quarta-feira, 25 de março de 2020

Quaquaquífero Tupiniquim



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Em primeiro lugar, quero propor un neologismo para definir a situação atual.

Quaqua significa riso; o sufixo ífero lembra o virus mortífero. Já a palavra tupiniquim designa a tribo de Pindorama que pautou (e ainda pauta) o comportamento de nossa classe política.

Um sábio disse certa vez: “Turismo no Brasil é ver um dar com o tacape na cabeça do outro”.

Os atuais engodovernadores se dividem em duas classes: uns com o rabo preso, outros com o rabo solto.

O do rio de nojeira nem da água cuidou; a população bebe merda encanada.

O da desvairada aglomeração bandeirante está, no mínimo, delirante.

Os outros bocós não são dinos, digo dignos, de nota.

Quase todos fazem parte da Vanguarda do Atraso.

Lídimos pupilos de Odorico Paraguaçu estão loucos para enterrar a nossa fictícia democracia nos cemitérios recém construídos (às pressas) com o que sobrou dos recursos das faraônicas obras da Copa e das Olimpíadas.

Aliás nossa carta magna anda pior que os papeluchos do Jogo do Bicho (atualmente tirados em uma maquininha igual à de cartão de crédito/débito). Não vale o que está escrito!

Pior que o virus chinês é o judas ciário. Mais traidor que o Iscariotes.

Enquanto não houver empalamento em praça pública, esqueçamos de futuro melhor.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

2 comentários:

Anônimo disse...

De novo estou plenamente de acordo com o artigo. Nos só vamos ficando cansados de enxugar gelo e essas pessoas querem nos vencer pelo cansaço.

Jean disse...

Realmente política é um assunto muito complexo. Mas parabéns pelo seu site, amigão! Muito sucesso.