciado, para si ou para outrem, em repartição pública ou entidade particular, nem utilizar em proveito próprio ou de terceiros os meios técnicos e recursos financeiros que lhe tenham sido postos à disposição em razão do cargo”.

Há dias, VEJA revelou ao Brasil que o mais caro helicóptero da frota a serviço do governo fluminense é o brinquedo preferido de Cabral, da primeira-dama Adriana, dos dois filhos e do cachorro Juquinha, que dispõem de duas babás em tempo integral. “Já aconteceu de tudo nessas aeronaves”, contou a VEJA um funcionário da administração estadual. “Uma vez, a babá veio de Mangaratiba para pegar uma roupa que dona Adriana tinha esquecido. Na outra, uma empregada veio fazer compras no mercado”.

A revelação de tais caprichos magoou o viajante incontrolável, que se considera “perseguido”. Quem o persegue é o código de ética que encomendou, conferiu, rubricou e assinou. Cariocas inconformados com o show de cinismo têm um motivo a mais para acampar diante do apartamento no Leblon: agora se sabe que Sérgio Cabral fez questão de baixar normas novas só para deixar claro que não respeita sequer as proibições que inventa.

Não há salvação para esse tipo fora-da-lei.
http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/direto-ao-ponto/o-governador-aereo-encomendou-um-codigo-de-etica-so-para-deixar-claro-que-nao-respeita-sequer-as-leis-que-inventa/

Anônimo disse...

Terça-Feira, 16 de Julho de 2013
Evo Morales proibiu Ministro da Defesa do Brasil de decolar e revistou avião da FAB. Onde está a indignação do Lula?
http://coturnonoturno.blogspot.com.br/2013/07/evo-morales-proibiu-ministro-da-defesa.html

Anônimo disse...

Caro Serrão, com seu leitor sempre tive uma dúvida e nunca encontrei uma resposta razoável para ela. Por qual motivo nenhum militar se apresenta a nação para disputar a presidência da república? Já tive oportunidade de assistir uma vez pela tv câmara o deputado Bolsonaro apelar a seus colegas de farda, numa sessão pública (onde estavam presentes inúmeros oficiais de alta patente das 3 forças), que a política é muito importante para ficar apenas na mão de políticos.
Tomo a liberdade de sugerir a você que faça um texto que explique ao seus leitores por quê os militares se abstém de ingressar na vida pública do país mesmo depois de ir para a reserva. Por que motivo nenhuma liderança militar de expressão (General Heleno, por exemplo) se nega a cumprir a maior missão que um militar poderia ter em sua vida? Nunca houve momento tão oportuno quanto agora para os militares reingressarem na vida pública sem rupturas institucionais (inclusive chance de realizar a crítica e autocrítica necessária dos erros e acertos cometidos, vide o que fala o profº Olavo de Carvalho a respeito). O país necessita do auxílio da classe de agentes públicos mais preparada do país a fim de se construir uma nova agenda republicana e liberal, livre do atraso socialista bolivariano e em contraposição a guerra ideológica implantada pelo marxismo cultural ao longo décadas (essa a verdadeira batalha perdida pelo regime de 64).

Anônimo disse...

As maracutais do indigenismo globalitário começam a serem desmascaradas.

http://www.questaoindigena.org/2013/07/o-questao-indigena-teve-acesso-ao.html

CEL CESAR PINTO disse...

CARO AMIGO SERRÃO
VEJAM COMO SE ENCONTRA O CRIME ORGANIZADO NO BRASIL.
TÍTULO - O CRIME ORGANIZADO - OS PARTIDOS POLÍTICOS - OS POLÍTICOS ELEITOS - E O POVO INOCENTE ÚTIL

PRA FRENTE BRASIL

FALANDO A VERDADE

Vamos passar o Brasil a limpo
Como funciona hoje o crime organizado no Brasil
O povo inocente útil contribuiu muito para que o crescimento do crime organizado proliferasse em todas as esferas da Administração Pública brasileira, por que foi as ruas, para apoiar os Partidos Políticos e os políticos brasileiros que tinham perdido a mamata do dinheiro público(dinheiro de impostos pagos pelo povo), que enchia os caixas dos partidos, seus dirigentes, e os políticos eleitos, que o Regime Militar lhes tinha cassado.


Para se constatar esta verdade e só levantar a vida pregressa dos nossos dirigentes partidários, principalmente dos grandes partidos e dos nossos políticos eleitos em todos os níveis da nossa política, Presidentes, Governadores, Prefeitos, Senadores, Deputados Federais e Estaduais e Vereadores e os Ministros, Secretários e tantos outros que estão em Cargos Públicos e desconhecem o seu Código de Ética.


Por serem homens públicos, devem ter as suas vidas abertas ao público, por exercerem funções públicas e de conhecimento de todos "








Presidência da República
Casa Civil
Subchefia para Assuntos Jurídicos





DECRETO Nº 1.171, DE 22 DE JUNHO DE 1994



 

Aprova o Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal.



Nenhum deles provavelmente apresentará bens compatíveis com os seus ganhos durante os anos no serviço público ou no decorrer dos seus mandatos políticos, sem que nesse interregno, tenham ocorridos desvios incompatíveis com a sua função e os seus ganhos estejam, dentro do código de ética acima lembrado.






Todos com mandato eletivo enriquecem com o dinheiro público, com raríssimas execeções.
Nós do povo desafiamos a todos os políticos citados acima que passem a sua vida pública a limpo para conhecimento do povo brasileiro, pois foram eleitos para representar o povo no Congresso e não somente aos seus eleitores.


Duvidamos que apareça um político eleito, para nos mostrar a sua vida pregressa e se o que afirmamos não é verdadeiro.



A expressão "pregressa" significa anterior. Estudo da vida pregressa é, portanto, o da vida da pessoa, sob o ponto de vista individual, familiar e social, sua condição econômica, sua atitude e estado de ânimo antes e depois do advento da sua eleição para um mandato político ou ocupação de um Cargo ou função pública.



Com a restauração da Democracia, os Partidos Políticos e suas direções nacionais, passaram a planejar as campanhas eleitorais. Sem dinheiro nos caixas começaram a se organizarem para encher o caixa dos partidos e se aliaram a contrabandistas de armas e traficantes estrangeiros, que muito contribuíram e contribuem até hoje com as campanhas eleitorais em troca de favores futuros caso eleitos e foi assim que nasceu o Crime Organizado que impera no Brasil sob o comando dos Governos e dos Partidos Políticos.


Com o advento da reeleição, os Partidos fizeram planejamento para ficarem no mínimo oito anos no Governo.


Nos dois primeiros serviriam para pagar o debito da campanha com dinheiro público e outros meios disponíveis como multas, etc.


Os dois anos seguintes serviriam para angariar fundos para recompor a caixa dos partidos, visando a reeleição.


Já com o planejamento do Crime Organizado nas mãos e no comando foi mais fácil abrir as fronteiras para a livre entrada do tráfico de entorpecente e o contrabando de armas em todos os Estados da Federação, ressarcindo a eles o dinheiro incialmente emprestado para a primeira campanha eleitoral, no retorno da Democracia .


Dessa forma poderia se libertar um pouco dos roubos, superfaturamentos de obras e desvios de dinheiro público, por causa dos escândalos iminentes que poderiam advir.

CEL CESAR PINTO disse...

CONTINUAÇÃO;


Em suma tudo dominado.
Ai apareceram vários escândalos para empanar a boa vidas dos nossos políticos, componentes do crime organizado, tais como: o dos Correios e o do Mensalão, que foram abafados por 6 anos, até que ocorreu o desenlace no ano 2013, com a condenação dos réus pelo Supremo Tribunal Federal, que ainda não transitou em julgado.

E agora para coroar a nossa exposição apareceu um tal de fantástico ( da Rede Globo de Televisão), que nos mostrou a outra face da moeda que nós ja vinhamos falando a algum tempo.


ESTA REPORTAGEM FANTÁSTICA SÓ MOSTROU APONTA DO ICEBERG DE POLÍTICOS CORRUPTOS INCERIDOS DENTRO DO NOSSO BRASIL QUE ESTA PARA RUIR COM A AJUDA DESSE INOCENTE POVO BRASILEIRO QUE AVALISOU A VOLTA DOS PARTIDOS, QUANDO OS APOIOU CONTRA O REGIME MILITAR.



ESTES ACONTECIMENTOS NÃO É DE AGORA NÃO. É DESDE O INÍCIO DO RETORNO A DEMOCRACIA E EM TODOS OS ESTADOS DO BRASIL.
Vejam a reportagem abaixo:
Edição do dia 14/07/2013

14/07/2013 22h43 - Atualizado em 14/07/2013 23h22



Polícia aponta envolvimento de políticos de Rondônia com traficantes
A deputada, e outros políticos, são apontados, por uma detalhada investigação policial, como recebedores de dinheiro do crime.
Fantástico mostra aquilo que, segundo a polícia, é um novo tipo de corrupção: o caso da deputada que registrou, em cartório, os favores que faria para os traficantes que bancaram a campanha dela.

A deputada, e outros políticos, são apontados, por uma detalhada investigação policial, como recebedores de dinheiro do crime.

As escutas mostram o dinheiro do crime financiando políticos:

Beto Baba: Negócio de vereador aí, eu vou ajudar mais de um, que é pra 2014.

Outro integrante: Não, tem que ajudar vários, pô, porque no final, os cara fica amarrado contigo.

Beto Baba, que aparece nas escutas, segundo a polícia é Alberto Ferreira Siqueira. Ele foi preso, sexta-feira passada, acusado de ser um dos líderes de um esquema, montado por bandidos que dava dinheiro para campanhas políticas em troca de favores e cargos públicos.

"Eu sou inocente", disse Beto Baba.

Os criminosos chegavam a escolher os candidatos que disputariam as eleições.

Beto Baba: Tu vai me dar essa lista dos que tem chance, chefe!
Integrante: Nós fazendo quatro vereador, nós manda na cidade, depois manda na Prefeitura.

Ao todo, 53 pessoas foram presas até agora, numa grande operação da Polícia Civil. Entre eles, estão empresários e funcionários fantasmas. Três vereadores de Porto Velho, a capital de Rondônia, também foram para a cadeia.

Além dos vereadores, cinco deputados estaduais foram afastados do cargo, suspeitos de participação no esquema. Hermínio Coelho, presidente da Assembléia Legislativa de Rondônia está entre eles. As investigações indicam que ele contratou, pelo menos, 10 funcionários fantasmas, no atual mandato.

Um taxista seria um deles. Ele foi seguido e filmado por vários dias pela polícia. Segundo as autoridades, o homem está registrado como assistente parlamentar do deputado. Mas no período em que foi gravado, nem passou perto da Assembleia Legislativa.

"No Legislativo, a maioria dos assessores dos deputados não trabalha dentro do gabinete, trabalha nas bases. Se alguém provar que eu tenho qualquer ligação criminosa com qualquer pessoa nesse estado, ou nessa cidade, ou nesse mundo, eu renuncio ao meu mandato", disse o presidente da Assembléia Legislativa de Rondônia, Hermínio Coelho.

Segundo as investigações, a deputada Ana da Oito chegou a registrar, em cartório, os benefícios que daria para a quadrilha, depois de eleita.
CONTINUA;

CEL CESAR PINTO - AVERDADEDASDMENTIRAS-UNKNOWN disse...

CONTINUAÇÃO;
O documento está entre as provas da polícia. Nele, a deputada estadual ‘assume o compromisso de partilha do mandato’ com os criminosos. Ela se compromete a reservar 33% de todos os rendimentos para o traficante Alberto Ferreira Siqueira, o Beto Baba. E ainda dá poder a ele para indicar o chefe de gabinete e mais alguém para um cargo com salário de R$ 3 mil.

Em troca, a deputada teria recebido mais de R$ 150 mil reais do traficante para pagar despesas de campanha. O documento tem data de agosto, dois meses antes das eleições de 2010.

"Várias pessoas ligadas diretamente e até parentes desses indivíduos que fazem parte da quadrilha foram nomeadas em gabinetes da Assembléia Legislativa e da Câmara Municipal para serem nomeadas a cargos comissionados sem, no entanto, exercer suas funções naquela localidade, aquela função pública", explica o secretário de Segurança Pública de Rondônia, Marcelo Bessa.

