sexta-feira, 1 de janeiro de 2021

Bolsonaro melhorou o País?



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Sérgio Alves de Oliveira

É preciso que o povo brasileiro se liberte da maior de todas as mentiras “políticas” que lhe incutiram no cérebro desde o primeiro dia de vida.                                                                    

Dentre  tantas outras, certamente a maior de todas as mentiras que lhe contaram  é a de que os brasileiros estariam vivendo numa “democracia” (sic,sic,sic).

 

Mas essa é uma inverdade “deslavada”. E é uma mentira porque ao invés de democracia, o que o povo  vive na verdade é a ditadura da “patifaria” política infiltrada no poder, que formalmente - porém só no “papel” - possui os principais traços de uma  democracia teórica, mas  na essência não tem absolutamente  nada de democracia, sendo por isso  mais prejudicial ao povo  do  que qualquer outro tipo de ditadura formal e assumida. Por isso a ditadura disfarçada de democracia é a pior de todas.

 

Ao contrário das “outras”, essa ditadura  tem a capacidade de enganar e perpetuar-se no poder, ”democraticamente”, com o “aval” do povo.

Mas as instituições públicas têm fundamental papel nessa “tramoia” política. O órgão máximo da Justiça brasileira, por exemplo, o Supremo Tribunal Federal, não “escapa” dessa verdadeira fraude institucional, chegando ao cúmulo  de  nomear um “ditador”, dentre os seus pares, que faz uso de absurdos  “inquéritos” para “inventar”, investigar, acusar,processar, julgar ,e apreciar os   recursos, mandando  prender quem bem lhe aprouver, sem direito à defesa, principalmente por alegados  “ataques” à “sua” concepção deturpada de “democracia”.

 

“Mexer” com a  democracia na concepção “corrompida” de “Suas Excelências”, sempre é  um crime “horrendo”.O maior deles.  Apesar disso,quero que saibam  do absoluto desprezo que tenho por essa  “sua” (pseudo)democracia, por esse “lixo”, que tanto defendem, chegando a “endeusá-la”, que porém não é, nunca foi, e jamais será uma democracia de verdade. E tem mais: se me fosse dada essa  oportunidade, eu ”cuspiria” na cara dessa “democracia” que eles tanto defendem, e também na sua lei maior, da qual são os “guardiões”,mais fiéis que “cães-de-guarda”, ou seja,a constituição de 1988, que mais fazem do que respeitam, que não passa de um manual onde se concentra a origem de todos os males políticos que afligem a sociedade brasileira,produto da sua maldita  oclocracia,”gestada”  pela esquerdalha nos porões do Regime Militar.                                                                                                                                     

 

Nessa prática  volta-se ao passado  “sofista”.  Da Antiga Grécia. Época de domínio dos grandes delinquentes e corruptores do pensamento. Onde   o maior de todos os crimes era falar ou escrever  a verdade , considerado  crime mais grave do que matar, roubar  ou estuprar, que inclusive foi o “crime”(falar e verdade) atribuído ao  filósofo Sócrates, o maior combatente dos sofistas,condenado à morte por  ingestão  de sicuta.

 

Por isso a propalada “democracia” com a  qual os contumazes delinquentes da política enchem o peito para validar as suas ascensões na política ,não é, nunca foi, e jamais será uma verdadeira democracia. Porque é uma democracia deturpada,degenerada, corrompida,fraudada,equivocada. E abriga muita gente que se diz “democrata”, porém não passa de “oclocrata”. São os “trapaceiros” da democracia.

 

Em “Política”, Aristóteles classificava  as formas “puras” de governo em “monarquia”, ”aristocracia” e “democracia”. E as formas “impuras”, em “tirania”,”oligarquia”, e “demagogia”,que seriam,respectivamente,na ordem citada,corrupção das formas puras. 

 

Mas foi  Políbio (203 a.C/12 0 a.C) ,geógrafo e historiador grego,quem substitui a “demagogia” (corrupção da democracia) preconizada por Aristóteles pelo que ele chamou de OCLOCRACIA, acrescentando a esse modelo diversos outros vícios da democracia,além da “demagogia”,como a a corrupção na política, por exemplo.. Segundo Políbio, a oclocracia seria uma espécie de democracia meramente formal, desprovida de “substância”,”essência”, praticando-a a massa carente de consciência política amadurecida, ingênua, ignara, alienada, que troca o seu voto e a sua vida por um mísero prato de comida, portanto presa fácil dos trapaceiros políticos, hábeis na arte de convencer, enganar, e obter os seus “votos”, como fora na época dos  sofistas.

 

Alguém continua a ter qualquer dúvida que o regime político brasileiro não é nenhuma democracia, porém a OCLOCRACIA?

 

Talvez algumas frases deixadas por grandes pensadores  possam  ajudar no desvendamento das questões que estamos suscitando. Joseph-Marie de Maistre,filósofo  francês do Séc. 18,por exemplo,deixou imortalizada a frase: ”cada povo tem o governo que merece”. Nelson Rodrigues,grande pensador brasileiro,por seu turno,escreveu (1) “a maior desgraça da democracia é que ela traz à tona a força numérica dos idiotas,que são a maioria da humanidade”, e (2) “Os idiotas vão tomar conta do mundo. Não pela capacidade,mas pela quantidade. Eles são muitos”.

 

Na verdade não questiono a  validade da democracia verdadeira,que certamente ainda é o melhor modelo político em prática no mundo. Mas no futuro deve surgir algo melhor, ainda não pensado pelas gerações que vivem e já viveram. Questiono, isso sim, a deturpação,a degeneração,a corrupção,os “desvios” nocivos do modelo democrático em tese,desde o momento em que as “maiorias” decisivas com deficiências democráticas passam a eleger  a pior escória da sociedade para governar e fazer as leis. Questiono ,portanto,a “oclocracia” em prática no Brasil, equivocadamente   chamada de “democracia” !!!

