terça-feira, 31 de dezembro de 2019

Otimismo com dúvidas para além de 2020



Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net
Siga-nos no Twitter - @alertatotal

Pelo menos 25% dos entrevistados em uma recente pesquisa Ibope se disseram “otimistas” com o Brasil. Em novembro, os “otimistas” eram 19%. Os “deuses” do mercado seguem nesta mesma vibe, apostando que a economia brasileira deverá crescer entre 2% e 3% no ano de 2020. Também otimista, o governo Bolsonaro aposta na recuperação econômica para obter bons resultados na eleição municipal de outubro/novembro.

O ministro-chefe da Secretaria de Governo de Bolsonaro, Luiz Eduardo Ramos, também um otimista e flamenguista fez uma previsão muito além de 2020 ao jornal Correio Braziliense: “A economia está dando sinais e, realmente, havendo a melhora esperada, o presidente é favorito para 2022. Apesar de todas as dificuldades e em que pese, às vezes, dizerem que ele é impopular, é um candidato fortíssimo. Independentemente de polarização e de nomes de centro, tem grandes chances de ser reeleito”.

O ano de 2020 começa amanhã, mas estamos muito longe para as especulações sobre a eleição presidencial de outubro de 2022 – mesmo mês do vencimento da renovação das principais emissoras da Rede Globo. Muitos analistas, pela leitura de agora, prevêem a polarização entre Jair Bolsonaro e algum candidato da esquerda (do PT ou do PC do B). Outros preferem apostar e acreditar na possibilidade de que uma candidatura de centro se viabilize.

A sorte ou azar estão lançados... As apostas foram feitas... Petelândia e esquerdopatas afins, bem como outros inimigos de Bolsonaro, vão torcer pelo fracasso econômico. No entanto, a realidade pode produzir um resultado diferente. A economia já apresenta sinais de melhora. A dúvida é se o crescimento terá consistência para cobrir a gastança estatal e pagar as dívidas persistentes. Politicamente, o que vale é a percepção de melhora sentida pelas pessoas (ops, eleitores).

Vale a pena prestar atenção no que escreveu o economista Affonso Celso Pastore, em recente artigo: “O Brasil ainda não está livre de um retorno da dominância fiscal. Aprovamos uma reforma da Previdência e o governo tem um diagnóstico correto, mas, se outras reformas não se seguirem, cairá por terra o sonho da retomada do crescimento. Não tenho dúvidas de que a queda da inclinação positiva da curva de juros deve muito menos ao que já foi atingido na consolidação fiscal do que ao que se espera que ainda seja atingido. O que gerou o aplainamento da curva de juros foi a expectativa de que a política monetária conta, agora, com o suporte de uma âncora fiscal, entendida como um conjunto de regras que impeçam o retorno da dominância fiscal. Sem esta âncora fiscal, a curva de juros voltará a se inclinar, e o sonho de ter os investimentos financiados por empréstimos de longo prazo a juros baixos irá por água abaixo”.

Pastore acrescenta: “Não são necessárias apenas novas leis ou PECs. É preciso que haja mecanismos institucionais que obriguem o seu cumprimento. O cumprimento dessa condição não está nas mãos do Banco Central, e sim do Congresso, do poder Judiciário e da sociedade civil”.

Agora, a vida parece bem mais amarga para um Supremo Tribunal Federal com 39% de reprovação e para um Congresso com 45% de avaliação ruim ou péssima – segundo pesquisa Datafolha. Os errados terão de suportar a pressão – que precisa aumentar, para a correção de rumos. Tudo vai dar certo? Eis a questão...

Futurologia é muito legal... Mas vamos deixar para brincar disto em 2020... Feliz ano novo... Feliz década nova...


As coisas estão mudando... O sorteio da Mega Sena da Virada, que pagará R$ 300 milhoes, será nos estúdios da Rede Globo... Será este o sinal de uma nova boa relação com o governo Bolsonaro? Ou apenas uma bondade comercial da Caixa?
 
Colabore com o Alerta Total

Jorge Fernando B Serrão

Itaú - Ag 9155 cta 10694 2

Banco do Brasil - Ag 0722-6 cta 209.042-2

Caixa (poupança) - 2995 013 00008261-7





Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

Jorge Serrão é Editor-chefe do Alerta Total. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.  A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Apenas solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 31 de Dezembro de 2019.

Nenhum comentário: