terça-feira, 3 de setembro de 2019

Déspotas não esclarecidos



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Henrique Abrão e Laércio Laurelli

Os soberanos absolutos do século XVIII tentaram influenciar e muito séquitos na Europa e países afora. Parece que a fenomenologia se repete em pleno século XXI, com uma só diferença. Os déspotas são não esclarecidos e querem porque querem mudar o mundo á sua maneira e sua imagem.

Vamos ao exemplo norte americano, passando pelo atual primeiro ministro inglês, além da Coréia do norte e países fronteiriços. Os déspostas são guinados ao poder em razão do extremismo que é uma lacuna na centro democracia e gera instabilidade e bastante turbulência.

Grupos existem preocupados em mudar o rumo e norte dessa visão simplista e maniqueísta da sociedade, haja vista que confiar num só cidadão prejudica o regime presidencialista e menoscaba o parlamentarista. Como poderemos sair dessa contramão da história sem ruptura e com a cultura do saber. Menos interferência dos evangélicos, da igrejas neopentecostais e do alarmismo do quanto pior melhor da mídia.

Estamos vivendo tempos de crentes religiosos e descrentes fervorosos, diálogo surdo mudo, a cegueira deliberada do famoso e saudoso Saramago escritor português. E o destino das nossas representações governamentais enfraquecem a democracia já que o descontentamento é maiúsculo e forças poderosas querem dominar pelo lado econômico da globalização o que fez sentir o ritmo menor das eleições, já que nada ou pouco ocupam espaço, hoje tudo é mídia e Internet.

Quem mente mais consagra-se vitorioso e campeão. Mudar esse roteiro do abismo da democracia com a sociedade parece ser a grande transformação e desafio dos partidos e dos políticos em plena ebulição dos mercados e desespero de milhões que fazem jus à partilha do bem comum e não da miserabilidade ou total exclusão social.

Carlos Henrique Abrão (ativa) e Laércio Laurelli (aposentado) são Desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

Nenhum comentário: