sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020

UNE e PC do B exultam de alegria



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Félix Maier

Graças a Rodrigo Maia, que fez conchavo com o PCdoB, a MP que trata da carteira estudantil grátis por aplicativo irá caducar neste final de semana. Foi um agrado do Porquinho Chileno aos pelegos da UNE, ao não colocar a matéria em votação. A UNE havia acusado o Governo Bolsonaro de "retaliação", por motivos ideológicos. Dessa forma, as entidades estudantis vão voltar a ter direito de cobrar pela emissão das carteiras, de modo a embolsar milhões de reais por ano.

Assim, resta aos estudantes correr atrás, até o dia 16/02/2020, para ter o documento gratuito pelo menos neste ano. Nova MP sobre o assunto só pode ser apresentada em 2021.

Pior de tudo: a MP sequer passou pela Comissão regulamentar, ou seja, sequer foi analisada. Vai ser jogada direto na lixeira sem ao menos os deputados terem aberto os trabalhos para discutir o assunto. 

A culpa não é só do Botafogo da Odebrecht, mas também do governo Bolsonaro, que fica jogando MPs e PLs no ar, do tipo "se colar, colou, se não colou, eu fiz minha parte". Não basta botar os "filhos" no mundo, é preciso cuidar deles, correr atrás dos pirralhos, dar alimentação e cuidados de saúde, para que não morram pelo caminho. 

Ora, é obrigação do governo federal ter uma articulação forte junto ao Congresso Nacional, para brigar pela aprovação de projetos encaminhados ao Parlamento - os tais "filhos" -, fazer um trabalho direto, corpo-a-corpo, permanente, junto aos congressistas. Sem essa ação de presença e convencimento, nada avança e é derrota em cima de derrota, como vem ocorrendo com muita frequência. E a "filharada" de Bolsonaro mais morre do que sobrevive.

Afinal, quem é esse interlocutor político do governo federal junto ao Congresso Nacional? Existe ou não existe essa pessoa ou grupo de pressão? Se existem, são inoperantes e merecem perder o posto, por sua total ineficiência nesse importante cargo.

Urge o governo Bolsonaro rever essa sistemática política, de modo a trabalhar harmonicamente com o Congresso Nacional. Do contrário, os presidentes da Câmara e do Senado vão ser os reais protagonistas das ações governamentais, tornando Bolsonaro uma mera rainha da Inglaterra. E transformando Rodrigo Maia em Primeiro Ministro.

Como denunciou o jornalista Alexandre Garcia  (https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=2747565108806586&id=100006593716644), a perda ainda maior e mais grave do poder do Executivo pode começar no dia de hoje, quando o Congresso começa a analisar a derrubada de vetos presidenciais, de modo que Bolsonaro tenha ainda menos poder de manobra sobre o orçamento federal. Pode ocorrer o caso de Bolsonaro só poder liberar verbas com a aprovação do Relator do Orçamento, ficando manietado e refém do Congresso, restando-lhe míseros trocados para tocar as obras de que o Brasil tanto precisa.

Félix Maier é Capitão reformado do EB.

3 comentários:

sergio soares disse...

Seu capitão,o que falta são militares não-positivistas(o que parece raro no Brasil) para ajudarem ,com a FORÇA ,os civis patriotas a fazerem com que os mais de 80% dos congressistas paguem por seus crimes.Esse positivismo desde o início da república ,principalmente do exército, é o que mata e asfixia o Brasil.

adilson disse...

Senhor capitão assim vejo.O quê ou quem coagia e forçava os ilustres, magnânimos entes supremos na direção do combate a corrupção?Eu creio que seria o grupo comandado pelo senhor Gal Villas Boas,nunca ficou claro isso,mas aposto nisso.E o que aconteceu ao após tanto tempo sob comunistas,conseguirmos colocar alguém que com seus defeitos,nunca,nunca mesmo ofendeu os militares,pelo contrário,os defendia mesmo quando estes não mais se importavam com isso!Eu vi,de forma solitária,levando bordoadas de todos os lados,rotulado como reacionário,na galhofa neutralizado.Vi um militar das antigas ser cuspido,encurralado por essa gentinha esquisita,que normalmente com um sopro se desmancham e no entanto autorizadas,agiam como fascistas diante de presa inerte.Nao vi reação alguma eficaz!Me corrija se estiver equivocado!Como agiram ao prenunciarem,sob ótica dos vermelhos,mídia e meios vermelhos,que a família teria problemas por proximidade com ex militares,ex policiais,que por circunstâncias,enveredaram no crime,como agiram? Observei que tinham outro enfoque ao se depararem com um capitão reformado no comando.A princípio não assimilaram e isso deu brecha para os inimigos, deixou no quase sozinho diante de abutres.Não fosse população sair às ruas em 25, não me recordo mês,fragilizado desnecessariamente,seria alijado.Isto vi acontecer e corrija se discordar.A pergunta: não foram esses atores que assim agiram?Como exigir que ele,nas circunstâncias impostas,diante do quadro caótico deixado por ladrões, não se vire com o quê tenha e nessa realidade? Até que se sai muitíssimo bem até aqui,por méritos dos que permaneceram ao seu lado adverso,hostil, árido e dele!Senhor capitão,o país tem que escapar dessa armadilha e os inimigos,com nosso dinheiro roubado,querem reverter ao estado anterior.Todos os envolvidos têm que pensarem somente nisso e numa situação mais cômoda posterior,divergir!Cordiais!

Félix Maier disse...

O trabalho de Bolsonaro e seus ministros é gigantesco, depois de ter recebido essa terra arrasada pelo PT.
Pior de tudo é ver um Congresso Nacional que não ajuda em nada.