quarta-feira, 2 de junho de 2021

Por que o EB deve poupar Pazuello?


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Siga-nos no Twitter e Facebook - @alertatotal

O Presidente Jair Bolsonaro começa a dar demonstrações práticas de que está reafirmando a soberania de seu cargo de chefe do Poder Executivo, sem abusar da autoridade. Faz parte dessa tática a nomeação do General de Divisão na ativa Eduardo Pazuello para o cargo de Secretário Especial de Assuntos Estratégicos da Presidência da República. O ato foi assinado por Luiz Eduardo Ramos, ministro chefe da Casa Civil - que é General de Exército na reserva. A Portaria 624, publicada no Diário Oficial da União de 1o de junho, só não faz referência a Pazuello como “servidor do Exército”. Pode ser um sinal de que o ex-ministro da Saúde já pediu para ir para a reserva.

 

Em princípio, parece um erro tático de Bolsonaro nomear alguém desgastado politicamente para uma função tão próxima do Presidente. Na prática, a SAE não parece ser uma prioridade para Bolsonaro. Tanto que seu titular não trabalha no Palácio do Planalto, mas no prédio anexo. O primeiro titular da pasta na gestão Bolsonaro, General de Exército na reserva Maynard Marques de Santa Rosa, que ficou um ano no cargo, nunca conseguiu despachar sozinho com o Presidente. Acabou derrubado por intrigas do então Secretário-Geral da Presidência, Jorge Oliveira Francisco. O Major na reserva da Polícia Militar do Distrito Federal - muito próximo de Bolsonaro - acabou indicado para o cargo vitalício de ministro do Tribunal de Contas da União (TCU).

 

Depois da saída desgastante de Santa Rosa, que nunca foi ouvido pelo Presidente, Bolsonaro alterou o status da SAE. Deixou de ser um mero departamento da Secretaria-Geral da Presidência para ficar ligada diretamente ao Presidente. Bolsonaro nomeou, em fevereiro de 2020, o Almirante Flávio Rocha para a função. Ainda na ativa, o militar veio do comando do 1o Distrito Naval da Marinha, no Rio de Janeiro. Em tese, a SAE tem "a competência de elaboração de subsídios para a formulação do planejamento nacional estratégico e das ações estratégicas de governo". Em abril de 2020, Bolsonaro indicou Rocha para cuidar da transição entre Luiz Mandetta e Nelson Teich no Ministério da Saúde. Depois, escalou o mesmo Almirante para acumular a SAE com o comando da SECOM (Secretaria de Comunicação), vinculada ao Ministério das Comunicações. Ele ficou no lugar de Fábio Wajngarten. O Almirante acumulou o cargo na SECOM até abril deste ano, quando foi substituído pelo Coronel da PM no DF, André Costa. Agora, o Almirante passa a SAE para Pazuello. 

 

Por pura pressão da narrativa esquerdista-oposicionista-midiática, Pazuello responde a processo disciplinar no Exército por ter participado da Motocleata a favor de Bolsonaro. O caso tende a dar em nada. Não só porque Bolsonaro blindou o General. Mas porque a maioria do Alto-Comando do EB avalia que Pazuello não cometeu qualquer irregularidade ou ilegalidade. Ele não teria infringido o artigo 45 do Regulamento Disciplinar do Exército. Ele participou de um ato político? Manifestação é um ato político, embora não partidário. Mas também vale a tese de que o General, sem farda, apenas participou de uma grande homenagem pública ao Presidente, que é o Comandante em Chefe das Forças Armadas. Por isso, é muito provável que o Comandante do Exército, Paulo Sérgio Nogueira, deve anunciar que o caso foi arquivado, e que fica tudo como dantes no Quartel de Abrantes.  

 

Na verdade, o General Pazuello administrou a pandemia em seu momento mais crítico, comandando o Ministério da Saúde. Bolsonaro tem gratidão por isso. Militares valorizam o respeito à hierarquia e, sobretudo, a lealdade entre comandante e comandado. Na realidade, Pazuello foi alvo da maior campanha midiática contra um ministro da Saúde. O militar só não foi acusado de ter praticado crimes ligados à corrupção. Pazuello tomou os “tiros” e “facadas” (simbólicas nas costas) no lugar do verdadeiro alvo da oposição destrutiva: Jair Bolsonaro. Na prática, Pazuello errou ou foi induzido a erro na estratégia de comunicação no combate à pandemia. Os adversários e inimigos do Presidente se aproveitaram disso para fritá-lo. Isto é fato. O resto é fake. Pura narrativa de quem já perdeu, e tem tudo para sofrer novas derrotas em 2022.

 

Politicagem da Bola Judicializada - O Supremo Tribunal Federal foi acionado pela oposição destrutiva para impedir que a Copa América de Seleções aconteça no Brasil. O campeonato foi autorizado pelo Presidente Jair Bolsonaro e será disputado em quatro sedes: Cuiabá, Goiania, Brasília e Rio de Janeiro. Tudo sem presença de público e obedecendo às normas sanitárias já adotadas nas competições que acontecem no País. Por isso, é pouco provável que o ministro Ricardo Lewandowski conceda alguma liminar para impedir o torneio. O negacionismo futebolístico, neste caso, não tem a menor lógica. Do contrário, tendo a pandemia como desculpa, teriam de ser cancelados e interrompidos todos os demais campeonatos, como o Brasileirão, a Copa do Brasil e a Libertadores.    

 

3 em 1 - Confira nosso comentário no programa da Jovem Pan. Analisamos como a tese de que Nise Yamaguchi teria aconselhado Bolsonaro durante a pandemia não condiz com as atitudes do presidente, tendo em vista a nomeação de Pazuello para a Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos da Presidência da República - https://youtu.be/xXiCuHk06PE




 Veja também o massacre covarde dos senadores contra a médica Nise Yamaguchi - https://youtu.be/UJRLOIyVwr0

 


 









Adquira, também, o livro A ÚLTIMA MARCHA DA MAÇONARIA.

Para maiores informações clique aqui:

https://www.amazon.com.br/s?k=A+ULTIMA+MARCHA+DA+MA%C3%87ONARIA&__mk_pt_BR=%C3%85M%C3%85%C5%BD%C3%95%C3%91&ref=nb_sb_noss_2

Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

Jorge Serrão é Flamenguista. Editor-chefe do Alerta Total. Comentarista Político da Rede Jovem Pan.  A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Apenas solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. 

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 2 de Junho de 2021.

6 comentários:

Loumari disse...

Nobiltà, valore ed efficacia del Sangue di Cristo

https://www.youtube.com/watch?v=qHBjDVSK10U


ORAÇÃO SANGUE DE JESUS

ROGAREIS ASSIM:

Diviníssimo Sangue que brotas para nós das veias de Deus humanizado, desce como orvalho de redenção sobre a terra contaminada e sobre as almas as que o pecado tornou-lhes semelhantes aos leprosos. Eis-me aqui, eu te acolho, Sangue de Meu Jesus, e Te derramo sobre a Igreja, sobre o mundo, sobre os pecadores, sobre o Purgatório.
Ajuda, conforta, limpa, ilumina, penetra e fecunda, ó Diviníssimo Jugo de Vida! Que a indiferença e a culpa não sejam obstáculos ao Teu fluir, mas faça que para os poucos que Te amam, para os incontáveis que morrem sem Ti, sobre eles corra e se difunde esta Diviníssima chuva de Teu Sangue para que se acerquem a Ti com confiança durante a sua vida, que sejam por Ti perdoados na morte e cheguem contigo a glória de Teu Reino. Assim seja.


ORAÇÃO DADA A MARIA VALTORTA

(Maria Valtorta uma mística católica membro da congregação Terceira Ordem dos Servos de Maria, nascida em Caserta na Itália em 14 de Março de 1897 e falecida em 12 de Outubro de 1961 em Viareggio na Toscana.)


Disse Jesus: Deste Sangue que derramei todo, até a última gota, para a humanidade, mas que muitos não sabem valorar seu preço infinito e desfrutar de seus méritos poderosíssimos!

Anônimo disse...

O SENHOR PRESIDENTE, JAIR BOLSONARO, VAI COLOCAR O BRASIL NO RUMO CERTO. QUEIRAM OU NÃO, OS QUE TORCEM CONTRA SEU GOVERNO.

Anônimo disse...

Não sou militar, mas tenho alguns parentes militares e o que eles sempre defenderam é o respeito a regulamentos e a hierarquia. Se o Pazuello não for punido onde vai ser usado o regulamento? Apenas para os adversários? TFA!

Ernesto disse...

A DISCIPLINA e a HIERARQUIA sao princípios que constituem a base das Organizaçoes Militares.
Sem hierarquia e disciplina, restará a ANARQUIA !!

Anônimo disse...

O presidente não pode ser indiciado por ações relacionadas a uma perspectiva da doença diferente da MSM, porque, em relação ao vírus, não há consenso científico.

