sexta-feira, 17 de julho de 2020

Fadiga de Material



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

É preciso que alguém diga: tudo sendo empurrado com a barriga.

Enquanto urubus de uma figa rasgam a Constituição (e ninguém liga) relembremos uma frase antiga: Corruptissima republica plurimae legis.

“É uma máxima latina atribuída a Tácito, historiador e político romano. Significa "As leis são muitas quando o Estado é corrupto", ou, mais comumente, "Quanto mais corrupto o Estado, maior o número de leis”.

Não há intriga que encha do povo a barriga.

As “otoridades” também se esquecem da lição quinhentista: “Toda república corrupta termina em principado” (por governo forte).

Não é o caso de nos preocuparmos com a Economia. A grandeza do Brasil e o seus laboriosos filhos em pouco tempo, pô-la-ão nos trilhos.

A coisa alarmante é o mau exemplo impune dos vândalos que destroçaram propositalmente a Educação de nossas crianças e jovens.

Sou um admirador de nossas Forças Armadas mas estou perplexo com sua inação.

Quantos mais precisarão morrer por omissão de socorros praticado por imperfeitos e desgovernadores que negam aos enfermos o tratamento precoce com cloroquina ?

A paciência dos patriotas está dando sinais de fadiga.

Nossa bandeira, preferimos mil vezes vê-la rota no campo de batalha que servir nos de mortalha numa capitulação sem luta.

Manter traidores, corruptos e/ou vagabundos em altos cargos nos serve para quê ? Senhores generais, às armas !

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

5 comentários:

Vanderlei Lux disse...

Mantiqueira continua um incorrigível romântico! O amor platônico do mesmo pela Onça felina é como aquele clássico francês "Le Rouge et le Noir" (O Vermelho e o Negro) de Stendhal: só dor e sofrimento.

Mantiqueira é como o personagem Julien Sorel do livro citado: muita ousadia e ambição em querer a atenção de tão nobre criatura (a Onça). Assim como Julien, Mantiqueira se esquece de que a felina teve origens na nobreza. Ela não costuma ouvir as lamúrias que vem de baixo.

Assim como Julien, que sonhava com o exército de Napoleão, Mantiqueira sonha com o exército brasileiro marchando sob as ordens de algum general do tipo Olímpio Mourão Filho.

Quem sabe né Mantiqueira? Quem sabe...

aparecido disse...

Os canhotos estão tão atrevidos que vão indo alegremente ao precipicio sem perceber...igualmente aos juizes e procuradores superiores...governam o pais mas não aceitam a responsabilidades de seus atos de governo...e o bichinho mata em todo o mundo mas aqui o bichinho faz genocidio......e a responsabilidae do tal genocidio náo é de quem colocou o bichinho em circulação, mas do presidente do pais agredido por ele...mais parecem as tropas napoleonicas e depois as alemãs na Rússia.. os generais russos recuaram para dentro de seu imenso pais e deixaram as tropas avançarem até o ponto em que não podiam mais voltar...kkk do jeito que está brevemente os atos de nosso PJ poderão ser colocados pendurados nas paredes de toaletes...Com seus rasos conhecimentos juridicos nossos deuses estão armando arapucas para eles masmos...Veja o caso daquele que vai daqui a pouco o chefe deles... disse que a lei manda no canhão...e qualquer estudante de direito aprende na primeira semana do curso que as leis são uma concessão das armas para governar um pais...se não funcionarem o canhão faz o serviço.. é assim em qualquer lugar do mundo onde o homo sapiens governa...e os deuses não sabem ????

aparecido disse...

Os canhotos estão tão atrevidos que vão indo alegremente ao precipicio sem perceber...igualmente aos juizes e procuradores superiores...governam o pais mas não aceitam a responsabilidades de seus atos de governo...e o bichinho mata em todo o mundo mas aqui o bichinho faz genocidio......e a responsabilidae do tal genocidio náo é de quem colocou o bichinho em circulação, mas do presidente do pais agredido por ele...mais parecem as tropas napoleonicas e depois as alemãs na Rússia.. os generais russos recuaram para dentro de seu imenso pais e deixaram as tropas avançarem até o ponto em que não podiam mais voltar...kkk do jeito que está brevemente os atos de nosso PJ poderão ser colocados pendurados nas paredes de toaletes...Com seus rasos conhecimentos juridicos nossos deuses estão armando arapucas para eles masmos...Veja o caso daquele que vai daqui a pouco o chefe deles... disse que a lei manda no canhão...e qualquer estudante de direito aprende na primeira semana do curso que as leis são uma concessão das armas para governar um pais...se não funcionarem o canhão faz o serviço.. é assim em qualquer lugar do mundo onde o homo sapiens governa...e os deuses não sabem ????

Sérgio Alves de Oliveira disse...

Cheguei a assinar a "Lex",que reproduzia todas as leis e atos normativos federais,durante vários anos. Até 1964,saia publicado um (1) volume a cada ano. Após março de 64,passou a ser,em média,4 volumes ao ano,ou seja,quatro vezes mais. Era a tecnocracia agarrada no pescoço dos militares.Creio que atualmente seriam necessários mais que o dobro,ou seja,8 volumes,de tantas são as leis e atos administrativos baixados por qualquer autoridade de "merda". Na qualidade de operador do direito,que abandonou a advocacia por "nojo" dessa Justiça "porca",especialmente em relação aos tribunais superiores de Brasilia,garanto-lhe,Professor Mantiqueira,que mesmo se "atualizando" nas leis durante as 24 horas do dia,essa "carga horária" ainda seria insuficiente para os operadores do direito ficarem em dia com as leis. E não sobraria nenhum minuto para "trabalhar". Vossa Excelência tem inteira razão. A tempestade de leis do Brasil só emperra o desenvolvimento e deixa a corrupção livre.Minha esperança é que algum dia a sociedade brasileira acorde e faça a "grande fogueira"...de leis !!!

Anônimo disse...

Capitão Durval Ferreira explicou várias vezes que o ordenamento jurídico só pode ser suspenso por ordem do povo às suas FFAA; que elas reconhecerão o apelo popular quando milhões forem para a frente dos quarteis, mostrando inequivocamente unidade de propósito. Enquanto isso não acontece, elas são obrigadas a cumprir a lei vigente; de outro modo, não seriam FFAA, mas milícias, como são atualmente na Venezuela.


[Se você não vai para a frente do quartel, não tem direito de reclamar das FFAA. Vocês não saem de casa, não vão se manifestar, mas cobram de quem cumpre a lei.]

Terça Livre, STF etc., e suas coincidências (Durval Ferreira)
https://www.youtube.com/watch?v=xuD4w0q3aU