segunda-feira, 25 de janeiro de 2021

Vale toda pressão pelo acordo por Brumadinho



Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Siga-nos no Twitter e Parler - @alertatotal

Neste 25 de janeiro de 2021 completam-se dois anos da tragédia de Brumadinho. O rompimento da barragem da Vale matou 256 pessoas. Onze corpos seguem desaparecidos (dificilmente serão achados). A empresa se recusa a pagar entre R$ 28 bilhões e R$ 54 bilhões que o governo de Minas Gerais e o Ministério Público cobram de indenização. A mineradora tem menos de 10 dias para dar uma definição final sobre o que será pago, com ou sem acordo. Parece que a intenção é protelar, ganhar tempo. A Vale tende a acabar condenada em ações judiciais e arbitragens.

A empresa se defende: A Vale reconhece, desde o dia do rompimento, sua responsabilidade pela reparação integral dos danos causados.  A empresa tem prestado assistência às famílias e regiões impactadas, buscando restaurar a dignidade e meios de subsistência, seja através de ações diretas nas regiões, seja através de acordos individuais com famílias das vítimas e atingidos. Até o momento foram pagas cerca de 8.700 indenizações individuais. A Vale considera fundamental reparar os danos causados de maneira justa e ágil e tem priorizado iniciativas e recursos para este fim. A Vale continuará a cumprir integralmente sua obrigação de reparar e indenizar as pessoas, bem como de promover a reparação do meio ambiente, independentemente de haver condenação ou acordo. Até o momento, a empresa destinou cerca de R$10 bilhões para estes fins. A Vale reitera sua confiança no Poder Judiciário.

Tragédias ambientais acontecem e se repetem no Brasil. O problema é que o País não aprende com os erros. Continua péssimo, omisso, incompetente e, quase sempre, criminoso, nas ações de prevenção, conservação e preservação do meio ambiente. Também é medíocre a atuação em Defesa Civil. O suposto “socorro” só vem depois da tragédia ocorrida. Assim mesmo, tudo feito à moda desleixo, em um espetáculo dantesco de irresponsabilidade e insensibilidade com o ser humano, a principal vítima, e com a economia, impactada de forma destrutiva.

Por isso, uma solução para Brumadinho (mesmo que jamais consiga compensar por tantas vidas perdidas) é uma demanda imprescindível para uma sociedade que, ao menos na retórica, luta por Justiça e contra a impunidade. O Brasil tem de mudar!

Releia o artigo de Domingo:

Temos de parar com a autofagia institucional









Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

Jorge Serrão é Editor-chefe do Alerta Total. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.  A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Apenas solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. 


© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 25 de Janeiro de 2021.

7 comentários:

aparecido disse...

O virus covid 21 recém lançado e que ja ganhou passaporte em varios paises está adorando sangue vermelho.... até o 51 já pegou a sua parte e matou o virus atrevido...enquanto o laboratório de Whuan estiver aberto e funcionando haverá virus ANUAIS OU ATÉ SEMESTRAIS...O ocidente está a reboque dos acontecimentos pela primeira vez em muitos séculos... e os lideres ocidentais envergonhados perante seus povos com submissão total a politica assassina do dragão vermelho...e a industria de vacinas faz sua corrida do ouro com um valetudo impressionante.. valendo até incendiar a fabrica do concorrente...

Loumari disse...

PAPA FRANCISCO - ANGELUS - Domingo, 24 de Janeiro de 2021

Biblioteca do Palácio Apostólico

Amados irmãos e irmãs, bom dia!

O trecho do Evangelho deste domingo (cf. Mc 1, 14-20) mostra-nos, por assim dizer, a «passagem do testemunho» de João Baptista para Jesus. João foi o seu precursor, preparou-lhe o terreno e o caminho: então Jesus pode começar a sua missão e anunciar a salvação já presente; a salvação era Ele. A sua pregação é resumida nestas palavras: «O tempo está cumprido, e o Reino de Deus está próximo. Arrependei-vos e crede no Evangelho» (v. 15). Simplesmente! Jesus não usava meias-palavras. É uma mensagem que nos convida a reflectir sobre dois temas essenciais: o tempo e a conversão.

Neste texto do evangelista Marcos, o tempo deve ser entendido como a duração da história da salvação realizada por Deus; portanto, o tempo “cumprido” é aquele em que esta acção salvífica atinge o seu ápice, a plena realização: é o momento histórico em que Deus enviou o seu Filho ao mundo e o seu Reino se tornou mais “próximo” do que nunca. O tempo da salvação cumpriu-se porque veio Jesus. Contudo, a salvação não é automática; a salvação é um dom de amor e, como tal, oferecido à liberdade humana. Quando falamos de amor, falamos sempre de liberdade: um amor sem liberdade não é amor; pode ser interesse, pode ser receio, muitas coisas, mas o amor é sempre livre, e sendo livre requer uma resposta livre: exige a nossa conversão. Ou seja, trata-se de mudar a nossa mentalidade - nisto consiste a conversão, mudar a mentalidade - e mudar a nossa vida: já não seguindo os modelos do mundo, mas os de Deus, que é Jesus, seguindo Jesus, como Jesus fez e como Jesus nos ensinou. Trata-se de uma mudança decisiva de visão e atitude. Com efeito, o pecado, especialmente o pecado da mundanidade que é como o ar, permeia tudo, e trouxe uma mentalidade que tende à afirmação de si mesmo contra os outros e também contra Deus. Isto é curioso... Qual é a tua identidade? Muitas vezes ouvimos dizer que se exprime a própria identidade em termos de “contra”. É difícil expressar a própria identidade no espírito do mundo em termos positivos e salvíficos: é contra si mesmo, contra os outros e contra Deus. E para esta finalidade não hesita - a mentalidade do pecado, a mentalidade do mundo - em usar o engano e a violência. Engano e violência. Vejamos o que acontece com o engano e a violência: ganância, desejo de poder e não de serviço, guerras, exploração de pessoas... Esta é a mentalidade do engano que certamente tem a sua origem no pai do engano, o grande mentiroso, o diabo. Ele é o pai da mentira, Jesus definiu-o assim.

Continua...

Loumari disse...

PAPA FRANCISCO - ANGELUS - Domingo, 24 de Janeiro de 2021

A mensagem de Jesus opõe-se a tudo isto, convidando-nos a reconhecer a nossa necessidade de Deus e da sua graça; a ter uma atitude equilibrada em relação aos bens terrenos; a sermos acolhedores e humildes para com todos; a conhecer-nos e a realizar-nos no encontro e no serviço aos outros. Para cada um de nós, o tempo em que podemos acolher a redenção é breve: é a duração da nossa vida neste mundo. É breve! Talvez pareça longo... Lembro-me que fui administrar os Sacramentos, a Unção dos enfermos a um idoso muito bom, muito bondoso, e naquele momento, antes de receber a Eucaristia e a Unção dos enfermos, disse-me esta frase: “A minha vida passou voando”, como se dissesse: acreditei que era eterna, mas... “a minha vida passou voando”. É assim que nós, idosos, sentimos que a vida voa. Acaba! E a vida é um dom do amor infinito de Deus, mas é também um tempo de verificação do nosso amor por Ele. Portanto, cada momento, cada instante da nossa existência é um tempo precioso para amar a Deus e para amar o próximo, e assim entrar na vida eterna.

A história da nossa vida segue dois ritmos: um é mensurável, constituído por horas, dias e anos; o outro é composto pelas fases do nosso desenvolvimento: nascimento, infância, adolescência, maturidade, velhice e morte. Cada vez, cada fase tem o seu valor e pode ser um momento privilegiado de encontro com o Senhor. A fé ajuda-nos a descobrir o significado espiritual destes tempos: cada um deles contém uma particular chamada do Senhor, à qual podemos dar uma resposta positiva ou negativa. No Evangelho vemos como Simão, André, Tiago e João responderam: eram homens maduros, tinham o seu trabalho de pescadores, tinham uma vida familiar... No entanto, quando Jesus passou e os chamou, «eles, no mesmo instante, deixaram as redes e seguiram-no» (Mc 1, 18).

Queridos irmãos e irmãs, prestemos atenção e não deixemos Jesus passar sem o receber. Santo Agostinho dizia: “Tenho medo de Deus, quando Ele passa”. Medo do quê? De não o reconhecer, de não o ver, de não o acolher

Que a Virgem Maria nos ajude a viver cada dia, cada momento como tempo de salvação, em que o Senhor passa e nos chama a segui-lo, cada um segundo a própria vida. E nos ajude a converter a mentalidade do mundo, a das fantasias do mundo, que são fogos-de-artifício, para a do amor e do serviço.


Continua...

Loumari disse...

PAPA FRANCISCO - ANGELUS - Domingo, 24 de Janeiro de 2021

Depois do Angelus

Caros irmãos e irmãs!

Este domingo é dedicado à Palavra de Deus. Um dos grandes dons do nosso tempo é a redescoberta da Sagrada Escritura na vida da Igreja a todos os níveis. Nunca como hoje a Bíblia foi tão acessível a todos: em todas as línguas e agora também em formatos audiovisuais e digitais. São Jerónimo, cujo 16º centenário da morte recordei recentemente, diz que quem ignora a Escritura ignora Cristo, quem ignora a Escritura ignora Cristo (cf. In Isaiam Prol.). E vice-versa, é Jesus Cristo, Verbo que se fez carne, que morreu e ressuscitou, que nos abre a mente para a compreensão das Escrituras (cf. Lc 24, 45). Isto acontece especialmente na Liturgia, mas também quando rezamos sozinhos ou em grupo, especialmente com o Evangelho e os Salmos. Agradeço e encorajo as paróquias pelos seus constantes esforços para educar para a escuta da Palavra de Deus. Que nunca nos falte a alegria de semear o Evangelho! E repito mais uma vez: tenhamos o hábito, tende o hábito de trazer sempre um pequeno Evangelho no bolso, na bolsa, para o poder ler durante o dia, pelo menos três, quatro versículos. O Evangelho sempre connosco!

A 20 de Janeiro, a poucos metros da Praça de São Pedro, um nigeriano de 46 anos, chamado Edwin, foi encontrado morto por causa do frio. A sua vicissitude acrescenta-se à de muitos outros desabrigados que morreram recentemente em Roma, nas mesmas circunstâncias dramáticas. Rezemos por Edwin. Que nos sirvam de advertência as palavras de São Gregório Magno que, perante a morte de um mendigo por causa do frio, afirmou que naquele dia não seriam celebradas missas, porque era como a Sexta-Feira Santa. Pensemos em Edwin. Pensemos no que este homem, de 46 anos, sentiu no frio, ignorado por todos, abandonado, até por nós. Rezemos por ele!

Amanhã à tarde, na Basílica de São Paulo fora dos Muros, celebraremos as Vésperas da Festa da Conversão de São Paulo, na conclusão da Semana de oração pela unidade dos cristãos, com representantes das outras Igrejas e Comunidades eclesiais. Convido-vos a unir-vos espiritualmente à nossa oração.

Hoje é também a memória de São Francisco de Sales, padroeiro dos jornalistas. Ontem foi difundida a Mensagem para o Dia Mundial das Comunicações Sociais, intitulada “Vinde ver. Comunicar encontrando pessoas onde estão e como são”. Exorto todos os jornalistas e comunicadores a “ir e ver”, até onde ninguém quer ir, e a dar testemunho da verdade.


Loumari disse...