Ana da Oito, segundo a polícia, teria contratado quatro funcionários fantasmas, que recebiam salários e devolviam parte deles para deputada. Uma mulher, chamada Ana Cristina das Pontes, seria um desses funcionários. Policiais gravaram a rotina de Ana Cristina, e afirmam que ela é professora de dança, em uma academia de Porto Velho. Na Assembleia Legislativa de Rondônia, Ana Cristina está registrada como assistente parlamentar. Segundo a polícia, ela sabia do esquema. E foi presa.

"Todas as pessoas que se investigou, que se chegou por qualquer motivo, seja por uma testemunha, por uma prova de interceptação, essa pessoa foi investigada e acompanhada através dos seus atos devidamente documentados, fotografias, filmes"explica Pedro Mancebo, diretor-geral da Polícia Civil de Rondônia.

Um outro caso de contratação ilegal chama a atenção por um motivo geográfico. Uma funcionária fantasma contratada pelo deputado Claudio Carvalho nem morava em Rondônia. Atualmente, vivia no estado do Rio Grande do Norte. De acordo com a investigação, Andréia Macedo Braga recebia, como funcionária fantasma, um salário de quase R$ 6 mil por mês. Ela foi presa, junto com o marido, Fernando Braga Serrão, no apartamento onde moravam, de frente pro mar, em Natal.

Andréia Macedo Braga: Eu tô presa? Mas eu não mexo com nada.

Segundo a polícia, Fernando é mais conhecido como "Fernando da Gata". E também era um dos líderes do esquema que financiava políticos em troca de favores. Ele confirma que a esposa, mesmo morando em Natal, era registrada na Assembleia Legislativa de Rondônia.

Fernando Braga Serrão: Minha esposa é assessora do deputado Cláudio Carvalho.
Fantástico: Sua esposa recebe salário pela Assembleia?
Fernando Braga Serrão: Recebe, recebe. Ela é funcionária.

CEL CESAR PINTO - AVERDADEDASMENTIRAS-UNKNOWN disse...

CONTINUAÇÃO;
Para infiltrar integrantes da quadrilha na política de Rondônia, os bandidos movimentaram mais de R$ 33 milhões e abriram 500 contas bancárias nos últimos cinco anos. O dinheiro era arrecadado com o tráfico de drogas e estelionatos. E para tentar legalizar esse dinheiro, os bandidos compravam imóveis e carros.


Imagens mostram alguns dos carros que, segundo a polícia, a quadrilha comprou com o dinheiro do crime. São veículos de R$ 100, R$ 120, R$ 150 mil. Em um ano e meio o grupo teria negociado cerca de 200 carros. Um total de R$ 7,5 milhões.


"A pretensão de financiar a campanha de alguns políticos era de, uma vez esses políticos eleitos, eles pudessem retornar esse benefício em forma de algumas facilidades, de algumas benesses, como nomeação de cargos comissionados, como até mesmo participação em emendas parlamentares ou indicação de empresas ligadas ao grupo para que participassem de licitações", explica secretário de Segurança Pública de Rondônia, Marcelo Bessa.


Em 2011, a mulher do vereador de Porto Velho, Jair Montes, que está preso, foi vítima de um assalto e procurou a delegacia. Nessa época, a polícia já investigava o envolvimento de políticos com o crime organizado. E questionou Maria Eliane dos Reis Soares sobre os gastos de campanha do marido. Ela acabou revelando que o dinheiro vinha do traficante preso esta semana, Beto Baba.


Maria Eliane dos Reis Soares: Esse Beto Baba já apoiava ele para vereador. Depois que o Jair começou a se envolver com ele, começou a entrar dinheiro lá em casa. Era malas de dinheiro, malas, malas e malas de dinheiro.


Além de dinheiro, a casa do vereador também era usada, para esconder drogas, segundo Maria Eliane.


Maria Eliane dos Reis Soares: De um tempo para cá começaram a guardar droga lá no forro de casa.


As escutas mostram que, depois de eleito, o vereador passou a estreitar a parceria com os bandidos, para conseguir uma vaga de candidato a deputado estadual nas próximas eleições.


Jair Montes: A esperança deles para 2014 é nós. A nossa eleição pra estadual é quase certa pra 2014, entendeu?


