segunda-feira, 25 de maio de 2015

O fim de Lula - E o resto, como vai ficar?


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Mtnos Calil

Mesmo que Lula não seja preso nem perca seus direitos eleitorais, o nivel de desmoralização a que chegou supera em muito o que aconteceu com todos os políticos corruptos do Brasil a exemplo de Collor, que foi até absolvido pelo poder Judiciário. Collor não mereceria então uma indenização por ter sido vitima de tamanha injustiça do Congresso?  

Mas depois do mensalão, os ministros do supremo nomeados pelos políticos não têm condições muito favoráveis para serem tão generosos com seus patronos.

Em outros países, como os EUA,  os membros do supremo também são nomeados pelos políticos –quando um político é eleito Presidente da República, ele deixa de ser político? Olha o simulacro do Poder Judiciário - os membros de sua suprema corte são nomeados pelos politicos! O que chamam de "independência dos 3 poderes"  não passa de um arreglo dos 3 poderes. E a cara de pau desta gente é tão grande que eles continuam dizendo que o poder emana do povo. 

No século XX analfabeto político era o cidadão que ignorava a política. Mas a história evoluiu (ou regrediu?) muito rapidamente e hoje analfabeto político é quem acredita nos políticos. Ocorre que até a metade  do século XX a mídia não tinha a penetração que tem hoje e a corrupção era ignorada pelo povo. Mas essa mudança foi mundial e não ocorreu apenas com o Brasil.

A falta de auto-estima dos brasileiros faz com que eles pensem que o Brasil é o país mais corrupto do mundo, como se os países mais desenvolvidos fossem uma referência em termos de ética na política. O que os políticos brasileiros fizeram foi avacalhar com a corrupção praticada nos países mais ricos. O PT, sob o comando de Lula e Dirceu,  bateu o recorde desta avacalhação que tinha como ícones Adhemar de Barros,  Paulo Maluf e Fernando Collor de Mello. 

Não tiveram o cuidado que teve FHC ao comprar sua reeleição de modo mais discreto. Quanto à privataria, sequer ela foi considerada um ato de corrupção. Até pelo contrário! Não estão aí os liberais fazendo sua eterna apologia da “minimização do estado”?

Ainda que a lógica não seja uma condição para o exercício da política (a menos que a verdade em nada interessa a essa lógica) não dá para imaginar Lula novamente na Presidência de nossa pseudo-República. Se ele se candidatar, receberá da mídia os maiores ataques que um candidato já sofreu na história eleitoral do Brasil. A melhor coisa que ele tem a fazer é se exilar na Itália.

O PT continuará na ativa? Isso depende principalmente das dividas e dos trâmites legais correspondentes. Para sobreviver conta com o dinheiro do fundo partidário.

Parece então que o fim da hegemonia lulo-petista já está traçado.

Espero que seja completado logo esse traçado para que a nossa classe média ingênua comece a dar a devida atenção aos opositores do PT, para assim darmos seguimento à campanha contra a corrupção que começou com o Mensalão e que assumiu uma configuração espetacular com o Lava Jato.

Vivemos desde a segunda metade do século passado em plena “Sociedade do Espetáculo” e a corrupção é um prato cheio para mídia que é contemplada com noticias exóticas como o transporte de dinheiro em cuecas e calcinhas. Os banqueiros assistem de camarote a esse show, desfrutando das taxas de juros mais elevadas do planeta.

Mas esse salto espetacular das taxas de juros não ocupa muito espaço nas telinhas de nossos televisores. Por que será?  Oopsss.... que tal essa manchete para os nossos jornais e emissoras de TV que não dependem do Itaú e do Bradesco?   – ABAIXO LULA, DILMA E AS TAXAS DE JUROS DO ITAÚ E DO BRADESCO.

Mas abaixo só as taxas de juros... porque os bancos têm o papel sublime de financiar o mundo. Sem os bancos, o mundo entraria em falência definitiva. Hoje estamos apenas em regime pré-falimentar.
Que futuro pode ter uma humanidade que depende de políticos e banqueiros?


Mtnos Calil, Psicalista e coordenador do movimento Mãos Limpas Brasil - Ideologia Zero, Simulacro Zero.

Nenhum comentário: