sábado, 10 de abril de 2021

O dia em que o Poder Supremo estremeceu


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Siga-nos no Twitter e Parler - @alertatotal

O Supremo Tribunal Federal deveria ser uma Corte eminentemente constitucional. Mas não é. Transformou-se em um tribunal que promove a perigosa judicialização da política, através de decisões e dos “recados públicos” de seus 11 membros. Eles demonstram, a todo instante, que exercem hegemonia e soberania sobre os demais poderes (Executivo, Legislativo e Militar).

Acontece que o Poder Supremo não é absoluto. O dia 09 de abril de 2021 entrou para a história como o dia em que a tecnocracia suprema (que se considera, na verdade, uma teocracia suprema e absolutista) foi abalada. O time do STF estremeceu e tremeu, profundamente.

Conhecendo as tramas inescrupulosas dos corredores de Brasília, o senhor Presidente da República relembrou aos 11 teocratas do supremo (em letra minúscula mesmo) que uma República significa ter seu real Poder emanando Do Povo, Pelo Povo e Para o Povo

Ao decidir, logo na primeira atividade pública do dia, expor aos cidadãos brasileiros os seus pensamentos e sentimentos sobre a decisão do Ministro Barroso, Jair Messias Bolsonaro LEVOU o debate, ou melhor, ele ELEVOU o debate até aqueles que são a razão de ser de uma verdadeira República: os cidadãos. A maioria do povão, certamente, entendeu o recado.

A burocracia criminosa que impera em nossa amada Pátria se recusa, impiedosamente, a abandonar seus privilégios e mordomias, mesmo durante a crise gerada pela pandemia do Coronavírus - que preferimos definir como pandemônio. Salários, Benefícios e Auxílios que custam bilhões de reais todos os meses ao povo brasileiro foram sacralizados pelos teocratas do supremo. Não foi à toa que o prefeito da cidade de SP se auto concedeu, em janeiro 2021, um reajuste de 46%. Vários alcaides fizeram o mesmo Brasil afora.

Ao resto de nós, apenas o desemprego, fome, miséria, enfermarias de hospitais, falta de oxigênio, falta de leito e transportes públicos lotados. Um cotidiano de caos permanente para as famílias que, humildemente, apenas tentam sobreviver e cuidar de seus entes queridos. Ao resto, como a teocracia diabólica nos considera, sobram os horrores de uma guerra.

Enquanto isto, o número de bilionários brasileiros em 2020 aumentou. Notícia incrivelmente absurda, mas que faz todo o sentido. O resto de nós está abandonado nas mãos de cartéis que ganharam leilões, licitações e exploram nosso transporte urbano, a água que precisamos para lavar nossas mãos e para beber, a energia elétrica e a telefonia celular (essencial como meio de informação). Os preços dos alimentos explodiram, impondo mais sacrifício e sofrimento ao resto de nós.

Então, a pura verdade é que foi PARA O RESTO DE NÓS - que não estamos abrigados e protegidos nos podres corredores do poder público - que o senhor Presidente fez aquele desabafo sobre a decisão do Ministro Barroso. Bolsonaro errou na forma e no lugar do protesto? Isso é menos relevante que o sentido real do recado: o Poder Supremo desequilibra e desestabiliza o jogo institucional, e isso não é legítimo, embora possa parecer “legal”.

Ao trazer para o Povo, de maneira aberta, franca e sem meias palavras, seus sentimentos e sua análise sobre o caos constantemente gerado pelos senhores teocratas do supremo (em minúsculo mesmo), o Presidente clama para que PARA O RESTO DE NÓS, os miseráveis que não vivem de mamatas públicas, tenhamos alguma compreensão da indiferença dos poderosos deste Brasil com o sofrimento real do povo brasileiro.

Ao vir a público, de forma emotiva, falando abertamente sobre os supremos teocratas, Jair Bolsonaro abriu a única via que historicamente sempre abalou e destruiu as teocracias e seus congêneres autoritários ou totalitários: a participação direta dos principais interessados, o tal do povo, também conhecido na zelite como “o resto”.

A pífia e ridícula nota pública divulgada pelos teocratas do supremo alegando que existem caminhos institucionais para tratar os temas da República e que eles não se manifestariam publicamente apenas confirma esse pensamento: eles não aceitam que o poder deles deriva do Povo Brasileiro. Nada de anormal para quem chega ao cargo quase vitalício, muitíssimo bem remunerado, cheio de mordomias e salamaleques, por indicação política - e nem sempre por competência ou “saber jurídico”.

Diferentemente do senhor Presidente. Goste ou odeie o personagem, ele foi legitimamente eleito pelo voto direto do povo brasileiro. Já os ministros do STF são escolhidos pelo Presidente da República por critérios eminentemente políticos. Passam por uma sabatina (fake) no Senado e são nomeados, finalmente, pela canetada do titular do Palácio do Planalto. Portanto, na essência, são mais políticos que juristas.

O debate está posto à Nação. E não há mais retorno. No glorioso dia 09 de abril de 2021, o assunto que monopolizou todos os veículos de mídia, trocas de mensagens nas redes sociais, foi a decisão do Ministro Barroso e a manifestação pública do senhor Presidente da República, legal e legítimo representante eleito do Povo Brasileiro. Os “deuses” supremos acham que Bolsonaro “passou dos limites”. Passou mesmo? Jura?...

Os teocratas supremos não querem que o debate seja público. Sabem perfeitamente que suas práticas teocráticas, de falsos “deuses” togados, não resistem à Luz da Cidadania, de um Povo que merecia ser Soberano (e começa a acordar para a importância disso).

O STF tenta se arvorar de “poder moderador da República”. Só que tal missão sequer está escrita na prolixa Constituição de 1988. Por isso, não é legítimo ao STF determinar ao Poder Legislador que instale uma Comissão Parlamentar de Inquérito, mesmo por provocação de uma minoria parlamentar. Mais grave é quando isso acontece através da decisão monocrática de um único teocrata.

Foi a gota d’água. O Povo está cansado. O Povo está indignado com a descoberta de superfaturamento nas compras de respiradores, tubos de oxigênio, falta de leitos de UTI, hospitais de campanha montados e desmontados a preços absurdos, lockdowns, medidas restritivas da liberdade e abusos de poder.  O resto de nós é obrigado a andar em metrôs e ônibus superlotados, enquanto governadores e prefeitos pegam jatinhos para Miami, Nova York em férias com suas famílias de comercial de margarina.

A Pátria Brasil precisa que o debate sobre a soberania e legitimidade do exercício do poder se dê em plena Luz do Dia. Que seja mesmo um embate do bem contra o mal. A população quer ouvir o seu Presidente, quer participar do debate com seus representantes, deputados e senadores, deseja falar e ser ouvida, livremente, sem censuras e repressões supremas.

O grupo dos onze, da pequena teocracia, está encurralado. Treme por dentro, de medo ou de raiva, mas continua praticando a ilusão de poder. A teocracia suprema usa e abusa da narrativa empolada e da arrogância pseudojurídica, para fazer política se escondendo atrás dos rótulos imprecisos de “progressistas”, “garantistas”, “legalistas” e por aí vai.

O verdadeiro e legítimo guardião da Constituição é o Povo - e não os 11 “deuses” que trabalham em um dos suntuosos palácios da Praça dos Três Poderes, em Brasília. O STF não foi eleito para “presidir” o Brasil, nem para “legislar” e muito menos para ser tribunal de exceção que investiga, denuncia e julga.

Para colaborar melhor com o povo, Bolsonaro só precisa entender que exercer seu legítimo poder Executivo, com soberania, é mais importante que “ser popular”. Os integrantes do STF também precisam entender que não são deuses, embora pareçam ser. 

Poder não é questão de popularidade. Líder que se baseia nisso está fadado à própria ruína. Quem abusa do poder, também. O Presidente da República precisa exercer sua soberania, sem abusar do poder. Missão difícil, porém possível. Equilíbrio emocional, exercício da razão pública e coragem são virtudes fundamentais.