[Se realmente houvesse um vírus perigoso à solta na China, NADA poderia tê-lo impedido. Estaríamos a contabilizar um grande número de mortes até hoje. Em vez disso, o país voltou a trabalhar há muito tempo, a economia está aberta e o regime chinês está a olhar, com grande satisfação, para as nações ocidentais, onde o seu modelo de bloqueio foi implantado, causando estragos. (...) é óbvio que Bill Gates, o Forum Econômico Mundial, a ONU e outros globalistas de elite PRECISAM de um novo pretexto para a sua operação tirânica. Eles tinham que saber, ANOS ANTES, se esse pretexto seria aceito. O pretexto era: o BLOQUEIO DO GOVERNO CHINÊS dos seus próprios cidadãos: 50 milhões deles em três cidades, expandindo rapidamente para 100 milhões. Sem o bloqueio em massa da China, a Covid teria se desenrolado como a gripe suína, a SARS e o Zika: pequenos distúrbios em um lago calmo. (...)
Tenho pesquisado e escrito sobre os diversos aspectos da pandemia: uma alegação não comprovada de ter descoberto um novo vírus; testes de diagnóstico que são inúteis, mas abrem a porta para a escalada falsa do número de casos; a reunião e encurralamento de pessoas que têm DIFERENTES doenças tradicionais (e talvez algumas novas condições não virais) sob o termo guarda-chuva sem sentido COVID-19; o plano de introduzir uma vacina tóxica como a "solução". (...)
Ao "ceder humildemente" à autoridade e desejo do CDC e da OMS - que sempre dizem ter encontrado "um novo vírus mortal" - o governo chinês ajudou a projetar, na nação mais livre, mais louca e poderosa no mundo, os EUA, um bloqueio massivo semelhante ao que agora termina na China. (...)
Na raiz disto, está o plano de levantar exércitos de cidadãos ocidentais que estão mais do que contentes em sacrificar o que resta de suas próprias mentes por um "Ideal Altruísta Superior". Aka, socialismo. (...)
Com as seguidas Ondas, o que começou na China (UMA HISTÓRIA SOBRE UM VÍRUS) ganhou vida própria. (...)
Na realidade, a mensagem que se retira desta história é o motor contínuo da vida desta fraude; a mensagem, a ameaça e o uso da força por parte dos governos. Mas uma rebelião contra os Estados Policiais está aumentando. Os atores políticos que fazem reivindicações e emitem editais são fáceis de identificar: eles continuam alegando que estão "seguindo a ciência". Não existe ciência. Existem tolos cegos com credenciais acadêmicas e criminosos ativos com essas credenciais; e existe a China, onde tudo começou; onde o regime tem um ódio apaixonado pela liberdade. Agora é o governo genocida fora da lei número um da Terra.]

O confinamento da China, Sun Tzu e A Arte da Guerra (Jon Rappoport)
https://elucubrativo.blogspot.com/2020/12/o-confinamento-da-china-sun-tzu-e-arte.html

Anônimo disse...

[Por mais de quarenta anos, coalizões de acadêmicos, governos, corporações e órgãos de governança mundial conspiraram para construir um sistema de educação global de tecnologia educacional destinada a acorrentar as crianças à Quarta Revolução Industrial Transhumanista. (...)
Ao regionalizar um único bloco de estados comunistas, socialistas e capitalistas sob um painel consultivo de cientistas cognitivos e tecnocratas, o Estudo 11 da Unesco visava não apenas "atualizar" escolas com computadores de alta tecnologia, mas integrar didaticamente sistemas comunistas e socialistas de política educacional de governo com mercados capitalistas de tecnologia. Essa síntese comuno-fascista alteraria radicalmente a privacidade dos alunos e a liberdade educacional por meio de transformações globais de governança escolar e finanças gerenciadas pela TI informatizada. (...) O projeto "Futuros da Educação: aprender a se tornar", iniciativa Unesco 2050, (...) traça um futuro "mais do que humano", ou transhumano, no qual o homo sapiens "evoluirá" com uma economia global de TI integrada com sistemas de biotecnologia e neurotecnologia de Big Data gerenciados por um "commons" internacional de corporações "interessadas". Tudo para reformular o Humanismo por algoritmos biopsicossociais de mineração de dados de estudantes com o propósito de "liberar uma engenharia de seres humanos antes inconcebíveis", segundo a Unesco. (...) Julian Huxley cunhou o termo "transhumanismo" como a próxima fase na evolução eugênica. (...)
A OCDE estudou a resistência ao uso de novas tecnologias nas escolas. Agora, em 2021, a resistência à aquisição tecno-fascista da tecnologia está sendo suprimida pela propaganda de bloqueio da Covid dos bilionários no Forum Econômico Mundial, enquanto eles divulgam seu Great Reset com falácias de pathos despertadas para assustar e envergonhar as pessoas da classe trabalhadora para capitular ao Forum, que é parceiro da Microsoft, Apple e IBM, à medida que avança com suas visões tecnocráticas de uma Quarta Revolução Industrial. (...)
Ao construir essa infraestrutura de vigilância de Crédito Social através de sistemas escolares de Big Data ligados à internet-das-coisas DLT, a Big Tech está lançando as bases para a internet dos corpos que conectará os alunos à biotecnologias transhumanistas para fins de reengenicamente, transgenicamente, reimaginar a espécie humana.]

Estudo da Unesco 11 à Unesco 2050: Projeto Best e o Plano de Quarenta Anos para Reimaginar a Educação Para a Quarta Revolução Industrial
https://unlimitedhangout.com/2021/06/investigative-reports/from-unesco-study-11-to-unesco-2050/