sexta-feira, 4 de outubro de 2019

Resumo da política brasileira de 2003 até aqui



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Milton Pires

2003 – O Partido Comunista, numa forma criada por ex-terroristas das décadas de 70 e 80, padres comunistas e ladrões de sindicatos de SP que ficou conhecida como “PT” (Partido dos Trabalhadores), chega ao Governo. O PT radicaliza e termina a Revolução Cultural dominando COMPLETAMENTE a Imprensa, a Universidade Pública, a Saúde Pública, a Justiça e a Igreja Católica. Toda vida cultural, todo pensamento brasileiro que NÃO é de Esquerda, DESAPARECE.

2005 – Fica evidente que o Partido estava comprando congressistas com dinheiro público roubado para se perpetuar no Poder – o crime fica conhecido como Mensalão, mas é só uma fração do que será conhecido mais tarde.

2010 – termina o último mandato do Líder Comunista Alcoólatra e Ladrão Sindicalista “Lula”. Assume o Governo a terrorista corrupta de esquerda, Dilma Rousseff.

2013 – Acontece no Brasil, em junho, o fenômeno que EU chamei de “torção à esquerda”. A Revolução Cultural no Brasil tenta se “aprofundar” atacando lojas, empresas, instituições públicas, depredando ruas e, no final, atacando o próprio Palácio do Planalto com o objetivo de obrigar Dilma a “Venezualizar” o Brasil. Os terroristas de ultra-esquerda ficaram conhecidos com “Black Blocs” e tinham apoio da classe “artística” do país. Dilma traz, em acordo com a Ditadura de Cuba, falsos médicos cubanos ao Brasil para tentar “acalmar” a Extrema Esquerda.

2014 – O PT rouba, com ajuda do atual Ministro Dias Toffoli, a eleição que havia sido vencida pelo senador corrupto usuário de cocaína e bandido do PSDB, Aécio Neves. Dilma continua no Governo. Economicamente o país está destruído. Fundamentalmente isso aconteceu via “empréstimos do BNDES” feitos para países controlados pela Esquerda na América Latina e no Mundo. Inicia-se uma investigação da Polícia Federal contra esquema de fraudes dentro da maior empresa estatal do país: a PETROBRAS. O esquema fica conhecido como PETROLÃO. Acusado de “agredir uma médica” dentro de um Hospital Federal controlado pelo PC do B, EU perco meu emprego.

2015 - “Movimentos de Rua” e “Redes Sociais”, além da Operação do Ministério Público e Polícia Federal que ficou conhecida como “Lava Jato”, fornecem a uma Organização Criminosa conhecida como “PMDB” os elementos para DERRUBAR o Governo Comunista de Dilma Rousseff.

2016 – A população brasileira se divide entre os que acreditam na Operação Lava Jato e na “Democracia” para acabar com a Organização Criminosa e um pequeno grupo que implora às Forças Armadas (entre eles EU MESMO) por uma Intervenção Militar. Olavo de Carvalho diz na Internet que “todo intervencionista é louco ou filho da puta”. Milhões de brasileiros passam a se manifestar nas ruas aos domingos e usando a camiseta da Seleção Brasileira de Futebol.

Dilma é derrubada e o Brasil passa ao planeta a ideia mentirosa de que isso foi feito pela “vontade popular”. A Organização Criminosa do PMDB assume e continua cometendo exatamente os mesmos crimes que eram cometidos pelo PT. Ela, PMDB, já fazia parte do esquema antes de assumir o Governo. Assume o Governo do Brasil um marginal conhecido como Michel Temer que, mais tarde, será preso pela Operação Lava Jato.

2018 – O líder comunista “Lula” é preso pela Operação Lava Jato. O prestígio do juiz que o prendeu violando, numa interpretação positivista e garantista da Constituição, praticamente TODAS as Leis do Código de Processo Penal e Código de Ética da Magistratura, mais tarde é capitalizado por Bolsonaro que o chama para o Governo no cargo de “Ministro da Justiça” para “aquietar seus eleitores”. O nome do juiz federal é Sérgio Fernando Moro.

2019 – A população brasileira elege, com quase 58 milhões de votos, o Deputado Federal e ex-capitão de exército, pai de senador corrupto e Miliciano Evangélico – Jair Messias Bolsonaro. A esquerda mundial, latino-americana e a imprensa comunista se unem para derrubar o novo Presidente. Bolsonaro tem apoio, além da população brasileira, de boa parte das Forças Armadas e do ex-filósofo, agora filósofo de aluguel e católico fanático, Olavo Luís Pimentel de Carvalho.

Bolsonaro faz acordo com a Organização Criminosa que controla o STF e sua parte dentro do Congresso que ficou conhecida como “Centrão”. O Presidente toma tal atitude com objetivo de salvar seu filho Senador Corrupto, Flávio Bolsonaro. Em troca do favor, o STF obtém de Bolsonaro e da parte do Exército Brasileiro que o apoia, a promessa de não interferir com o fim da Operação Lava Jato e a libertação de Lula.

Parte da população brasileira, dessa vez muito maior, volta a falar em “um cabo e um soldado” com objetivo de pedir, novamente, às Forças Armadas uma Intervenção Militar. Antigos intervencionistas de 2016 já não confiam mais nas Forças Armadas.

Foi “só” isso que aconteceu no Brasil. O resto é mentira ou fanatismo político da Esquerda ou da Direita.

Milton Pires é Médico. Editor do Ataque Aberto.

8 comentários:

Vanderlei Lux disse...

Melhor avaliação dos últimos 16 anos de Brasil!

O PT nunca saiu do poder, só o arrendou, por um 'tempo'.

O Bozonaro (sim, já não tenho mais 'papa na língua' para chamar esse traidor de Bolsonaro) 'vendeu' a conservação do seu cargo e o dos filhos em troca da continuidade da roubalheira, apesar de toda a propaganda militante em contrário.

Anônimo disse...

Atacou quase todo mundo; só faltou (pra ganhar um emprego num futuro governo Doria/FHC) elogiar e reverenciar o FHC.

Unknown disse...

Palavras são palavras, nada mais que palavras...Às armas, cidadãos!

Anônimo disse...

Grande!!! Nao e preciso usar...o tempo dira.
Esta escrito!!!

Mau

Anônimo disse...

Esse texto é o que um tucano isentão escreveria!

sergio soares disse...

Mais um infeliz que só fala merda;com uns rompantes de loucura.Deve ser seqüela psicológica do que lhe fizeram no hospital em que trabalhava.Suas notas são cheias de incoerêencia.

Anônimo disse...

Excelente resumo. Coaduno com todas palavras. Emílio BH.

Anônimo disse...

Excelente resumo. Coaduno com todas palavras. Emílio BH.