Bolsonaro e Mourão foram eleitos para governar, combater a corrupção sistêmica e melhorar a economia. O Legislativo não pode sabotar. O STF não tem direito de atrapalhar. O povo cobra e merece resultados concretos.

O Presidente deveria melhorar a comunicação e controlar suas emoções, com equilíbrio, para não atropelar os demais poderes, nem ser atropelado pela oposição perdida, destrutiva e sem propostas concretas para melhorar o Brasil.

O Estamento Burocrático não quer mudanças.O povo tem de forçar o Establishment a mudar de ideia e postura. Por isso, a pressão máxima da Nação precisa forçar a Reforma Política - que será capaz de deflagrar as outras mudanças estruturais. O jogo é bruto e demorado.

CPI do Covidão vai nascer morta?

No programa Três em Um da Rede Jovem Pan desta sexta, sugeri ao Presidente jair Bolsonaro que faça o que o sistema criminoso não deseja: acione sua caneta esferográfica baratinha e mande a Polícia Federal investigar a roubalheira de prefeitos e governadores com uso dos bilhões que o Governo Federal enviou para combater a crise do vírus chinês. - https://youtu.be/i7eP0_tvDx8



No próximo dia 16 de abril, o plenário do STF começa a votar se foi correta ou não a decisão monocrática do ministro Luís Barroso de “ordenar” ao Senado que abra a CPI da Pandemia, com o foco inicial de investigar “ações e omissões” do Governo Federal na ação contra a Covid-19.

Acontece que a CPI corre risco de nem começar, ou já “nascer morta”, porque não vai interessar ao sistema criminoso que fatura alto com a confusão pandemônica.

O aliado de Bolsonaro, Ciro Nogueira, poderoso líder do Centrão, vai propor a inclusão de governadores e prefeitos na CPI do Covidão - o que vai elevar a temperatura no inferno político, agravando a guerra de todos contra todos os poderes.

 










Adquira, também, o livro A ÚLTIMA MARCHA DA MAÇONARIA.

Para maiores informações clique aqui:

https://loja.umlivro.com.br/a-ultima-marcha-da-maconaria/p

Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

Jorge Serrão é Flamenguista. Editor-chefe do Alerta Total. Comentarista Político da Rede Jovem Pan.  A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Apenas solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. 

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 10 de Abril de 2021.

6 comentários:

Anônimo disse...

Jogo de cena. As decisões do STF são concensuais. Só muda a cara do ministro para diluir as responsabilidades.

Anônimo disse...

É só uma CPIzinha. Para que tanto mimimimimimimimimimimimi?

Chauke Stephan Filho disse...

Só dona Vivi pode interceder por nós.

Anônimo disse...

Li esse comentario, em um blog de um vagabundo esquerdista (vagabundo esquerdista; é alguém que trabalha muito; mas, para objetivos escusos).

VOCÊ QUE GOSTA (GOSTAVA) DE CITAR ESSE MALANDRO ESQUERDISTA AQUI.

"""" Te cuida! 10 de abril de 2021 at 21:41.

Já são 52 cidades com zero casos de morte por vírus chinês, graças a ivermectina e

hidroxocloroquina no tratamento precoce. Queremos tratamento precoce nos postos de saúde, para

nossas famílias! ‍‍‍ ‍‍‍ ‍‍‍ ‍‍‍‍‍‍ ‍‍‍ ‍‍‍ ‍‍‍
Cidades onde o Tratamento Precoce está sendo disponibilizado:
✨✨✨✨✨✨✨✨✨