 

Como   considerar saudável e verdadeira  uma “democracia” que “vomitou” tipos como Jânio Quadros/João Goulart, José  Sarney, Collor de Mello/Itamar Franco, FHC,um Lula da Silva, e  Dilma Rousseff/Michel Temer? Será que esse “lixo” político teria sido eleito numa verdadeira democracia?

 

E a situação de Jair Bolsonaro ,que governa o Brasil  desde 1º de janeiro de 2019,como fica?

 

Sem dúvida, mas por motivos diferentes, Bolsonaro não escapa da tragédia política “democrática” que massacra o Brasil desde a Proclamação da República, em 1889. Dentre os vícios que afetam a democracia, que para Aristóteles era a “demagogia”, incorporada na “oclocracia” por Políbio, Jair Bolsonaro “dá de relho” em todos os outros. Nunca houve presidente tão demagogo no Brasil. E é uma demagogia “barata”, invariavelmente fotografada, filmada e  distribuída à imprensa por um bando de “puxa-sacos”.

 

E apesar de possuir alguns  méritos,parece que o seu órgão pensante principal não é o cérebro. É a “língua”. Sai tanta asneira da sua boca que passo a se duvidar do real conteúdo do cérebro. Além disso, preocupa muito a defesa intransigente que ele faz da sua família “real”, dos seus 3  filhos “trambiqueiros”, e da necessidade obsecada de declarar-se a cada minuto que é “honesto”. Quem é honesto não diz isso a todo o momento. E Lula até concorre “parelho” com Bolsonaro nesse tipo de afirmação.

 

Por tudo isso vejo com tristeza e muita clareza o perfeito enquadramento do Brasil na deturpação da democracia,onde ela passa a ser comandada pela camada “idiota” do eleitorado, e da patifaria política,nas visões de Jean-Marie de Maistre, e Nelson Rodrigues.

 

Mas Lula tem razão  quando diz que Bolsonaro não teria a coragem que a Dilma teve. Estivesse  a Dilma agora no lugar do Bolsonaro, certamente ela não titubearia e teria coragem  em “detonar”a intervenção militar do artigo  142 da CF.

 

Mas a Dilma não precisou decretar a “intervenção”. Na sua época, os Três Poderes trabalhavam na plena “harmonia” do “toma-lá-dá-cá”. No início Bolsonaro não queria o “toma-lá-dá-cá”, nem teve a coragem  de invocar o “142” para  governar, restando-lhe acomodar-se nesse “troca-troca” de favores que antes tanto combatia. Para isso, não titubeou um só segundo em entregar a alma do seu povo ao diabo, que será o preço pago para que tente a sua reeleição em 2022.

 

Por isso o governo militar “meia-sola” do capitão Bolsonaro foi torpeado pelos seus inimigos, sem que reagisse à altura do necessário,conseguindo até manchar perante as novas gerações que não vivenciaram essa época,a imagem dos excelentes governos do Regime Militar, de 1964 a 1985,cujas fantásticos feitos ficaram “congeladas” desde então. A esquerdalha que acampou no poder após 1985 conseguiu quebrar o Brasil, moral, política, econômica e socialmente. Nesse período roubaram 10 trilhões de reais, valor superior ao PIB brasileiro.

 

Sérgio Alves de Oliveira é Advogado e Sociólogo.

5 comentários:

Anônimo disse...

"""É preciso que o povo brasileiro se liberte da maior de todas as mentiras “políticas” """

O povo brasileiro já sabe disso a décadas. Desde a "redemocratização", o povo escolhe o "menos pior".

Ai vem um "formador de opinião" desses, tentando inventar a roda. A sua função (já que você se diz experto/formador de opinião) deveria ser de dar ideias de como o povo fugir disso (falsa democracia) que você só descobriu agora.

PS: Já em 2004; uma "favelada" me disse: "Filho, não brigue por causa de eleição, não existe diferença entre esse lula e o Serra/FHC".

Anônimo disse...

Sempre preciso e com textos bem escritos. Parabéns. Estaremos sempre na vanguarda d qqr coisa inútil para nos entreter e desvirtuar dos propósitos q deveríamos defender. Povo risonho, mandantes enfadonhos. Aos q aqui convivem não eh fácil a tarefa. Porém, não podemos desistir de nossa existência e incumbências. Vivamos aqui e agora com renovado espírito d bondade. Porquê? Ora, pois, a verdade É a bondade. A guerra q travamos eh longuíssima. Arroubos autoritários de lado a lado não vai modificar nada em qqr prazo razoável. Eu estou lutando todos os dias, d casa em casa, de rua em rua.
Sabendoq nada receberei e q.pouco mudarei porque o momento não eh propício. Mas... Em algum momento mais além algo pode frutificar (muitas baboseiras passarão, a bondade passarinho). Um dia todas essas ideologias e religiões estúpidas, desonestas e desagregador as, enquanto verdadeiros apriscos de imberbes se irão e a nova razão trará luz

Anônimo disse...

... eleestah Lah para sair esse ano e assumir o cavalão...
Sempre os mesmos. Desde o início era nítido. Nada mudará...

Almanakut Notícias - São Paulo - Brasil disse...

AS GRANDES POTÊNCIAS PASSARAM POR CATÁSTROFES DEVASTADORAS, GUERRAS MUNDIAIS E REVOLUÇÕES SANGRENTAS.

O QUE FALTA PARA O BRASIL PEGAR NO TRANCO E AVANÇAR DE VEZ?

Chauke Stephan Filho disse...

A "democracia" brasilesa é uma tragicomédia.