sábado, 25 de janeiro de 2020

Três patriotas tratados como bandidos


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Félix Maier

Para sorte de todo o povo chileno, o general Augusto Pinochet salvou o país de iminente assalto comunista, orquestrado diretamente por Fidel Castro junto a Salvador Allende. Hoje, os chilenos só falam sobre as mais de 3.000 mortes ocorridas durante o governo Pinochet, esquecendo que poderiam estar subjugados ao comunismo como ocorre hoje na Venezuela, depois de um genocídio sem par nas Américas.

O mesmo ocorreu com a Espanha, salva pelo general Francisco Franco, em guerra contra os comunistas, apoiados por brigadistas de todo o mundo, inclusive do Brasil, como Apolônio de Carvalho, metido também na sangrenta Intentona Comunista de 1935. Hoje, Franco está sendo esquecido, seu nome é retirado de logradouros públicos, até seus restos mortais foram tirados de um memorial dos caídos. Puro revanchismo comunista, querendo reescrever a História à sua imagem calhorda.

No Brasil, Médici foi fundamental para destruir o terrorismo de esquerda. Por isso, a esquerda revanchista não cansa em retirar seu nome de avenidas e praças. Antigos terroristas, quais virginais vestais (grávidas), fizeram vencer a narrativa da tortura e dos assassinatos, e de perseguição política, para receber polpuda indenização de FHC, Lula e Dilma. Como aidéticos e cancerosos, nem imposto de renda esses vagabundos pagam sobre os ganhos mensais - a tal Bolsa Terrorista que já consumiu bilhões de reais.

Não deveria causar surpresa a ninguém ao ver como a mídia mundial, sequestrada e adestrada pela esquerda, demoniza esses três patriotas.

Félix Maier é Capitão reformado do EB.

2 comentários:

Anônimo disse...

🇧🇷 Guerra cultural apagam a memória de povos com mentiras, nós brasileiros devemos seguir o exemplo da Polônia católica e criminalizar o comunismo ☭ em nossas fronteiras. 🇧🇷 São apátridas e satanistas.

Anônimo disse...

Falha nos estudos de psicologia social e raciocínio dialético: nenhum desses militares estava preparado para esse tipo de ataque sorrateiro e de longo prazo, e muitos como o general Santos Cruz aparentemente não estão até hoje.