A mulher do vereador Jair Montes morreu um ano depois de prestar o depoimento. Ela suspeitava de estar sendo envenenada.


Maria Eliane dos Reis Soares: Eu acho que já fazia em torno de uns dois meses que eu tava comendo comida envenenada e não sabia. Daí, quando eu fiz um exame de laboratório, que eu fui internada. Fizeram exame e constataram que tinha veneno, que eu tava adquirindo porções de veneno, pouca, mas eu tava consumindo.


"É uma possibilidade de se investigar as causas da morte, porque as causas da morte são realmente muito suspeitas. E antes de falecer ela não queria mais falar com a polícia", diz o secretário de segurança pública de Rondônia Marcelo Bessa.


O advogado de Jair Montes, o vereador preso, não quis se manifestar. Em depoimento à polícia, Ana Cristina Dias Pontes preferiu ficar calada. Ao longo das últimas duas semanas, também tentamos falar com os deputados estaduais afastados: Cláudio Carvalho e Ana da Oito. Mas eles não atenderam, nem responderam às mensagens deixadas na caixa postal.



FINALMENTE A LEI DO RETORNO PARECE QUE ESTÁ ATINGINDO AQUELES QUE A INFRIGIRAM DURANTE VÁRIOS ANOS NO PODER E DE ESQUECIMENTO DO POVO BRASILEIRO.

 

 

Anônimo disse...

Tânia SP
Serrão, oq dizer????????????
SOCORRO FFAA PELO AMOR DE DEUS!!!!
Venham...............pra ontem!!!!

Anônimo disse...

A maneira mais prática para atingir o alvo, será o povo sair para as ruas e cobrar é do PMDB. Eles é quem tem o comando da nação. Nas cobranças do povo eles se escondem atras do balcão e fazem pose de não ser com eles o “X” da encrenca que o país atravessa. Eles vingem de mortos. São eles a maior bancada, são eles donos do cargo de VICE e são eles os responsáveis pelos atos desvairados do PT. Todos os passos da Presidencia tem o aval do PMDB, então, eles é que são os responsáveis pela fruta podre na caixa.
O povo chamar o PMDB na chincha, adeus viola. Adeus PT.

Anônimo disse...

Os militares sempre afirmaram que necessitavam do chamamento popular para intervirem e que jamais tomariam iniciativas.

O povo encheu as ruas de mais 100 cidades.

E os militares, fecharam os olhos e os ouvidos com a sua imensurável covardia como sempre.

Afinal era conversa para boi dormir.

De promessas está o Céu cheio delas.

Por mim, desde que haja alimentos nos super mercados, água nas torneiras e luz em casa, estou tranqüilo.

Foram as urnas eletrônicas que os puseram lá e lá os irão manter sempre lá. Isso e o pé descalço da Bolsa Família.

Por que me incomodar se os militares nem se importam com eles mesmos? Basta ver a soviética e corrupta brigada do reumático mantida na chefia das FA por lula e que dilma recebeu em privado um por um?

Estamos por conta própria. Só não vê quem não quer.

Anônimo disse...

"BOLSHEVISMO”, NÃO!

O PT já está há dez anos no poder. Durante esse tempo, usufruiu, comodamente, da estabilidade econômica herdada do governo anterior e da extraordinária expansão da economia mundial ocorrida nos seus primeiros seis ou sete anos de gestão. “Sem medo de ser feliz”, diga-se de passagem. Mas, lamentavelmente, deixou de realizar as inadiáveis tarefas que lhe cabiam, e que são fundamentais para o crescimento sustentável do Brasil, ou seja: as reformas prometidas por Lula da Silva logo no início do seu primeiro mandato (política, tributária, trabalhista, previdenciária…) e o desenvolvimento ou recuperação da precária infraestrutura do país. Governou, então, “como se não houvesse amanhã”. E o resultado dessa criminosa inépcia governamental é visível no alarmante processo de degradação política, econômica e institucional que o país vem sofrendo, e que se configura na herança maldita que Lula da Silva deixou para a sua sucessora, a ser repassada, com agravo, para quem vier depois. Sem falar na corrupção, que aumentou vertiginosamente na última década, culminando no Golpe do Mensalão Federal, que é o maior escândalo de corrupção política da história do paÍs (tanto que foi atribuído, pelo ministro Celso de Mello, do STF, a uma “megadelinquência governamental”, praticada por verdadeiros “marginais do poder”!). Lula da Silva, que era o comandante em chefe de todos, “não viu, não ouviu, nem soube de nada”. E sem falar, também, na intentona bolchevista, cujo propósito parece ser a transformação do Brasil numa Cuba ou Coréia do Norte de dimensões continentais, sob a regência do Foro de São Paulo. O Foro de São Paulo é, como se sabe, uma organização facinorosa (por ter agregado grupos e facções terroristas) fundada por Fidel Castro e Luíz Inácio Lula da Silva com o objetivo precípuo de implantar o comunismo na América Latina. Isso mesmo: implantar, aqui, o regime escravagista, miserável e genocida que o mundo civilizado já condenou à lata de lixo da História! E que representa para eles, os membros da nomenklatura lulo-petista, a realização de um sonho de consumo: “Havana na Praia de Ipanema, com despesas pagas por Brasília”. É contra tudo isso, aliás, que o povo saiu às ruas, recentemente, em ruidosas manifestações, que se alastraram por todo o país.

Diante do exposto, fica bem claro que é necessário e urgente alijar o PT do governo, abortando o seu criminoso projeto de poder. Um projeto que já foi qualificado, pelo ex-ministro do STF, Ayres Britto, como “de continuísmo seco, raso. Golpe, portanto”. Mas isso será simplesmente impossível de ser realizado enquanto o partido politico hegemônico continuar praticando o “bolshevismo”, ou seja, a doação de dinheiro vivo, “mensalmente”, para milhões de brasileiros, por meio do famigerado Bolsa Família (e de outras “bolsas”), numa escala que o torna praticamente imbatível nas urnas. A forma como esse programa social foi manipulado na última campanha presidencial, com a boataria de que o candidato oposicionista iria acabar com ele, é bastante sugestiva de que se tornou mesmo um importante instrumento de cooptação eleitoral. Isso foi corroborado, recentemente, pela dramática corrida às agências da CEF, provocada por um boato de que o programa de distribuição de dinheiro vivo à população seria extinto. É digno de nota o fato de que algumas das mais representativas figuras do governo e do PT logo atribuíram os boatos a uma suposta trama oposicionista, o que acaba de ser formalmente desmentido pelas investigações levadas a cabo pela PF. Demonstrado o fato de que a patuscada ocorreu por obra e arte da própria CEF, sob controle da seita lulo-petista, nenhuma dessas figurinhas carimbadas do partido do governo veio a público pedir desculpas.

(continua...)

Anônimo disse...

(continuação...)

Isto posto, como o governo optou por esse programa assistencialista e eleitoreiro para redistribuir recursos em moeda, ao invés de promover, de forma sustentável, crescimento, emprego e renda, é necessário adotar salvaguardas para que ele não se consolide como o imenso curral eleitoral em que já vem se transformando, na medida em que escraviza dezenas de milhões de brasileiros à boca do caixa das esmolas oficiais. Hoje, quase um terço da população do país está dependurado, desse modo, nas tetas da Viúva. E, se continuar assim, grande parte dessa gente não vai querer mais “plantar macaxeira”, como bem nos advertiu o preclaro Lula da Silva na época em que ainda fazia oposição raivosa e achava que distribuir renda por meio de “bolsas” era pura embromação.
É preciso, pois, que haja uma ampla mobilização nacional para discutir essa questão, que é vital para a defesa da nossa periclitante democracia. Deixo bem claro, no entanto, que não estou pretendendo questionar o direito constitucional ao voto por parte daqueles que recebem dinheiro vivo do governo, mesmo tendo em vista o fato de que é proibida, pela legislação eleitoral, a compra de votos sob qualquer expediente ou forma. É, mas seria praticamente impossível tipificar o caso de que ora estamos tratando, ainda que as suas graves implicações saltem à vista. Não obstante, creio que a população deveria, ao menos, ser esclarecida, a cada eleição presidencial – por meio de campanha publicitária feita em âmbito nacional -, que o Bolsa Família é um programa social suprapartidário, construído ao longo de vários governos. E que não há, por parte de nenhum governante que venha a assumir a condução do país, seja ele de que partido político for, a intenção de extingui-lo.

Infelizmente, esse é o triste ponto em que nos encontramos em relação a esse programa assistencialista. Mexeu com ele, mexeu com um terço do povo brasileiro. Cabe-nos, então, pelo menos evitar que seja utilizado, ostensivamente, como instrumento de manipulação e cooptação eleitoral, como já vem acontecendo. Estaríamos, com essa providência, dizendo “‘Não!” (“Bolshevismo”, não!) ao voto de cabresto. Voto de cabresto elevado, no caso, à enésima potência. Algo nunca visto antes na história deste país, como diria Lula da Silva, o sumo pontífice da seita lulo-petista.

Por fim, sem querer mudar o foco – que, no fundo, é o mesmo, ou seja, a preservação do processo eleitoral democrático -, há uma outra providência que este país vai ter que tomar caso queira assegurar-se de que está elegendo, de forma realmente democrática, os seus governantes: a substituição das urnas eletrônicas pelo voto impresso. “Ah, usted no cree en las brujas? Yo tampoco creo. Pero que existen las brujas, existen.” Existem, sim, e estão soltinhas da silva. Mas esta é uma outra história, e a ela voltarei oportunamente.

Lucas Daniel.

Marcio disse...

DILMA FINGE QUE NÃO OUVE, DISSIMULA QUE NÃO ENTENDE, DIZ QUE ESTÁ SURDA...
JORNAIS, REVISTAS - MENOS A "VEJA" - PERDEM A OLHOS VISTOS A CREDIBILIDADE DO POVO!
PARECE QUE ALGUMAS ENSAIAM DEIXAR DE LADO O PT, ASSUSTADINHAS...
FORA COM JORNAIS E TVS COMPRADOS!
Despencando o nome da Dilma, do PT, inclusive da imprensa escrita e tv, assim como de sua base alugada - que fumo, lixo, hem PMDB, que imundicie - é um bom sinal, embora sejam diabólicos, bem sabemos, mas pelo menos mostra que não estão muito à vontade com seus planos, cada vez mais retraído com seus projetos; quanto mais cair, tanto melhor para o povo.
Pelo menos de cara temos uma: só existe berreiro para ela senão palavrões em toda a rede social, que hoje é o meio de comunicação das massas, tendo desaparecido o radio - lembra a vovó - e quase ao todo os jornais, em geral compradinhos para fazer propagandas do PT, e muito criticados nas redes!
As redes expressam a realidade de fatos - do povo para o povo sem presença de manipuladores de opinião - não sendo montagens dos experts em comunicação de massas nos jornais e tv, funcionarios dos laboratórios de engenharia social dos comunistas do PT, repassadores oficiais de mentiras sob aparências de verdade!

Anônimo disse...

Só vejo um brasileiro atualmente em condição de ser Presidente do Brasil: ANTONY GAROTINHO. Exelente administrador, com larga experiência no executivo, político capaz,de grande articulação, um verdadeiro líder e muito querido entre a população menos assistida, bom orador,e principalmente o que mais precisamos, um homem honesto, íntegro e de família. Avante Brasil!!!

Anônimo disse...

Só vejo um brasileiro atualmente em condição de ser Presidente do Brasil: ANTONY GAROTINHO. Exelente administrador, com larga experiência no executivo, político capaz,de grande articulação, um verdadeiro líder e muito querido entre a população menos assistida, bom orador,e principalmente o que mais precisamos, um homem honesto, íntegro e de família. Avante Brasil!!!

Neo-Pensador disse...

Prezado José Serrão e demais leitores,

Está na hora de se conclamar um FORO NACIONAL para se rediscutir o "BRASIL QUE QUEREMOS PARA OS PRÓXIMOS 100 ANOS" reunindo inúmeros atores da sociedade, governo, academia, judiciário, classes trabalhadores, etc!
Esta na hora de definirmos um projeto nacional decente para o nosso país!

Se existe um global fórum organizado pela ONU [ http://www.globalforum.com.br/ ]... por que não podemos ter o FORO BRASIL?

Leandro.