Mensagem do Papa para a Assembleia Eclesial da América Latina e Caribe

https://www.youtube.com/watch?v=oiLe4oE6wZM

"Todos somos discípulos missionários em saída": com este lema é apresentada hoje a Assembleia Eclesial da América Latina e do Caribe, da Basílica de Guadalupe, na Cidade do México, onde o encontro será realizado de 21 a 28 de Novembro próximo. Em uma mensagem em vídeo, o Papa Francisco oferece seu acompanhamento com particular atenção ao povo de Deus e à oração.

Vatican News - Português

24.01.2021

Loumari disse...

Mensagem do Papa para a Assembleia Eclesial da América Latina e Caribe

https://www.youtube.com/watch?v=oiLe4oE6wZM

"Todos somos discípulos missionários em saída": com este lema é apresentada hoje a Assembleia Eclesial da América Latina e do Caribe, da Basílica de Guadalupe, na Cidade do México, onde o encontro será realizado de 21 a 28 de Novembro próximo. Em uma mensagem em vídeo, o Papa Francisco oferece seu acompanhamento com particular atenção ao povo de Deus e à oração.

Vatican News - Português

24.01.2021


ORAÇÃO: BENDITA VIRGEM MARIA DE GUADALUPE

Ó Virgem Imaculada, Mãe do verdadeiro Deus e Mãe da Igreja! Tu que neste lugar manifestaste como mostra de Tua clemência e compaixão para com todos aqueles que procuram em Ti protecção, ouve Mãe a oração que com filiar confiança dirigimos-te, rogando, intercede por nós ante Teu Amadíssimo Filho Jesus, nosso único Salvador.
Mãe de Misericórdia, Mestra de sacrifício invisível e silencioso, Tu que vens a nós, ao encontro dos pecadores, neste presente momento nos rendemos a Ti e Te consagramos todo nosso ser e todo nosso amor. Te consagramos a nossa vida, nosso trabalho, as nossas alegrias, as nossas enfermidades e nossas dores.

Concede paz, justiça e prosperidade às nossas nações, em Ti nossa Senhora e Mãe, depositamos a nossa plena e total confiança, e também colocamos ao Teu cuidado tudo o que somos e possuímos. Desejamos inteiramente pertencer-te e caminhar sustenidos por Ti no caminho da plena fidelidade a Jesus Cristo, na Sua Igreja: de Tua mão bendita sujeita-nos zelosamente.

Virgem de Guadalupe, Mãe das Américas, a Ti suplicamos, que todos os bispos guiem os fiéis nos caminhos de uma vida intensamente cristã, vida de amor e de humilde serviço a Deus e as almas.

Olha, vê quão grande é, em verdade, a seara, mas os obreiros são poucos; (Lc.10:2) intercede ante o Senhor antes que a calamidade se instale e a santidade do povo de Deus rolada pelo chão, conceda ao mundo abundantes vocações sacerdotais e religiosos, fortes na fé e zelosos dispensadores dos mistérios de Deus.
Concede às nossas casas e famílias a graça de amar e respeitar a vida nascente com igual amor ao Teu, ao conceberes no Teu seio a vida do Filho de Deus.

Santa Virgem Maria, Mãe do Belo Amor, protege nossas famílias, para permanecermos sempre unidos e abençoa a educação de nossos filhos.
Esperança nossa, com piedade, ensina-nos a avançar com perseverança assim a Jesus, e, quando cairmos ajuda-nos a levantar-nos e mantém-nos sempre de pé tendo como nosso foco, Jesus, confessando nossos pecados e fazendo penitência pelos pecados em ultrajes ao Santíssimo Sacramento, que dá sossego à alma.

Te suplicamos, concede-nos um grande amor por todos os santos Sacramentos, que são a memória que Teu Filho deixou-nos na terra.
Assim, Santíssima Mãe, com a paz de Deus na consciência, com o coração livre de malícia e ódio, poderemos suportar os outros com a verdadeira alegria e verdadeira paz, alimentados de Teu Filho, nosso Senhor Jesus Cristo, que com Deus Pai e o Espírito Santo, Ele vive e reina para todo o sempre. Ámen.


Unknown disse...

Falou certo.