01) Porto Seguro (BA);
02) Rancho Queimado (SC);
03) Búzios (RJ);
04) Porto Feliz (SP);
05) São Lourenço (MG);
06) Taquara (RS);
07) Itajubá (MG);
08) Braço do Norte (SC);
09) Toledo (PR);
10) Cristal (RS);
11) Cascavel (PR);
12) São João Nepomuceno (MG);
13) Saudades (SC);
14) Pilar (AL);
15) Uberaba (MG);
16) São Pedro dos Crentes (MA);
17) Foz do Iguaçú (PR);
18) Santa Maria (RS);
19) Itajaí (SC);
20) Vila Velha (ES);
21) Chapecó (SC);
22) Potirendaba (SP);
23) Nova Odessa (SP);
24) Campina Grande (PB);
25) Penha (SC);
26) Mirandópolis (SP);
27) Governador Valadares (MG);
28) Ipatinga (MG);
29) Jaguaré (ES);
30) Maxaranguape (RN);
31) Uberaba (MG);
32) Cacoal (RO);
33) Floriano (PI);
34) Bom Despacho (MG).
35) Coronel Fabriciano (MG)
36) Carmo do Rio Claro (MG)
37) Lupionopolis (PR)
38) NATAL (RN)
39) AREIA BRANCA (RN)
40) MOSSORÓ (RN)
41) APODI (RN)
42) PARNAMIRIM (RN)
43) PARELHAS (RN)
44) Loanda (PR)
45) São Pedro do Paraná (PR)
46) Vitória da Conquista (BA)
47) Itapetinga (BA)
48) Videira (SC)
49) Orizona (GO)
50) Tibagi (SC)
51) Taquara (PR)
52) Limeira (SP)

Vamos prefeitos, passem para o lado de Deus e bandonem o PLANO DO DIABO! Ainda é tempo!

AMANHÃ PODE SER VOCÊ A PERDER ALGUÉM DE SUA FAMÍLIA!
Médicos Pela Liberdade
Opinião médica livre de censura.
.
Grupo público aberto à comunidade médica, enfermeiros, alunos de medicina e pessoas

diretamente ligadas à área da saúde.
https://t.me/liberdademedico
Vamos divulgar maciçamente , vamos encampar essa campanha humanitária !
Ainda dá tempo gente, vamos deixar a politica de lado e salvar o nosso povo .
Divulguem em todos os seus grupos .
Bora vencer essa guerra Brasil ! """"""

----------------

Ai, veio um vagabundo parceiro do blog, e tenta desacreditar e umilhar o comentarista, colocando um link da vagabundagem jornalistica esquerdista.

https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/e-enganoso-afirmar-que-cidade-no-rn-zerou-obitos-e-internacoes-por-covid-19-com-tratamento-precoce/

PS: Quem quiser ver o link (que eu tirei esse trecho abaixo), verá que o jornalão não desmente nada, apenas desconversa.


"""Durante a entrevista, o prefeito confirmou que adquiriu 15 mil comprimidos de ivermectina

para a população e alegou que o remédio é fornecido somente com prescrição médica.

Na ocasião da entrevista (dia 12 de março), de fato não havia nenhum novo registro de morte na

cidade. No entanto, não há nenhum medicamento que evite o contágio pela covid-19 ou que possa

curar a doença, segundo autoridades de saúde internacionais."""


PS2: O blog vagabundo esquerdista, só permitiu a publicação do comentarista "te cuida"; pois, viu (e acreditou), as idioces que o francisco teta bendel escreveu, e acreditou que estava fazendo bem para a vagabundagem esquerdista.

Anônimo disse...

O Barroso nunca passou dos limites.
O Bolsonaro precisa agir. Sem ação, só fica desmoralizado a cada golpe do STF.

Anônimo disse...

Generais e Coroneis da FFAA coloquem FAL nas maos dos reservistas e um comandante para nos Comandar, que o Brasil conserta.
Quem JUROU Amor a Bandeira e a Patria nao volta atraz e tem isso no peito, "ou deixar a Patria livre ou morrer pelo Brasil...", nao como alguns Capas Preta TRAIDORES que so pensam em seus bolsos.
Nao queremos deixar somente 1/3 do Brasil aos nossos netos e filhos, queremos deixar o que herdamos dos Senhores um Brasil inteiro.

SELVA